19
Seg, Nov

Aparelhos são à prova d'água e possuem identificação facial (Foto: Divulgação)

Tecnologia

Os fãs da Apple já têm data definida para investir suas economias. No próximo dia 26 de outubro começam a ser vendidos, nos Estados Unidos, os novos modelos XS, XS Max e XR do iPhone, conforme anunciado no mês passado.

Os novos equipamentos telefônicos são todos à prova d’água, contam com identificação facial e trazem a tela infinita, praticamente sem borda, similar ao iPhone X, uma espécie de modelo de luxo do aparelho.

O XS terá tela de 5,8 polegadas e o XS Max de 6,5 polegadas, ambas com modelo Oled. Os smartphones terão ainda um processor A12 Bionic, com capacidade de processar, segundo a emrpesa, 5 trilhões de operações por minuto, enquanto seu antecessor, o A11 Bionic, processava até 600 bilhões por minuto. Os custos destes aparelhos nos EUA são, respectivamente, de US$ 999 e US$ 1099, ou seja, no Brasil, ambos os aparelhos devem custar mais de R$ 4 mil.

Já o XR será uma versão econômica, com tela LCD, e deve chegar ao mercado americano por US$ 749. Os dois aparelhos mais caros já foram homologados na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

Os fãs da Apple já têm data definida para investir suas economias. No próximo dia 26 de outubro começam a ser vendidos, nos Estados Unidos, os novos modelos XS, XS Max e XR do iPhone, conforme anunciado no mês passado.

Os novos equipamentos telefônicos são todos à prova d’água, contam com identificação facial e trazem a tela infinita, praticamente sem borda, similar ao iPhone X, uma espécie de modelo de luxo do aparelho.

O XS terá tela de 5,8 polegadas e o XS Max de 6,5 polegadas, ambas com modelo Oled. Os smartphones terão ainda um processor A12 Bionic, com capacidade de processar, segundo a emrpesa, 5 trilhões de operações por minuto, enquanto seu antecessor, o A11 Bionic, processava até 600 bilhões por minuto. Os custos destes aparelhos nos EUA são, respectivamente, de US$ 999 e US$ 1099, ou seja, no Brasil, ambos os aparelhos devem custar mais de R$ 4 mil.

Já o XR será uma versão econômica, com tela LCD, e deve chegar ao mercado americano por US$ 749. Os dois aparelhos mais caros já foram homologados na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Publicitária chegou uma hora antes do previsto no Metrô Armênia (Foto: Reprodução/Facebook)

Tecnologia

Clientes da operadora TIM, em sua grande maioria usuários de iPhone, acordaram uma hora mais cedo ontem. Isso porque os aparelhos adiantaram o relógio para o horário de verão, que só começa em novembro, sem qualquer explicação.

Pelo Twitter, vários usuários reclamaram por ter perdido uma hora de sono no retorno do feriado. A empresa informou que “alguns modelos de smartphones tiveram o relógio adiantado erroneamente em uma hora por uma ocorrência de sistema. As ações corretivas já foram tomadas para a normalização do relógio”. A TIM, também em nota, lamentou o ocorrido e pediu desculpas aos seus clientes pelo inconveniente.

Durante o programa Encontro com Fátima Bernardes,  a garota-propaganda da empresa Ludmilla também reclamou do problema. “Achei que era pegadinha”, disse, ao vivo. Questionada pelo Metrô News, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não respondeu. Ao G1, a assessoria de imprensa informou que “o tema não é objeto de regulamentação” e orientou os consumidores a entrarem em contato com a prestadora.

A publicitária Thais Cavalcante contou que normalmente acorda às 4h30. “Estranhei pegar um ônibus com motorista diferente, mas só fui perceber a confusão na Armênia”, disse. Isso porque ela questionou uma senhora se o transporte das 6h já tinha saído da estação. “Ela me disse que eram 4h57 e eu fiquei sem entender nada”, contou.

Adiamento para depois do Enem

No ano passado, o horário de verão começou justamente em 15 de outubro, o que pode explicar a confusão. Em 2018, o período foi adiado para o próximo mês: o início acontecerá em 4 de novembro.

Sistema popularizará ferramentas de realidade aumentada (Foto: Divulgação)

Tecnologia

A Apple apresentou, na segunda-feira, 4, o iOS 12, seu novo sistema operacional mobile para iPhones e iPads. A empresa visa popularizar ferramentas que utilizam realidade aumentada, assim como melhorar o desempenho de aparelhos antigos. Todos os dispositivos que usam, hoje, o iOS 11 serão atualizados.

Nos anos anteriores, vários clientes reclamaram de problemas de desempenho e bateria em aparelhos antigos e, por isso, esse foi um dos principais focos da companhia ao desenvolver o novo sistema.

Uma das novidades é a ferramenta “Measure”, que utilizará uma régua virtual para medir coisas no mundo real, utilizando a câmera do celular. O usuário precisará, simplesmente, traçar uma linha sobre o objeto e obterá as informações de comprimento, altura e largura.

O aplicativo de fotos do iOS 12 também ficou mais completo, ficando bastante semelhante ao Google Fotos. A ferramenta terá funções organizacionais e de reconhecimento de imagem, a exemplo do que a concorrente faz há algum tempo.

Serão atualizados os iPhones 5S e SE, além de todas as versões das gerações 6 e 7. Os iPad mini, 3 e 4, Air, quinta geração e Pro também receberão o novo sistema.

Modelo se destaca pelo sistema de freios ABS e rodas de liga leve (Foto: Divulgação)

Autos e Afins

A linha 2018 da BMW S 1000 XR chegou à rede de concessionárias BMW Motorrad do País com novidades. O modelo, ideal para quem busca a versatilidade de uma motocicleta big trail, o dinamismo de uma esportiva e o conforto de uma touring, passa a contar com design externo Tricolor HP, caracterizado pelas cores azul, branca e vermelha, e pelo banco Pro, com a inscrição “XR” bordada, em alto relevo, na parte posterior do assento.

O grafismo estampado na carenagem da motocicleta destaca seu apelo esportivo e vigoroso. A nova BMW S 1000 XR 2018 é oferecida na rede BMW Motorrad equipada com pacote Premium e preço sugerido de R$ 72.900. Além da inédita opção Tricolor HP, a motocicleta segue disponível com as opções azul Ocean e vermelha.

Apesar de evidenciar toda a esportividade característica dos modelos da linha S da BMW Motorrad, a S 1000 XR também se distingue pela robustez peculiar das big trails da marca. E grande parte desta força emana do potente motor de quatro cilindros em linha, de quatro tempos e 16 válvulas, com duplo comando e refrigeração mista (fluido e óleo). Este bloco, de 999 cm³, é capaz de entregar 165 cavalos de potência, a 11.000, RPM e 114 Nm de torque, a 9.250 RPM; e está acoplado a uma transmissão de seis marchas.

A BMW S 1000 XR também chama a atenção pela grande quantidade de equipamentos de série. Entre os principais destacam-se sistema de freios ABS, rodas de liga leve, para-brisa com ajuste de altura, painel de instrumentos digital multifunção, lanterna traseira em LED, modos de pilotagem, imobilizador eletrônico, alerta de rotação do motor (shift-light), ajuste do manete do freio e tomada de 12 V. Acelerador eletrônico (ride-by-wire), embreagem antideslizante e ajustes de pré-carga do amortecedor traseiro e de compressão, retorno e pré-carga do amortecedor dianteiro também já estão inclusos entre os itens de série do modelo

Pacote Premium

Outro diferencial da S 1000 XR é o pacote Premium, que agrega, entre outros itens: controle de tração dinâmico (DTC), ajuste eletrônico da suspensão (ESA), modos de pilotagem Pro, assistente de trocas de marcha Pro, preparação para GPS, manoplas com aquecimento, controle eletrônico de velocidade, ABS Pro, Luzes de direção em LED, cavalete central, além de suportes para top case e malas laterais.  

 

Medidas e dimensões

A BMW S 1000 XR também é facilmente notada, seja na estrada ou fora dela, graças ao seu porte avantajado, mas que não chega a influenciar sua pilotagem dócil. São 2.183 mm de comprimento; 940 mm de largura (com espelhos); 1.408 mm de altura; 840 mm de altura do banco e 1.548 mm de distância entre-eixos. A capacidade do tanque de combustível é de 20 litros, com cerca de quatro litros de reserva. O curso da suspensão dianteira é de 150 milímetros, enquanto o da traseira é de 140 mm. Ela pesa 228 kg.

 

Dorival cumprimenta Cueva pós-vitória sobre o CSA (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Esporte

O São Paulo venceu o CSA, de Alagoas, por 2 a 0, em jogo válido pela segunda fase da Copa do Brasil 2018, no estádio Rei Pelé, em Maceió, na noite desta quinta-feira (15). Para o técnico Dorival Júnior, a equipe tem evoluído, apesar do início de ano cansativo. 

Os gols foram marcados somente no segundo tempo pelos meias Nenê (3’, 2º) e Cueva (16’, 2º), garantindo acesso do tricolor na próxima fase do torneio - inédito no museu de troféus do Morumbi. A partida não foi de empolgar, principalmente no primeiro tempo, quando o SP procurava brechas na zaga do time da União e da Força. Porém, na segunda etapa, a equipe voltou mais consciente e conseguiu colocar em prática o que faz nos treinos.

“Voltamos para o segundo tempo mais conscientes. Isso foi importante para ter mais posse de bola. As jogadas que foram treinadas exaustivamente, as triangulações e conseguimos os gols. A marcação estava toda lá atrás, erramos nos passes, mas quando acertamos a movimentação, o Diego Souza saindo e alguém entrando no corredor, com uma marcação individualizada, começamos a atacar o espaço e a criar uma nova condição para o time”, disse Dorival.

Cueva comemorando gol contra o CSA Foto Rubens Chiri

Foto: Rubens Chiri - Divulgação São Paulo FC.NET

O comandante do time do Morumbi destacou o desgaste físico que o início de temporada causa. O São Paulo treinou por 10 dias e fez 8 jogos, o que dá uma média de três partidas por semana e embalou a quarta vitória consecutiva.

“Um jogo como este contra o CSA mostra tudo isso. As dificuldades do primeiro tempo e a mudança para segunda etapa. As críticas vão acontecer. Com 10 dias de treino não existe milagre. Se tem alguém a ser criticado não são os jogadores. Estamos no caminho certo. Vamos fazer um bom Paulista e uma boa Copa do Brasil”, completou o técnico.

O próximo compromisso da agenda do São Paulo é diante do Santos, às 17h, no Morumbi. Rodrigo Caio cumpre suspensão automática e Anderson Martins deve substituí-lo.

Expectativa é que celular esteja disponível para vendas até 2020 (Foto: Divulgação)

Fora dos Trilhos

Um telefone celular flexível e dobrável pode estar muito mais perto de se tornar realidade do que muitos esperam. Informações do site Canaltech dão conta de que a Apple registrou uma patente para a produção de baterias flexíveis, o que pode otimizar não só o formato como também a vida útil e a duração da bateria.

A grande expectativa do mercado é que os novos smartphones flexíveis cheguem ao mercado até 2020, mas a marca criada por Steve Jobs não confirma e nem desmente os boatos. Uma bateria flexível utilizaria um espaço menor e poderia permitir um novo design para os Iphones.

Vale ressaltar que a empresa criada pelo empresário californiano sofreu uma série de críticas após ser revelado que, conforme passavam por atualizações, os aparelhos celulares reduziam a capacidade e a vida útil do componente de energia.

Além da bateria dobrável, a Apple tem desenvolvido secretamente displays de micro-LEDs, que devem chegar primeiro aos Apple Watches.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

or
or