22.1 C
São Paulo
segunda-feira, maio 20, 2024

PM que assediou mulher permanece preso

Acusado de oferecer dinheiro em troca para passar a mão em uma mulher no último dia 25 de novembro, o major da reserva Polícia Militar, Willians Wagner Ribeiro de Castro, passou por audiência de custódia na última terça-feira (19). Com isso, o agente de 59 anos de idade, continua preso.

Um dia antes, ele se apresentou de forma espontânea na sede da Corregedoria da Polícia Militar (PM), localizado no bairro do Bom Retiro, na cidade de São Paulo. A priori, Castro possuía um mandado de prisão expedido contra ele.

O major reservista é suspeito de oferecer R$ 100 para passar a mão nas nádegas de uma comerciante, no município de Socorro, interior paulista. Informações divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) afirmaram que ele foi encaminhado para o Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte, onde deve aguardar julgamento.

A vítima atende pelo nome de Fabiana Cristina, de 43 anos. Ela ainda mencionou em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que o acusado também assediou sua filha de 18 anos.

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS