19
Seg, Nov

Rio Paraguai e seus afluentes formam a maior planície alagada do mundo entre outubro e março (Foto: Divulgação)

Quem gosta de viajar pelo Brasil e pelo mundo pode até achar que ir a um destino repetido pode acabar enjoando. No entanto, segundo a plataforma colaborativa Lugares Pelo Mundo, existem locais que são “camaleões”, ou seja, mudam radicalmente dependendo da época do ano. Estes destinos podem agradar a todos.

O primeiro é o Pantanal, a maior planície alagada do mundo. Com muitas chuvas, como ocorre entre outubro e março, o Rio Paraguai e seus afluentes alagam ainda mais a região, formando “courichos”, ou pequenas lagoas. De abril a setembro, toda esta água escoa e é possível ver os pastos novamente. Duas paisagens completamente diferentes. O Pantanal fica, em sua maior parte, em território brasileiro, entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Outro local localiza-se no Nordeste: o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. As lagoas azuis entre as dunas de areia se formam em época chuvosa, de fevereiro a maio. Deste mês até setembro, encontram-se lindas lagoas no local. Durante o período de seca, elas também desaparecem.

Duas sugestões fora do Brasil são Noruega e Líbano. No primeiro caso, o verão faz com que, no norte do país, seja possível observar o sol da meia noite. No inverno, a Aurora Boreal é a vista mais esperada. Já no país asiático, badalado no verão, é possível também esquiar e praticar outros esportes de inverno entre dezembro e março.

Fazenda Capoava, em Itu, dispõe de atividades em equinocultura (Foto: Divulgação)

O penúltimo mês do ano vai contar com três feriados prolongados: Finados (dia 2, sexta-feira), Proclamação da República (dia 15, quinta-feira) e Consciência Negra (dia 20, terça-feira). Para quem ainda não decidiu o que fazer entre uma folga e outra, o Metrô News elaborou algumas sugestões de passeios diferentes para se fazer nas brechas do trabalho.

A primeira dica é Teresópolis, no Rio de Janeiro, que tem uma ótima infraestrutura e conta com o Parque Nacional da Serra dos Órgãos. O local é rodeado de muito verde, com piscinas naturais, cachoeiras, abrigos de montanha e áreas de piquenique. Também são ofertadas trilhas. Em consulta realizada no site Decolar.com, uma viagem de avião com hospedagem de três dias no Hotel Willisau sai por R$ 958 por pessoa.

Outro local bacana é Pratagy, em Maceió. É possível nadar com peixinhos em uma piscina natural e ainda ficar o dia todo na praia. No portal Booking, a hospedagem de três dias no Dream Home Maceió sai por R$ 733, com café da manhã incluso.

Já quem curte andar a cavalo, uma fazenda histórica, chamada Capoava, fica bem mais próxima do que as outras sugestões: em Itu, no interior do Estado. O empreendimento é bastante tradicional e oferece diversas atividades ligadas a equinocultura. A hospedagem está esgotada, mas é possível visitar o local e ficar no Chalé da Felicidade, por exemplo, em que duas diárias saem por R$ 545 no Booking.

Expoflora deve atrais 300 mil até domingo, 23 (Fotos:Alexandre Pottes Macedo e Divulgação/Prefeitura de Holambra)

Nada melhor do que, na Primavera, visitar a cidade de Holambra, conhecida como capital nacional das flores. O símbolo da estação é tema do principal evento realizado na cidade, que vai até domingo, 23, a Expoflora – maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina.

O local é uma antiga colônia holandesa e concentra os principais produtores de flores do País. A cidade corresponde a 40% das vendas do setor, mesmo tendo apenas 11 mil habitantes, e mantém as características e costumes holandeses. A culinária é outro destaque divulgado na Expoflora. A expectativa é de que, até o fim do evento, 300 mil turistas visitem o município.

O estilo holandês pode ser visto por toda parte. Símbolos, arquitetura, danças e até hábitos comuns, como andar de bicicleta, são conferidos diariamente na cidade, que fica próxima a Campinas. É um local supercharmoso: até o ponto de ônibus é diferente e lembra uma miniestação de trem. Um dos pontos fortes é a sintonia da natureza com uma excelente infraestrutura urbana.

Os moinhos também são encontrados em vários locais da cidade. Para visitar as plantações de flores, é necessário estar acompanhado de guias credenciados. Mas isso é positivo: com um profissional, é possível conhecer tudo sobre a história e as curiosidades do município. O city tour custa por volta de R$ 40 por pessoa, com duração de duas horas. A cidade fica a 140 quilômetros da Capital.

Moinho virou cartão-postal

O Moinho dos Povos Unidos é um dos principais pontos turísticos de Holambra. Além de ser cartão-postal da cidade, é claro. O local, inaugurado em 2008, é uma cópia dos tradicionais moinhos holandeses, e funciona pela força do vento, moendo grãos. São dez andares, com sete abertos à visitação, e 38 metros de altura. É possível observar a cidade toda pelo mirante. O endereço é Alameda Maurício de Nassau, 249. O espaço fica aberto de quarta a sexta-feira, com entrada gratuita, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 18h, com valor da entrada de R$ 10.

Museu mostra a história da Cidade

O Museu Holambra também é atração turística. Nele, é possível conferir fotos, vídeos e tratores antigos, além de réplicas de casas mobiliadas no estilo dos anos 1940. O local funciona aos sábados, domingos e feriados, das 10h30 às 16h30. Para entrar, basta desembolsar R$ 3.

Outro lugar bacana para se visitar é o Deck do Amor, na Praça Vitória Régia. Os casais apaixonados podem contornar a área verde do lago, com fundo musical, e colocar cadeados em uma grade especial.

Para quem pretende aproveitar a gastronomia do município, vale visitar a Rua Dória Vasconcelos, onde se concentram os principais restaurantes da cidade.

Serviço

Os ingressos para a Expoflora

podem ser adquiridos a R$ 48, pelo

www.expoflora.com.br. Para conferir mais atrativos, basta acessar

www.holambra.sp.gov.br/turismo.

Cidade de Londres, na Inglaterra, enriquecem o itinerário no Velho Continente (Foto: Orlando Soares)

Muitas dúvidas surgem na cabeça dos turistas quando o destino é a Europa. Afinal, como aproveitar em sua totalidade o período no exterior? E como estimular as crianças a não esquecerem jamais o que foi vivido fora do País?

De acordo com a empresa de visto europeu Etias, são cinco passos essenciais para que a viagem seja a mais legal possível. O primeiro é separar, pelo menos, cinco dias para cada destino. Na Europa, tudo é muito perto. É fácil querer visitar várias cidades em poucos dias, mas para se aproveitar cada lugar deve-se ter um período mais longo.

A segunda dica é mostrar filmes, desenhos ou livros que tenham temas relacionados ao continente para as crianças, criando, assim, uma expectativa boa. Filmes como Harry Potter, A Bela e a Fera e Frozen são os principais expoentes. Músicas e futebol podem ajudar nesse quesito.

O planejamento também é parte importante: pensar em quais atrações a família vai, além de combinar com os filhos o que visitar. Eles podem, por exemplo, escolher o que comer, meio de transporte e até pontos turísticos. O quarto passo é ter a documentação correta: é preciso ter cópia de tudo. O passaporte atual vem com autorização dos pais.

A última dica é ter um plano B. Afinal, não adianta cruzar um país em busca de um parque de diversões e, chegando lá, ver que ele está fechado. Imprevistos podem surgir.  

Ruínas de Cafarnaum mostram o que restou de uma cidade bíblica (Foto: Divulgação)

Não é preciso ser religioso para se encantar com Israel. Mas também não há como negar o fato de o país ser um dos destinos mais procurados do mundo para a prática do chamado “turismo religioso”. O território hoje ocupado por Israel, aliás, provem de povos antigos, e serviu de berço para personalidades religiosas de incalculável importância para a história da humanidade. E é nesta pequena e jovem nação, criada em 1948 para abrigar os Judeus, que a Interpoint Viagens & Turismo selecionou dicas de cenários incríveis.

 A começar pela capital, Jerusalém, o roteiro proposto pela agência convida os turistas a conhecem diversos pontos de interesse, como o Monte Sião, onde se pode visitar o Cenáculo, o lugar onde foi realizada a Última Ceia de Jesus e onde está enterrado o Rei David. O Muro das Lamentações, assim como outros pontos da Cidade Velha, tal qual a Via Dolorosa, o Santo Sepulcro, o Cardo, Domo da Rocha, o centenário Jardim Getsêmani e o Monte das Oliveiras, de onde se pode ter uma belíssima vista panorâmica de Jerusalém também estão presentes na programação. 

Na Cidade Nova o destaque fica por conta do Museu do Livro, onde é possível encontrar cerca de 930 manuscritos do Mar Morto, que revelam regras de higiene e valores éticos e comunitários da época. Estima-se que estes documentos, escritos em aramaico, hebraico e grego sejam os registros mais antigos do Velho Testamento já encontrados. Outros pontos a serem visitados incluem o Museu do Holocausto, a Torre de David e o Knesset, o Parlamento israelense. 

Fora da capital, Belém, Nazaré e Tel Aviv revezam entre si para ver quem esconde mais atrativos interessantes. Caso de Belém, localizada nas Montanhas da Judéia, no Estado da Palestina, que conta com a Basílica da Natividade, uma das mais antigas igrejas ainda em uso do mundo. Mas este não é nem de longe o fato que a tornou famosa. Reza a lenda que o templo, construído sob a estrutura de uma caverna marque o local exato do nascimento de Jesus. Não se sabe exatamente a veracidade dos fatos, mas sabe-se que o local é sagrado tanto para os cristãos quanto para os islâmicos.

Nazaré é o segundo centro de peregrinação mais procurado de Israel. Foi lá – biblicamente falando – que o Anjo Gabriel anunciou à Virgem Maria que ela geraria uma criança e onde Jesus passou toda a sua infância com os pais. Por lá o programa da Interpoint sugere uma visita à Basílica da Anunciação, que marca exatamente o local onde Gabriel teria aparecido a Maria. Cafarnaum, cidade natal de Simão e Pedro, apóstolos de Jesus, é outro grande atrativo turístico de Nazaré. Suas ruínas são lindas. Vale visitar também Tabgha, o local do milagre da multiplicação dos pães e peixes.

Já Tel Aviv-Yafo é uma cidade com ares modernos, onde os ecos do passado não conseguem silenciar o seu lado arrojado e cosmopolita. Por ali há muita atividade cultura, como museus, cinemas, bares, restaurantes e shoppings. Mas também há atrativos como o Mercado Carmel ao ar livre, a Igreja de São Pedro, a Praça Rabin – homenagem ao primeiro ministro de Israel, Yitzhak Rabin, que foi assassinado no local em 1995 e o histórico porto de Jaffa, que tem mais de 4.000 anos de história. Todos inclusos no roteiro preparado pela Interpoint.

Entrada da cidade de Joinville, em Santa Catarina: município é viável para viagens curtas (Foto: Divulgação)

Quem vai viajar durante as férias de fim de ano já tem que começar a se planejar. Em Joinville, por exemplo, existem passeios bacanas que podem ser realizados em apenas um dia: isso é ótimo para quem está só de passagem, quer conhecer a cidade e não tem muito tempo de sobra. São atrações culturais, gastronômicas, ecológicas e até de aventura com valores acessíveis e, algumas, gratuitas.

O primeiro lugar é o Parque Expoville Atividades, passeio ideal para ser realizado com família e amigos. São mais de 150 mil m² de área com árvores e lagoas. O local possui mais de dez atividades com valores acessíveis, a partir de R$ 7, além de atrações gratuitas. No local estão disponíveis brinquedos infláveis, futebol de sabão, tobogã e camas elásticas, além de aluguel de bicicletas, carrinhos de rolimã elétricos e minibugues.

Dentro do parque, existe o tradicional cartão-postal da cidade, o Moinho XV de Novembro. Desde 2014, após ser revitalizado, funciona no local o restaurante da Opa Bier, que oferece hambúrgueres com receitas autorais, porções e pratos da culinária alemã, além de chopes e cervejas artesanais produzidas em Joinville.

O Mirante de Joinville também é uma opção. Trata-se de uma estrutura de 14,5 metros localizado no Morro da Boa Vista. Do local é possível ter vista de 360° da cidade. São 600 metros de extensão. Na região do Piraí, dá para encontrar montanhas, cachoeiras, rios e vastos arrozais. A última dica é o Parque Zoobotânico, no Morro do Boa Vista, que tem trilha ecológica e exposição de 160 animais.  

Serviço

Parque Expoville Atividades/Moinho XV de Novembro
Rua XV de Novembro, 4.315, Glória
Funciona diariamente das 9h às 18h
Tel: (47) 3029-0699


Mirante de Joinville
Rua Pastor Guilherme Rau, Saguaçu
Aberto diariamente, das 6h às 20h
Tel: (47) 3453-0177


Piraí
Região rural na Zona Oeste da cidade


Parque Zoobotânico
Rua Pastor Guilherme Rau, 462, Saguaçu
Funciona de terça-feira a domingo, das 8h às 19h
Tel: (47) 3433-1230

Praias exuberantes e de belas paisagens são visitas essenciais durante as férias em Natal (Foto: Divulgação)

Ainda dá tempo de curtir o melhor de Natal, a bela capital do Rio Grande do Norte, nestas férias de meio do ano. Mas, se suas férias estão agendadas para agosto, outubro, dezembro ou em qualquer outro mês, não tem problema, pois a cidade e o Estado são um bom destino em qualquer época do ano.

É certamente um dos destinos mais paradisíacos do Nordeste. E o melhor, do ponto de vista para quem viaja, com todo o seu potencial turístico subaproveitado. O resultado é mais sol, mais mar, mais belas paisagens sem tanta concorrência. Se a viagem é feita sem acompanhante, a dois ou em família, tanto faz, pois, Natal tem seus atrativos para os diferentes grupos.

Entre as principais atrações da capital potiguar e de suas cercanias estão as praias maravilhosas., dignas de cartões-postais. Entre as mais conhecidas estão Praia da Pipa, Ponta Negra e Praia do Forte. Além disso, também é possível admirar as dunas de Natal em um prazeroso passeio de bugue, conhecer as piscinas naturais, visitar o Planetário Parnamirim, conhecer o Cajueiro de Pirangui, ir ao Forte dos Magos e outras tantas atrações. A 77 quilômetros ao Sul da capital está Tibau do Sul.  Ali, vale a pena fazer um passeio de lancha para ver golfinhos, com custo de R$ 35 por pessoa. Mas, negociando, esse valor pode cair.

Praia da Pipa

A renomada Praia da Pipa está localizada no município de Tibau do Sul (ao Sul de Natal) e é uma das mais visitadas do litoral potiguar. São várias as opções de lazer, sendo a maioria gratuita. Dentre as atividades que vão deixar qualquer turista feliz, pode-se destacar: nadar com golfinhos na Baía dos Golfinhos, fazer uma trilha bem legal no Santuário Ecológico, tirolesa, visitar o Chapadão de Pipa, fazer um passeio de caiaque na Lagoa Guaraíras e aulas rápidas de surfe. 

Parque das Dunas

O Parque das Dunas, no coração de Natal, é conhecido por seus montes de areia. É a segunda maior reserva de Mata Atlântica do Brasil. A entrada deste parque fica localizada no Bosque dos Namorados. As crianças podem se divertir nos brinquedos do parque, podem andar de bicicleta nas áreas reservadas para tal atividade e fazer o tradicional piquenique com a família, além das trilhas ao longo do parque. Aos domingos, há show gratuito com o apoio do projeto Som da Mata. Existem quatro trilhas por dia, sendo duas pela manhã e outras duas à tarde. Para participar é necessário um agendamento prévio por meio do e-mail parquedasdunas@rn.gov.br. A taxa cobrada é simbólica: R$ 1 por pessoa. Um guia responsável e um guarda florestal acompanham os visitantes. O horário de funcionamento é das terças aos domingos, das 8h às 18h. 

Forte dos Reis Magos

E para quem pretende conhecer um pouco mais da história de Natal, bem como tirar fotos fantásticas com sua família em um cenário muito lindo, o Forte dos Reis Magos é um local indicadíssimo. Trata-se do marco da fundação de Natal. Sendo um polígono com formato de estrela, o forte possui uma arquitetura única e bastante marcante. 

Lagoa do Carcará

A Lagoa do Carcará também vale a pena a visita. Localizada no município de Nísia Floresta, a 40 quilômetros de Natal, é, com certeza, uma das mais belas paisagens do Nordeste. O cenário é composto por suas águas cristalinas com tonalidades de verde e azul, areia bem branquinha e os longos coqueiros. As crianças poderão se divertir nos brinquedos da praia e nos passeios de pedalinho ou caiaque.

*Com informações da Agência Estado

Mais Artigos...

Página 1 de 2

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Veja nossa edição do dia
or
or