17.6 C
São Paulo
domingo, junho 23, 2024

Presidiário é cobaia em execução novata

O primeiro preso no corredor da morte conhecido por morrer por gás nitrogênio, identificado como Kenneth Smith, foi executado nesta quinta-feira (24), pelo Alabama. Dessa forma, o óbito marcou o surgimento de um método de execução totalmente inovador nos Estados Unidos. As informações foram divulgadas pela CNN Brasil.

Condenado à morte pelo papel em um assassinato de aluguel em 1988, ele sobreviveu à tentativa inicial do estado de executá-lo por injeção letal há cerca de dois anos. A Suprema Corte dos EUA negou seu apelo para suspender a execução, após recusar o mesmo pedido na quarta-feira (24).

O comissário do Departamento de Correções do Alabama, John Hamm, destacou que o nitrogênio funcionou por cerca de 15 minutos, em entrevista coletiva. Testemunhas da mídia apontaram que Smith fez uma longa declaração antes de morrer.

“Estou saindo com amor, paz e luz, obrigado por me apoiar, amo todos vocês”, sinalizou.

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS