21.4 C
São Paulo
quinta-feira, maio 23, 2024

Aras desconversa sobre blindagem de empresários golpistas

O procurador-geral da República, Augusto Aras, negou que tenha protegido o empresário bolsonarista Meyer Nigri. O dono da construtora Tecnisa procurou o PGR no ano passado após tomar conhecimento de que poderia ser investigado. A informação é do portal Uol.

Tudo começou após Nigri ser flagrado em mensagens de WhatsApp defendendo um golpe em caso de vitória do atual presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na ocasião, Aras apontou que iria localizar o processo. Além disso, antes de uma eventual manifestação nos autos, antecipou seu juízo ao empresário.

“Se trata de mais um abuso do fulano [senador Randolfe Rodrigues, de quem partiu o pedido de investigação]”, detalhou.

Ainda conforme Aras, após uma reportagem do Uol publicada na última quarta-feira (23), ele apenas fez um “comentário genérico” e reforçou que não há nenhuma ilegalidade em ter conversado com Nigri.

“É falsa e mal-intencionada a informação divulgada pelo UOL de que o procurador-geral tentou barrar investigação sobre conversas de empresários em redes sociais”, disparou Augusto Aras, PGR, por meio de nota.

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS