16
Sex, Nov

Estreia mundial do primeiro veículo totalmente elétrico produzido em série da marca alemã (Foto: Divulgação)

Autos e Afins

Parado ou em movimento, o e-tron é eletrizante. Sua silhueta expressiva, a traseira empolgante e a grade single frame cinza clara são indicadores da tecnologia de alta tensão que contribuem para uma experiência de condução especial. O SUV elétrico é equipado com dois motores elétricos de emissões neutras de CO2 e realmente silenciosos. Uma nova geração da tração quattro – a tração elétrica nas quatro rodas – garante excelência em aderência e dinâmica. O sistema oferece uma regulagem contínua e variável da distribuição ideal de torque entre os dois eixos – dentro de uma fração de segundo.

Um fator-chave para a característica esportiva e a excelente dinâmica é a posição baixa e central na qual o sistema de baterias é instalado. Ele fornece ao veículo uma autonomia ideal para percorrer longas distâncias. Durante mais de 90% de todas as desacelerações, o e-tron recupera a energia exclusivamente por meio de seus motores elétricos.

O SUV aproveita seu potencial máximo de recuperação em combinação com o sistema de controle integrado de freios eletro-hidráulicos. A Audi é a primeira montadora do mundo a usar esse tipo de sistema em um veículo elétrico produzido em série. A aerodinâmica inteligentemente projetada também contribui bastante na eficiência. Um dos destaques desse conceito são os espelhos retrovisores externos virtuais – uma novidade mundial em modelos de produção em série. Eles não apenas reduzem o arrasto, mas também levam a digitalização do veículo a um nível totalmente novo.

Sistema de navegação exibe postos de carregamento

O e-tron oferece espaço e conforto de um típico SUV de grande porte. Junto à alta qualidade de materiais e ao ótimo acabamento, tornam a mobilidade elétrica uma experiência premium. Isso também é garantido pela variedade abrangente e confiável de opções de soluções de recarga inteligente para uso doméstico ou em trânsito.

Desde o sistema de navegação com o planejador de rotas e-tron, que mostra os caminhos apropriados com postos de carregamento, cobrança automática nas estações de recarga e controle remoto via smartphone – o e-tron é extremamente conectado. O carro é equipado com o media center MMI navigation plus, que inclui a tecnologia LTE Advanced e um hotspot de wi-fi de série. Diversos sistemas de assistência auxiliam o motorista. O assistente de eficiência promove um estilo de condução econômica exibindo informações preditivas e realizando a recuperação automática de energia. Se o cliente selecionar o assistente de cruzeiro adaptativo, o sistema pode também frear e acelerar o SUV de forma  preditiva.

O Audi e-tron sairá da linha de montagem na planta neutra em CO2 de Bruxelas (Bélgica). As primeiras entregas a clientes europeus estão planejadas para o fim de 2018. O preço inicial do modelo na Alemanha é de 79.900 euros.  

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Esportivo – Motor desenvolve 400 CV, tem aceleração de 0 a 100 km/h e é feita em apenas 3,7 segundos. Foto: Divulgação

Autos e Afins

Chega ao País o novo Audi TT RS Coupé, versão mais apimentada do TT Coupé. Equipado com motor 2.5 de cinco cilindros capaz de desenvolver 400 CV, o esportivo tem desempenho poderoso, dirigibilidade incrível e oferece boa estabilidade e segurança. Seu preço sugerido é de R$ 424.990.

Graças à utilização de ligas de metais leves, diminuição dos atritos internos e aprimorado desdobramento de potência, o novo motor 2.5 TFSI entrega um desempenho 17% maior, apesar de não haver mudança no deslocamento volumétrico de 2.480 cm³. O cárter e bloco do motor foram concebidos em ligas de alumínio, o que reduz seu peso em 18 kg. O propulsor 2.5l é compacto, medindo menos de 50 cm de comprimento, além de ser, no total, 26 kg mais leve que o anterior. Com 400 cv, ele oferece um nível de potência nunca antes atingido. 

O torque máximo de 480 Nm é oferecido entre 1.700 e 5.850 rpm, o que garante uma força surpreendente, acompanhada de um som inconfundível. Devido à sequência de ignição 1-2-4-5-3, alternando entre os cilindros externos e, por fim, no central, impõe um ritmo de funcionamento característico e especial.

O TT RS Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, o que corresponde aos níveis alcançados pelos superesportivos. A velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente. Apesar do aumento no desempenho, o modelo reduz o consumo de combustível.

 

Potência e diversão

A potência do motor 2.5 TFSI alcança o asfalto por meio do sistema de tração integral quattro acoplado à transmissão S tronic de sete velocidades, com trocas de marchas feitas em frações de segundo. A embreagem multidisco eletro-hidráulica, do sistema de tração, distribui a força de forma variável entre os dois eixos e conforme a necessidade. Isso assegura uma alta aderência ao piso aumentando ainda mais a diversão ao volante. A vetorização de torque contribui para uma condução ainda mais ágil, eficiente e segura.

Audi TT Motor

 

Ampla lista de equipamentos

A lista de equipamentos inclui Audi virtual cockpit, bancos esportivos de couro napa fina, acabamento interno em fibra de carbono, volante multifuncional esportivo com base aplanada revestido em couro, capas dos retrovisores na cor preto brilhante, escapamento esportivo RS, faróis Full LED, lanternas traseiras em Oled, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, além de câmera de ré, Audi drive select, sistema Keyless-Go, suspensão esportiva RS, Audi smartphone interface, sistema de som Bang & Olufsen e rádio MMI com sistema de navegação.

Audi TT Painel

Mãe afirma que poderá visitar filha quando quiser (Foto: Arquivo pessoal)

Mundo

A menina Gabriella Boutros, 13, sequestrada em 2010 pelo próprio pai e levada ao Líbano, decidiu ficar no país asiático. A mãe, Claudia Dias de Carvalho Boutros, 39, ganhou, no ano passado, na Justiça a guarda da garota.

Em entrevista ao G1, ela disse que Gabriella só quer vir ao Brasil quando terminar os estudos. “Ficou acertado que minha filha passará as férias escolares comigo e depois retornará ao Líbano”, contou.

Desde 28 de dezembro, elas passaram por um processo de readaptação, já que ficaram distantes por sete anos. A menina fala árabe e inglês, o que dificulta a comunicação com a mãe. De acordo com Claudia, ela pode ir visitar Gabriella quando quiser.

Em 2010, o pai, Pedro Boutros, 42, se separou da mãe da menina, quando perdeu na Justiça a guarda da garota. Ele fugiu com Gabriella no mesmo ano e passou a ser procurado pela Interpol, mas o Líbano não é signatário da Convenção de Haia, o que impediu a prisão do homem e a repatriação da menina.

Em outubro de 2017, a Corte de Trípoli atendeu ao pedido feito pela defesa de Claudia e reconheceu que ela deveria ter a guarda de Gabriella. Ela viajou ao Líbano e ficou dois meses com a garota.

Gugu Liberato tem contrato por mais três anos com a Record TV (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a demissão de Roberto Justus, da Rede Record de Televisão. A coluna publicou na semana passada que o contrato dele não seria renovado.  A emissora de Edir Macedo optou por demiti-lo em virtude dos maus resultados do apresentador no comando de seus programas, o que já era previsto.

A Record ainda não comunicou oficialmente ao publicitário que virou apresentador. Entretanto, a cúpula da emissora já reafirmou que não tem mais projetos para Justus, que foi uma grande decepção no comando dos programas a ele confiado. Com isso, gradativamente, foram lhe tirando espaço na grade de programação.

Primeiro foi o reality show Power Couple, que, a partir de abril, será apresentado por Gugu Liberato, que continua na Record por mais três anos.  Com a demissão de Justus, a emissora tem duas opções para apresentar A Fazenda:  Marcos Mion ou o próprio Gugu Liberato. Essa decisão será tomada numa reunião ainda hoje, no período da tarde.

Essa demissão de Roberto Justus chega na hora errada para ele que, aos 62 anos, resolveu se dedicar totalmente à carreira artística, abrindo mão definitivamente de comandar a sua agência de publicidade, uma das mais importantes do Brasil. A coluna obteve informações exclusivas sobre essa demissão.

A avaliação dos executivos da Record é que Justus não foi bem como apresentador do reality A Fazenda,  sendo muito criticado pelos internautas, que o consideraram um robô no comando da atração. Com isso, ele foi se desgastando, até porque, quando foi chamado pela direção para reduzir seu salário, que era de R$ 600 mil, ele não abriu mão dos seus direitos.

Com isso, Justus está negociando a compra dos direitos de O Aprendiz. Ele já ofereceu o programa para o SBT, mas os executivos da emissora de Silvio Santos ainda não aceitaram a proposta,  porque temem o desgaste do formato e o alto custo da produção. 

A atriz Maitê Proença, que atualmente está sem contrato, depois de ter sido demitida da Globo, disse no programa do Ronnie Von (Gazeta) que é totalmente contrária ao machismo e que as mães de hoje são as verdadeiras culpadas do problema, em razão da forma como educam e criam seus filhos. Quanto a voltar à TV, ela não tem perspectiva, pois o mercado, no momento, está muito fechado.

O Outro Lado do Paraíso, novela das 21h da Globo, já é considerada o folhetim mais visto nos últimos cinco anos na emissora. Com a audiência crescendo a cada capítulo, a emissora chegou até a pensar em esticar a história, fato esse que só não foi aprovado pela diretoria para não prejudicar a grade de programação.

Frase final :  “Amigo é quem te socorre, não quem tem pena de ti.” 

Geraldo Luís não deve mais apresentar programa dominical na Record TV (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando as prováveis mudanças na grade de programação da Rede Bandeirantes de Televisão. A emissora, que amarga o 4º lugar no Ibope, não vem apresentando novidades para seus telespectadores já há muito tempo, razão principal de sua queda de desempenho.

A coluna apurou que algumas contratações que a emissora vem fazendo, como Cátia Fonseca para apresentar um programa à tarde, ainda não surtiram efeito pela falta de audiência da emissora. A coluna soube que ficou definido, na última reunião realizada pela diretoria, que a ordem é entrar na competição para pontuar melhor no Ibope.

A ideia é que nas tardes de sábados a emissora reviva a Discoteca do Chacrinha, com a apresentação do ator Stepan Nercessian, que hoje tem contrato com a Globo. Porém, o próprio ator já se mostrou interessado na proposta da emissora e estaria apenas aguardando o acerto financeiro e o tempo de contrato para fazer a sua transferência.

Os gênios da Band também já pensam em produzir uma novela brasileira, experiência que não foi bem-sucedida na emissora, até porque ela não tem tradição em dramaturgia, e isso pesa na balança. A bem da verdade, para a emissora se tornar competitiva no mercado, a primeira coisa a ser feita é mudar totalmente a sua grade de programação.

Mas, pelo o que a coluna apurou, essa mudança está muito longe de acontecer, até porque a Band se acomodou com o que está no ar. Muito embora o forte da emissora seja o seu jornalismo, que traz uma boa audiência, a realidade é que a Bandeirantes não dá nenhuma opção aos telespectadores para assistirem a uma nova atração.

Segundo Sol, próxima novela das 21h na Globo, terá Deborah Secco, que vai despertar muito ódio com o seu papel. A atriz interpretará a prostituta Karola, na trama de João Emanuel Carneiro, que substitui O Outro Lado do Paraíso. O folhetim promete muitas emoções.

Gugu Liberato deve mesmo substituir Geraldo Luís no Domingo Show, na Record, que está há quatro anos na emissora. Essa opção foi imposta pela direção da emissora em decorrência da falta de ambiente que o apresentador tem na Record. Geraldo está afastado por decisão médica, mas não deve voltar a apresentar o programa.

Por outro lado, a direção da Record resolveu manter o reality-show A Fazenda na sua grade de programação, mas com uma grande dúvida, já que não tem certeza ainda se o apresentador será Roberto Justus. Ele tem contrato até maio com a emissora, mas deve-se transferir para o SBT.

Frase final: “Não sejas como aqueles que só agem tendo por alvo o lucro.”

Atriz foi um dos principais nomes do humor da Globo nos anos 90 e 2000 (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

Convivendo há anos com esclerose múltipla, a atriz e comediante Claudia Rodrigues voltou a ser internada, ontem, no centro médico Cevisa, em Engenheiro Coelho (SP) após complicações da doença. Ela teve falta de audição e visão e ainda falou algumas coisas desconexas e precisou ser internada às pressas.


Em entrevista ao portal UOL, a empresária da artista, Adriane Bonatto, informou que Claudia sofreu um surto e não conseguia nem caminhar. De acordo com ela, não há previsão de alta para a atriz. Em junho, ela foi internada para tratamento de reabilitação de células-tronco e só foi liberada em janeiro.


A carreira de Claudia é bastante conhecida, já que ela foi um dos principais nomes dos programas de comédia da Globo. Ela passou, por exemplo, por “Sai de Baixo”, “Escolinha do Professor Raimundo” e “Zorra Total”. Além desses, ela foi protagonista na série “A Diarista”, entre 2004 e 2007.

A cantora Daniela Mercury é uma das principais atrações nos blocos de SP (Foto: SECOM Salvador)

Cidade

A programação para o carnaval de rua na capital paulista traz, neste final de semana, 97 blocos oficiais (57 no sábado e 40 no domingo), segundo a prefeitura. Entre as principais atrações estão as cantoras Daniela Mercury, Cláudia Leitte, Gilmelândia e a Banda Falamansa.

No sábado, o ritmo de axé de Cláudia Leitte arrasta uma multidão estimada em 100 mil pessoas na Avenida 23 de Maio, a partir do meio-dia, da altura do Viaduto Santa Generosa até o Viaduto Pedroso. O uso da 23 de Maio para o circuito de carnaval é novidade neste ano, tendo reunido, entre domingo (11) e terça-feira (13), 2,6 milhões de pessoas em sete desfiles apenas nesta via.

No mesmo local, terá o Navio Pirata do Baiana System, trio elétrico que se apresenta pela primeira vez fora de Salvador, às 13h. O grupo usa a guitarra baiana na mistura de ritmos de afro-latinos como frevo, samba-reggae, pagode, groove arrastado, ijexá, kuduro, bass music e cumbia. São esperados até 50 mil foliões.

Em Pinheiros, bairro que concentra grande número de blocos, a Banda Falamansa leva o rastapé para um público estimado em 100 mil pessoas na Avenida Faria Lima, às 14h. O Bloco vai tocar os maiores sucessos do grupo, além de frevo e xote. No Largo da Batata, está programado o Bloco Xuca Feita, que tocará música POP e brasilidades, com blocos do Apego, DRE, Kaia na Gandaia, Se Joga, Desliga e Vem, Medpholia e Te Amo, Mas Só Como Amigo.

Domingo é dia do Bloco Pipoca da Rainha, com a cantora Daniela Mercury, que se apresenta na Rua da Consolação às 15h. A expectativa de público é 100 mil pessoas. Na Faria Lima, a cantora Gilmelândia anima o Bloco Se Te Pego, Não Te Largo às 14h. A Orquestra Voadora levará a fanfarra com mistura de ritmos como rock, funk, pop, jazz, frevo, samba e maracatu para a Praça da Republica, no centro. O coletivo de artistas deve atrair até 50 mil foliões.

Balanço

Desde o pré-carnaval, cerca de 9 milhões de pessoas se divertiram nos 387 blocos de rua de São Paulo. Apenas entre sábado (10) e terça-feira (13), o público foi estimado em 5,1 milhões de pessoas. Segundo pesquisa encomendada pela prefeitura, 35,3% dos foliões participaram, este ano, do carnaval paulistano pela primeira vez.

A organização dos eventos estava melhor do que no ano passado para 70% dos entrevistados. Aproximadamente 34% dos foliões eram de fora da capital paulista, um aumento de 66% em relação ao ano passado. Do total, 88,6% afirmaram que a prefeitura deve continuar apoiando o carnaval de rua da cidade.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

or
or