23
Ter, Out

Além de ajudar na reabilitação, pilates também auxilia na prevenção do câncer de mama (Foto: Reprodução/Facebook)

Saúde

Com o objetivo de levar conscientização sobre o câncer de mama, a MetaLife, líder sul americana na fabricação de equipamentos de Pilates, desenvolveu uma campanha para o mês de outubro. Durante o período, a MetaLife oferece treinos específicos e gratuitos para todas as mulheres. São seis unidades da Rede MetaLife Studios participantes no Brasil. 

Para se inscrever basta acessar o site da empresa e fazer o cadastro. De acordo com diretor comercial da MetaLife, Rogério Flores, o objetivo é difundir a atividade como um auxílio na recuperação da doença, além de incentivar a prevenção, já que há estudos que apontam os benefícios de se praticar exercícios físicos. “Nada mais importante do que participar de uma atividade física, queimar calorias e ainda melhorar o ânimo, fatores essenciais para a saúde”, reforça o diretor da MetaLife.

A técnica de Pilates envolve uma conexão entre o corpo e a mente por meio de princípios como respiração, concentração, alinhamento, precisão, controle, ritmo e resistência. A prática de atividades físicas é capaz de motivar e elevar a autoestima de quem trava uma batalha contra a doença.  Por intermédio de exercícios supervisionados é possível diminuir a porcentagem de gordura corporal e abdominal. Para isso, utiliza passos simples de diversos ritmos para promover o trabalho aeróbico que exercita toda a musculatura do corpo.

Participe da campanha com as hashtags: #MetalifeSeMEXE # SeMexe #OpilatesAjuda

Conheça os estúdios participantes: 

Studio Fit Berrini

Rua Quintana, 887 – cobertura

Cidade Monções – São Paulo/SP

CEP: 04569-011

 Living Pilates

Quadra SHCES, 503 – loja 38

Cruzeiro Novo – Brasília/DF

CEP: 70650-530

(O estúdio fica na Academia Live 3.3)

 

Korper Pilates

Av. Presidente Itamar Franco, 2105 – sala 105

São Mateus – Juiz de Fora/ MG

CEP: 36025-290

 

Espaço Pró Saúde

Rua João Dadona, 120

Pq. Dr. Dimas Céra Ometto – Iracemápolis/SP

CEP:36025-290

 

Espaço Viva Bem

Rua Padre Agra, 87 – Botucatu/SP

CEP: 18609-020

 

CTA Pilates

Av. Elizeu di Bernardi, 646

Campinas – São José/SC

CEP: 88101-050

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Caminhada começa na Augusta e termina no MASP (Foto: Eduardo Ortega/Reprodução Facebook MASP)

Esporte

Com o objetivo de conscientizar os alunos, docentes, colaboradores e moradores da região da Avenida Paulista, sobre a importância do diagnostico precoce do câncer de mama, a FAM oferece no próximo domingo (21 de outubro), a I Caminhada Rosa, com concentração em frente à Unidade Paulista, às 9 horas.

“É de suma importância a conscientização que esta campanha objetiva. O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e pensando nisso resolvemos reunir todos para uma caminhada com a finalidade de conscientizarmos o maior numero de pessoas sobre a importância de seu diagnóstico precoce”, contou Rodrigo Varotti, coordenador do curso de Medicina da FAM.

O percurso da caminhada será da Rua Augusta até o Vão do MASP (Museu de Arte de São Paulo), localizado na Avenida Paulista.

Para os 200 primeiros inscritos serão entregues uma camiseta com o logo da campanha e uma garrafa de água. As inscrições podem ser realizadas aqui.

Serviço:
I Caminhada Rosa da FAM
Domingo (21 de outubro), a partir das 9h.
Unidade Paulista: Rua Augusta, 1508 – Consolação, São Paulo/SP.
Inscrições aqui.

Mulheres vão aprender a fazer serviços geralmente realizados por homens. Além disto, algumas alunas podem ser contratadas por empresa (Foto: Erica Pascoal/Divulgação)

Economia

A Obramax, primeiro atacarejo da construção do Brasil, celebrará o Outubro Rosa com um curso completo para mulheres que desejam se tornar prestadoras de serviços de manutenção residencial. A formação será realizada em parceria com a Mana - mulher conserta para mulher, empresa de manutenção residencial com mão de obra exclusivamente feminina e acontecerá entre os dias 22 e 30 de outubro.

 “O setor da construção e reforma ainda é muito masculinizado. Queremos mostrar que as mulheres também têm seu espaço nesse mercado, seja em qual profissão escolherem. Para isso, firmamos a parceria e iremos oferecer um curso completo para quem deseja se tornar uma profissional de reparos e reformas”, afirma Náiade Barbosa, coordenadora de engajamento de clientes da Obramax.

As inscrições, exclusivas para o público feminino, vão até dia 12 de outubro e podem ser feitas através deste link:http://bit.ly/obramaxemana. “Em todas nossas formações, temos observado mulheres participando, desde treinamentos sobre solda até aquecimento solar. A campanha outubro rosa é mais uma oportunidade de inserir a mulher nesses cursos”, comenta a coordenadora.

Sobre a parceria, Náiade espera ser um sucesso, uma vez que o projeto da empresa de manutenção residencial tem grande afinidade com o propósito da Obramax - atender ao profissional da construção, carente de informação, cursos e locais próprios para compra de materiais. “A Obramax é aberta a todos, sem burocracias ou distinção. Queremos ampliar esse atendimento também às mulheres”, finaliza.

No final do curso de 7 dias, as sócias e fundadoras da Mana, Ana Luisa e Katherine, irão convidar as alunas com melhor aproveitamento para integrarem seu time de prestadoras de serviço. As inscrições são gratuitas. Basta preencher o seguinte formulário: http://bit.ly/obramaxemana

 

Serviço:

Período: 22 a 30 de outubro, das 9h às 18h

Local: Obramax - Avenida do Estado, 6313 - Mooca, São Paulo - SP

Inscrição Gratuita

Vagas Limitadas

 

Temas que serão ministrados:

- Elétrica básica;

- Hidráulica básica;

- Pintura residencial básica;

- Assentamento;

- Instalações gerais;

- Primeiros socorros;

- Empreendedorismo.

 

 

 

 

Áreas externas dos estádios terão unidades de atendimento às mulheres (Foto: Divulgação)

Futebol

Pelo terceiro ano consecutivo, a Federação Paulista de Futebol, em parceria com clubes filiados e com as ONGs Américas Amigas e Meninas de Peito, realiza a campanha “Marque Esse Gol” durante o Outubro Rosa em estádios de São Paulo, Santos, Campinas, Ribeirão Preto e Araraquara.  

A partir deste dia 4 de outubro, o entorno dos estádios de São Paulo, Santos, Guarani, Ponte Preta, Botafogo e Ferroviária receberão a unidade móvel de atendimento à mulher. Os caminhões permanecerão por dois dias na frente de cada estádio, equipados para realizar mamografias e exames complementares gratuitos, mediante agendamento prévio. 

“A campanha ‘Marque Esse Gol’ definitivamente já integra o calendário de ações sociais da FPF e do Outubro Rosa. A FPF tem orgulho de defender esta causa”, diz Robson Silveira, diretor de Marketing da FPF.  

Em 2016, a campanha “Marque Esse Gol” realizou 777 mamografias durante o mês de outubro, e teve como resultado a detecção e diagnóstico de oito casos de câncer de mama que foram encaminhados para tratamento. No ano passado, as unidades móveis realizaram 847 mamografias durante a campanha, com oito casos de câncer diagnosticados e encaminhados. 

“As mulheres são recebidas por voluntárias, e com isso conseguimos  mostrar que o diagnóstico precoce leva a cura. E esse é nosso maior desafio”, diz Nátali de Araújo, voluntária do Marque Esse Gol.   

Além dos caminhões no entorno dos estádios, a campanha também terá a participação direta dos atletas: jogadores dos times estão apoiando a ação, recebendo mulheres ligadas às ONGs nos CTs e gravando vídeos de conscientização sobre o tema. 

As mulheres interessadas em realizar o exame em uma das unidades móveis devem se inscrever por meio do site www.marqueessegol.com.br. As selecionadas receberão um e-mail de confirmação com data e horário do agendamento. Além da mamografia, os caminhões também poderão realizar exames de ultrassom diagnóstico, caso necessário.

Confira o calendário das unidades móveis disponíveis no entorno dos estádios:

PROGRAMAÇÃO – MARQUE ESSE GOL – OUTUBRO ROSA
 

4 e 5 – Morumbi (São Paulo FC)

9, 10 e 11 – Vila Belmiro (Santos FC)

15 e 16 – Brinco de Ouro da Princesa (Guarani, Campinas)

17 e 18 – Moisés Lucarelli (Ponte Preta, Campinas)

22 e 23 – Santa Cruz (Botafogo, Ribeirão Preto)

25 – Arena da Fonte (Ferroviária, Araraquara)

Programação inclui palestras com especialistas (Foto: FCMSC/Divulgação)

Cidade

A Santa Casa de São Paulo inicia nesta terça-feira, 2, a “Campanha Outubro Rosa – Prevenção do Câncer de Mama”, com intuito de instruir mulheres a fazer o autoexame e a zelar pela própria saúde. Silencioso e fatal, o câncer de mama é responsável por atingir 60 mil mulheres por ano no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer.

As ações incluem palestras de diversos temas voltados à saúde da mulher, aulas, apresentação de coral e até corte de mechas para confecção de perucas doadas às pacientes da quimioterapia. Outra atração que chama a atenção é a exposição “Mulheres no Espelho”, com fotos de pacientes que recuperaram sua autoestima após o tratamento do câncer, do dia 8 ao dia 19.

Para Marineide Carvalho, professora e coordenadora da oncologia clínica da Santa Casa, o mais importante é o diagnóstico precoce da doença.  “Com diagnóstico rápido, a paciente vai passar por um tratamento sem uma cirurgia mutiladora”, explicou.

A Santa Casa é pioneira na reconstrução de mamas, tanto que oferece pós-graduação nesta especialidade. A programação com as atividades estão no link https://bit.ly/2lfBm2c

Programação,

02/10 – Abertura da campanha; local: Capela. 9h – Abertura – Dr. Francisco Rinaldi (mastologista) e Dra. Marineide Carvalho (oncologista). 9h05 às 10h – Apresentação do Coral da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP)

06/10 – 4a Pedalada Rosa do IQEB­SP – Local: Avenida Paulista, 2.599. 9h às 12h – Informações e inscrições: www.ticketagora.com.br

08/10 – Início das exposições – Local: Saguão do Hospital Central. 9h às 12h Dr. Paulo Ayrosa (diretor da Ginecologia) e Dra. Marineide Carvalho (responsável pela Oncologia). Apresentação da obra sobre a campanha, da artista Andreza Paula Katsani

8/10 a 19/10 – Exposição “Mulheres no Espelho” (Instituto Viver Hoje e Grupo de voluntárias da instituição)

22/10 a 31/10 – Exposição de imagens com frases motivacionais

10, 11, 15, 16, 17, 18 E 19/10 – Ação Educativa “Mama Amiga”. 9h às 13h – Local: Saguão do Hospital Central (Grupo Amor Rosa)

25/10 – Coral “Música nos Hospitais” (APM)

12h – Local: Capela

30/10 – Ação Educativa – (Dra. Marineide Carvalho). Corte de mechas para confecção de perucas doadas às pacientes da quimioterapia na Santa Casa de São Paulo – (Amor em Mechas). Orientações de automaquiagem – (alunas do curso de estética, Faculdade Anhembi Morumbi). 11h às 13h – Local: Saguão do Hospital Central

31/10 – Ciclo de Palestras – Local: Anfiteatro Paulo Ayrosa.

13h30 às 13h45h – Abertura.

13h45 às 14h05 – Saúde Feminina (Dra. Adriana Campaner – FCMSCSP)

14h05 às 14h25 – Esporte Feminino (Dr. Paulo Kertzman – FCMSCSP)

14h25 às 14h45 – Câncer em Adulto Jovem (Dra. Marineide Carvalho)

14h45 às 15h05 – Meditação – Autoconhecimento (Dra. Lana Okada – IAVC)

15h05 às 15h15 ­ Pitada Positiva (Fisioterapeuta Taluana Helena El Jamel)

15h15 às 15h25 – Grupo Amor Rosa, ações realizadas pelo ONG

15h25 às 15h35 – Instituto Viver Hoje, atividades de cunho educacional e informativo realizadas pela instituição (Dr. Ricardo Caponero)

15h35 às 16h – Projeto Mulheres no Espelho (Cristina Gomes). Local: Auditório Paulo Augusto Ayrosa Galvão – Hospital Central. Endereço: Rua Doutor Cesário Mota Junior, 112 – próximo ao Metrô Santa Cecília.

Cerca de 12 mil pessoas participaram de evento no ano passado (Foto: Reprodução/Instagram)

Cidade

O Instituto Olga Kos organiza a quarta edição da Corrida e Caminhada pela Inclusão como parte das comemorações pelo Dia Internacional da Síndrome de Down, celebrado no último dia 21. A ação ocorre no próximo domingo, 25, a partir das 7h, na Praça Charles Miller, em frente ao Pacaembu.

Além de participar da atividade, as pessoas poderão entrar gratuitamente no Museu do Futebol, um dos locais mais emblemáticos da cidade de São Paulo.

Há três tipos de percursos. Para os corredores, tem trajetos de 5 km e 10 km. Agora para aqueles que desejam apenas caminhar, o circuito é de 4 km. No ano passado, cerca de 12 mil participaram da iniciativa.

Todos os inscritos têm direito a um kit com camiseta, squeeze, toalha e sacola. Os três primeiros em cada categoria serão premiados com troféus. Os que completarem a prova receberão fruta, bebida hidratante e medalha.

A Síndrome de Down é lembrada no dia 21/03, em alusão à trissomia do cromossomo 21, já que as pessoas que possuem a síndrome carregam três cromossomos número 21. 

No Brasil, estima-se que 300 mil pessoas têm Síndrome de Down e que 30 mil estejam em São Paulo. A data é comemorada desde 2006 e sua importância está no fato de reconhecer que o indivíduo com Síndrome de Down merece respeito, garantia de direitos e oportunidades de inclusão social. Mais informações em www.institutoolgakos.org.br

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Bolsonaro é visto como um candidato "teflon", pois nada gruda nele (Fotos: Tãnia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Nacional

Especialistas em Ciência Política acreditam que muito dificilmente a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) poderá ser revertida nos próximos dias, que precedem a eleição presidencial. De acordo com o cientista político Eduardo Grin, professor da FGV EAESP, nada “cola” no candidato preferido dos eleitores – segundo pesquisa do BTF/FSB, ele tem 60% dos votos válidos, contra 40% de Fernando Haddad (PT). “Já teve declaração desastrosa de companheiros políticos, aquela denúncia do pacote do Whatsapp, mas nada parece abalar a candidatura do Bolsonaro”, disse. Neste momento, 94% dos que votariam em Bolsonaro afirmaram que estão convictos da decisão. Nos eleitores do petista, o índice é de 90%. Foram entrevistados 2 mil eleitores, entre 20 e 21 de outubro, segundo o levantamento. A margem de erro segue sendo de dois pontos percentuais. O mestre em Ciência Política e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP), Philippe Franco Scerb, analisou que a imagem “antissistema” do ex-capitão o favorece muito nesta corrida presidencial. “A denúncia de um possível Caixa 2, por exemplo, se tornou motivo de ironia entre o eleitorado”. No último estudo, publicado em 14 de outubro, Bolsonaro aparecia com 59% das intenções de voto, contra 41% do petista. Na intenção de voto estimulada, o candidato do PSL cresceu um ponto percentual, de 51 para 52%. Haddad permaneceu com 35%. Votos brancos e nulos somaram 4%, não souberam 4% e 5% responderam que não escolheriam nenhum dos dois.Votação expressiva pode gerar capital político maior Segundo Grin, a ideia da campanha de Bolsonaro, agora, é de vencer com maior número de votos do que os últimos presidentes eleitos no Brasil. Luís Inácio Lula da Silva (PT) obteve 52,7 milhões de votos (61,27%) em 2002 e 58,2 (60,83%) em 2006. Já Dilma Rousseff (PT) ganhou com 55,7 milhões (56,05%) em 2010 e 54,5 milhões (51,64%) em 2014. “Se obtiver maior percentagem do que Lula em 2002, por exemplo, ele terá um poder político maior para negociar com o Congresso no início do mandato”, explicou o especialista. “Sem dúvidas, uma votação bastante expressiva pode levar Bolsonaro a aprovar sua pauta junto a partidos que nem o apoiaram formalmente”, disse Scerb. “Candidatos com uma base semelhante entendem que seus eleitores querem que aquela agenda seja aprovada e isso gera mais força ao governo”. Ibope e Datafolha também divulgarão pesquisas Hoje será a vez do Ibope divulgar sua segunda pesquisa deste turno das eleições. Em 15 de outubro, Bolsonaro tinha 59% dos votos válidos, contra 41% de Haddad. O Datafolha vai publicar levantamento na quinta-feira, 25. No último estudo, os candidatos contavam com o mesmo percentual levantado pelo Ibope.

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

No último domingo, apesar de boa parte da mídia ignorar, por questões de interesse, milhões de pessoas foram às ruas, por vontade própria, num admirável gesto de democracia, apoiar o candidato que, de forma extremamente inovadora, com praticamente custo zero perto do que se gastam com campanhas políticas, lidera as pesquisas. Ao que parece, o povo se desprendeu das garras do quarto poder e democraticamente exige mudança. Se esta será boa ou não, o tempo vai dizer, mas uma coisa é fato: a alternância de poder é saudável em qualquer democracia e por aqui já se passou da hora de mudar. A dita esquerda no Brasil tentou a todo custo um projeto criminoso de poder que, graças à Operação Lava Jato, resultou na prisão de diversos políticos poderosos e apresentou ao Brasil os bastidores sujos e asquerosos da política que desviou trilhões da educação, segurança, saúde, etc... A todo custo tentam ainda agarrar-se ao poder com mentiras, ataques e o velho jogo sujo da política sifilítica. Culpar o aplicativo de mensagem WhatsApp pelas atrocidades que o próprio partido cometeu é tão estúpido e absurdo quanto tentar comparar Bolsonaro com Trump. O norte-americano venceu apenas no colégio eleitoral, mas Bolsonaro pode vir a vencer na maioria absoluta de votos, o que numa democracia é literalmente a voz e o desejo do povo. Se você não enxerga isto, precisa urgente sair da bolha, e se não respeita, está muito próximo do palavrão que costuma xingar os colegas que discordam de você. Trump é bilionário e teve total apoio da máquina do Partido Republicano na campanha. Bolsonaro está em um partido anão e possuía oito segundos na TV. Trump tem as nuances e vícios de todo gênio comunicador, pois por anos liderou a audiência na TV americana. Bolsonaro é um sujeito simples com discurso coloquial, por vezes até rasteiro, mas que vai ao encontro das massas, sem esforço para tal.Goste você ou não, é um fenômeno popular maior ainda até do que Lula, que diferentemente do “capitão” foi programado e produzido por esquemas publicitários, a custo de ouro do dinheiro público, para transformá-lo num “mito”. Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução, como comprovou a manifestação gigantesca no domingo. Isto chama-se democracia, senhores. Aprendam com isto e deixem o País seguir. Bolsonaro foi o primeiro brasileiro, em campanha, a sofrer um atentado político; o primeiro a não fazer os velhos acordos; o primeiro a ter um nome (até aqui) limpo, algo que nem sonharíamos existir na política; e pode vir a ser o primeiro presidente a vencer uma eleição com o menor investimento já feito em campanha, comprovando que o tal fundo partidário é desnecessário e deveria ser direcionado para o que importa à população. O sujeito com uma caneta Bic nas mãos, um relógio Cassio e roupas simples, sozinho, sem verba, peitou a maior emissora do País, desafiou a imprensa e toda turma arrogante que se diz intelectual sem nunca ter produzido nada que valha o adjetivo. Amigos, se isto não é, no mínimo, uma expressiva revolução política e total quebra de paradigmas do status quo, você realmente precisa sair do jardim da infância e viver no mundo real.

Na capital, tucano tem rejeição de quase 40% (Fotos: Reprodução/Twitter e Carlos Bassan/Fotos Públicas)

Cidade

De acordo com levantamento divulgado nesta segunda, 22,  pelo Instituto Paraná Pesquisas, o candidato tucano ao governo do Estado, João Doria, cresceu quase dois pontos percentuais na disputa contra Márcio França (PSB). O ex-prefeito da Capital tem 54,1% das intenções de voto (antes, eram 52,3%). Já o atual governador caiu de 47,7% para 45,9%. Dentre o eleitorado paulistano, 37,6% afirmaram que votariam com certeza em Doria, enquanto 21,7% poderiam votar nele. O índice de rejeição do tucano é de 38,9%. No caso de Márcio França, 31,7% contaram que têm convicção na escolha por ele, 25,8% disseram que poderiam votar e 40% não votariam de jeito nenhum. Ainda segundo a pesquisa, a grande maioria dos paulistas acredita que João Doria será o próximo governador do Estado: 58,5% dos entrevistados têm essa percepção. Apenas 31,6% imaginam que França pode ganhar a eleição.No caso da opção de voto para presidente, Jair Bolsonaro (PSL) tem 69,1% do eleitorado paulista, enquanto Fernando Haddad (PT) te, 30,9%. Foram entrevistados 2.010 eleitores, entre os dias 18 e 21 de outubro, em 88 municípios do Estado.

Ex-capitão lidera em todas as pesquisas (Fotos: Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Nacional

Nova pesquisa do BTG/FSB, divulgada nesta segunda-feira, 22,  mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aumentou sua vantagem dentro da margem de erro contra Fernando Haddad (PT). Segundo o levantamento, o ex-capitão conta com 60% dos votos válidos, contra 40% do adversário. A margem de erro continua sendo de dois pontos percentuais. No último estudo, publicado em 14 de outubro, Bolsonaro aparecia com 59% das intenções de voto, contra 41% do petista. No cenário espontâneo, quando o nome dos candidatos não é dito ao entrevistado, o ex-militar caiu um ponto percentual, ficando com 48%, enquanto Haddad cresceu um ponto, chegando a 31%. Os votos brancos e nulos atingem 6%, enquanto 5% responderam “nenhum” e 11% não souberam opinar. Na intenção de voto estimulada, porém, o candidato do PSL cresceu um ponto percentual, de 51 para 52%. Haddad permaneceu com 35%. Votos brancos e nulos somaram 4%, não souberam 4% e 5% responderam que não escolheriam nenhum dos dois. A pesquisa também abordou a decisão definitiva de votos de cada eleitor. Neste momento, 94% dos que votariam em Bolsonaro afirmaram que estão convictos da decisão. Nos eleitores do petista, o índice é de 90%. A rejeição dos candidatos ficou em 52% para Fernando Haddad e 38% para Bolsonaro. Foram entrevistados 2 mil eleitores, entre 20 e 21 de outubro.
or
or

Articulistas

Colunistas

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

Profissionais consagram suas vidas ao serviço da humanidade (Foto: ASCOM SUSIPE/Fotos Públicas)

Opinião

O último bastião do PT ainda é o Nordeste, mas este já não é tão inexpugnável (Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas)

Opinião

Apesar de constar no ordenamento jurídico pátrio, o Princípio da Isonomia quase não é observado e aplicado (Foto: Nelson Jr./SCO/STF )

Opinião