12.4 C
São Paulo
sábado, agosto 13, 2022

Copa América 2019: Seleção Brasileira veste branco no jogo inicial contra a Bolívia


Copa América 2019: Seleção Brasileira veste branco no jogo inicial contra a Bolívia

Novo modelo em branco e azul é inspirado naquele utilizado na conquista de 1919, a primeira da Seleção (Lucas Figueiredo / CBF)


Esporte

A equipe brasileira vai entrar em campo de branco nesta sexta-feira (14) pela estreia na Copa América Brasil 2019. Será um dia especial para o escrete mais vencedor do planeta. O time comandado pelo técnico Tite ostentará a camisa branca que homenageia os 100 anos do primeiro título da Canarinho: o Sul-Americano de 1919, nossa primeira Copa América.

Os convocados para a edição deste ano vestiram o novo uniforme pela primeira vez em ensaio exclusivo realizado durante a etapa de preparação da Seleção Brasileira. O resultado pode ser visto nas fotos de Lucas Figueiredo, produzido à pedido da CBF.

Nova camisa branca

Inspirada no modelo utilizado naquela conquista de 1919, a camisa comemorativa apresenta uma gola polo clássica na cor azul e os mesmos atributos do uniforme principal na mais alta tecnologia Vaporknit. Os detalhes nas mangas, números nas costas e no centro do peito são registrados também em azul.

 

Além do Morumbi, Allianz Parque também será palco do torneio Sul-Americano (Foto: Rubens Chiri/SaoPauloFC.net)


Futebol

Copa América de 2019 terá abertura no Morumbi e final no Maracanã

A organização da Copa América de 2019, no Brasil, oficializou nesta terça-feira, 18, os estádios que receberão as partidas do torneio. Os jogos serão em seis sedes, com o Morumbi como palco da abertura, em 14 de junho, e o Maracanã como sede de final, em 7 de julho. As partidas também serão realizadas na Arena Grêmio, em Porto Alegre, na Fonte Nova, em Salvador, no Allianz Parque, em São Paulo, e no Mineirão, em Belo Horizonte.

A oficialização das seis sedes veio depois de reunião da Confederação Sul-Americana de Futebol, em La Paz. O conselho de entidade aprovou a proposta apresentada pelo Comitê Organizador Local sobre os estádios a serem utilizados. O próximo passo será a assinatura dos contratos com cada gestor.

“Nosso objetivo foi selecionar estádios modernos, com grande capacidade de público e que tenham operação regular em partidas de futebol e shows internacionais. Combinamos estádios usados na Copa do Mundo com outros que ainda não participaram dos grandes eventos realizados no Brasil”, disse o diretor executivo do Comitê Organizador da Copa América, Rogério Caboclo.

O dirigente explicou que a escolha de estádios procurou levar em conta também critérios como o deslocamento das equipes de uma partida para outra. “Preservamos a recuperação física dos atletas e a qualidade do espetáculo com a premissa de não haver viagens acima de três horas entre as sedes”, comentou Caboclo, que em abril de 2019 tomará posse como presidente da CBF.

A abertura, no Morumbi, terá a presença da seleção brasileira em campo. O torneio não é realizado no Brasil desde 1989, ano em que a equipe da casa ganhou a competição. Na edição de 2019, além das dez nações da América do Sul, o torneio vai contar com os convidados Japão e Catar.

A Conmebol adiantou que as duas semifinais serão disputadas na Arena do Grêmio e no Mineirão. A tabela completa será definida nos próximos meses, assim que for realizado o sorteio dos grupos. “Estamos chegando cada vez mais perto de uma nova edição do mais antigo torneio de Seleções do mundo. Com a qualidade técnica das equipes sul-americanas e o alto nível de competição na Conmebol, a mais competitiva do planeta, a Copa América Brasil 2019 promete ser uma competição emocionante”, disse o presidente da entidade, Alejandro Dominguez.

 

Atleta acredita que Brasil pode conquistar Mundial e Jogos Olímpicos nos próximos anos (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


Futebol

Campeã com a Seleção, corintiana vê Brasil no caminho certo para quebrar tabus

A atacante Millene Fernandes, reforço corintiano para esta temporada, fez seu primeiro gol com a camisa da Seleção Brasileira, na Copa América do Chile, encerrada no último domingo e vencida pelas comandadas do técnico Vadão.

O gol foi marcado na goleada por 7 a 0 contra a Bolívia. Na partida, válida pela última rodada da primeira fase do torneio, o treinador brasileiro fez vários testes e Millene ganhou uma oportunidade para mostrar que pode ser mantida nas convocações de Vadão.

 “Fiquei muito feliz pela chance que tive. Porém, tenho certeza de que este gol não vai me garantir vaga na seleção. O que vai garantir é o fruto do meu trabalho. Agora, voltando ao Corinthians, o objetivo é fazer bons jogos e ajudar minha equipe da melhor forma”, disse em entrevista ao Metrô News, antes da estreia da equipe no Campeonato Brasileiro, diante do São Francisco (BA), nesta quarta-feira, em Itaquera.

Sobre as principais competições que a Seleção Brasileira tem pela frente – Copa do Mundo na França, em 2019, e Olimpíada de Tóquio, em 2020, Millene acredita que a equipe tem condições de quebrar tabus, já que nunca conquistou estes troféus.

“Acho que agora estamos no caminho certo. Treinamos na Granja até a ida para o Chile. Foi muito produtivo. Abraçamos a ideia da comissão técnica e realizamos bem os treinamentos que foram passados para gente no dia a dia. Temos que continuar com esse foco para levarmos o time ao título do Mundial e das Olimpíadas”, destacou.

Para atingir estes objetivos, Millene acredita que o desempenho da craque Marta será fundamental. “Ela é sensacional. Dentro de campo é a melhor do mundo e fora é uma pessoa muito boa, que apoia e incentiva. É uma pessoa dez. Sem palavras”, concluiu.

 

Brasil venceu todos os jogos no Chile (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


Futebol

Com 100%, Brasil é hepta da Copa América Feminina e se classifica à Olimpíada

Em mais uma atuação primorosa e sem sustos, a seleção brasileira de futebol feminino derrotou a Colômbia por 3 a 0, neste domingo, no estádio La Portada, em La Serena, no Chile, pela terceira e última rodada do quadrangular decisivo, e conquistou, com 100% de aproveitamento em sete jogos, o heptacampeonato da Copa América. De quebra, a sétima taça valeu uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, em 2020.

Os gols brasileiros contra a Colômbia foram marcados por Mônica (duas vezes) e a veterana Formiga. O time comandado pelo técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, entrou em campo já com o título garantido, pois na preliminar o Chile havia derrotado a Argentina por 4 a 0. As chilenas ficaram com o vice e, assim como o Brasil, se garantiu no Mundial de 2019, que será na França. Para os Jogos Olímpicos, terão de jogar uma repescagem contra uma seleção africana. Além disso, os quatro países deste quadrangular decisivo obtiveram vaga nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, no ano que vem.



Em campo, o Brasil voltou a premiar os torcedores chilenos com um futebol envolvente. Aos 20 minutos, Debinha ficou muito perto de abrir o placar, mas a zaga colombiana salvou em cima da linha. Nove minutos depois, porém, as colombianas não conseguiram impedir o gol brasileiro. Após cobrança de falta levantada na área, Mônica fez de cabeça.

A Colômbia tentou responder em chute de longa distância, aos 35 minutos, mas a bola explodiu no travessão. No último lance do primeiro tempo, Formiga marcou um golaço e ampliou a vantagem brasileira. Após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, a camisa 8 emendou um belo voleio e estufou as redes.

A seleção brasileira manteve o domínio das ações na etapa final. Valorizando a posse de bola, evitou qualquer tipo de reação das adversárias. Aos 10 minutos, Marta quase deixou o dela, mas parou na boa defesa da goleira, que espalmou para escanteio. Aos 15, Debinha também assustou e ficou na cara do gol, mas finalizou para fora. Aos 26, Mônica repetiu a dose e fechou o marcador para o Brasil. A zagueira-artilheira aproveitou cobrança de falta de Marta e deu números finais ao jogo.

O time brasileiro que foi a campo neste domingo teve: Barbara (Letícia); Rilany, Mônica, Rafaelle (Erika) e Tamires (Andressa Alves); Thaisa, Formiga, Marta e Thaisinha; Debinha e Cristiane. “Viemos aqui para disputar uma grande competição. Não somente para ganhar. Senti que estamos progredindo e saímos daqui com a consciência tranquila”, disse Marta ao final do jogo.

 

Brasil só precisa empatar contra a Colômbia para ganhar a Copa América (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


Futebol

Seleção feminina vence Argentina e se classifica para o Mundial

Horas após fazer sua parte, com vitória sobre a Argentina, a seleção brasileira feminina de futebol assegurou na noite desta quinta-feira a vaga no Mundial da França, no próximo ano. A vaga foi garantida com o empate entre Chile e Colômbia, na sequência do quadrangular final da Copa América, no Chile.

Com este resultado, o Brasil só pode ser alcançado por uma das outras seleções do quadrangular. E, como a Copa América garante duas vagas no Mundial, a equipe brasileira está classificada. A terceira colocada da competição continental terá que disputar repescagem com a Concacaf para tentar a vaga na Copa do Mundo.

A seleção brasileira lidera o quadrangular final da Copa América com seis pontos. A Argentina derrotada pelas brasileiras por 3 a 0 nesta quinta, vem em segundo lugar, com três pontos e é a única que pode alcançar o Brasil na rodada final desta fase, no domingo.

Na última rodada do quadrangular, o Brasil enfrentará a Colômbia. E só precisa de um empate para sacramentar o título da Copa América. Argentina e Chile farão o outro confronto.

 

Estrelas como Marta e Cristiane devem ser poupadas nesta sexta-feira (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


Futebol

Copa América: Após classificação, Vadão faz testes na Seleção feminina

A Seleção Feminina de Futebol se classificou de forma antecipada para a fase final da Copa América, que está sendo realizada no Chile.  Com isto, o técnico Vadão fará testes na última rodada da primeira fase. Nesta sexta-feira, 13, o Brasil encara a Bolívia, em Coquimbo, às 19h (horário de Brasília).

“Vamos trocar todas as jogadoras possíveis”, disse Vadão. A Seleção está com 100% de aproveitamento no Grupo B da competição – três vitórias em três jogos. São noves pontos e 14 gols de saldo.

Na sequência, Venezuela e Argentina estão com seis pontos cada uma. Adversária do Brasil, a Bolívia tem três pontos, – 10 de saldo e ocupa a penúltima colocação da chave.

Marta, que deve ser poupada contra as bolivianas, afirmou que a Seleção foi para o Chile com o objetivo de ganhar todas as partidas do torneio. “Queremos nos classificar para o Mundial [2019, na França] e Olimpíada [2020, Japão]. Procuro ajudar as meninas da melhor maneira possível e elas estão assimilando muito bem. Esta mescla entre atletas jovens e experientes tem sido bastante local”, destacou a camisa 10.

 

Bia Zanerato, Cristiane e Débora marcaram para a seleção feminina (Foto: Reprodução/ Facebook)


Futebol

Seleção feminina vence Argentina em estreia na Copa América

A seleção brasileira de futebol feminino derrotou a Argentina por 3 a 1 nesta quinta-feira, em Coquimbo, no Chile, na estreia das equipes no Grupo B da Copa América. Mais cedo, pela mesma chave, a Venezuela venceu o Equador por 1 a 0.

O time brasileiro teve o controle do jogo e abriu o placar com um golaço de Bia Zaneratto. Ela aproveitou uma saída de bola errada da equipe adversária, avançou da direita para a esquerda e mandou uma bomba de fora da área.

A Argentina deixou tudo igual no segundo tempo, em cobrança de falta. A seleção brasileira voltou a ficar na frente, com Cristiane, de pênalti. Nos acréscimos, Débora aproveitou cruzamento da direita e mandou para as redes de cabeça.

A seleção treinada pelo técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, volta a campo no sábado, quando terá pela frente o Equador. Na quarta-feira, encara a Venezuela e na sexta-feira, dia 13, fechará a campanha na primeira fase contra a Bolívia. 

Estes confrontos serão válidos pelo Grupo B da competição, na qual os dois primeiros colocados de cada chave avançam a um quadrangular final que será realizado em sistema de pontos corridos, com duelos nos dias 16, 19 e 22, para definir quem ficará com a taça.

O Brasil tem amplo domínio na Copa América. Das oito edições, venceu seis. A atual edição tem como principal atrativo o fato de dar vagas ao Mundial de 2019, na França, e na Olimpíada de 2020, em Tóquio.

O campeão e o vice do torneio sul-americano garantirão lugar direto no grande evento em solo francês, enquanto o terceiro colocado disputará uma repescagem contra um representante da Concacaf em busca de um outro lugar. A seleção vencedora da Copa América também vai assegurar um posto nos Jogos Olímpicos e a vice-campeã jogará uma outra repescagem contra uma nação da África por uma segunda vaga na capital japonesa. Para completar, a disputa no Chile distribuirá quatro postos nos Jogos Pan-Americanos de 2019, em Lima.

O Brasil faturou o título sul-americano em 1991, 1995, 1998, 2003, 2010 e 2014 e só não ficou com a taça de campeão em 2006, quando foi surpreendido pela Argentina na decisão realizada na casa da adversária.


VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

times paulistas

Corinthians

 

Palmeiras

 

Santos

 

São Paulo

 



 
  • Create an account
  • Forgot your username?
  • Forgot your password?
or
or




Articulistas

  • Sample avatar

    Cristiano Medina Rocha

    Articulista

  • Sample avatar

    Célia Leão

    Articulista

  • Sample avatar

    Edmilson Souza

    Articulista

  • Sample avatar

    Jorge Tadeu Mudalen

    Articulista

  • Sample avatar

    Leandro Cano

    Articulista

  • Sample avatar

    Rodrigo Merli Antunes

    Articulista

  • Sample avatar

    Sandra Tadeu

    Articulista

Colunistas

  • Sample avatar

    Mauricio Nunes

    Colunista

  • Sample avatar

    Tony Auad

    Colunista

 

A fila de desempregados no Centro de São Paulo revela o verdadeiro problema

O Brasil se converteu em um país de desempregados, infortúnio que, desde 2014, vem se acentuando


Opinião

 

Dia Internacional da Mulher: dia de luta

Militares das Forças Armadas distribuem rosas na comunidade da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no Dia Internacional da Mulher de 2018 (Foto: Tania Rego / Agência Brasil)


Opinião

 

STF

A histeria da sociedade tem transformado mentiras evidentes em verdades absolutas (Foto: José Cruz/Agência Brasil)


Opinião


Ponto de vista: Sociedade histérica

 

Bloco de carnaval

O Estado de São Paulo é o segundo que mais fatura com o Carnaval, atrás apenas do Rio de Janeiro (Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO)


Opinião

LEIA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS