16
Sex, Nov

Famosa nas redes sociais, celebridade transferiu popularidade na internet para as suas marcas (Foto: Reprodução/ Instagram)

Tecnologia


Se você acessa a internet com frequência, tem uma conta no Instagram ou está ligado no mundo das celebridades norte-americanas, com certeza já ouviu falar nas irmãs Kardashian/Jenner. Mas, se você não está tão ligado assim nesse mundo, talvez seja hora de prestar atenção nelas: Aos 20 anos, Kylie Jenner, a caçula da família, está prestes a se tornar a bilionária (por mérito próprio) mais jovem da história e está na capa da revista Forbes de agosto.

Mas como ela chegou lá? Construindo um império no mundo da beleza, a Kylie Cosmetics. Kylie é a filha mais nova da empresária Kris e Caitlyn Jenner e cresceu em frente às câmeras do reality show Kepping Up With The Kardashians, que estreou quando ela tinha apenas 10 anos.

Enquanto as irmãs mais velhas (Kourtney, Kim e Khloé) tinham os seus próprios dramas pessoais, as caçulas eram vistas como um ponto cômico do programa e, aos poucos, foram se tornando referência entre o público jovem. Kendall, que é dois anos mais velha, decidiu apostar na carreira de modelo, enquanto Kylie ficou à deriva sem ter um nicho só seu, e era apenas reconhecida pelo público adolescente por ter uma conta no Tumblr.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Não há informações sobre feridos ou mortos (Foto: Reprodução/Facebook)

Mundo

Uma mulher invadiu, nesta terça-feira, a sede do YouTube na cidade de San Bruno, na Califórnia, no Oeste dos Estados Unidos, deixou quatro pessoas feridas e depois se matou. As informações são da Agência EFE. 

O chefe da polícia de San Bruno, Ed Barberini, afirmou que a mulher suspeita aparentemente cometeu suicídio após invadir a sede da empresa.

O incidente, que ocorreu por volta das 12h46 (horário local, 17h46 em Brasília), fez com que a polícia de San Bruno enviasse vários agentes para a região, retirando centenas de pessoas que ainda estavam na sede do YouTube e em prédios próximos. Barberini não detalhou o estado de saúde das quatro vítimas, mas declarou que foram transferidas a hospitais da região.

As autoridades não sabem quais podem ser os motivos por trás deste incidente. A sede do YouTube, no Vale do Silício, é um grande complexo formado por três edifícios.

Funcionário do YouTube, Vadim Lavruisk afirmou, via Twitter, que ouviu tiros e viu pessoas correndo em sua volta. Depois, ele e outros funcionários se esconderam em uma sala. Na sequência, em uma outra postagem na rede social, Lavruisk tranquilizou seus seguidores: "Seguro. O prédio foi evacuado. Estou do lado de fora agora". 

*Matéria atualizada às 07h25 do dia 04/04

Ex-vereadora foi alvo de diversos atos contra sua memória (Reprodução/ Facebook)

Nacional

Em decisão liminar divulgada nesta sexta-feira, 23, a juíza Márcia Holanda deferiu parcialmente o pedido de liminar feito pela irmã Anielle Barbosa e pela companheira Monica Tereza Benício, da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada no dia 14 no Rio de Janeiro, para a retirada da internet de vídeos que propagam mentiras sobre a parlamentar.

Na ação protocolada na quarta-feira, Anielle Barboza e Mônica Benício pedem que o canal YouTube e o site de busca Google retirem do ar todos os vídeos caluniosos contra a vereadora, listando 38 links. A ação foi assinada pelas advogadas Evelyn Melo, Juliana Durães e Samara de Castro, que também promoveram uma campanha para receber denúncia de compartilhamento de informações falsas sobre Marielle.

A juíza afirma que na análise dos vídeos alguns “extrapolaram o que a Constituição fixou como limite ao direito de livremente se manifestar”, vinculando, sem provas, o nome de Marielle “as facções criminosas e tráfico ou imputações maliciosas sobre as suas bandeiras políticas”, o que, para Márcia, “podem caracterizar violação à honra e à imagem da falecida e que certamente causam desconforto e angústia a seus familiares”.

Com isso, a juíza determinou que 16 deles sejam retirados do ar no prazo de 72 horas, além de multa de R$1 mil por dia em caso de descumprimento. Não foi aceito o pedido para a retirada de vídeos que trazem críticas duras à atuação do PSOL e com debates ou entrevistas jornalísticas de repercussão do assassinato, além de críticas pessoais sem “excessos ou ataques diretos à honra, à moral ou à memória de Marielle”.

A juíza concluiu que não há como impedir a divulgação de novos vídeos, mas pede que o réu “exerça o controle a posteriori dos conteúdos inapropriados, promovendo sua exclusão em prazo razoável, seja por indicação expressa do novo conteúdo, pelo exercício de seu dever de responsabilidade sobre o que permite seja divulgado através de seus serviços”.

A reportagem procurou o Google, responsável pelo YouTube, para se posicionar sobre a questão, mas ainda não obteve retorno.

 

 

Susan Anspach em ação no filme Cada Um Vive Como Quer, de 1970 (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

A morte da atriz norte-americana Susan Anspach, no último dia 2, foi anunciada apenas neste domingo, 8, por seu filho Caleb Goddard, que, ela insistia, é fruto de seu relacionamento com o ator Jack Nicholson, seu partner no filme Cada Um Vive Como Quer (Five Easy Pieces), uma das primeiras produções independentes de Hollywood, dirigida por Bob Rafelson em 1970.

Essa não foi a primeira briga de Susan com um ex-parceiro amoroso em busca do reconhecimento da paternidade de seus filhos. Sua filha Catherine Goddard é outro caso. Seu pai seria outro ator, Steve Curry, que atuou com Susan Anspach na montagem original do musical Hair, em 1967, primeiro grande papel da atriz. Egressa do Actors Studio, em Nova York, ela fez carreira em espetáculos off-Broadway ao lado de atores de primeira grandeza como Dustin Hoffman, Jon Voight e Robert Duvall (como na peça Panorama Visto da Ponte).

Susan Anspach não era exatamente uma diva. Bonita e boa atriz, confrontava diretores poderosos como Robert Altman, que a escalou para um dos papéis principais de Nashville (1975), sátira cruel sobre a mediocridade do universo da música country norte-americana. A atriz abandonou o filme por discordar do tratamento dispensado por Altman ao gênero. A versão oficial dos produtores dizia que seu salário era maior que a média do elenco e comprometia o orçamento da produção. Susan foi substituída pela cantora Ronee Blakley.

A carreira de Susan Anspach em Hollywood foi marcada por filmes independentes como Cada Um Vive Como Quer. Seu filme de estreia, Amor Sem Barreiras (The Landlord, 1970), dirigido por Hal Ashby, trata de relações interraciais e conflitos entre um proprietário branco e seus locatários negros. Dois anos depois ela atuou ao lado de Woody Allen num filme dirigido por Herbert Ross, Play it Again, Sam (1972).

Reconhecida pelos críticos como um talento promissor, inclusive por Vincent Canby, do New York Times, Susan Anspach foi convidada pelo diretor sérvio Dušan Makavejev para interpretar uma mulher burguesa americana, casada com um rico sueco, mas insatisfeita no casamento, que busca a companhia de homens rudes como o iugoslavo Montenegro, funcionário de um zoológico, que dá título ao filme, Montenegro (1981). No filme, Susan envenena toda a família ao som Marianne Faithful cantando A Balada de Lucy Jordan.

Makavejev, de forma irônica, conclui o filme com um aviso: a história seria inspirada em fatos reais. Excluindo o veneno, ela se passou, de fato, com a mãe de Susan, filha de um banqueiro deserdada pelo pai quando decidiu se casar com um operário. Susan Anspach participou de 19 filmes, mas é sempre lembrada pelo papel de Catherine de Cada um Vive Como Quer, jovem pianista que se envolve com o rebelde Jack Nicholson, que trocou o piano pela vida errante.

Cantor tem shows marcados no Brasil (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

O cantor e compositor porto-riquenho Luis Fonsi conquistou  mais um feito inédito nesta semana. Pela primeira vez na história do YouTube, um videoclipe ultrapassou a marca de 5 bilhões de visualizações.

Conhecido por ser o intérprete e um dos autores do mega hit “Despacito”, que passou 49 semanas em primeiro lugar no “Hot Latin Songs” da Billboard, Fonsi esteve recentemente no Brasil, em São Paulo, para divulgar seus shows pelo País, que acontecem em maio. O cantor cumpriu uma extensa agenda de promoção, participando de inúmeros programas de TV, rádio e internet.

A turnê "Love and Dance" irá passar pelas cidades de Curitiba (dia 3 de maio, no Live Curitiba), São Paulo (dia 4 de maio, no Espaço das Américas) e Rio de Janeiro (dia 5 de maio, no Km de Vantagens Hall).

Fonsi é um dos maiores nomes da música latina, com quatro prêmios GRAMMY® Latino (Canção do Ano, Melhor Performance de Música Urbana, Gravação do Ano e Melhor Vídeo) e mais de 11 meses consecutivos no topo das paradas mundiais.

Para informações e compra de Ingressos:

 Curitiba

03 de Maio – Live Curitiba

https://www.diskingressos.com.br/event/LUIS_FONSI

 São Paulo

04 de Maio – Espaço das Américas

https://www.ticket360.com.br/evento/8597/luis-fonsi-love-dance-2018-world-tour

 Rio de Janeiro

05 de Maio – KM de Vantagens Hall RJ

http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=LUISFRJ18

 

Atriz superou timidez para obter sucesso na carreira (Foto: Pedro Curi/TV Globo)

Fora dos Trilhos

Em vídeo no seu canal no YouTube, a atriz Giovanna Ewbank contou como se tornou atriz e apresentadora, além de revelar que quando criança seu desejo nunca foi ter seguido nessa carreira: ela queria ter sido veterinária.

“Nunca pensei em ser atriz, em ser apresentadora, modelo, em ser conhecida. Meu sonho sempre foi ser veterinária. Sempre amei animais, peguei na rua, cuidava deles. Em certo momento, eu percebi que não ia conseguir ser veterinária. O meu amor por eles era tão grande que eu não conseguia vê-los sofrer. Quando o animal não sobrevivia, ficava muito mal, eu sofria muito. Decidi que não seria veterinária e iria ajudar todos os bichos que passassem pela minha vida”, contou Giovanna.

A mulher de Bruno Gagliasso disse que só depois decidiu fazer moda para seguir os passos da mãe, a estilista Deborah Ewbank. Ela também falou que, apesar de fazer comerciais desde criança, a vontade de virar atriz só veio após fazer escola de teatro, para vencer a timidez. 

Cantora usa redes sociais para dar indiretas a "pidões"

Fora dos Trilhos

A cantora carioca Anitta usou seu Instagram para criticar influenciadores digitais que lhe pedem ingressos para shows em troca de "divulgação". Em pelo menos dez Stories no Instagram publicados na noite desta quarta-feira (14), ela fingiu que estava pedindo ingressos e favores para as pessoas ao seu redor e falava "mas eu tenho muitos seguidores" em tom de deboche.

Em uma das conversas, a cantora simula uma prosa com ela mesma. "Oi Anitta, tudo bem? Queria tanto ir no seu show, como faz para comprar? Eu tenho muitos seguidores, estou beirando os 2 milhões, mas não queria te pedir o ingresso".

Depois, a carioca ainda conversou com alguém que se passou por um cabeleireiro e outra pessoa que fazia algodão doce. Ambos entraram na brincadeira e afirmaram ter muitos clientes. Foi uma forma de reagir ao pedido indireto de ganhar um serviço em troca de divulgação aos seguidores.

Em um dos últimos stories da série, a cantora faz uma crítica mais óbvia, ainda que bastante indireta. Acompanhada de um amiga que lhe sugere comprar um açaí, Anitta responde em tom de brincadeira: "Comprar? Eu não compro, eu não pago. É uma honra este açaí ser comido por mim".

Nas redes sociais, internautas sugeriram que o deboche foi para a ex-BBB Emily, hoje com 3,3 milhões de seguidores no Instagram. Enquanto isso, Anitta tem 26,4 milhões.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

or
or