24 C
São Paulo
quinta-feira, maio 26, 2022

Políticos e ‘amigos’ de Daniel Silveira realizam vaquinha paga quitar dívida do STF

A prisão do deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) tem ganhado novos capítulos a cada novo dia na política brasileira. Desta vez, políticos e apoiadores do parlamentar começaram a arrecadar dinheiro para ajudar no pagamento da multa de R$ 405 mil. O valor foi determinado, na última terça-feira (3), pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Silveira recebeu punição por descumprir as medidas prudenciais endereçadas pela Corte, como o uso de tornozeleira eletrônica.

Em um vídeo, publicado nas redes sociais, o deputado federal Coronel Tadeu (PL-SP) solicitou o apoio para o colega.

O político destacou que Daniel Silveira é “um trabalhador como todos os outros” e, dessa maneira, “não tem a menor condição de pagar isso”. Na gravação, ele deixou uma conta PIX para ser preenchida com depósito de valores.

O BC (Banco Central), na última quarta-feira (4), comunicou que a ordem de bloqueio das contas bancárias do deputado federal já chegou às instituições financeiras.

Mediante a decisão, o magistrado salientou que recebimentos por meio de qualquer alternativa de transferência sejam canceladas.

Na aplicação da multa, Moraes contestou que Silveira não compactou com as medidas cautelares em 27 situações, determinadas em março deste ano.

Uma deles englobou, além do desligamento da tornozeleira eletrônica, a participação em eventos públicos, já que o deputado federal compareceu em três manifestações de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) contra o STF.

Daniel Silveira recebeu um período de condenação de 8 anos e 9 meses pelo STF, acusado de estímulo a atos com pautas antidemocráticas no país.

Na última quarta-feira (4), ele sequer aceitou receber notificação da decisão do STF, cuja qual determina o retorno da utilização da tornozeleira eletrônica.

“Uma vez que —ao encontrá-lo e me identificar como oficial de Justiça do STF – ele se recusou a receber o mandado e afirmou que não vai mais usar tornozeleira, pois está cumprindo decreto do presidente da República”, comentou a oficial de Justiça responsável pela notificação.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS