Grid List

Apesar da controvérsia, russos são suspeitos (Foto: Tass/Fotos Públicas)

Mundo

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova afirmou nesta quarta-feira, 5, que o governo do presidente Vladimir Putin não tinha qualquer conhecimento sobre os suspeitos do envenenamento de um ex-espião russo no Reino Unido. Mais cedo, promotores britânicos acusaram dois cidadãos russos de envenenar o ex-espião Sergei Skripal e sua filha Yulia neste ano. A polícia do Reino Unido diz que os dois suspeitos fugiram de Moscou para Londres dois dias antes do e ...

Fenômeno natural pode se agravar nos próximos dias (Foto: Reprodução/TV Globo)

Mundo

O tufão Jebi atingiu a região oeste do Japão nesta terça-feira, 4, se tornando o mais forte fenômeno do tipo a ser registrado no país desde 1993, informou o serviço estatal de notícias, Kyodo News. O Jebi causou fortes chuvas e acidentes e, até o fechamento deste texto, duas mortes foram registradas. Segundo a TV Globo, fenômeno pode se tornar um ciclone dentro de dois dias. Depois de chegar na região oeste, a tempestade seguiu para o norte do território, em direção ao mar do Jap ...

Franceses conservam a história (Foto: Reprodução/PX Here)

Mundo

Uma companhia de 67 bombeiros trabalha no mais importante museu da França, o Louvre, para evitar incêndios como o que destruiu o Museu Nacional no Rio. Os agentes não atuam apenas em circunstâncias emergenciais - em média cinco princípios de incêndio por ano -, mas 24 horas, todos os dias, monitorando 6 mil sensores de incêndios e equipamentos de segurança espalhados por 14,5 quilômetros de corredores. Em toda a Europa os principais museus contam com brigadas especializadas para evit ...

Dois dos três assessores de Macri também devem cair (Foto: Reprodução/Kremlin/Fotos Públicas)

Mundo

A crise financeira da Argentina e a desvalorização de 50% do peso neste ano devem levar o presidente Mauricio Macri a eliminar de 10 a 13 de seus ministérios, segundo a imprensa do país. Hoje, o governo Macri tem 19 pastas. A manutenção de impostos sobre exportação de produtos agrícolas - cujo fim era uma das principais bandeiras de Macri - também está na mesa de discussões dessa nova fase do governo argentino. Macri passou todo o fim de semana reunido com sua equipe na Quinta de O ...

Presidente americano não revelou qual é a boa notícia (Foto: Reprodução/Twitter)

Mundo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na manhã de quinta-feira, 30, em sua conta no Twitter que as notícias vindas do mercado financeiro são melhores que as previstas. Segundo ele, mais boas novas devem vir. The news from the Financial Markets is even better than anticipated. For all of you that have made a fortune in the markets, or seen your 401k’s rise beyond your wildest expectations, more good news is coming! — Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 30 de agosto de 2 ...

Venezuelanos estão espalhados pelo continente americano (Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil/Fotos Públicas)

Mundo

O governo da Venezuela tem se tornado cada vez mais autoritário e o país vive um colapso econômico. Pelo critério de país de origem, os venezuelanos hoje compõem o maior grupo de pessoas em busca de asilo nos EUA. Apesar disso, são mais rejeitados a cada dia e obrigados a retornar ao país ou se juntar aos mais de 2 milhões que se tornaram refugiados em outros países. Um era oficial do Exército venezuelano que havia desertado e se juntado à oposição. O outro, um ativista político ...

Vaticano afirmou que Papa não quis tratar homossexualidade como doença (Foto: @campaignforleo/Fotos Púbicas)

Mundo

O papa Francisco disse nesta segunda-feira, 27, que pais de crianças gays não deveriam condená-los, ignorar sua orientação ou expulsá-los de casa. Em vez disso, ele pediu oração, diálogo e orientação. Ele também afirmou que pode ser "necessário" procurar "ajuda psiquiátrica". Falando a repórteres após encerrar uma reunião sobre a família católica na Irlanda, Francisco afirmou: "Sempre houve pessoas gays e pessoas com tendências homossexuais". Perguntado sobre o que diria ...

Campeonato era transmitido ao vivo por redes sociais (Foto: Reprodução/YouTube)

Mundo

Segundo a polícia de Jacksonville, David Katz, de 24 anos, foi o responsável pela morte de outras duas pessoas durante um torneio de games na Flórida, nos EUA, neste domingo, 26. Katz atirou contra participantes do evento e também deixou 11 feridos. Depois do ataque, ele se matou.  O portal G1 apurou que o jovem já foi homenageado pelo time de futebol americano Buffalo Bills, que disputa a NFL (National Fotball League). Em fevereiro do ano passado, a equipe postou em seu Twitter uma fot ...

Alguns venezuelanos tentaram a sorte no Brasil, mas acabaram voltando para o país natal (Foto: Marcelo Camargo/ABR/Fotos Públicas)

Mundo

Em Maracaibo, cidade que já foi considerada a Arábia Saudita da Venezuela por sua ampla reserva de petróleo e pela riqueza proporcionada pela commodity, os moradores fazem fila para comprar carne estragada já que não é mais possível refrigerar alimentos em razão da falta de energia constante - realidade da região há mais de 9 meses e que tem piorado recentemente. Algumas pessoas ficam doentes depois de comer carne podre, mas como elas são vendidas a preços baixos, em muitos casos e ...

Aerosmith já havia pedido para Trump não usar as músicas da banda em outra oportunidade (Foto: Reprodução/Instagram)

Mundo

Steven Tyler, vocalista do Aerosmith, está pedindo para o presidente Donald Trump parar de usar a música Livin' on the Edge em seus comícios. As informações são da Variety. O vocalista enviou uma notificação judicial por meio de sua advogada Dina LaPolt para a Casa Branca acusando o presidente americano de violação intencional de direitos autorais ao usar a música, que foi escrita por Tyler, Joe Perry e Mark Hudson, sem autorização. Na carta, a advogada da banda cita o Lanham Act ...

Presidente dos EUA é alvo de outra denúncia (Foto: Boris Baldinger/Fotos Públicas)

Mundo

Lanny Davis, advogado de Michael Cohen, o ex-advogado pessoal do presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que não há dúvida de que Trump cometeu um crime durante a eleição de 2016 e que seu cliente tem informações "que devem ser de interesse" para o consultor especial Robert Mueller sobre suposta conspiração russa. Em entrevista ao programa "Morning Joe", da MSNBC, Davis disse que Cohen tem conhecimento sobre certos assuntos que devem ser de interesse para o conselho especial, e está ...

Venezuelanos têm medo de sofrer ataques de brasileiros (Foto: Marcelo Camargo/ABR/Fotos Públicas)

Mundo

Na manhã desta terça-feira, 21, era incomum o cenário na tenda da Operação Acolhida, em Pacaraima, na fronteira entre Roraima e a Venezuela. Em vez das costumeiras filas de refugiados, que até pouco chegavam a dar voltas do lado de fora do equipamento do Exército, responsável por receber e fazer triagem dos imigrantes, havia diversos bancos de espera vazios. Segundo agentes do local, o fluxo de chegada de venezuelanos caiu de forma brusca desde sábado, 18, quando um grupo de moradores ...

Alguns venezuelanos tentaram a sorte no Brasil, mas acabaram voltando para o país natal (Foto: Marcelo Camargo/ABR/Fotos Públicas)

Mundo

Em Maracaibo, cidade que já foi considerada a Arábia Saudita da Venezuela por sua ampla reserva de petróleo e pela riqueza proporcionada pela commodity, os moradores fazem fila para comprar carne estragada já que não é mais possível refrigerar alimentos em razão da falta de energia constante - realidade da região há mais de 9 meses e que tem piorado recentemente. Algumas pessoas ficam doentes depois de comer carne podre, mas como elas são vendidas a preços baixos, em muitos casos essa tem sido a única maneira que muitos venezuelanos encontraram para ingerir proteína em um país cada vez mais afetado por uma severa crise econômica. "(A carne) tem um cheiro forte, mas é só enxaguar com um pouco de vinagre e limão", explica Yeudis Luna, pai de três garotos, enquanto compra cortes de carne já escurecida em um açougue nesta que é a segunda maior cidade da Venezuela. Os venezuelanos enfrentam a pior crise econômica na histórica do país, que tem as maiores reservas conhecidas de petróleo do mundo. Serviço básicos como água encanada e energia elétrica se tornaram luxo para grande parte da população. O presidente socialista Nicolás Maduro culpa uma "guerra econômica" travada pelos Estados Unidos e outras potências capitalistas pela situação do país. O governador de Zulia, Estado onde fica Maracaibo, Omar Prieto, disse recentemente que a administração trabalha para acabar com os blecautes constantes, mas que ainda não é possível dizer quando a situação será normalizada. A extensa área portuária de Maracaibo, às margens de um vasto lago, era um dos principais centros de produção de petróleo da Venezuela, de onde saia cerca de metade do petróleo bruto do país, que era embarcado para todo o mundo. A ponte sobre o Lago Maracaibo é uma lembrança de quando a situação do país era melhor. A estrutura de oito quilômetros de comprimento, construída há cinco décadas, brilhava à noite com milhares de luzes, ligando a cidade ao resto da Venezuela. Maracaibo era limpa e movimentada e tinha muitos restaurantes internacionais. Hoje, as luzes da ponte não são mais acesas e plataformas de petróleo quebradas se espalham pelo lago, cujas margens estão poluídas. Os centros comerciais outrora luxuosos caíram em ruínas e as empresas internacionais deixaram a cidade. Nos últimos nove meses, os moradores de Maracaibo tem sofrido com os apagões constantes. E as coisas ficaram ainda pior depois que no dia 10 um incêndio destruiu a principal linha de energia que abastecia essa cidade de 1,5 milhão de pessoas. As geladeiras se tornaram peças de decoração na maioria casas e as carnes passaram a estragar rapidamente. Pelo menos quatro açougues vendem carne apodrecida em Las Pulgas, o mercado central de Maracaibo. O açougueiro Johel Prieto conta que a falta de refrigeração fez com que um lado inteiro de uma grande peça de carne apodrecesse. Ele admite que triturou grande parte e misturou com uma peça de carne fresca, na tentativa de mascarar a deterioração. Uma bandeja de carne moída e de outros cortes acinzentados expostos em seu balcão a céu aberto é alvo das moscas - e de um fluxo constante de clientes. Alguns usam essa carne para alimentar seus cães, mas muitos cozinham para suas famílias, explica Prieto. "É claro que eles comem a carne - graças a Maduro" diz o açougueiro. "A comida dos pobres é comida estragada." Do outro lado da rua, em outro comércio, um açougueiro - sem camisa e fumando um cigarro - oferece bandejas de cortes escurecidos."As pessoas estão comprando", afirma José Aguirre, enquanto descarrega um lote de frango estragado. Luna, um vigia de estacionamento de 55 anos de idade, levou um quilo de cortes bovinos para casa sabendo que estavam em condições inadequadas para consumo. No ano passado, sua mulher foi para a Colômbia e o deixou com os filhos os três filhos, de 6, 9 e 10 anos. Segundo Luna, ela não aguentava mais passar fome e, desde então, ele não tem notícias da companheira. Para preparar a carne, o vigia diz que primeiro a lava com água e depois a deixa de molho durante a noite em vinagre. Ele espreme dois limões e a cozinha com tomate e cebola. Atualmente, Luna e seus filhos só conseguem comer carne apodrecida. "Estava preocupado que ficariam doentes por causa do mau cheiro", diz o vigia. "Mas só o mais novo teve diarreia e vomitou."

Campeonato era transmitido ao vivo por redes sociais (Foto: Reprodução/YouTube)

Mundo

Segundo a polícia de Jacksonville, David Katz, de 24 anos, foi o responsável pela morte de outras duas pessoas durante um torneio de games na Flórida, nos EUA, neste domingo, 26. Katz atirou contra participantes do evento e também deixou 11 feridos. Depois do ataque, ele se matou.  O portal G1 apurou que o jovem já foi homenageado pelo time de futebol americano Buffalo Bills, que disputa a NFL (National Fotball League). Em fevereiro do ano passado, a equipe postou em seu Twitter uma foto com Katz. Na ocasião, ele havia vencido a edição de 2017 do torneio Madden - a mesma competição em que cometeu o ataque deste domingo.  "Parabéns para David Katz, o 'Bills' vencedor do Madden 17", disse o time em sua rede social. A polícia investiga os motivos que teriam levado o jovem a atirar contra os oponentes.  Congrats to David Katz, the Madden 17 Bills Championship winner!Thanks for following along, Bills fans. https://t.co/YHJHzlFElc pic.twitter.com/incdEhLxkT — Buffalo Bills (@buffalobills) 27 de fevereiro de 2017 O caso A polícia de Jacksonville, na Flórida, Estados Unidos, informou que um centro comercial da cidade foi alvo de um tiroteio neste domingo (26). O incidente aconteceu durante um torneio de videogame. Houve mortos e feridos,mas as autoridades ainda não divulgaram um boletim oficial com a quantidade exata de vítimas. Jornais locais afirmam que pelo menos quatro pessoas morreram e 11 ficaram feridas.  O centro comercial Jacksonville Landing, onde acontecia o torneio, está localizado em uma zona movimentada e com muitas lojas. O local fica às margens do Rio St. Johns, que corta a cidade.  O Hospital Memorial recebeu alguns pacientes.Durante a transmissão online do evento, a rede CNN exibiu um vídeo de celular, gravado no momento em que os tiros começaram a ser disparados. O governador da Flórida, Rick Scott, disse que Departamento de Polícia está investigando o incidente. A Casa Branca informou que o presidente Donald Trump foi informado sobre o tiroteio e está monitorando as informações. 

Vaticano afirmou que Papa não quis tratar homossexualidade como doença (Foto: @campaignforleo/Fotos Púbicas)

Mundo

O papa Francisco disse nesta segunda-feira, 27, que pais de crianças gays não deveriam condená-los, ignorar sua orientação ou expulsá-los de casa. Em vez disso, ele pediu oração, diálogo e orientação. Ele também afirmou que pode ser "necessário" procurar "ajuda psiquiátrica". Falando a repórteres após encerrar uma reunião sobre a família católica na Irlanda, Francisco afirmou: "Sempre houve pessoas gays e pessoas com tendências homossexuais". Perguntado sobre o que diria a um pai que acabou de saber que o filho é gay, O papa aconselhou, primeiramente, oração. "Não condene. Dialogue. Entenda, dê espaço para a criança para que ela possa se expressar." Francisco destacou que pode ser necessário procurar "ajuda psiquiátrica" se uma criança começar a exibir traços "preocupantes". Outra coisa é quando isso se manifesta depois dos 20 anos", acresceu o pontífice. Ele pediu aos pais que não respondam com silêncio. "Ignorar uma criança com essa tendência mostra falta de maternidade e paternidade". "Esta criança tem direito a uma família. E a família não pode jogá-lo fora", disse. Vaticano Após repercussão nas redes sociais, o Vaticano retirou, nesta segunda-feira, a referência à psiquiatria na declaração dada, destacando que o sumo pontífice não quis abordar o tema como "uma doença psiquiátrica".

Furacão visto do espaço (Foto: NASA/Fotos Públicas)

Mundo

O furacão Florence chegou à Carolina no Norte no início desta sexta-feira, 14, empurrando fortes tempestades para o interior do continente. Mais de 60 pessoas tiveram que ser retiradas de um motel em colapso no auge da tempestade. Alguns desafiaram as ordens de deixar suas casas e estavam à espera do resgate. Enquanto isso, pedaços de edifícios dilacerados pelo vento voavam. Meteorologistas disseram que o fenômeno continuará por várias horas já que o Florence mal havia chegado ao continente e ainda retirava energia do oceano. O furacão chegou em terra firme com categoria 1 às 7h15 no horário local, em Wrightsville Beach, a alguns quilômetros leste de Wilmington, enquanto seu centro se movia para a costa, disse o Centro Nacional de Furacões. Ruas costeiras tinham enxurradas da água espumosa do oceano, e mais de 415 mil residências e empresas estavam sem energia, principalmente na Carolina do Norte, segundo a poweroutage.us, que monitora a rede elétrica do país. Meteorologistas disseram que inundações "catastróficas" eram esperadas também em cursos de água doce distantes da costa das Carolinas. Os ventos inclinaram árvores rumo ao chão e fizeram com que gotas de água voassem lateralmente. Especialistas afirmam que o fenômeno pode durar dias, deixando uma grande área inundada e aumentando a força dos mares. Sandie Orsa testemunhou a força da tempestade. Em um hotel de Wilmington, ela ouviu os uivos do vento e o barulho de folhas batendo contra as janelas. "É muito sinistro, o vento uivando, a chuva soprando para os lados, detritos voando", disse Sandie, que mora nas proximidades e teme que árvores caiam sobre sua casa. A estação meteorológica de uma faculdade municipal registrou uma rajada de vento de 160 quilômetros por hora, e meteorologistas tuitaram que uma rajada de 146 quilômetros por hora havia atingido o aeroporto de Wilmington, ultrapassando o poder do furacão Fran, de duas décadas atrás. O Centro Nacional de Furacões informou que um medidor em Emerald Isle, na Carolina do Norte, registrou inundações de 1,92 metro, a 135 quilômetros norte de Wilmington. E em uma região a cerca de 75 quilômetros de Emerald Isle, um grupo de aproximadamente 150 pessoas aguardava resgate em New Bern, segundo o canal WXII. De acordo com a prefeitura, duas equipes da Agência Federal de Gerenciamento de Emergência (FEMA) estavam trabalhando no resgate e outras estavam a caminho. Fonte: Associated Press.

Venezuelanos estão espalhados pelo continente americano (Foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil/Fotos Públicas)

Mundo

O governo da Venezuela tem se tornado cada vez mais autoritário e o país vive um colapso econômico. Pelo critério de país de origem, os venezuelanos hoje compõem o maior grupo de pessoas em busca de asilo nos EUA. Apesar disso, são mais rejeitados a cada dia e obrigados a retornar ao país ou se juntar aos mais de 2 milhões que se tornaram refugiados em outros países. Um era oficial do Exército venezuelano que havia desertado e se juntado à oposição. O outro, um ativista político que fugiu depois que forças pró-governo atacaram sua casa. Os dois acabaram nos Estados Unidos, entre milhares de compatriotas em busca de asilo naquele que parecia ser o lugar óbvio para fazê-lo. Mas os dois homens foram rejeitados e aprenderam uma lição dura sobre os limites do refúgio nos EUA mesmo para pessoas vindas de um país em colapso, cujo governo foi condenado pela administração do presidente Donald Trump. Helegner Tijera Moreno, o ex-oficial do Exército, está em uma instalação para detenção de imigrantes no Novo México, esperando uma ordem final de remoção ou uma suspensão de última hora da decisão do juiz que rejeitou seu pedido de asilo. O outro homem, Marcos Guada, foi repatriado à Venezuela em julho, mas fugiu para a República Dominicana. Eles ainda estão surpresos - e um tanto amargurados - que os EUA tenham rejeitado seus pedidos de asilo. "Eu vim para cá porque pensei que os EUA eram o principal oponente do governo venezuelano e porque achei que nós teríamos uma boa chance de conseguir ajuda", disse Tijera, de 39 anos, pelo telefone, direto do centro de detenção. "Infelizmente, eu estava errado." "Eu estava tentando salvar minha vida", relembra Guada, sobre sua decisão de sair. Cerca de 28 mil pedidos de asilo venezuelanos, alguns para mais de uma pessoa, foram submetidos em 2017 por pessoas dentro ou fora do território americano. Foi 50% a mais do que no ano anterior e cinco vezes mais do que em 2015. Milhares mais têm feito alegações "defensivas" para evitar a deportação, depois que seus vistos expiram que suas petições iniciais são rejeitadas. Pedidos de asilo normalmente demoram até quatro anos para ser finalizados, embora a administração Trump tenha acelerado o processo como parte de uma política ampla de aumento da fiscalização sobre a imigração. No ano passado, ao menos 250 venezuelanos foram deportados, 36% a mais em relação ao ano anterior. Neste ano, ao menos 258 foram deportados no primeiro semestre e outros 265 estão detidos como Tijera, aguardando a deportação. Funcionários da imigração não dizem quantos tiveram seus pedidos de asilo negados, mas advogados e outros especialistas dizem que este é o caso da maioria. A Transactional Records Access Clearinghouse, organização de pesquisa de dados da Universidade de Syracuse, descobriu que quase metade das petições de asilo venezuelanos que chegaram a juízes de imigração nos últimos cinco anos foram negadas. Em comparação, quase 90% dos pedidos vindos do Haiti e do México têm o mesmo destino, 20% dos pedidos da Síria e cerca de 10% dos pedidos da Bielorrúsia. Para se qualificarem para o asilo, os migrantes devem provar que enfrentam ameaça iminente caso retornem ao país e sofrerão perseguição motivada por raça, religião, nacionalidade, opinião política ou participação em algum grupo social. "A violência geral, o caos e a economia não são suficientes", disse Juan Carlos Gomez, advogado de imigração que administra uma clínica legal na Universidade Internacional da Flórida, em Miami. "Muitos venezuelanos solicitam asilo político pensando que estão saindo do inferno e alguém vai protegê-los, mas, infelizmente, essas não é a lei." Muitos dos requerentes de asilo originários da Venezuela acreditam que terão permissão para reivindicar asilo porque os EUA têm sido críticos firmes do governo do presidente Nicolás Maduro e seu predecessor, Hugo Chávez. "O governo americano tem duas caras", disse Guada. "Eles dizem uma coisa e fazem outra." Defensores de imigrantes dizem que requerentes de asilo entendem mal o sistema por esse motivo. "É uma contradição na política de imigração dos EUA que nós muitas vezes condenamos as condições em um país estrangeiro e depois deportamos as pessoas para essas condições", disse a diretora de políticas Royce Murray, do Conselho de Imigração Americano. O departamento de Serviços de Imigração e Cidadania dos EUA não comenta casos individuais, mas diz que está protegendo as leis de asilo quando são violadas. "A verdade é que os pedidos têm aumentado muito na fronteira nos anos recentes, porque os migrantes sabem que podem explorar um sistema falho para entrar nos EUA, evitar remoção e continuar no país", disse o porta-voz da agência, Michael Bars. Tijera parecia ter uma motivação sólida, já que era tenente do exército, e o apoio dos militares é visto como a chave para Maduro poder continuar no poder. Dois membros das Forças Armadas da Venezuela foram presos neste mês por terem supostamente participado da tentativa de assassinato contra o presidente e Tijera acredita que pode ser preso e torturado caso retorne ao país. Ele fugiu da Venezuela em janeiro de 2015, cruzando a fronteira para a Colômbia. Então, procurou asilo na Itália, mas foi rejeitado. Em seguida, seguiu para o México e buscou asilo nos EUA, em um posto na fronteira com o Texas. "Se eu voltasse (para a Venezuela), eles me acusariam por qualquer motivo. Eles sabem que sou um traidor do país", disse. Guada era um empresário na Venezuela, ativo nas campanhas de oposição do Estado de Carabobo, no norte do país. Ele fugiu em 2010, depois que partidários do governo atacaram sua casa com pedras e arrombaram a porta, eventualmente indo para Laredo, no Texas. Lá, ficou detido por quase três meses e foi libertado depois de pagar US$ 13 mil. Sua mulher tinha residência legal no país, e seus dois filhos têm cidadania americana desde o nascimento, mas mesmo assim ele não conseguiu convencer as autoridades da imigração de que enfrentava perigo iminente em casa. Eventualmente, seus recursos judiciais esgotaram e Guada foi deportado em julho. "Estou frustrado", disse. "Não mereço isso." Tijera também foi incapaz de convencer o juiz que enfrentaria prisão imediata caso voltasse para casa. Ele pode ser deportado a qualquer momento e teme o pior na Venezuela. De volta à Venezuela, Guada, não tentou correr riscos novamente com um juiz de imigração nos EUA. Depois de três dias no território venezuelano, ele embarcou em um avião e voou para a República Dominicana, onde está morando com o filho. "Fiquei apavorado, porque qualquer um que fale contra o regime pode ser silenciado", disse. (AP)

Franceses conservam a história (Foto: Reprodução/PX Here)

Mundo

Uma companhia de 67 bombeiros trabalha no mais importante museu da França, o Louvre, para evitar incêndios como o que destruiu o Museu Nacional no Rio. Os agentes não atuam apenas em circunstâncias emergenciais - em média cinco princípios de incêndio por ano -, mas 24 horas, todos os dias, monitorando 6 mil sensores de incêndios e equipamentos de segurança espalhados por 14,5 quilômetros de corredores. Em toda a Europa os principais museus contam com brigadas especializadas para evitar que o patrimônio cultural vire cinzas do dia para a noite. Ou sofra com inundações ou falhas nos encanamentos. No Louvre, todos os dias, a equipe verifica o parque de 2 mil extintores e gerencia os dispositivos de alarme. Toda intervenção é feita por equipes a pé, não autorizadas a correr no museu. A companhia não tem carros de bombeiros nem grandes escadas, mas dois veículos elétricos sem sirene autorizados a rodar a no máximo 15km/h para transporte de materiais. Os agentes são treinados para efetuar remoções de obras de arte, se possível usando luvas de seda brancas, e atentos aos detalhes frágeis de cada obra. Em Madri, museus como Reina Sofia contam também com sistemas para reduzir o nível de oxigênio nas salas, diminuindo o risco de propagação do fogo.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Plataforma da Justiça Eleitoral garante o anonimato de denunciantes (Foto: Ivo Lindbergh)

Cidade

Desde a disponibilização do aplicativo Pardal pela Justiça Eleitoral em agosto, o sistema recebeu, no Estado de São Paulo, 953 comunicações. Desse total, 69% referem-se à propaganda eleitoral e as demais denúncias se relacionam a crimes eleitorais, uso da máquina pública, compra de votos, entre outras. As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Além da opção de download do Pardal para uso em dispositivos móveis, eleitores podem acessá-lo também em sua versão web no site do TRE paulista, que atua no maior colégio do País, com 33 milhões de eleitores. O sistema Pardal, ferramenta de fiscalização e denúncia, possibilita ao eleitor denunciar diferentes irregularidades durante as eleições de 2018, como propagandas eleitorais, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais, doações e gastos de campanha. Infrações nas propagandas veiculadas em emissoras de TV e rádio e na internet não serão processadas pelo sistema. Para realizar a denúncia, o autor deve inserir elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios, além do nome e CPF. As denúncias são encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral, que é uma das partes legítimas para ajuizar representações perante o TRE-SP contra supostas infrações eleitorais. Além do Pardal, o eleitor pode denunciar irregularidades no sistema de Denúncia online. Entretanto, por meio desse sistema, é possível denunciar somente propagandas de rua consideradas fixas, ou seja, veiculadas por meio de outdoors, balões, bonecos, cavaletes, pichações e de inscrições a tinta em muros e fachadas. A denúncia enviada por esse sistema é encaminhada diretamente ao juiz eleitoral que, caso constate a irregularidade, notificará o responsável para retirar a propaganda irregular no prazo de 48 horas. Se a ordem for cumprida, o procedimento será arquivado, mas se persistir a irregularidade, o expediente será encaminhado ao Ministério Público Eleitoral. O sistema recebeu, desde a sua implementação em junho, 461 denúncias.

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

Nesta semana, a polêmica da vez foi a declaração de um militar acerca dos malefícios de uma criança crescer longe da figura do pai ou do avô. De acordo com ele, jovens nesta condição ficam mais vulneráveis à criminalidade, principalmente se viverem em áreas dominadas pelo tráfico. Sinceramente, não entendi o porquê de tanta celeuma para uma afirmação tão óbvia. Ao contrário do que a grande mídia propagou por aí, a assertiva do tal general não constitui qualquer ofensa às mulheres e às mães em geral. Trata-se, apenas e tão somente, de uma constatação empírica. Crescer em uma família desestruturada (sem pai ou mãe) contribui, sim, para que o jovem venha a trilhar no mundo do crime, bastando para tanto analisar os estudos e pesquisas sobre o tema. O fato de o militar ter feito referência somente à ausência da figura masculina não significa que o contrário não seja também verdadeiro. Isso só não foi explicitado porque a grande maioria dos jovens com famílias cindidas vive na companhia da mãe e da avó, e não do pai ou do avô. E, na ausência destes últimos, surge então a necessidade de um referencial paterno, de uma figura masculina, que, infelizmente, pode vir a ser o traficante do morro, vez que dotado de autoridade, poder e dinheiro. Alguma incoerência em tal discurso? Creio que não! No ano de 2007, inclusive, um grande jornal do país divulgou um trabalho com esta mesma conclusão. No entanto, ninguém reclamou de nada. Já em 2008, foi a vez de Barack Obama dizer que crianças sem pai têm 20 vezes mais chances de acabarem na prisão. Todavia, mais uma vez o silêncio foi sepulcral. Por fim, em 2016, um estudo de minha instituição revelou não só que dois em cada três jovens infratores vêm de lares sem pai, como também que 60% deles não professam nenhuma religião. Em outras palavras, Deus e família (pai e mãe) são sim inibidores do crime, não havendo como se negar o óbvio. Na realidade, o problema não foi o conteúdo do que foi dito, mas sim por quem foi dito. E isso já bastou para se dar início a um verdadeiro assassinato de reputações. Lamentável! Hoje em dia, creio que tão ou mais grave que a corrupção material e financeira, é a corrupção espiritual, intelectual e de personalidade de alguns. Definitivamente, o maior problema do Brasil é a corrupção da inteligência! Rodrigo Merli Antunes é Promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Guarulhos e pós-graduado em Direito Processual Penal*

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não é o único barrado pela Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano. Até agora, foram 157 candidatos impedidos de prosseguirem na disputa com base em dados ainda parciais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número representa 6% de todas as 2.599 candidaturas rejeitadas pela Justiça Federal. Restam 27.402 consideradas aptas, entre presidenciáveis, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Em 2014, foram 250 nomes tirados da lista, cerca de 60% a mais do que neste pleito. Ainda assim, não conseguiu barrar Paulo Maluf como deputado federal, que, em 2013, fora condenado em segunda instância por improbidade administrativa. Já se vão mais de oito anos desde que a Lei Complementar 135/10, mais conhecida como Ficha Limpa, entrou em vigor, em 4 de junho de 2010. Passou a valer já nas eleições de 2012, proibindo candidaturas de condenados em segunda instância e sentenciando a oito anos de inelegibilidades aqueles que renunciassem ao cargo para evitar processo de cassação. O texto, que revolucionou a história eleitoral brasileira, é de uma clareza singular, embora ainda não falte quem ouse questioná-lo. Mas esta lei segue viva e atual, cumprindo o seu papel de depuração e ajudando a separar o joio do trigo. Pode até parecer pouco que apenas 6% do total de candidatos seja retido. Mas, sem a Lei da Ficha Limpa, o número de fichas sujas seria certamente bem maior. Cientes das restrições legais, os próprios partidos já fazem sua triagem, impedindo inscrições daqueles que seriam enquadrados pela legislação. Assim, a lei de iniciativa popular, nascida a partir da assinatura de mais de 1,6 milhão de cidadãos, vai mostrando sua importância no processo eleitoral. Seus efeitos são limitados no que diz respeito aos resultados finais, mas é um sopro de esperança para que os eleitores tenham opções de mais qualidade na disputa.

Candidato do PT foi atacado em debate da TV Aparecida (Foto: Reprodução/TV Aparecida)

Nacional

Com a ausência de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, foi o alvo principal dos adversários durante o debate realizado na noite desta quinta-feira, 20, pela TV Aparecida, na cidade do interior paulista. Estreante num encontro entre os presidenciáveis, Haddad foi questionado sobre denúncias de corrupção envolvendo petistas e a crise econômica originada no governo da presidente cassada Dilma Rousseff. Haddad assumiu a candidatura presidencial do PT somente no dia 11 deste mês, em substituição a Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato e barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Conforme as mais recentes pesquisas, ele está em segundo lugar nas intenções de voto, atrás do líder Bolsonaro - o candidato do PSL permanece internado se recuperando de uma facada. O debate desta quinta-feira foi promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no Santuário Nacional de Aparecida. O Ibope, em sua mais recente pesquisa, mediu as intenções de voto entre os católicos. Jair Bolsonaro lidera e, no dia 18, tinha 25%. Fernando Haddad estava com 21%, mas tinha 9% na pesquisa anterior. A transferência dos votos do ex-presidente Lula lhe deu 12 pontos entre os católicos. Ciro Gomes oscilou para cima, com 13% do eleitorado desta religião. 
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

Luiza Trajano, do Magazine Luiza, é uma das maiores representantes do empoderamento feminino no Brasil (Foto: Reprodução/Instagram)

Opinião

Mesmo no hospital, presidenciável mantém declarações em tom de campanha (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião