12.4 C
São Paulo
sábado, agosto 13, 2022

Manchester United fecha acordo milionário com exchanges de Criptomoedas; Veja os valores

Lar de craques como Rashford, Bruno Fernandes e principalmente Cristiano Ronaldo, o Manchester United fechou um acordo milionário com a Tezos, exchange de Criptomoedas, que estampará os uniformes de treino do clube.

O contrato cujo o tempo ainda não foi divulgado, será de 27 milhões de dólares no total, ou seja, cerca de 120 milhões de reais. Além do negócio que permite a utilização do logo da Tezos nos equipamentos esportivos dos Diabos Vermelhos, também existem rumores de uma colaboração entre as partes na criação de um ambiente no Metaverso inspirado no clube, além de outros projetos na web3.

Algo que já existe no time português, Porto, que recentemente fez um acordo com uma Exchange da web3, que possibilitou a criação de seu estádio totalmente no ambiente do Metaverso, com benefícios e vantagens exclusivas para os adeptos que acreditam e fizeram parceria por meio de Fan Tokens ou compra de artigos do clube que estão inseridos nesse novo universo.

Manchester United se junta a grandes nomes em acordo com Exchange

Além do novo parceiro Manchester United, a Tezos contêm em seu portifólio acertos com equipes de F1 como a Red Bull Racing e McLaren.

Em ambos os acordos, a Tezos atuou como parceira das marcas na criação de Blockchains e tokens não fungiveis (NFTs).

A inciativa também pode ser esperada pelos fãs e torcedores do Manchester United, que ainda não possuem um NFT, Criptomoeda ou Fan Token que seja, diferente de outros gigantes do futebol mundial, que já lucraram milhões com a venda de seus próprios criptoativos.

Na própria Premier League, considerada por muitos como a maior liga de futebol do mundo, diversos times já estão por dentro de negócios com empresas da web3.

Manchester City, Arsenal e Wolverhampton são apenas alguns dos times que tem seus próprios Fan Tokens, onde lucram muito com a premissa de dar atrações e benefícios exclusivos aos fãs e compradores. Grande parte desse negócio vem da Socios.com, gigante do mercado que já está presente em todas as grandes ligas do esporte, inclusive no Brasil.

Ainda no ambiente de criptomoedas, o Watford, que em comparação a relevância do United, é minúsculo, foi um dos primeiros na Inglaterra a estampar em seu uniforme de jogo a imagem de uma criptomoeda.

Em parte da temporada 21/22, a equipe estampou nas mangas e nas costas a logo da Dogecoin (DOGE), uma das principais criptomoedas do mundo, que já foi comentada pelo bilionário Elon Musk e ficou famosa pelos memes principalmente.

A introdução do futebol nesse meio, principalmente o inglês, que é tão apegado as raízes do esporte, só mostra como cada dia mais os criptoativos se mostram presentes no universo futebolístico. Acordos milionários já começam a ser feitos e desde sites de apostas envolvendo cripto até os próprios Fan Tokens surgem como grande fonte de renda para os times, que antes dependiam de patrocínios “tradicionais”.

No Brasil, são 12 os clubes que possuem seu próprio token não fungivel utilitário (Fan Tokens), trazendo para o país, a modernidade que ainda não chegou em gigantes mundiais como o Manchester United, por enquanto.

 

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS