17
Sáb, Nov

Onix 2015 teve um desempenho favorável nas vendas de seminovos no mercado nacional (Foto: Divulgação)

Economia

O valor de mercado do Chevrolet Onix ano 2015 permaneceu quase que estável no último ano no Brasil. Segundo levantamento da plataforma AutoAvaliar, o modelo da General Motors teve uma desvalorização de 0,09% entre 2016 e 2017, período em que foi negociado no País a um preço médio de R$ 35 mil.

O Fiat Uno Vivace 2015 e o Renault Sandero 2012 tiveram variação de desvalorização do preço de 0,12% e 0,31%, respectivamente.

“O fato de um veículo seminovo praticamente não se desvalorizar de um ano para outro deixa o consumidor mais confortável para comprar um automóvel usado”, explicou J.R. Caporal, presidente da AutoAvaliar.

O comércio eletrônico de seminovos no Brasil movimentou cerca de R$ 20 bilhões em 2017. De janeiro até dezembro do ano passado, foram vendidos cerca de 96 mil veículos no pregão on-line da empresa, uma venda a cada cinco minutos.

Dez veículos seminovos que menos perderam valor de mercado entre 2016 e 2017

MARCA......................................... MODELO..................................... ANO............................... PERCENTUAL

CHEVROLET...................................... ONIX........................................ 2016............................................0,09%

FIAT............................................ UNO VIVACE.................................. 2015............................................ 0,12%

REANULT...................................... SANDERO.................................... 2012........................................... 0,31%

VOLKSVAGEN................................ VOYAGE..................................... 2014........................................... 0,43%

PEUGEOT........................................... 206......................................... 2008............................................ 1,86%

FIAT.................................................. TORO....................................... 2016............................................ 0,21%

FORD................................................... KA.......................................... 2016............................................ 0,63%

HYUNDAI....................................... TUCSON..................................... 2016............................................ 0,34%

FIAT................................................ STRADA..................................... 2011............................................ 1,27%

VOLKSVAGEN....................................GOL.........................................2011..............................................2,57%

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Fiest ST 2018, que é a 3º geração do modelo, possui um sistema que melhora o desempenho nas curvas (Foto: Divulgação)

Opinião

O novo Fiesta ST vai ser lançado no mercado europeu no segundo trimestre deste ano. A Ford revelou detalhes do modelo, que conta com tecnologias sofisticadas voltadas ao desempenho e prazer de dirigir.

Além de suspensão traseira com molas de força vetorial, inovação patenteada pela Ford, o hatch oferece diferencial de escorregamento limitado e controle de arrancada como opcionais.

Com novo motor EcoBoost 1.5 de três cilindros, de 200 CV, o esportivo acelera de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos e chega à máxima de 232 km/h. Ele usa uma tecnologia de desativação de cilindros para reduzir o consumo e as emissões e conta com válvula de escapamento ativa para amplificar o ronco do motor.

Os três modos de direção – normal, esporte e pista – dão flexibilidade ao veículo, fazendo o melhor ajuste do motor, da direção e dos controles de estabilidade, tração e torque vetorial para cada condição de uso.

O novo Fiesta ST tem também tecnologias de assistência, como controle de cruzeiro adaptativo, assistente de manutenção na faixa e reconhecimento de sinais de trânsito, além de central multimídia Sync 3 com tela de 6,5 ou 8 polegadas e som premium B&O Play. Seu design renovado inclui rodas de 17 ou 18 polegadas, bancos esportivos Recaro e volante de base reta.

“Os fãs de hatches esportivos esperam grandes coisas desse compacto. Nós aplicamos no novo Fiesta ST o que aprendemos com os recentes modelos da Ford Performance, incluindo o Focus RS e o Ford GT, para ser a referência em prazer de dirigir no segmento”, diz Leo Roeks, diretor da Ford Performance na Europa.

O Fiesta ST de terceira geração é o primeiro a oferecer o escorregamento limitado Quaife, que aumenta o controle em curvas, limitando a distribuição de torque para a roda que tiver a tração reduzida. Ele atua junto com o controle de torque vetorial, que reduz o subesterço aplicando os freios na roda dianteira interna em curvas.

NovoFiestaST 2 dIVULGAÇÃO

(Carro vai ser lançado no segundo semestre Foto: Divulgação)

Mustang chega para pré-venda (Foto: Divulgação)

Opinião

O primeiro lote comercial do Mustang chegou ao Brasil com unidades destinadas aos clientes que adquiriram o veículo no programa de pré-venda. O desembarque aconteceu no terminal portuário privativo da Ford no Canal de Cotegipe, na Bahia, responsável pelas operações logísticas da empresa no País.

Após os trâmites legais de desembaraço aduaneiro, os carros foram para os distribuidores Ford, onde serão feitas as preparações de entrega para os clientes a partir do final de março. Produzido na avançada fábrica de Flat Rock, no Estado de Michigan, nos Estados Unidos, para todos os mercados globais, o Mustang está sendo trazido oficialmente ao Brasil pela primeira vez em seus mais de 50 anos.

Oferecido na versão topo de linha GT Premium, o novo Mustang faz jus à fama de alto desempenho e inovação. É equipado com motor V8 5.0 de 466 CV, nova transmissão automática de dez velocidades e pacote de alta performance. Para atender o estilo de cada comprador, conta com 11 opções de cores: branco Ártico, preto Astúrias, vermelho Arizona, cinza Moscou, azul Creta, azul Belize, prata Dublin, vermelho Vermont, amarelo Silverstone, laranja Daytona e vermelho Bucareste.

Mustang Porto 1

Guardando expectativas, linha chega no nordeste (Foto: Divulgação)

Liderança na linha top desde dezembro

Desde o início da pré-venda, em dezembro, o Mustang lidera com folga o segmento de veículos esportivos e esportivos premium no Brasil, com mais de 200 unidades comercializadas até fevereiro. O programa, feito por meio do site www.mustangford.com.br, continua aberto até o final de março. Como presente especial para marcar a iniciativa, os primeiros compradores do Mustang também estão recebendo da Ford um capacete exclusivo assinado pelo lendário piloto Dan Gurney, da Nascar e da Indy.

Modelos serão visto pelas ruas em breve

“Este é um lançamento histórico, que faz valer a pena espera para ter o Mustang no Brasil. Em breve, será possível ver os primeiros exemplares nas ruas, mudando a paisagem com seu espírito de liberdade e emoção”, afirmou Fernando Pfeiffer, gerente de Produto da Ford.

Inovador - Design de caráter esportiva e personalidade própria, sem abrir mão de amplo espaço interno (Foto: Divulgação)

Opinião

Arrojado, moderno, espaçoso, refinado e inovador. Estas foram algumas das expressões utilizadas para definir o novo Fiat Cronos pelas primeiras pessoas que conheceram o modelo de perto durante as clínicas com compradores de sedãs compactos, realizada recentemente pela Fiat Chrysler Automobiles (FCA).

Esses adjetivos foram concedidos ao Fiat Cronos com justiça. A começar pelo design das linhas dinâmicas que percorrem e unificam os elementos da carroceria. A dianteira se destaca por traços fortes, com aspecto musculoso, e capô alongado, estilo típico de modelos esportivos. Essa característica é reforçada pelos faróis, que invadem as laterais com uma assinatura em LED, e é complementada pela grade com elemento central cromado, que demonstra o refinamento do sedã.

As laterais revelam uma superfície vigorosa que se conecta harmonicamente à traseira alta e ampla, com lanternas em LED e desenho angulado. A tampa abriga um dos maiores porta-malas da categoria, com 525 litros de capacidade.

O design do Fiat Cronos é envolvente, estimulante, moderno e cheio de personalidade. O Cronos traduz um novo tempo para o desenho dos sedãs no mercado brasileiro. O estilo arrojado aliado à sofisticação se reflete no interior, com espaço e modernidade. O olhar é atraído para o sistema multimídia Uconnect Touch de 7 polegadas, em estilo flutuante como um tablet e compatível com Apple CarPlay e Android Auto, de série em quatro das cinco versões, permitindo acessar Waze e WhatsApp, entre outros aplicativos. O equipamento pode ser controlado a partir do volante multifuncional.

Este, porém, é apenas o abre-alas do pacote tecnológico que abraça o novo Fiat Cronos. A lista é grande, mas pode-se destacar o iTPMS – sensor de pressão dos pneus, outro item de série em todas as versões –, o quadro de instrumentos com display digital de sete polegadas em alta definição, o sistema Start&Stop para economia de combustível, partida por botão sem chave, espelhos retrovisores externos com rebatimento elétrico, tilt down e puddle lamps (luzes de cortesia que iluminam o piso à frente das portas), sensores de chuva, crepuscular e ofuscamento, ar-condicionado automático digital, câmera de ré com linhas dinâmicas, sensor de estacionamento, direção elétrica e o sistema de partida a frio sem tanquinho.      

CRONOS PRECISION 1

O estilo arrojado aliado à sofisticação se reflete no interior, com espaço e modernidade (Foto: Divulgação)

 

 

Motorização

São duas opções de motorização flex (1.3 Firefly e 1.8 E.torQ EVO) e três de transmissão (manual, GSR Comfort automatizada e automática de 6 marchas). No quesito segurança, o Fiat Cronos traz um novo tempo para o segmento. O moderno sedã da Fiat oferece air bags laterais, ESC (controle eletrônico de estabilidade), TC (controle de tração), HH (Hill Holder) e sistema Isofix de fixação para cadeirinhas infantis. 

Preços de lançamento

Cronos 1.3: R$ 53.990
Drive 1.3: R$ 55.990
Drive 1.3 GSR: R$ 60.990
Precision 1.8: R$ 62.990
Precision 1.8 AT6: R$ 69.990

Modelo é reeditado e propõe ocupar o posto de sedã automático de entrada da linha Chevrolet (Foto: Divulgação)

Opinião

O novo Prisma Advantage chega às concessionárias Chevrolet com visual atualizado e configuração inédita para manter-se fiel a sua essência: ser um sedã que reúna os itens mais valorizados pelo consumidor do segmento dentro da melhor relação custo-benefício.

“Nossas pesquisas revelaram que o consumidor, neste momento, carecia de um sedã automático moderno, porém mais acessível. Foi isso que norteou o desenvolvimento do novo Prisma Advantage 1.4 ECO”, declara Hermann Mahnke, diretor de marketing da GM. A transmissão automática é o item de conforto que ganha mais relevância, e o Prisma Advantage amplia o acesso a essa tecnologia por ser a opção de sedã mais em conta no portfólio Chevrolet.

prism advantage 3

Carro possui motor flex 1.4 ECO de até 106V e transmissão automática de até 6 velocidades (Foto:divulgação)

O Prisma Advantage traz os itens de conveniência e segurança considerados prioritários, como ar-condicionado, direção elétrica progressiva, sistema de áudio com bluetooth, travas, retrovisores externos e vidros dianteiros com acionamento elétrico, além regulagens de altura do volante, cinto e banco do motorista. Sistema Ixofix e Top Tether para fixação de cadeirinha infantil, alerta de baixa pressão dos pneus, alerta de esquecimento dos faróis acesos, alerta de não utilização do cinto de segurança, duplo airbag e freios ABS com EBD também fazem parte de um pacote único.

O Prisma Advantage diferencia-se pelas calotas escurecidas aro 15, pelos adesivos de coluna e as capas dos retrovisores externos em preto brilhante, além do emblema com nome da versão nas portas dianteiras. O interior predominantemente escuro replica o mesmo acabamento contemporâneo do exterior. A carroceria traz quatro opções de cores: cinza, branco, preto ou prata. 

Veículo tem condições especiais de compra até domingo (Foto: Divulgação)

Cidade

A Ford promove entre esta sexta-feira,16, e domingo, 18, um feirão com os distribuidores da sua rede no Brasil. O evento traz ofertas do Ka hatch e sedã, do New Fiesta hatch e do EcoSport linha 2018.

Além de financiamento em 36 meses com taxa zero, a marca também vai oferecer a primeira revisão grátis para os clientes na compra desses modelos.

A principal oferta do feirão é o Ka 1.0 S com preço à vista de R$ 39.990, ou financiado com entrada mais 36 parcelas de R$ 364. Equipado com motor 1.0 TiVCT de 85 cv, ele já vem com direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos, abertura elétrica do porta-malas e compartimento My Ford Dock para fixação do celular no painel com entrada USB para carregamento. A linha oferece também as versões SE, SE Plus, SE Tecno, Trail e SEL, com a opção do motor 1.5.

Ícone dos SUVs, o EcoSport está disponível nas versões SE Direct, SE, FreeStyle e FreeStyle Plus com o novo motor 1.5 Flex de 137 CV e transmissão manual ou automática, além da Titanium 2.0 Automática e a nova Storm 2.0 AWD Automática, com tração integral e estilo inovador.

O New Fiesta, hatch premium com design esportivo, também estará no feirão com as versões SE, SE Style, SE Plus, SEL, Titanium e Titanium Plus, equipadas com motor 1.6 Sigma, e SEL Style EcoBoost com o premiado motor turbo de 125 cv.

“Março é o mês em que o consumidor sai para buscar seu carro zero-quilômetro. Estamos aproveitando esse momento para trazer uma oferta especial, com a tranquilidade da primeira revisão grátis e a segurança da taxa zero”, diz Bruno Venditti, gerente de Marketing de Varejo da Ford.  

No dia 16 de dezembro acontece, pela primeira vez no Brasil, o Monster Jam, maior e mais famoso evento de big foots do mundo. A competição, que acontece em São Paulo, na Arena Corinthians, apresenta os caminhões mais reconhecidos do mundo, dirigidos por pilotos experientes, que sempre buscam impressionar o público. Durante o show, os espectadores vão ver de perto os carros voarem pelas pistas customizadas, cheias de obstáculos, e diversas manobras como “Backflip”, quando o caminhão faz um giro de 360° no ar, partindo de um obstáculo vertical; “Donut”, movimentos de giros em círculos; “Wheelie” em que o piloto dirige o caminhão apenas com as rodas traseiras no chão, mantendo as dianteiras suspensas no ar; entre outras.

 

Voltado para toda a família, o Monster Jam traz ao Brasil os mais famosos caminhões da categoria, como Grave Digger, Max-D, El Toro Loco, Monster Mutt Dalmatian, Alien Invasion, Zombie e New Earth Authority (NEA). Além de curtir o evento, o público poderá votar em cada performance realizada pelos veículos no portal Judges Zone. No dia do show os participantes receberão um código e, ao incluí-lo no site, terão acesso à plataforma de votação.

 

“O Monster Jam é um evento reconhecido mundialmente e que atrai diversos públicos, desde as crianças até os amantes de esportes radicais. Por isso, é muito importante podermos realizar esse show aqui no Brasil, onde temos alguns dos fãs de motorsports mais apaixonados do mundo”, diz Bruno Klotz, diretor Executivo do Instituto Zambini, intermediador da atração.

 

Pit Party – No mesmo dia acontece a Pit Party (festa nos boxes), uma oportunidade exclusiva para os fãs se aproximarem pessoalmente dos veículos Monster Jam, tirar fotografias com as máquinas e pilotos, pegar autógrafos, além de apreciarem as comidas típicas. Essa festa acontece previamente ao evento principal, das 12h às 17h, e os ingressos devem ser adquiridos separadamente.

 

O evento – Realizado há mais de 25 anos, o Monster Jam é um tradicional evento americano que percorre grandes arenas em todo o mundo. A atração entretém mais de 4 milhões de fãs por ano em 125 locais diferentes, em mais de 350 apresentações. Só em 2017 mais de 90 arenas e 36 estádios ao redor do mundo já receberam o evento. Seis novos países tiveram a oportunidade de ver de perto os caminhões monstros, como Arábia Saudita, Argentina, França, China, Singapura e, agora, Brasil. O Monster Jam é realizado pela Feld Entertainment, líder mundial em produzir e apresentar eventos de experiência em entretenimento familiar. Os ingressos podem ser adquiridos no site do Monster Jam (www.monsterjamoficial.com.br) e variam de R$ 65 a R$ 350.

 

Novidade – Monster Jam vai acontecer, em dezembro na Arena Corinthians(Foto: Divulgação)

 

Monster Jam

 

Data: 16 de dezembro. Horário: 19h (abertura dos portões às 17h). Local: Arena Corinthians – Av. Miguel Ignácio Curi, 111, Itaquera.

 

Mais informações: https://monsterjamoficial.com.br

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

"Será que devemos destinar aos mais pobres profissionais, entre aspas, sem qualquer garantia de que eles sejam realmente razoáveis, no mínimo?", questionou Bolsonaro (Foto: Valter Campanato/Ag. Brasil)

Nacional

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), encerrou intempestivamente uma entrevista coletiva no 1º Distrito Naval, no Rio. O militar da reserva estava sendo perguntado sobre a continuidade dos atendimentos de saúde no Programa Mais Médicos, já que cerca de 8,3 mil profissionais podem deixar o País com decisão de Cuba de interromper a parceria. Bolsonaro respondeu apenas uma pergunta após ser questionado sobre o Mais Médicos - não comentou, por exemplo, a indicação do economista Roberto Campos Neto para a presidência do Banco Central (BC). O presidente eleito voltou a criticar os termos do acordo com Cuba no Mais Médicos, que prevê o repasse direto ao governo caribenho de 70% dos salários dos profissionais de saúde. Repetiu que a situação dos profissionais de saúde cubanos é "praticamente de escravidão" e questionou a qualidade dos serviços prestados. "Nunca vi uma autoridade no Brasil dizer que foi atendido por um médico cubano. Será que devemos destinar aos mais pobres profissionais, entre aspas, sem qualquer garantia de que eles sejam realmente razoáveis, no mínimo? Isso é injusto, é desumano", disse Bolsonaro. O presidente eleito defendeu o exame presencial de validação do diploma dos médicos incluídos no programa. "O que temos ouvido, em muitos relatos, são verdadeiras barbaridades. Não queremos isso para ninguém no Brasil, muito menos para os mais pobres. Queremos o salário integral (dos médicos cubanos) e o direito (deles) de trazer a família para cá. Isso é pedir muito? Isso está em nossas leis, que estão sendo desrespeitadas", resumiu Bolsonaro antes de encerrar a entrevista, que durou menos de cinco minutos. O futuro presidente do Brasil também prometeu asilo político para todos os médicos cubanos que pedirem. "Há quatro anos e pouco, quando foi discutida a Medida Provisória (que criou o Mais Médicos), o governo da senhora Dilma (Rousseff) disse, em alto e bom som, que qualquer cubano que, por ventura, pedisse asilo, seria deportado. Se eu for presidente, o cubano que pedir asilo aqui, (que) se justifica pela ditadura da ilha, terá o asilo concedido da minha parte", afirmou.

Presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou a decisão pelo Twitter (Foto: Divulgação)

Mundo

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou há pouco a indicação do embaixador Ernesto Fraga Araújo para o cargo de ministro das Relações Exteriores de seu governo. Diplomata há 29 anos, Araújo é diretor do Departamento de Estados Unidos, Canadá e Assuntos Interamericanos do Itamaraty. Bolsonaro anunciou a indicação por meio de sua conta no Twitter. “A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje”, escreveu o presidente eleito, classificando o diplomata como um “um brilhante intelectual.” Com o novo anúncio, sobe para oito os nomes confirmados para a equipe ministerial do governo eleito. Alguns escolhidos atuam diretamente no governo de transição. Nas declarações públicas, Bolsonaro avisou que pretende reduzir de 29 para de 15 a 17 o número de ministérios, extinguindo pastas e fundindo outras. A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje. Informo a todos a indicação do Embaixador Ernesto Araújo, diplomata há 29 anos e um brilhante intelectual, ao cargo de Ministro das Relações Exteriores. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018

"Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares", disse o presidente eleito (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Saúde

O governo cubano informou nesta quarta-feira, 14, que está se retirando do programa social Mais Médicos do Brasil após declarações "ameaçadores e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças "inaceitáveis" no projeto do governo. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). "Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa", anunciou a entidade em um comunicado. Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual". O programa Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras. Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados. "Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, presta serviços atualmente em 67 países", declarou o governo. "As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificados em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa", informou em nota o Ministério da Saúde. De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. "Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história", disse o governo. Segundo o governo de Cuba, mais de 20 mil médicos cubanos passaram pelo Brasil e chegaram a compor 80% do contingente do Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff. Cuba anunciou que manteria o programa depois do impeachment da ex-presidente petista, apesar de considerar o afastamento um "golpe de Estado". Bolsonaro critica Cuba O presidente eleito Jair Bolsonaro usou as redes sociais para criticar a decisão do governo cubano.  Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018 Além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018 Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares. Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos. Lamentável! — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018

e temos na Bolívia um presidente índio, por que aqui o índio tem que ficar confinado numa reserva?", questionou Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Nacional

O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quarta-feira, 14, que quer preservar o meio ambiente, mas "não dessa forma que está aí". Ele culpou políticas ambientais e indigenistas pelo atraso de algumas regiões do País e disse que "o índio quer ser o que nós somos". Bolsonaro citou como exemplo a situação de Roraima, que disse ter potencial para ser "o Estado mais rico do Brasil". "Se não tivesse problemas ambientais e indigenistas, tinha tudo para ser Estado mais rico do Brasil. Esse é um problema que temos que resolver. O índio quer ser o que nós somos, o índio quer o que nós queremos. Se temos na Bolívia um presidente índio, por que aqui o índio tem que ficar confinado numa reserva?", declarou Bolsonaro . Durante reunião com governadores, em Brasília, Bolsonaro contou que está na iminência de anunciar o nome do seu ministro do Meio Ambiente e afirmou que "não será o que dizem". Lembrou, ainda, que desistiu de fundir a pasta com a Agricultura por orientações do setor produtivo.
or
or

Articulistas

Colunistas

Sucesso do agronegócio é fundamental para a economia brasileira e a geração de empregos (Foto: Antonio Costa/Fotos Públicas)

Opinião

Doria é um dos governadores eleitos que já declararam apoio a Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

Tentaram boicotar até um programa que visa a ajudar crianças com deficiência física, o Teleton, apenas por que Sílvio Santos agradeceu e enalteceu o presidente eleito (Foto: Reprodução/SBT)

Opinião

O uso de bicicletas reduz problemas na Mobilidade e na Saúde, como a diminuição da poluição (Foto: Rovena Rosa/Ag Brasil/Fotos Públicas)

Opinião