18.7 C
São Paulo
segunda-feira, maio 27, 2024

Geral Int Cod 7389 Cod Sis 13 Cat 8

 GERAL
20/04/2007
Santo Expedito atrai multidão de fiéis


Só na Capela Militar, na Luz, pelo menos 60 mil fiéis participaram da comemoração do dia do padroeiro das causas urgentes



Maria Domingues

Quase duas horas de filas, debaixo de sol, não foram suficientes para esmorecer a fé de Nair Faria Batista, de Mauá, região do ABC. Ontem, aos prantos e de joelhos, ela adentrou a Capela Militar de Santo Expedito, no bairro da Luz, região central, em busca de uma graça urgente e justa, como todas aquelas atendidas pelo padroeiro: restabelecer a harmonia em seu lar, abalada pela briga entre o marido e um dos filhos.

Assim como Nair, o Dia de Santo Expedito atraiu centenas de milhares de fiéis nas duas igrejas do padroeiro na Capital. Só na Luz, pelo menos 60 mil fiéis participaram da programação litúrgica, que incluiu vigílias, missa e a tradicional procissão.

Em volta da Estação da Luz, dezenas de ônibus de excursão se aglomeravam. Fiéis de todo o Estado visitaram a Capela Militar para renovar sua fé diante da imagem do santo. “Venho de Cajamar (38 quilômetros da Capital) todo ano. Tudo que peço para Santo Expedito, ele dá”, disse Jandira Fernandes. Entre as graças alcançadas, Jandira destaca o emprego do filho e a melhora de saúde do neto. “Já estou levando santinho para a minha neta, que está desempregada”, disse, apontando o seu último pedido ao padroeiro.

Já Gisele Cristina Xavier, de Guarulhos, traz sua devoção tatuada no corpo. Nas costas, a imagem enorme de Santo Expedito, ainda não concluída, é apenas uma parcela do agradecimento de uma graça. “Antes de meu filho nascer, tive três abortos espontâneos e não conseguia segurar uma gestação. Prometi a Santo Expedito que, se conseguisse gerar um filho, colocaria o seu nome em homenagem e tatuaria sua imagem em minhas costas”, disse. O pequeno Expedito já está com dois anos e é uma criança saudável e feliz. Mesmo com a promessa cumprida, Gisele faz questão de ir à capela todo ano para agradecer.

História – Expedito era militar e foi martirizado na Armênia, onde foi comandante-chefe da 12a Legião Romana, aquartelada na cidade de Melitene, no fim do Século III. Tinha uma vida devassa, mas um dia, tocado pela graça de Deus, resolveu mudar. Depois de convertido, foi vítima da ira do imperador Diocleciano. A importância de seu posto fazia dele um alvo especial do ódio do imperador. Foi flagelado até sangrar e depois decapitado pela espada.

Considerado um dos santos mais populares do catolicismo, Santo Expedito é também protetor dos militares, estudantes, jovens e viajantes.



bt_print.gif 93x20
    

email1.gif 176x20

    

voltar.gif 56x20

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS