16
Sex, Nov

SUV compacto chega com evoluções em design, conectividade, tecnologia, capacidade e segurança (Foto: Divulgação)

Autos e Afins

Em abril de 2015, o Jeep Renegade chegava oficialmente ao público brasileiro reinventando o segmento. Agora, depois de três anos e meio, ele entra na linha 2019 disposto a mostrar porque é mais Jeep do que nunca. Dotado de ainda mais conectividade, tecnologia, capacidade e equipamentos, além de novidades no design, continua sendo referência entre os utilitários esportivos compactos e inspirando uma legião de admiradores.


Primeiro produto da fábrica do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) em Pernambuco, o modelo inaugurou uma nova era da Jeep no Brasil, firmando-se na nona posição em vendas. Sozinho, o Renegade já acumula 160 mil emplacamentos apenas no mercado interno. E, mais do que isso, de cada cinco SUVs vendidos no País atualmente, um é Jeep – o número exato é de 22% de participação, liderança absoluta na categoria.


O novo frontal exibe a grade com um redesenho nas tradicionais sete fendas, um pouco mais baixas. Nas versões Limited e Trailhawk, os faróis agora são de LED, tanto os principais quanto os de neblina, bem como as luzes diurnas (DRL). Não à toa, o “rosto” do Renegade está ainda mais alinhado com o da nova geração do Jeep Wrangler, ícone máximo da marca. Esse conjunto de iluminação, com alcance mais de 50% superior ao padrão atual (de lâmpadas halógenas), também está disponível como opcional nas opções Longitude.


Nas versões Flex, outra novidade é o para-choque dianteiro, que proporciona ao modelo um dos mais amplos ângulos de ataque da categoria, de até 28o (os números são ainda melhores nas opções Diesel, chegando a 30o). O que aumenta a capacidade para enfrentar quaisquer adversidades que venham pela frente.


Sempre de liga leve, as rodas ganharam novos desenhos em todos os modelos Renegade, com destaque para o Limited, que exibe aros de 19 polegadas, medida exclusiva no segmento. Por sinal, nessa configuração, as rodas têm duas novas opções de cor, de acordo com a pintura da carroceria.


Quando o Renegade Limited é cinza antique, os contornos das aberturas da grade dianteira e as rodas são grafite. Se o veículo é na cor deep brown (disponível apenas nesta versão), tais detalhes ostentam acabamento bronze, com a grade grafite. Nas demais tonalidades do Renegade Limited, a grade, as rodas e outros pontos são em prata acetinado. Há duas novas pinturas: Jazz Blue e Billet Silver, esta exclusiva para os Longitude.

Itens de série de cada versão

 - 1.8 Flex AT6 (PCD) – rodas de liga leve de 16 polegadas;

- Sport 1.8 Flex MT5 e AT6 – sistema multimídia Uconnect com tela de toque de 5”, câmera de ré e novas rodas de liga leve aro 17” (AT6);
-  Longitude 1.8 Flex AT6 e 2.0 Diesel AT9 4x4 – sistema  multimídia Uconnect com tela de toque de 8,4“, compatível com interfaces Android Auto e Apple Car Play, controle do ar-condicionado pelo monitor ou comandos de voz e novas rodas de liga leve aro 18”;

-  Limited 1.8 Flex AT6 – faróis principais e de neblina de LED, luzes diurnas de LED, dois air bags laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista e novas rodas de liga leve aro 19”;

-  Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4x4 – faróis principais e de neblina de LED, luzes diurnas de LED e novas rodas de liga leve aro 17”.

Preços da linha 2019

1.8 Flex AT6 (exclusivo para PCD)
R$ 69.999
Sport 1.8 Flex MT5
R$ 78.490 (redução de R$ 7.000)
Sport 1.8 Flex AT6
R$ 83.990 (redução de R$ 8.000)
Longitude 1.8 Flex AT6
R$ 96.990 (valor igual)
Limited 1.8 Flex AT6
R$ 103.490
Longitude 2.0 Diesel AT9 4x4

R$ 125.490
Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4x4

R$ 136.390

Importante destacar que, mesmo com o acréscimo de equipamentos, algumas versões tiveram reduções de preço ou mantiveram o valor – sempre em relação à tabela cheia de 2018.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Onix 2015 teve um desempenho favorável nas vendas de seminovos no mercado nacional (Foto: Divulgação)

Economia

O valor de mercado do Chevrolet Onix ano 2015 permaneceu quase que estável no último ano no Brasil. Segundo levantamento da plataforma AutoAvaliar, o modelo da General Motors teve uma desvalorização de 0,09% entre 2016 e 2017, período em que foi negociado no País a um preço médio de R$ 35 mil.

O Fiat Uno Vivace 2015 e o Renault Sandero 2012 tiveram variação de desvalorização do preço de 0,12% e 0,31%, respectivamente.

“O fato de um veículo seminovo praticamente não se desvalorizar de um ano para outro deixa o consumidor mais confortável para comprar um automóvel usado”, explicou J.R. Caporal, presidente da AutoAvaliar.

O comércio eletrônico de seminovos no Brasil movimentou cerca de R$ 20 bilhões em 2017. De janeiro até dezembro do ano passado, foram vendidos cerca de 96 mil veículos no pregão on-line da empresa, uma venda a cada cinco minutos.

Dez veículos seminovos que menos perderam valor de mercado entre 2016 e 2017

MARCA......................................... MODELO..................................... ANO............................... PERCENTUAL

CHEVROLET...................................... ONIX........................................ 2016............................................0,09%

FIAT............................................ UNO VIVACE.................................. 2015............................................ 0,12%

REANULT...................................... SANDERO.................................... 2012........................................... 0,31%

VOLKSVAGEN................................ VOYAGE..................................... 2014........................................... 0,43%

PEUGEOT........................................... 206......................................... 2008............................................ 1,86%

FIAT.................................................. TORO....................................... 2016............................................ 0,21%

FORD................................................... KA.......................................... 2016............................................ 0,63%

HYUNDAI....................................... TUCSON..................................... 2016............................................ 0,34%

FIAT................................................ STRADA..................................... 2011............................................ 1,27%

VOLKSVAGEN....................................GOL.........................................2011..............................................2,57%

Receita pode cancelar o CPF de quem não declarar o IR (Foto: Marcos Santos/ USP Imagens)

Economia

O período para entregar a Declaração de Imposto de Renda (DIR) começou no dia 1º e vai até 30 de abril. Para quem ainda tem dúvidas sobre como elaborar o documento, o Metrô News conversou com dois especialistas: a consultora tributária Elisangela Zebini, professora do Senac, e o contador Daniel Nogueira, especialista em Imposto de Renda da Crowe Horwath, empresa de auditoria.

Este ano, a Receita Federal estima o recebimento de 3.151.762 declarações somente na Capital. No Estado, 9.257.063 pessoas devem realizar tudo no prazo. Os contribuintes precisam baixar o programa gerador da declaração no site da Receita Federal (idg.receita.fazenda.gov.br).

Deve declarar o imposto ao fisco quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70. Além deste caso, contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com soma superior a R$ 40 mil, e pessoas com ganho de capital na alienação de bens, assim como aqueles que operaram em bolsas de valores.

Também deve declarar quem teve receita bruta superior a R$ 142 mil em atividade rural e quem tinha a posse de bens em valor superior a R$ 300 mil. Quem passou à condição de residente do País, em qualquer mês do ano passado, também entra na lista do Leão. Confira as perguntas e respostas

Como se deve declarar pensão alimentícia?

Elisangela Zebini: Se um contribuinte informar um dependente que receba pensão alimentícia, deve incluir como rendimentos tributáveis recebidos de pessoa física. Para quem tem a obrigação de pagar, deverá ser declarado o pagamento com os dados do beneficiário.

Como declarar um carro que foi roubado?

Daniel Nogueira: Informe na ficha de bens e direitos que foi roubado. É preciso citar, inclusive, o número do boletim de ocorrência. Deixe em branco o valor do bem em em 31/12. Caso tenha recebido valores a título de seguros, informe na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis.

Como declarar um plano de saúde empresarial?

Daniel Nogueira: No caso do convênio totalmente pago pela empresa, os valores não são dedutíveis para o contribuinte e não devem ser informados. No caso de coparticipação em que o contribuinte arca com parte do valor do convênio, deverá ser informado na ficha de pagamentos efetuados o valor desembolsado pelo próprio declarante.

Como declarar carro parcelado?

Elisangela Zebini: O veículo deve ser informado na ficha de bens. No campo de descrição deverá ser informado todos os dados, tais como descrição do veículo, chassis, placa, cor, dados da nota fiscal ou CPF, Renavam, o valor da aquisição e a forma de pagamento. No campo de valores, em 2016, deverá informar o valor zero e, em 2017, informar o valor efetivamente pago no ano­calendário. Quanto às parcelas a serem pagas, declarar em dívida e ônus.

Tenho ganhos como pessoa física e jurídica. Devo realizar duas declarações?

Daniel Nogueira: Deve ficar claro que existem declarações específicas para as pessoas jurídicas, mas os dividendos e rendimentos recebidos por você, de sua empresa como pró­labore, devem ser informados em sua declaração de ajuste anual.

Há alguma ação que deva ser realizada quando um dependente começa a declarar o IR?

Elisangela Zebini: Por parte do dependente, não. Já os pais deverão retirá-lo da ficha de dependente.

Quais as consequências se eu for obrigado a declarar e não fizer o documento?

Daniel Nogueira: O contribuinte que estiver obrigado a apresentar sua declaração e não fizer o envio, ficará sujeito a multa mínima de R$ 165,74 podendo chegar a 20% do valor do imposto devido, caso tenha valor a recolher.

Segunda, 19/03

Durante luta com Afonso, Emídio acaba caindo. Amália encontra um broche que estava com Emídio e desconfia de que a joia foi dada por Catarina. Lucíola avisa a Catarina que Emídio morreu e Afonso resgatou Levi. Orlando destitui Lucrécia do título de rainha. Amália se oferece para cuidar da barraca de Tarcísia. Rodolfo anuncia que se casará com Catarina.

Terça, 20/03

Catarina é vaiada pelo povo durante passeio com Rodolfo. Lupércio receita ervas para Martinho. Glória não gosta do resultado de sua imagem pintada no quadro feito por Osiel. Amália se preocupa ao deduzir que Afonso treina Levi para ser um sucessor. Catarina avisa a Rodolfo que precisa ser vista por todos como uma mulher piedosa, para que o povo esteja a seus pés.

Quarta, 21/03

Rodolfo fica perplexo com a pichação em sua estátua. Virgílio aceita ser informante de Catarina. Amália sente ciúmes quando Afonso destaca qualidades de Catarina. Virgílio conta a Catarina que muita gente em Montemor ainda ama Afonso. Cássio observa Catarina distribuir moedas de ouro para os mais necessitados. Selena se assusta quando Brice aparece e lhe diz que ela está pronta.

Quinta, 22/03

Brice entrega o colar com o pentagrama que a mãe de Selena lhe deu antes de morrer. Selena conta a Ulisses que é uma feiticeira, como sua mãe. Virgílio comenta com Catarina que muitos já começam a enxergá­la como uma mulher bondosa. Catarina oferece trabalho para Diana. Glória vê o quadro de Lucrécia no ateliê de Osiel. Amália sugere a Afonso que os dois deixem Montemor.

Sexta 23/03

Emanuel manda Afonso refazer uma espada de acordo com pedido de Virgílio. Afonso aconselha Diana a ter cuidado com Catarina. Catarina faz Rodolfo suspeitar que Cássio possa estar influenciando o povo contra ele. Cássio se sente ofendido e entrega o cargo de conselheiro e comandante do exército. Afonso afirma a Amália que não deixará Montemor.

Sábado 24/03

Brice se preocupa quando Selena afirma que não mudará sua vida. Diana conta a Catarina que Amália quer deixar Montemor. Afonso se alarma com a notícia de que Cássio deixou a corte. Rodolfo vê Brice em Montemor e manda atirá­la na fogueira. Naná fica espantada ao ver Glória magra. Selena ajuda Brice a fugir da fogueira. Amália se enfurece ao ver Levi com Catarina.

Mustang chega para pré-venda (Foto: Divulgação)

Opinião

O primeiro lote comercial do Mustang chegou ao Brasil com unidades destinadas aos clientes que adquiriram o veículo no programa de pré-venda. O desembarque aconteceu no terminal portuário privativo da Ford no Canal de Cotegipe, na Bahia, responsável pelas operações logísticas da empresa no País.

Após os trâmites legais de desembaraço aduaneiro, os carros foram para os distribuidores Ford, onde serão feitas as preparações de entrega para os clientes a partir do final de março. Produzido na avançada fábrica de Flat Rock, no Estado de Michigan, nos Estados Unidos, para todos os mercados globais, o Mustang está sendo trazido oficialmente ao Brasil pela primeira vez em seus mais de 50 anos.

Oferecido na versão topo de linha GT Premium, o novo Mustang faz jus à fama de alto desempenho e inovação. É equipado com motor V8 5.0 de 466 CV, nova transmissão automática de dez velocidades e pacote de alta performance. Para atender o estilo de cada comprador, conta com 11 opções de cores: branco Ártico, preto Astúrias, vermelho Arizona, cinza Moscou, azul Creta, azul Belize, prata Dublin, vermelho Vermont, amarelo Silverstone, laranja Daytona e vermelho Bucareste.

Mustang Porto 1

Guardando expectativas, linha chega no nordeste (Foto: Divulgação)

Liderança na linha top desde dezembro

Desde o início da pré-venda, em dezembro, o Mustang lidera com folga o segmento de veículos esportivos e esportivos premium no Brasil, com mais de 200 unidades comercializadas até fevereiro. O programa, feito por meio do site www.mustangford.com.br, continua aberto até o final de março. Como presente especial para marcar a iniciativa, os primeiros compradores do Mustang também estão recebendo da Ford um capacete exclusivo assinado pelo lendário piloto Dan Gurney, da Nascar e da Indy.

Modelos serão visto pelas ruas em breve

“Este é um lançamento histórico, que faz valer a pena espera para ter o Mustang no Brasil. Em breve, será possível ver os primeiros exemplares nas ruas, mudando a paisagem com seu espírito de liberdade e emoção”, afirmou Fernando Pfeiffer, gerente de Produto da Ford.

Preso por assassinato, Mizael poderá advogar quando passar para regime semiaberto (Foto: Werther Santana/AE)

Cidade

Embora as exigências para obter o cadastro junto à Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) envolvam a moralidade e a idoneidade do profissional, oito anos após matar de forma cruel a ex-namorada e também advogada Mércia Nakashima, por não aceitar o fim do relacionamento, o assassino Mizael Bispo de Souza continua registrado na Ordem, em situação regular e, ainda que esteja preso, pode prestar consultoria jurídica e tem chances de advogar de dentro da cadeia, quando for para o regime semiaberto.

“A sociedade precisa saber que a OAB está contra a punição. Eles querem trânsito e julgado e o esgotamento de todos os recursos. Para eles não terem uma posição contraditória, de estar no Supremo Tribunal Federal pedindo a revogação da prisão após condenação em segunda instância. Eles acabam não punindo os próprios membros”, afirmou Rodrigo Merli, promotor de acusação do caso.

O Estatuto da Advogacia dá o poder de punir disciplinarmente os inscritos na OAB exclusivamente ao Conselho Seccional, em cuja base territorial tenha ocorrido a infração, no caso, o Estado de São Paulo. A instituição afirmou que o processo corre sob sigilo.

Para o juiz Leandro Cano, responsável pela condenação de Bispo em 1ª instância, os argumentos de que existe uma morosidade na Justiça ou mesmo que seria necessário aguardar uma condenação para avaliar uma sanção já não cabem mais, uma vez que Mizael já foi condenado em duas instâncias e teve sua pena aumentada de 20 anos para 22 anos e oito meses em 2017. “A partir do momento que houve uma prisão, a OAB já deveria ter tomado alguma providência, como uma suspensão, até que todos os pontos fossem resolvidos”, argumentou.

Merli e Cano concordam que, se fosse um caso contrário, na qual um promotor ou um juiz fosse acusado e até mesmo condenado em primeira e segunda instâncias, a OAB faria o pedido de afastamento.

“OAB escolheu ficar do lado de um homicida”, diz irmão

Para Márcio Nakashima, irmão de Mércia, a OAB preferiu ficar do lado de um homicida do que da vítima, que também era advogada. “É um corporativismo da OAB. Eu acho que é isso, não vejo outro motivo. O artigo 70 diz que ele pode ser suspenso de forma cautelar. Se não for corporativismo, é inércia”, disse Nakashima.

Para ele, a perda da irmã é irreparável, mas ver uma situação de impunidade com o assassino é ainda pior. “O Mizael foi condenado, teve a pena aumentada e continua autorizado a prestar serviço. Se alguém quiser contratar o serviço dele é só ir à cadeia falar com ele”, afirmou.

Nakashima ressaltou ainda que Mizael é um policial militar reformado. Por não ter um dedo da mão direita, ele alega que não consegue atirar. “Teve um momento no tribunal que ele falou que atirava melhor que qualquer um, mas ninguém tomou ciência disso. Tanta gente precisando trabalhar e a polícia está pagando um homicida”, argumentou.

Inquérito ainda está aberto

Presidente da subseção Guarulhos da OAB, o advogado Alexandre de Sá é assistente de acusação no caso Mércia Nakashima. Ele afirmou que após o aumento da pena, em 2017, foi aberto um processo disciplinar para avaliar a situação de Mizael Bispo.

“Para excluir um advogado tem que se ter a aprovação de dois terços do conselho seccional. São 80 conselheiros. Mizael ainda está recorrendo, mas como houve uma confirmação em segunda instância a OAB decidiu abrir o processo”, explicou.

Para Merli, a OAB de Guarulhos poderia ter pedido a suspensão do cadastro. Quando assumiu o caso, Alexandre de Sá chegou a pedir a suspensão do registro de Mizael como advogado, mas, até agora, o processo não andou. Ainda de acordo com o Estatuto da Advocacia, o Tribunal de Ética e Disciplina do Conselho onde o acusado tenha inscrição principal pode suspendê­lo, preventivamente, em caso de repercussão prejudicial à dignidade da advocacia, depois de ouvi­lo em sessão especial para a qual deve ser notificado a comparecer, salvo se não atender à notificação. Neste caso, o processo disciplinar deve ser concluído no prazo máximo de 90 dias.

Sá alegou que a prerrogativa de suspender ou excluir um advogado é da OAB estadual. Segundo ele, a Ordem exclui entre sete e oito advogados por mês. Existem quatro possibilidades que caracterizam a abertura de um procedimento de cassação ou suspensão de um advogado: ser considerado moralmente inidôneo, praticar crime infamante, fraude e o acúmulo de três suspensões.

“O caso do Mizael é crime infamante, pela gravidade e pela repercussão negativa à imagem da advocacia”, afirmou Sá. “O que nos chama a atenção é, principalmente, a morosidade em relação a um fato que atinge diretamente a imagem da advocacia”, disse o juiz Leandro Cano.

Entenda o caso

3 de maio de 2010

Aos 28 anos, a advogada Mércia Mikie Nakashima desaparece após deixar a casa da família, em Guarulhos.

Junho de 2010

O carro e o corpo da advogada são encontrados na Represa de Nazaré Paulista, nos dias 10 e 11. Três dias depois, um pescador afirma ter visto um carro ser empurrado dentro da represa. No mesmo mês, a Justiça decreta a prisão preventiva do vigia Evandro Bezerra Silva, suspeito de auxiliar no crime.

Julho de 2010

Evandro é preso em Sergipe e indiciado por assassinato. Mizael também é acusado, mas tem a prisão preventiva suspensa. Em depoimento à Polícia Civil, Silva confirma que Mizael matou Mércia por ciúmes. Segundo o vigia, ele não aceitava o fim do relacionamento.

Agosto de 2010

Perícia confirma que Mércia levou um tiro no maxilar, mas que a causa da morte foi afogamento.

Dezembro de 2010

Polícia decreta prisão preventiva de Mizael Bispo de Souza e de Evandro Bezerra Silva. Ambos se tornam foragidos.

Fevereiro de 2012

Mizael se entrega no Fórum de Guarulhos.

Junho de 2012

O vigia Evandro é encontrado em Alagoas. Ele é preso e encaminhado para São Paulo.

Março de 2013

O júri condena Mizael Bispo, depois de quatro dias de julgamento, a 20 anos de prisão.

Julho de 2013

O vigia Evandro Bezerra da Silva é condenado a 18 anos e oito meses de prisão como cúmplice do assassinato.

Junho de 2017

Tribunal de Justiça de São Paulo aumenta a pena de Mizael para 22 anos e oito meses.

Setembro de 2017

Tribunal de Justiça de São Paulo reduz a pena de Evandro para 17 anos e dois meses.

Março de 2018

Mizael Bispo de Souza segue com registro na OAB

Geraldo Alckmin prometeu entregar 18 novas estações até dezembro de 2018 (Foto:Luiz Cláudio Barbosa/ Código 19/ AE

Cidade

A estação Eucaliptos, da Linha 5-Lilás, do Metrô, vai ser inaugurada neste final de semana, segundo informações do governo estadual.

A abertura ao público deve acontecer com a emissão do certificado de segurança para circulação dos trens com usuários por parte da empresa Bombardier, explicou a empresa.

A expectativa é que a operação seja assistida, com horário reduzido e passagem gratuita até Brooklin. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou, no começo do ano, que o Estado iria entregar 18 estações até dezembro.

Além da Eucaliptos, está prevista, a entrega das estações Moema, AACD-Servidor e Hospital São Paulo. Já a estação Campo Belo fica para dezembro. Este mês deve ocorrer também a entrega das paradas São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói, Vila União e Jardim Planalto, todas da Linha 15-Prata.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

or
or