18.9 C
São Paulo
terça-feira, maio 28, 2024

Agente perde cargo do alto escalão após acusação

O delegado Rafhael Neris Barboza perdeu seu cargo definitivamente após decisão da Justiça. Ele estava afastado das funções desde 2020, após ser acusado de desvio, apropriação e doação de itens apreendidos em investigações policiais em curso. O caso aconteceu em novembro de 2018, na Delegacia de Polícia Civil de Uruaçu, no norte goiano.

Depoimentos dos escrivães indicaram que o investigador havia se apropriado de cinco aparelhos celulares, uma geladeira duplex e uma televisão de 32 polegadas. O último objetivo inclusive foi doado uma igreja para ser usada na recreação infantil. As apropriações ocorreram em 2019, segundo informações divulgadas pelo portal Metrópoles.

Em síntese, a decisão da perda do cargo público é do juiz Liciomar Fernandes da Silva. O acusado praticou dois crimes de peculato/desvio consumado, que geraram lesão ao erário, além de macular a imagem do funcionalismo público local. Por outro lado, Rafhael terá o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Por meio de depoimento, o delegado atestou que, ao chegar a Uruaçu, deu de cara com uma situação complicada. Ao assumir a delegacia, ele revelou que omou um susto, já que era “uma casa velha, caindo aos pedaços, lixo para todo lado, uma sala que fedia a maconha, era bagunçada, o trabalho era desorganizado, não tinha horário”.

Além disso, o agente também afirmou que tinha celulares jogados, mas ninguém sabia de quem eram, além da quantia de R$ 52 mil na sua sala, que ninguém sabia dizer o que era.

LEIA TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS