19
Seg, Nov

Além de lançar nova ferramenta, FAM aumentou número de cursos EAD (Foto: USP Imagens/Fotos Públicas)

Tecnologia

A FAM - Centro Universitário das Américas está com uma plataforma nova para os cursos EAD. Com a proposta de uma metodologia mais dinâmica, foi lançada a FAM Online. A plataforma de educação a distância da FAM Online possibilita aos alunos mais interação e aprendizado. E foi pensada para que o aluno fique mais próximo e se envolva com as atividades.

A nova ferramenta possibilita que o estudante tenha aula ao vivo, acompanhe aos fóruns e discussões, além de acesso ao material complementar como a biblioteca virtual.

Nessa nova plataforma, o estudante tem mais ferramentas, que proporciona um maior engajamento e, desta forma, possibilita um maior aprendizado e, consequentemente, maior sucesso acadêmico ao estar mais online. Dentre o novo organograma que foi implementado na FAM Online está o departamento de Tecnologia Educacional. Nele, um núcleo Analytics foi construído especialmente para analisar todos os dados com o propósito de fornecer aos gestores da FAM Online dados para a tomada de decisão, como o engajamento das atividades, acesso à plataforma, etc.

“Nesse novo sistema, o professor consegue dar mais atenção ao aluno, ele sabe mensurar a dificuldade de cada um. Antes era uma metodologia mais engessada, o aluno tinha o material, baixava e respondia as questões, quando tinha dúvida o tutor a tirava, agora haverá mais interação”, explica o professor Rogério Bandeira, que é também o Pró-Reitor de EAD da FAM Online e responsável pelo novo projeto.


A FAM Online aumentou o número de cursos de graduação de cinco para sete. Também foram criados seis cursos de pós-graduação ainda em 2018. Para 2019, a instituição lançará ainda mais cursos de graduação e pós-graduação. O ambiente virtual de aprendizagem que a FAM Online passa a utilizar é a mesma plataforma que as melhores universidades do mundo usam. 

“Nosso principal desafio é proporcionar uma excelente experiência aos nossos alunos, com alto grau de aprendizagem. Isso só irá acontecer se os alunos estiverem online, participativos, presentes em todos os momentos do curso. E o melhor indicativo que estamos cumprindo nossa missão será quando o aluno preferir entrar na nossa plataforma antes de qualquer outra rede social”, conclui.

A FAM Online é pautada em quatro pilares:

Tecnologia de Ponta: mesma tecnologia usada nas maiores universidades do mundo;
Ensino Humanizado: professores reais à disposição dos alunos, por meio de chats, fóruns aulas ao vivo.
Aulas ao Vivo: possibilidade de acompanhar a classe direto de casa ou de onde o aluno estiver; 
Economia e Conforto: flexibilidade para estudar onde quiser, sem precisar se deslocar até a faculdade, e preços acessíveis.

Mais informações acesse o site www.vemprafam.com.br

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Combustível é o vilão da inflação (Foto: Fernanda Carvalho / Fotos Públicas)

Economia

A gasolina se juntou aos planos de saúde em janeiro de 2018 no papel de vilões da inflação das famílias de renda mais alta, informou nesta quarta-feira, 21, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), ao divulgar o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda do mês passado. Mais uma vez, a inflação das famílias de baixa renda ficou abaixo da variação de preços dos mais ricos, desta vez, influenciada pela deflação de 4,7% das tarifas de energia elétrica, que compensou a alta sazonal dos alimentos.

"A alta de 2,4% no preço da gasolina e o reajuste de 1,1% dos planos de saúde fizeram com que as contribuições à inflação dos grupos transportes e saúde e cuidados pessoais fossem mais intensas nas parcelas de maior renda, que são o segmento da população que possui veículos próprios e paga assistência médica", informou o Ipea na sua Carta de Conjuntura.

A inflação das famílias com renda alta registrou variação positiva de 0,36% em janeiro de 2018, acumulando nos últimos 12 meses alta de 3,67%. As famílias de renda muito baixa, no entanto, registraram inflação de 0,23% no mês passado, acumulando em 12 meses alta de 2,09%. Os números são calculados com base nas variações de preços de bens e serviços pesquisados pelo Sistema Nacional de Índice de Preços ao Consumidor (SNIPC) do IBGE, em janeiro.

"Esse resultado de janeiro corrobora um cenário presente em todo o ano de 2017, pontuado por uma desaceleração que, embora tenha ocorrido de modo generalizado entre todas as classes de renda, foi bem mais intensa nas camadas mais pobres", afirma na Carta a técnica de Planejamento e Pesquisa da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea, Maria Andréia Parente Lameiras.

A alta dos alimentos teve impacto de 0,30 ponto porcentual (p.p ) nas famílias de renda muito baixa, enquanto o mesmo item pesou apenas 0,14 p.p. para as famílias de renda alta. Os gastos com habitação, onde está inserido o custo da energia elétrica, impactaram as famílias de baixa renda em -0,20 p.p., e as famílias de alta renda em -0,07 p.p.. Já o item transporte, que inclui gasolina, subiu 0,15 p.p. para as famílias de renda muito baixa e 0,23 p.p. nas de renda alta.

Perspectivas

De acordo com Maria Andréia, as expectativas de inflação indicam que, ao longo de 2018, as quedas de preço devem perder fôlego. "A perspectiva é de aceleração moderada das taxas de inflação, decorrente, sobretudo, do comportamento menos favorável dos alimentos. Em contrapartida, a elevada ociosidade da capacidade produtiva, a lenta recuperação do mercado de trabalho e a melhora da ancoragem das expectativas devem propiciar uma comportada trajetória de crescimento de preços", afirmou a técnica do Ipea.

Ela, no entanto, aponta que incertezas do campo político interno e do cenário internacional devem influenciar na consolidação de um ambiente confortável para a inflação em 2018.

"A dificuldade de implementação de uma agenda de reformas e a consolidação de um ambiente de incerteza política, influenciada pelo debate eleitoral, podem gerar impactos desfavoráveis sobre o nível de risco país e, consequentemente, a taxa de câmbio. Pelo lado externo, os canais possíveis de pressão inflacionária são: uma eventual mudança no cenário internacional, atualmente favorável, que também poderia gerar uma depreciação cambial; e uma apreciação maior do que a prevista para as commodities metálicas (aço) e energéticas (petróleo)", avaliou.

Internauta chegou a classificar como a "pior versão história" (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

Após ser criticada por sua versão mais lenta e sexy do hino nacional dos Estados Unidos na abertura do tradicional jogo das estrelas da NBA, Fergie se desculpou formalmente pelo episódio. “Sempre tive honra e orgulho de cantar o hino nacional e eu tentei algo especial para a NBA”, afirmou a cantora de 42 anos, ex-integrante do grupo Black Eyed Peas, em comunicado.


“Sou alguém que gosta de riscos, mas claramente essa interpretação não chegou ao tom pretendido. Eu amo esse país e honestamente tentei o meu melhor”, escreveu Fergie, que fez sua interpretação do hino no domingo (18).


Nas redes sociais, a cantora foi criticada por internautas que julgaram a versão desrespeitosa com o hino americano. Outros simplesmente acharam a situação hilária. Um internauta chegou a dizer que foi “a pior interpretação da história”.

Música se diz surpreso por Fergie não continuar no grupo (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

O cantor Will.i.am deu fim às especulações a respeito da permanência da cantora Fergie no grupo Black Eyed Peas em entrevista dada ao Daily Star no último domingo.

"Nós somos um trio agora. Eu não sei por que Fergie não está no projeto. Você terá que perguntar isso à Fergie", contou. "Vocês sabem que somos capazes de fazer isso sem a Fergie", continuou.

Ele também falou a respeito da possibilidade de Nicole Scherzinger, conhecida por seu trabalho à frente do Pussycat Dolls, substituí-la: "Nós temos um grupo de conversa chamado Família Black Eyead Peas. Ele não tem nada a ver com fazer música ou ganhar dinheiro. É sobre amizade. Somos nós três [Will, Apl.de.ap e Taboo] e Nicole. É sobre família. Nicole é Black Eyed Peas. Ela é família."

No ano passado, após rumores de que teria confirmado a saída de Fergie do grupo, chegou a negar a informação: "Mentiras. Fergie está focada no Double Dutchess e o Black Eyed Peas está fazendo o Masters of the Sun. Isso não significa que Fergie esteja fora do grupo".

Texto é assinado por cerca de 200 mulheres, entre elas as atrizes Kate Winslet e Keira Knightley e a própria Emma Watson (Foto: Reprodução)

Fora dos Trilhos

A atriz britânica Emma Watson, famosa pela atuação como Hermione na saga Harry Potter, doou 1 milhão de libras (cerca de R$ 4,5 milhões) para lançar um fundo destinado a apoiar as vítimas de assédio e de abuso sexual.

O Justice and Equality Fund (Fundo para a Justiça e a Igualdade) foi anunciado em uma carta aberta publicada na imprensa britânica no domingo (18). O grupo apoia o americano Time's Up, criado por atrizes de Hollywood para protestar contra os casos de assédio sexual.

O novo texto é assinado por cerca de 200 mulheres, entre elas as atrizes Kate Winslet e Keira Knightley. A carta propõe um movimento internacional para acabar com a cultura de abusos exposta pelo escândalo envolvendo o produtor de cinema Harvey Weinstein. 

Os recursos do fundo serão usados para estabelecer uma rede de assessoria jurídica e psicológica, apoio e projetos para perseguir os abusos em todos os setores profissionais. 

Será a 5ª edição da "Sexta Sem Carro" em São Paulo (Foto: Lucas Dantas)

Cidade

A 5ª edição da “Sexta sem Carro” acontece nesta sexta-feira, 23, das 6h às 18h, quando serão fechadas algumas vias do Centro Histórico de São Paulo para a circulação de veículos. A ação começou em outubro e é realizada em toda última sexta-feira de cada mês para, segundo a Prefeitura, promover o uso de transporte público e bicicletas, além de incentivar soluções como a prática da carona entre amigos e vizinhos e as pequenas viagens a pé.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) não informou quais foram os resultados obtidos. Funcionários da empresa vão acompanhar o evento durante o dia, realizando monitoramento nos desvios e os principais cruzamentos afetados, orientando os motoristas sobre a restrição na circulação.

Desvios

Sentido da Praça da Sé/Praça Ramos de Azevedo: Rua Senador Feijó, Rua Cristóvão Colombo, Rua Riachuelo, Túnel Papa João Paulo II, Avenida Prestes Maia, Avenida Senador Queirós, Avenida Ipiranga, Avenida São Luís, Rua Coronel Xavier de Toledo e Praça Ramos de Azevedo.

Sentido da Praça Ramos de Azevedo/Praça da Sé: Rua Conselheiro Crispiniano, Avenida São João, Avenida Ipiranga, Avenida São Luís, Viaduto Nove de Julho, Viaduto Jacareí, Rua Maria Paula, Viaduto Dona Paulina, Praça Dr. João Mendes, Rua Anita Garibaldi, Rua Roberto Simonsen, Rua Venceslau Brás e Praça da Sé.

Enquanto a Mogi-Bertioga permanece interditada, Anchieta e Imigrantes são alternativas (Foto: Reprodução/DER-SP)

Cidade

A Rodovia Mogi-Bertioga (SP-098) segue interditada na manhã desta segunda-feira (19) depois que uma queda de barreira, na última sexta-feira, 16, provocou o bloqueio no Km 82. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo (DER-SP), que administra a via, ainda não há previsão para liberação.
 

Na sexta-feira, após a queda de barreira, houve desvio e interdição do tráfego no Km 69. Desde então, máquinas trabalham para retirar terra, pedras e árvores do local. No sábado, 17, a rodovia ficou interditada também nos quilômetros 87 e 88,5. Na manhã desta segunda-feira, a via permanecia totalmente interditada do Km 69 ao Km 98.

Segundo o DER-SP, a limpeza está praticamente concluída e engenharias realizam uma avaliação no local para verificar se há risco de novas quedas de barreiras ou se o asfalto está danificado, por exemplo. Dependendo dos resultados da avaliação, a rodovia poderá ser liberada ou passar por obras.

Para quem utilizaria a Mogi-Bertioga, o DER recomenda como alternativas o Sistema Anchieta-Imigrantes, rodovias do Tamoios ou Oswaldo Cruz.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

or
or