Sem perceber, portador de celular pode ter contato com mais de 20 mil fungos (Foto: Divulgação)

Saúde

Difícil imaginar o dia a dia sem o uso do telefone celular. Afinal, o aparelho tornou-se peça-chave em diversas situações, já que, cada vez mais, vem agregando funções por conta das inovações tecnológicas e dos múltiplos aplicativos que são, diariamente, lançados no mercado. O problema é que, exatamente por estar presente de forma intensa no cotidiano, usar celular demais faz mal, sendo o aparelho também capaz de se tornar vilão quando o assunto é saúde.

Isso porque além de muitas doenças serem causadas pelo uso excessivo do celular, o smartphone também pode ser portador de mais de 20 mil tipos de fungos, bactérias e vírus, que podem desencadear doenças no ser humano. Algumas pesquisas apontam, inclusive, que o telefone móvel chega a conter dez vezes mais bactérias que o vaso sanitário. “Qualquer bactéria, vírus, fungo ou parasita pode ser identificado no celular, pois, quando nossas mãos são contaminadas por estes agentes, ao segurarmos o celular, o contaminamos também.

Entre as moléstias que podem ser provocadas estão as infecciosas de uma maneira geral, como micoses, furúnculos, gastroenterites e viroses respiratórias”, afirma Lycia Mara Jenné Mimica, professora de Microbiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. De acordo com a especialista, o mais seguro para evitar este tipo de contaminação está em duas ações simples e básicas: lavar as mãos e fazer a limpeza do aparelho celular com um pano umedecido com desinfetante.

“É importante que o dispositivo esteja desligado durante este processo. E, com relação à lavagem das mãos, é necessário fazê-la de forma cuidadosa, sempre que tocarmos em alguma superfície potencialmente contaminada. Se tivermos atenção a estes cuidados, não há risco no manuseio de celulares”, ressalta.

Além de ajudar na transmissão de agentes causadores de doenças, o uso constante do celular também é capaz de provocar disfunções ortopédicas, oftalmológicas, auriculares, dermatológicas e psicológicas. Se o envio de mensagens de texto for intenso, por exemplo, pode ocorrer desgaste da articulação dos dedos e outras lesões por esforços repetitivos.

Já se o costume é atender o celular segurando-o com o ombro, a postura inadequada cria uma sobrecarga nas vértebras da coluna, o que pode gerar lesões, além de dores nos braços, cabeça e coluna. E quem fica muito com o celular no ouvido tem chances de desenvolver desde pequenas dermatites – devido ao contato da capinha e do aparelho com a pele – a infecções de ouvido – como otites.

24 horas conectado

A conectividade excessiva também pode atrapalhar a qualidade do sono e provocar ansiedade e nomofobia, que é a dependência ao telefone celular. “Se não consigo passar mais de 40 minutos sem olhar o smartphone é sinal de que algo está errado. Muitos ainda acordam à noite para checar mensagens no celular. Com isso, o sono fica fracionado e sem qualidade, não há o sono restaurador, tão importante para a nossa saúde e imunidade”, descreve Marcus Gaz, cardiologista e clínico geral do Hospital Israelita Albert Einstein. A dica, nesse caso, é prática: “Não durma com o celular ao lado da cama, a não ser que extremamente necessário.

Coloque-o para carregar em outro cômodo da casa e não fique ligado até altas horas. Isso melhorará, e muito, a qualidade do sono”, completa. Com relação aos olhos, André Luís Alvim, oftalmologista diretor da rede Horus e consultor da Óticas Diniz, diz que existe uma diferenciação com relação ao uso do celular entre crianças e adultos. Como o desenvolvimento da visão ocorre até os sete anos de idade, a recomendação é que a exposição dos pequenos frente a aparelhos eletrônicos (celulares, tablets, computadores e aparelhos de TV) seja de, no máximo, duas horas por dia.

“A criança fica muito mais focada que o adulto. Com isso, ela acaba se entretendo de tal forma com o objeto que, muitas vezes, se esquece de piscar e a pálpebra não joga mais lágrima para lubrificar o olho, que fica seco e se irrita fácil. Também existem estudos que demonstraram que o excesso de esforço dos olhos nessa fase pode causar uma miopia precoce em crianças”, ressalta.

Para os adultos, a sugestão, para evitar incômodos é diminuir o brilho, aumentar o contraste e aumentar o tamanho da letra do smartphone. “Para saber qual o tamanho ideal da letra, deixe o celular a cerca de 40 centímetros de distância e coloque em uma fonte confortável para leitura. Isso evitará que os olhos fiquem cansados e também dores de cabeça que poderiam ser ocasionadas por conta o uso constante do aparelho”, conclui.

Dicas valiosas

- Diminuir brilho e aumentar contraste e o tamanho da letra;

- Não levar o celular para o banheiro;

- Não fazer as refeições ao lado do smartphone;

- Dedicar um tempo para leitura e convivência com os familiares;

- Limpar o aparelho regularmente;

- Não dormir ao lado do telefone celular.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Reconhecimento facial pode aumentar monitoramentos (Foto: Divulgação)

Tecnologia

A Microsoft se tornou a primeira gigante da tecnologia a pedir uma regulamentação para o reconhecimento facial. No blog da empresa, o presidente e diretor jurídico global, Brad Smith, afirmou que um mundo com regulação ativa dos produtos que são úteis, mas potencialmente problemáticos, é melhor do que um desprovido de padrões legais.

O executivo destacou que há possibilidade de uso abusivo da ferramenta, como, por exemplo, no monitoramento de cidadãos comuns. Para ele, os governos devem criar regras para que seja impossibilitado o abuso desse tipo de tecnologia, tanto por empresas, quanto por órgãos públicos.

A Microsoft tem uma ferramenta própria de reconhecimento facial. Um de seus clientes é o aplicativo Uber, que verifica a identidade de motoristas pelas fotos tiradas na câmera do smartphone.

Segundo Smith, é necessário acompanhar se a ferramenta está ferindo a privacidade e a liberdade de expressão dos usuários.  

Aplicativos gratuitos podem auxiliar nos estudos (Foto: Arquivo MN)

Tecnologia

A tecnologia pode ser uma grande aliada na hora da preparação para os tecnologia. Seja em um aplicativo com o qual se pode estudar uma língua gratuitamente, desde o básico até o avançado, a uma ferramenta que impeça o desbloqueio do smartphone, caso não saiba a resposta de uma questão de conhecimentos gerais, idiomas ou matemática.

No primeiro caso, destaca-se o Duolingo. Ele oferece aprendizado em inglês e espanhol, por exemplo, solicitados em provas como o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).  O Memrise tem a mesma proposta. Ambos são gratuitos e estão disponíveis para Android e iOS. No caso do SpeakingPal, a lição traz vídeos de pessoas conversando, sem legenda, para melhorar a compreensão.

Para quem pretende estudar conhecimentos gerais, o Semper pode ser um enorme auxílio. Ele pede para você resolver uma questão toda vez que é necessário desbloquear o smartphone. Apenas a resposta certa permite que o usuário continue sua tarefa. Pode ser baixado de graça para Android e iOS.

E os candidatos que têm dificuldades com física podem baixar o aplicativo Física Interativa. Ele possui um banco de questões do Enem resolvidas em vídeos. Ele está disponível apenas para Android. Outros destaques semelhantes são o RevisApp, para revisão, Geekie Games Enem, com um cronograma de estudos para a prova, e o Stoodi, com conteúdo gratuito para estudos.

Esportivo – Motor desenvolve 400 CV, tem aceleração de 0 a 100 km/h e é feita em apenas 3,7 segundos. Foto: Divulgação

Autos e Afins

Chega ao País o novo Audi TT RS Coupé, versão mais apimentada do TT Coupé. Equipado com motor 2.5 de cinco cilindros capaz de desenvolver 400 CV, o esportivo tem desempenho poderoso, dirigibilidade incrível e oferece boa estabilidade e segurança. Seu preço sugerido é de R$ 424.990.

Graças à utilização de ligas de metais leves, diminuição dos atritos internos e aprimorado desdobramento de potência, o novo motor 2.5 TFSI entrega um desempenho 17% maior, apesar de não haver mudança no deslocamento volumétrico de 2.480 cm³. O cárter e bloco do motor foram concebidos em ligas de alumínio, o que reduz seu peso em 18 kg. O propulsor 2.5l é compacto, medindo menos de 50 cm de comprimento, além de ser, no total, 26 kg mais leve que o anterior. Com 400 cv, ele oferece um nível de potência nunca antes atingido. 

O torque máximo de 480 Nm é oferecido entre 1.700 e 5.850 rpm, o que garante uma força surpreendente, acompanhada de um som inconfundível. Devido à sequência de ignição 1-2-4-5-3, alternando entre os cilindros externos e, por fim, no central, impõe um ritmo de funcionamento característico e especial.

O TT RS Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos, o que corresponde aos níveis alcançados pelos superesportivos. A velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente. Apesar do aumento no desempenho, o modelo reduz o consumo de combustível.

 

Potência e diversão

A potência do motor 2.5 TFSI alcança o asfalto por meio do sistema de tração integral quattro acoplado à transmissão S tronic de sete velocidades, com trocas de marchas feitas em frações de segundo. A embreagem multidisco eletro-hidráulica, do sistema de tração, distribui a força de forma variável entre os dois eixos e conforme a necessidade. Isso assegura uma alta aderência ao piso aumentando ainda mais a diversão ao volante. A vetorização de torque contribui para uma condução ainda mais ágil, eficiente e segura.

Audi TT Motor

 

Ampla lista de equipamentos

A lista de equipamentos inclui Audi virtual cockpit, bancos esportivos de couro napa fina, acabamento interno em fibra de carbono, volante multifuncional esportivo com base aplanada revestido em couro, capas dos retrovisores na cor preto brilhante, escapamento esportivo RS, faróis Full LED, lanternas traseiras em Oled, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, além de câmera de ré, Audi drive select, sistema Keyless-Go, suspensão esportiva RS, Audi smartphone interface, sistema de som Bang & Olufsen e rádio MMI com sistema de navegação.

Audi TT Painel

Eletrônicos estão em alta no Dia das Mães (Foto: Divulgação)

Economia

Levantamento exclusivo do Zoom, realizado a pedido do Metrô News, mostrou que os produtos mais procurados na internet para o Dia das Mães são smartphones, aparelhos televisores e tênis. A pesquisa levou em consideração o período de 2 à 9 de maio.

De acordo com Leonardo Oliveira, especialista de produtos do Zoom, isso evidencia que há uma tendência maior a esquecer produtos para a casa em dias de comemoração e trocá-los por presentes mais pessoais. “Por isso, é importante pesquisar antes de comprar, porque há uma oferta muito grande de várias marcas”, explicou. “Assim, fica mais fácil acertar na hora de presentear quando há certeza do que sua mãe precisa”, disse.

Depois das três categorias mais buscadas, segundo o portal, os notebooks, as geladeiras, os fogões e as lavadoras de roupa também foram lembrados pelos filhos. “O investimento é bastante grande na maioria dessas seções e, por isso, é preciso ser assertivo. Se a mamãe gosta de tirar fotos, o celular ou o tablet deve ser voltado para isso”, afirmou Oliveira.

Completam o top 10 dos itens mais procurados no comparador de preços jogos de PlayStation 4, livros e fones de ouvido. O portal conta com especialistas para ajudar na compra dos presentes, que podem ajudar e recomendar um produto mais adequado às necessidades da pessoa.

Livros, flores e ingressos possuem menos impostos

De acordo com a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), os produtos com menor carga tributária são livros, flores e ingressos de teatro ou cinema, quando comparados com perfumes, relógios e cosméticos. Dos R$ 50 pagos por um livro, R$ 7,76 equivalem a impostos. É o presente com menor tributação (15,52%) no ranking de mais de 30 itens que a ACSP encomendou ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT).

Quem for levar a mãe ao teatro ou cinema irá desembolsar 20,85% de impostos sobre o preço do ingresso. Presentes tradicionais têm as cargas mais elevadas do levantamento: perfume (69,13%), relógio (56,14%), cosmético (55,27%), maquiagem (51,41%), joia (50,44%), calçado (36,17%) e roupa (34,67%). “A diferença de taxação entre os produtos ocorre em razão da atribuição de impostos. Sobre o preço final do perfume há incidência de ICMS (25%) e IPI (30%). Por outro lado, sobre o livro e a flor não incidem esses encargos”, explicou Alencar Burti, presidente da ACSP.   

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Plataforma da Justiça Eleitoral garante o anonimato de denunciantes (Foto: Ivo Lindbergh)

Cidade

Desde a disponibilização do aplicativo Pardal pela Justiça Eleitoral em agosto, o sistema recebeu, no Estado de São Paulo, 953 comunicações. Desse total, 69% referem-se à propaganda eleitoral e as demais denúncias se relacionam a crimes eleitorais, uso da máquina pública, compra de votos, entre outras. As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Além da opção de download do Pardal para uso em dispositivos móveis, eleitores podem acessá-lo também em sua versão web no site do TRE paulista, que atua no maior colégio do País, com 33 milhões de eleitores. O sistema Pardal, ferramenta de fiscalização e denúncia, possibilita ao eleitor denunciar diferentes irregularidades durante as eleições de 2018, como propagandas eleitorais, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais, doações e gastos de campanha. Infrações nas propagandas veiculadas em emissoras de TV e rádio e na internet não serão processadas pelo sistema. Para realizar a denúncia, o autor deve inserir elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios, além do nome e CPF. As denúncias são encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral, que é uma das partes legítimas para ajuizar representações perante o TRE-SP contra supostas infrações eleitorais. Além do Pardal, o eleitor pode denunciar irregularidades no sistema de Denúncia online. Entretanto, por meio desse sistema, é possível denunciar somente propagandas de rua consideradas fixas, ou seja, veiculadas por meio de outdoors, balões, bonecos, cavaletes, pichações e de inscrições a tinta em muros e fachadas. A denúncia enviada por esse sistema é encaminhada diretamente ao juiz eleitoral que, caso constate a irregularidade, notificará o responsável para retirar a propaganda irregular no prazo de 48 horas. Se a ordem for cumprida, o procedimento será arquivado, mas se persistir a irregularidade, o expediente será encaminhado ao Ministério Público Eleitoral. O sistema recebeu, desde a sua implementação em junho, 461 denúncias.

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

Nesta semana, a polêmica da vez foi a declaração de um militar acerca dos malefícios de uma criança crescer longe da figura do pai ou do avô. De acordo com ele, jovens nesta condição ficam mais vulneráveis à criminalidade, principalmente se viverem em áreas dominadas pelo tráfico. Sinceramente, não entendi o porquê de tanta celeuma para uma afirmação tão óbvia. Ao contrário do que a grande mídia propagou por aí, a assertiva do tal general não constitui qualquer ofensa às mulheres e às mães em geral. Trata-se, apenas e tão somente, de uma constatação empírica. Crescer em uma família desestruturada (sem pai ou mãe) contribui, sim, para que o jovem venha a trilhar no mundo do crime, bastando para tanto analisar os estudos e pesquisas sobre o tema. O fato de o militar ter feito referência somente à ausência da figura masculina não significa que o contrário não seja também verdadeiro. Isso só não foi explicitado porque a grande maioria dos jovens com famílias cindidas vive na companhia da mãe e da avó, e não do pai ou do avô. E, na ausência destes últimos, surge então a necessidade de um referencial paterno, de uma figura masculina, que, infelizmente, pode vir a ser o traficante do morro, vez que dotado de autoridade, poder e dinheiro. Alguma incoerência em tal discurso? Creio que não! No ano de 2007, inclusive, um grande jornal do país divulgou um trabalho com esta mesma conclusão. No entanto, ninguém reclamou de nada. Já em 2008, foi a vez de Barack Obama dizer que crianças sem pai têm 20 vezes mais chances de acabarem na prisão. Todavia, mais uma vez o silêncio foi sepulcral. Por fim, em 2016, um estudo de minha instituição revelou não só que dois em cada três jovens infratores vêm de lares sem pai, como também que 60% deles não professam nenhuma religião. Em outras palavras, Deus e família (pai e mãe) são sim inibidores do crime, não havendo como se negar o óbvio. Na realidade, o problema não foi o conteúdo do que foi dito, mas sim por quem foi dito. E isso já bastou para se dar início a um verdadeiro assassinato de reputações. Lamentável! Hoje em dia, creio que tão ou mais grave que a corrupção material e financeira, é a corrupção espiritual, intelectual e de personalidade de alguns. Definitivamente, o maior problema do Brasil é a corrupção da inteligência! Rodrigo Merli Antunes é Promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Guarulhos e pós-graduado em Direito Processual Penal*

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não é o único barrado pela Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano. Até agora, foram 157 candidatos impedidos de prosseguirem na disputa com base em dados ainda parciais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número representa 6% de todas as 2.599 candidaturas rejeitadas pela Justiça Federal. Restam 27.402 consideradas aptas, entre presidenciáveis, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Em 2014, foram 250 nomes tirados da lista, cerca de 60% a mais do que neste pleito. Ainda assim, não conseguiu barrar Paulo Maluf como deputado federal, que, em 2013, fora condenado em segunda instância por improbidade administrativa. Já se vão mais de oito anos desde que a Lei Complementar 135/10, mais conhecida como Ficha Limpa, entrou em vigor, em 4 de junho de 2010. Passou a valer já nas eleições de 2012, proibindo candidaturas de condenados em segunda instância e sentenciando a oito anos de inelegibilidades aqueles que renunciassem ao cargo para evitar processo de cassação. O texto, que revolucionou a história eleitoral brasileira, é de uma clareza singular, embora ainda não falte quem ouse questioná-lo. Mas esta lei segue viva e atual, cumprindo o seu papel de depuração e ajudando a separar o joio do trigo. Pode até parecer pouco que apenas 6% do total de candidatos seja retido. Mas, sem a Lei da Ficha Limpa, o número de fichas sujas seria certamente bem maior. Cientes das restrições legais, os próprios partidos já fazem sua triagem, impedindo inscrições daqueles que seriam enquadrados pela legislação. Assim, a lei de iniciativa popular, nascida a partir da assinatura de mais de 1,6 milhão de cidadãos, vai mostrando sua importância no processo eleitoral. Seus efeitos são limitados no que diz respeito aos resultados finais, mas é um sopro de esperança para que os eleitores tenham opções de mais qualidade na disputa.

Candidato do PT foi atacado em debate da TV Aparecida (Foto: Reprodução/TV Aparecida)

Nacional

Com a ausência de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, foi o alvo principal dos adversários durante o debate realizado na noite desta quinta-feira, 20, pela TV Aparecida, na cidade do interior paulista. Estreante num encontro entre os presidenciáveis, Haddad foi questionado sobre denúncias de corrupção envolvendo petistas e a crise econômica originada no governo da presidente cassada Dilma Rousseff. Haddad assumiu a candidatura presidencial do PT somente no dia 11 deste mês, em substituição a Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato e barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Conforme as mais recentes pesquisas, ele está em segundo lugar nas intenções de voto, atrás do líder Bolsonaro - o candidato do PSL permanece internado se recuperando de uma facada. O debate desta quinta-feira foi promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no Santuário Nacional de Aparecida. O Ibope, em sua mais recente pesquisa, mediu as intenções de voto entre os católicos. Jair Bolsonaro lidera e, no dia 18, tinha 25%. Fernando Haddad estava com 21%, mas tinha 9% na pesquisa anterior. A transferência dos votos do ex-presidente Lula lhe deu 12 pontos entre os católicos. Ciro Gomes oscilou para cima, com 13% do eleitorado desta religião. 
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

Luiza Trajano, do Magazine Luiza, é uma das maiores representantes do empoderamento feminino no Brasil (Foto: Reprodução/Instagram)

Opinião

Mesmo no hospital, presidenciável mantém declarações em tom de campanha (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião