17.8 C
São Paulo
terça-feira, maio 21, 2024

Jovem trata asma mas perde braço

Uma estudante de medicina, identificada como Bárbara Maia, de 27 anos de idade, tentou tratar uma crise de asma, mas, dias depois, ela acordou com um braço amputado. Isso porque a mulher havia sido diagnosticada com uma doença autoimune capaz de afetar seu pulmão, braço direito e cabeça.

O caso ocorreu, inicialmente, no dia 7 de maio, na cidade de Belo Horizonte (MG). Na ocasião, ela estava a caminho do internato, etapa de treinamento do curso de medicina, ao descobrir que tinha a síndrome antifosfolípide (SAF), também chamada síndrome do “sangue grosso”.

O diagnóstico da asma ocorreu há anos, porém, desta vez, ao sentir falta de ar, ela entendeu que fosse gerada pela doença. Após tomar remédio para controlar, sentiu falta de ar, e nada funcionou. Foi aí que veio a ida ao hospital.

“Lá eu tomei uma medicação [para asma] e os sintomas pararam. Fui para casa, mas logo voltei a sentir muita falta de ar, não consegui nem ir para a aula, e decidi voltar para o pronto-socorro”, comentou por meio das redes sociais.

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS