23
Ter, Out

Brinquedos que indicam cores, números, formas, letras, animais e alimentos estimulam a aprendizagem das crianças (Foto: Divulgação)

Saúde

Muitos pais se perguntam o que dar de presente aos seus filhos no Dia das Crianças. Alguns fatores são analisados nesta hora: idade, valor, gostos, entre outros. No entanto, muitas vezes, não se pensa em algo que estimule a inteligência dos pequenos.

De acordo com a psicóloga e coach Aline Carvalho, os pais precisam incentivar seus filhos a usarem brinquedos educativos. “Quando as crianças brincam, os desenvolvimentos cognitivo e motor são estimulados. É quando elas aprendem a ter consciência de tamanho e formas”, disse a especialista. “Por isto, no período de alfabetização, é importante o contato com brinquedos que possuam números, letras e cores. Isto auxilia na aprendizagem”, avaliou.

A técnica de laboratório Thamyris Figueiredo, mãe de Helena Pavia Rizzato, de 3 anos, afirmou que se preocupa com a educação de sua filha na hora de escolher um presente. “Ela já sabe contar até 20, conhece cores, nomes de animais e canta em inglês por causa dos brinquedos”, pontuou.

Já a editora Mariana Barioni, mãe de Antônio Barioni, de 5 anos, prefere deixar seu filho livre para brincar no quintal. “Ele usa a criatividade para utilizar o que tem ali e criar suas próprias brincadeiras, que vão desde se equilibrar num tronco caído até achar um pedaço de carvão e descobrir que pode desenhar com ele. Ou, ainda, que sai tinta de algumas plantas”, declarou.

“Tem um balanço que ele usa de diversas maneiras. E reinventa os seus brinquedos dando diversas utilidades para eles. Assim, ele percebe também seus limites. Até onde pode subir, por exemplo”, completou.

A medida adotada por Mariana é apoiada pela psicóloga Aline Carvalho. “Usar os recursos disponíveis em um quintal faz com que as crianças sejam criativas”. 

Evite brinquedos violentos

A psicóloga Aline Carvalho ainda alertou sobre os riscos de presentear crianças com armas de brinquedo. “Isto passa uma informação ruim aos filhos. Eles não podem relacionar a violência a uma brincadeira. Precisam saber que é algo sério, por mais que pareça um negócio bobo. Não é legal quando uma criança diz: ‘Ah, vou te matar’, por exemplo”, argumentou.

Na contramão desta violência, Luiz Fiorini, diretor de marketing da Fun Divirta-se, ressaltou a importância de se ter brinquedos educativos no mercado.

“Contamos com produtos como Pocket Morphers, que estimula o interesse pelos números. Além de itens desenvolvidos com a Play Doh, conhecida por brinquedos que encorajam o aprendizado e a coordenação motora, que cativam não só crianças, mas também os pais”, salientou. 

 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Além de evitar alimentos gordurosos, crianças devem fazer duas horas e meia de atividades físicas por semana (Foto: Divulgação)

Saúde

Diabetes, colesterol elevado, pressão alta, problemas cardíacos, estresse, depressão. Problemas de gente grande que cada vez mais têm chegado ao cotidiano de crianças e adolescentes por conta da obesidade infantil, que cresceu drasticamente.

Dados da Organização Mundial da Saúde e do Imperial College de Londres, mostram que o contingente de obesos nessa faixa etária chegou a 124 milhões em 2017, número dez vezes maior se comparado aos 11 milhões da década de 1970. No Brasil, os indicadores não são animadores. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma em cada três crianças está fora do peso recomendado para a idade.

Vários aspectos costumam ser levados em conta. Entre eles estão o peso da mulher durante a gestação, o peso da criança ao nascer, o tipo de parto, a presença ou ausência do aleitamento materno, a alimentação nos primeiros mil dias (contando gestação e os primeiros dois anos), se houve alimentação complementar após o aleitamento materno e a rotina da educação alimentar a partir de então. Em alguns casos, fatores genéticos e o uso de determinados medicamentos também influenciam.

No entanto, na maioria das vezes, o aumento se deve a uma alimentação inadequada associada a pouca – ou nenhuma – prática de atividade física. “A atividade física vai muito além do controle de peso, pois é importante para a promoção da saúde como um todo”, afirma o pediatra Hugo Ribeiro, especializado em Gastroenterologia e Nutrologia.

Outro equívoco é culpar determinados alimentos quando se fala em ganho de peso e, muitas vezes, abolir até o café da manhã da dieta. “O alimento não pode ser considerado mau. O que de fato existem são dietas más. O importante é ter moderação, diversidade e proporcionalidade”, explica.

Exemplo vem dos pais

A educação alimentar nos primeiros anos é primordial, não só para garantir o peso corporal adequado, como também para prover o corpo dos nutrientes necessários. O papel dos responsáveis na rotina dos pequenos é fundamental. “Pais com hábitos inadequados inserem a criança nesse cenário e isso é um grande risco”, diz o nutrólogo Caiaque Souza, da Clínica da Obesidade. O segredo para manter o equilíbrio, de acordo com o especialista, é manter a alimentação balanceada, evitando ao máximo açúcares, gordura saturada, sal e itens industrializados.

Criança saudável, adulto também

Mais do que promover a perda de peso, a prática de atividade física promove a melhoria motora e cognitiva das crianças. Principalmente se a mesma for inserida no cotidiano dos pequenos de maneira lúdica. “Uma criança saudável, que gosta de se movimentar, se tornará um adulto saudável, e não sedentário. É uma mudança no estilo de vida”, afirma a professora italiana Caterina Pesce, que, junto com o grupo Ferrero, traz para o Brasil a metodologia Joy of Moving. A iniciativa consiste em trabalhar com jogos físicos que demandam poucas ferramentas e podem ser feitos em espaços reduzidos junto a outras crianças e adultos. 

Calculo para verificar o peso ideal

 Uma das ferramentas utilizadas para saber se a criança está ou não dentro do peso ideal é calcular o Z-IMC. Para isso, é necessário ter em mãos dados como sexo da criança, idade, peso e altura. A medida pode ser feita por meio do site www.abeso.org.br/atitude-saudavel/z-imc-criança.

Beber água ajuda a digerir alimentos e eliminar substâncias que não devem ser absorvidas pelo corpo (Foto: Divulgação):

Saúde

O consumo de água é essencial para o desenvolvimento completo do organismo de crianças e adolescentes, segundo o pediatra Sylvio Renan Monteiro de Barros, especialista pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “Nosso corpo aguenta vários dias sem comer, mas sem beber água, não”, disse.

Um dos problemas enfrentados pelos pais é conseguir mostrar a importância da substância no nosso corpo. De acordo com o médico, no entanto, a conversa é imprescindível. “No caso das crianças, a água deve ser bebida para um melhor desenvolvimento motor e neural, além do bom funcionamento dos rins, bexiga, intestino e dos olhos”, explicou.

Na digestão, a água também tem papel fundamental. “Após comermos, os alimentos são transformados em pequenas porções, que serão absorvidas pelo organismo em um processo fisiológico no qual a água tem importante papel na digestão”, falou. A água ajuda ainda a eliminar do corpo as substâncias que não devem ser absorvidas, por meio da urina e suor, formada basicamente por água e substâncias tóxicas ou em excesso, dissolvidas.

Além de todos esses benefícios, a água ajuda na regulação da temperatura do corpo, sendo especialmente indicada em dias quentes e na prática de atividades físicas. Quando há excesso de calor, a liberação de suor colabora com o resfriamento do corpo, mas as crianças possuem uma menor capacidade de suar e eliminar o calor do corpo do que os adultos. A boa hidratação também previne, entre outras coisas, a prisão de ventre.

Quanto se deve ingerir

De modo geral, no mínimo, uma criança deve beber, aproximadamente, quatro copos de água. Dos sete aos 12 meses, o indicado é 800 mililitros, que devem ser consumidos ao longo do dia. Ao completar um ano, até os três anos de idade, 1,300 ml, e dos três aos oito anos, 1,700 ml.

Uma recomendação importante é evitar oferecer água (ou qualquer outro líquido) durante as refeições, para não “encher” o estômago e reduzir a quantidade de alimentos a ser consumido. Mantenha o hábito de oferecer água 30 minutos antes ou depois das refeições. Fora o período das refeições, ofereça água constantemente.     

Brinquedo dentro de ovo de Páscoa é estratégia de empresas para atrair crianças (Foto:Lucas Dantas)

Economia

O chocolate já foi o grande atrativo da Páscoa para as crianças. Atualmente, elas preferem os brinquedos e brindes escondidos dentro dos ovos do que o doce em si, embora a junção dos dois seja uma combinação ideal para atraí-las.

A professora Tatiane Bergamo tem dois filhos e quatro sobrinhos pequenos. Enquanto pesquisava os valores dos pedidos feitos pelos filhos, ela contou que, este ano, se surpreendeu com o menino de dez anos, que pediu um ovo de KitKat. Já a garota de nove anos deu à mãe opções de ovos com bonecas ou com um copo de canudo especial. “Ano passado eles pediram o ovo de Páscoa do Kinder Ovo. Como todo brasileiro, acabei deixando para a última hora, mas consegui comprar”, contou a professora.

Para o professor de marketing Alencar Gomes Júnior, da Faculdade Estácio de Sá, ao incluir o brinquedo no ovo de chocolate, a empresa cria um valor agregado ao produto. Segundo o especialista, além do atrativo, hoje as empresas investem ainda na tecnologia para prender os clientes.

“Temos ovos de Páscoa que, além do brinquedo, oferecem um aplicativo exclusivo que leva a um jogo, um quadrinho ou outra interatividade do tipo que vai criando um vínculo entre marca e cliente. Esta é uma das apostas das marcas para o futuro”, explicou o professor.

Na opinião de Gomes Júnior, mesmo adultos e adolescentes podem se ver tentados a adquirir um ovo com um preço mais salgado por conta da surpresa. “As marcas apelam para personagens, séries, desenhos que marcaram época exatamente para estreitar este laço com o comprador”, concluiu o professor. 

Segunda, 19/03

O mágico faz a irmã Didi desaparecer em um truque de mágica. Zé Felipe e Miguel encontram Didi no banheiro e a religiosa confessa que estava passando mal. Começa o aguardado evento do relançamento de um produto da Rey Café. A modelo e o fotógrafo contratados por Flávio planejam tudo para que as fotos transmitam intimidade entre Gustavo e ela.

Terça, 20/03

Emílio fica enciumado após saber que Zé Felipe e Miguel resolveram uma questão no colégio como heróis. Haydee manda instarem câmeras secretas no apartamento para averiguar quem é que está tentando fazer ela pensar que está louca. Flávio recebe as fotos para prejudicar Gustavo. Nas imagens, a modelo foi pedir desculpa ao empresário e aproveitou para tentar beijá­lo.

Quarta, 21/03

A pedido de Zé Felipe, Dulce Maria vai conversar com Emílio para que os dois meninos façam as pazes. Cecília confessa para Rosana que sentiu um pouco de ciúmes do marido ao lado de outras mulheres. Cassandra inventa para Rogério que Vitor está com problema financeiro e, mesmo Estefânia sendo rica, não ajuda nada em casa e, por isso, não está indo para a terapia.

Quinta, 22/03

Cassandra garante que está juntando dinheiro e que vai tornar a vida de Estefânia um inferno. Lulu brinca com Fabiana e Didi na piscina ao empurrá­las na água. A modelo diz para Cecília que teve a melhor noite de sua vida com Gustavo. Haydee vai até a igreja e decide confessar tudo o que já aconteceu para o padre Miguel. Cecília está convicta que foi traída pelo marido.

Sexta 23/03

Gustavo sai preocupado atrás da esposa pela cidade. Haydee diz ao padre que achou que o dinheiro iria solucionar tudo. Gustavo diz que promete esclarecer para Cecília que a ligação não é verdadeira e que jamais trairia a esposa. Ele diz que a ligação deve ter sido um terrível trote. Os dois se entendem. Haydee confere as primeiras imagens das câmeras que instalou em casa. 

Pelo menos nove crianças foram feridas (Foto: Reprodução/Twitter)

Cidade

Um acidente entre um caminhão e uma van escolar deixou ao menos 9 crianças feridas - três em estado gravíssimo -  em Carapicuíba. Uma delas teve parada cardíaca, na Rua Antônio Ricardo, na Vila Lourdes, na cidade da Grande São Paulo, no fim da manhã desta sexta-feira, 13.

Segundo o Corpo de Bombeiros, três adultos também são atendidos no local. Dezessete viaturas prestam atendimento às vítimas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o helicóptero águia também auxiliam no resgate.

Algumas vítimas ficaram presas nas ferragens e outras foram atendidas na calçada. Uma residência na Rua Antônio Ricardo também foi atingida pelo caminhão.

*Matéria atualizada às 14h27

"É uma alegria pessoal, como prefeito, poder apoiar esta iniciativa", diz João Doria (Foto: Reprodução: Facebook/FIC)

Cidade

A cidade de São Paulo vai realizar, pela 1ª vez, o Festival Internacional de Circo (FIC), com 30 atrações, nacionais e internacionais, divididas entre os dias 11 e 15 de abril no Centro Esportivo Tietê (CET).

O evento será promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, em parceria com a Associação dos Amigos do Centro de Memória do Circo.

Segundo o prefeito João Doria (PSDB), São Paulo se tornou o principal centro do Hemisfério Sul para atividades de entretenimento, por isso, se justifica a implantação do FIC.

“O lúdico do circo contagia, é insubstituível e é eterno, pelas lembranças que proporciona e pela qualidade dos espetáculos. É uma alegria pessoal, como prefeito, poder apoiar esta iniciativa”, disse o Doria.

Com verba de R$ 1 milhão, o festival inclui ainda uma mostra competitiva de números circenses, realizada a partir de um chamamento público para artistas de diferentes modalidades, como trapézio, malabarismo, palhaços, acrobacia e ilusionismo.

As apresentações serão gratuitas. O evento deve reunir 22 mil pessoas. Os grupos que desejarem participar poderão encaminhar seus materiais até o dia 10 de março. Veja mais informações.

Confira a Programação do 1º FIC - Festival Internacional de Circo:

 

QUARTA – 11/04

 – 20H – LONA FAMÍLIA ORFEI - ABERTURA OFICIAL - MOSTRA COMPETITIVA DO FIC

A Mostra Competitiva teve aproximadamente 600 inscritos e apenas 12 selecionados. Artistas de diversos países competem a dois prêmios de R$ 5.000,00, sendo um prêmio para Número de Pista e outro para Número Aéreo. O público poderá se impressionar com a destreza e capacidade de manipulação de malabaristas, mágicos e acróbatas.

 

 QUINTA - 12/04

 – 19H30 – LONA FAMILIA QUEIROLO – Petit - FrutillaS con Crema (Chile) – 45 min. LIVRE

O espetáculo é a mais recente criação do clown, bufão e mímico chileno Claudio Martinez, o palhaço FrutillaS con Crema. Através de palhaçaria e técnicas de malabarismo de contato, FrutillaS apresenta uma versão renovada dos circos clássicos.

 – 20H30 – LONA FAMILIA ORFEI - Menu Del Giorno - Compagnia Bellavita (Itália) – 60 min. LIVRE

Menu Del Giorno é um show de malabarismo cômico que sintetiza a atmosfera típica de uma Tratoria Italiana. No show, dois artistas apresentam um menu composto de números de habilidades e esquetes,  servidas como o desenrolar de uma refeição. O espetáculo reúne números com manipulação de cordas e apresenta truques com garrafas, colheres, copos, xícaras e ovos. Para o final a dupla reserva um número à prova de nervos com os pratos giratórios.

 – 21H – LONA FAMÍLIA SEYSSEL – No - Núcleo Desastre (São Paulo – Brasil) – 50 min. CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 ANOS

Duas letras, vários significados e conceitos: nó. É um laço apertado por fios, uma junção afetuosa, firmeza, dificuldade, mulher (nö, em húngaro). É a partir dessas relações e do significado da palavra nö que as artistas apresentam cenas tecidas de memórias, cheias de nó e cheia de nós, das mães, irmãs, avós, e das tantas outras mulheres que nos habitam. A apresentação une técnicas de trapézio, tecido acrobático, mastro chinês e malabarismos explorando as relações entre as diferentes interpretações da palavra “nó”.

 

SEXTA - 13/04

 – 19H30 – LONA FAMILIA QUEIROLO – InversUs – Cia Éos (Sorocaba – Brasil) – 50 min. CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 ANOS

Há uma linha tênue entre a loucura e a sanidade, entre o certo e o errado. InversUs convida o espectador a passar por cima desta linha, e ir além. É uma mistura de circo e dança, onde a dramaturgia é expressada com força e leveza, levando a magia dos movimentos no tecido, ao estático e dinâmico do trapézio, em meio ao estrondo das correntes suspensas junto da melodia balbuciada por Wim Mertens. Com desenvoltura e sensibilidade, as artistas da Cia Éos aprimoram o número de adágio, dominam as referências do double trapézio, da corda, tecido e quadrante.

 – 20H30 - LONA FAMÍIA ORFEI – Cabaré Tradere – Direção de Lu Lopes

 – 21H - LONA FAMILIA SEYSSEL – SobrevoltaS – Grupo Enxame (São Paulo – Brasil) – 55 min. CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 ANOS

SobrevoltaS é um espetáculo de circo, sobre circo. Mergulhando na metalinguagem, os artistas se inspiram em suas trajetórias de formação e no sentido do que é o próprio circo hoje. Eles dividem com o público seus anseios, questionamentos e satisfações enquanto artistas: múltiplos, diversos, antagônicos e erráticos. Decidem abordar diversas estéticas do circo, questionando o que o constitui. Corda bamba, malabarismo, corda lisa, acrobacia e música ao vivo são técnicas utilizadas para apresentar um circo que está vivo, que pensa, que está em dúvida, que é aberto para o mundo, para sua história e para o agora.

 

 SÁBADO - 14/04

 - 11H – LONA FAMÍIA ORFEI – Máquina de Brasilidades – Cia Clownbaret (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

Nesta atração, sete palhaços convidam o público para acionar um caça níquel, intitulado “Máquina de Brasilidades”. Quando o público aciona a máquina, um tema do imaginário brasileiro é sorteado, e a trupe encena a trama em esquetes com muita comédia e improviso. O repertório contém cerca de 20 temas da cultura brasileira, como frevo, boi-bumbá,  guaraná, peteca, literatura de cordel, quadrilha, ciranda, entre outros.

 – 11H – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Acuda Benedito – Cia Abbacircus (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

O espetáculo conta a vida do vaqueiro Benedito, um retirante que se muda para a cidade grande e enfrenta grandes desafios, como uma cobra, a morte e a violência urbana. No espetáculo, a linguagem tradicional do mamulengo mescla-se com técnicas circenses e outras formas animadas, numa saborosa invenção de tipos que recriam a crônica do mundo globalizado, aliando tradição e contemporaneidade.

 - 11H45 – PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 - 11H45 – LONA FAMILIA SEYSSEL – Cabaré 80 – Direção de Mônica Alla

 - 12H30 – LONA FAMILIA QUEIROLO - Menu Del Giorno - Compagnia Bellavita (Itália) – 60 min. LIVRE

Menu Del Giorno é um show de malabarismo cômico que sintetiza a atmosfera típica de uma Tratoria Italiana. No show, dois artistas apresentam um menu composto de números de habilidades e esquetes,  servidas como o desenrolar de uma refeição. O espetáculo reúne números com manipulação de cordas e apresenta truques com garrafas, colheres, copos, xícaras e ovos. Para o final a dupla reserva um número à prova de nervos com os pratos giratórios.

 – 14H – LONA FAMÍIA ORFEI - Circo dos Sonhos no Mundo da Fantasia - Circo dos Sonhos (São Paulo – Brasil) – 90 min. LIVRE

O espetáculo traz à cena a história de uma criança que tem um videogame, porém ele entrou em curto-circuito e se tornou um portal para o mundo da fantasia. Ly é transportada para o reino encantado do Circo dos Sonhos, onde acontece um show de surpresas com atrações inéditas e números aéreos. No picadeiro, há performances de grande impacto e números de báscula, contorção, rola, malabares, monociclo, equilíbrio no arame, tecido aéreo, faixa e muita palhaçada.

 – 14H – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Manifest - Tomi Soko (Argentina) – 10 min. LIVRE

Referência nos malabares, Tomi apresentará um número manipulando papel e bolinhas.

 – 14H45 – LONA FAMILIA SEYSSEL – Cordas Nupciais - Circo Pitanga (Bélgica) – 50 min. LIVRE

A trupe do Circo Pitanga apresenta um espetáculo que brinca com acrobacias, esquetes de teatro, entre outros. O enredo traz à cena o momento mais importante na vida de um casal: o casamento. Porém, a pressa e o destino os envolvem em vários acontecimentos desastrosos e cômicos, que dão mote para números aéreos de tirar o fôlego. Será que haverá um final feliz?

 – 15H30– LONA FAMILIA QUEIROLO – Petit - FrutillaS con Crema (Chile) – 45 min. LIVRE

O espetáculo é a mais recente criação do clown, bufão e mímico chileno Claudio Martinez, o palhaço FrutillaS con Crema. Através de palhaçaria e técnicas de malabarismo de contato, FrutillaS apresenta uma versão renovada dos circos clássicos.

 – 15H30 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Carne Negra – Pipa Luke (Equador) – 06 min. LIVRE

Referência na manipulação de Bambolês, esta artista autodidata apresentará um bem executado número ao som de Carne Negra, de Elza Soares.

 – 16H – PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 – 16H15 – LONA FAMÍIA ORFEI – Máquina de Brasilidades – Cia Clownbaret (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

Nesta atração, sete palhaços convidam o público para acionar um caça níquel, intitulado “Máquina de Brasilidades”. Quando o público aciona a máquina, um tema do imaginário brasileiro é sorteado, e a trupe encena a trama em esquetes com muita comédia e improviso. O repertório contém cerca de 20 temas da cultura brasileira, como frevo, boi-bumbá,  guaraná, peteca, literatura de cordel, quadrilha, ciranda, entre outros.

 – 17H45 – LONA FAMÍLIA QUEIROLO – Alegria no Circo - Cia Reprises (São Paulo - Brasil) – 50 min. LIVRE

Uma flor com o perfume capaz de encantar as mocinhas, uma prova para descobrir o palhaço mais inteligente, uma caçada, histórias de espanto em frente ao cemitério... Essas são algumas das cenas que compõem o espetáculo “Alegria do circo”, criado a partir de tradicionais esquetes cômicos de circo. Nove palhaços em cena, com seus instrumentos, seus trejeitos e suas habilidades transformam qualquer espaço em um verdadeiro picadeiro, dando foco a memória do circo brasileiro e mantendo viva uma tradição que jamais deve acabar

 - 18H15 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Circo do só eu – Barracão Teatro (Campinas - Brasil) – 60 min. LIVRE

O majestoso Circo do Sol, com todas as suas atrações fenomenais, aceitou prazerosamente o convite para se apresentar nesta cidade até que recebe outra proposta muito mais lucrativa e decide cancelar, de última hora, a apresentação do espetáculo. Zabobrim, o palhaço, vem para tentar apresentar sozinho o grande espetáculo com números de equilíbrio de pratos, macacos em monociclo, hipnose, mágica e acrobacia. Muitas são as confusões e atrapalhações deste palhaço durante o esforço de realizar sozinho o espetáculo de uma companhia inteira.

 – 19H – PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 – 19H45 – LONA FAMÍLIA SEYSSEL – Circo Zanni - Circo Zanni (São Paulo – Brasil)

Circo Zanni é um espetáculo de variedades, que reúne o que há de melhor dos artistas que integram a companhia, formada por diferentes grupos circenses atuantes na cidade de São Paulo (La Mínima, Circo Amarillo, Artinerant’s e Piccolo Circo). O Espetáculo tem uma estrutura próxima do circo clássico ao mesmo tempo que evidencia as caraterísticas contemporâneas trazidas por seus integrantes, através de números aéreos, de acrobacia, equilíbrio e magia, além, é claro, de palhaçaria clássica.

 – 20H15 – LONA FAMÍIA ORFEI - Histórias Contadas de Cima – Fulanas Cia de Circo (Bahia – Brasil) – 60 min. LIVRE

O espetáculo traz à cena cinco mulheres e suas histórias fantásticas, contadas das alturas. No picadeiro, a Menina que Comia Borboletas, Sônia Sonâmbula, A Mulher que Contava Tudo e Virou Número, As Gêmeas do 20º Andar e a Mulher Gorila. As peripécias de cada uma das personagens são vividas no chão, em números cômicos, e no alto, em trapézio, tecido em rede, escada giratória e cadeira aérea.

 – 20H15 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Chocobrothers – Cia Chocobrothers (Espanha) – 50 min. LIVRE

A trupe combina diferentes técnicas circenses como manipulação de chapéus, equilíbrio em parada de mão, malabarismos com claves, equilíbrio em rola-rola, barra fixa e mesa de dândis mesclando os números com grandes doses de humor. Precisão, projeção, poder e prazer, são maneiras de definir a atuação desses três personagens carismáticos: Brian, o glamuroso apresentador; Jenifer, a dançarina empolgada e James, o “quase” rei da acrobacia. As situações inusitadas que criam durante a apresentação prometem divertir o público com performances de alto risco e cenas nostálgicas.

 – 21H – LONA FAMÍLIA QUEIROLO – Tubinho contra o Lobisomem - Circo de Teatro Tubinho (Paraná - Brasil) – 75 min. CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 16 ANOS

Entra em cena aqui o Circo-Teatro, com Tubinho trazendo ao picadeiro a lenda do Lobisomem. Ao capturar um Lobisomem que amedronta um vilarejo, o herói é arranhado pela fera. Se a lenda se confirmar, em pouco tempo ele se transformará em outro Lobisomem.  O que será do herói ferido? Quantos Lobisomens devem rondar a cidade? No meio desse thriller está o palhaço Tubinho, aprontando suas peripécias para desvendar o mistério.

 

DOMINGO – 15/04

 – 11H – LONA FAMÍIA ORFEI - Histórias Contadas de Cima – Fulanas Cia de Circo (Bahia – Brasil) – 60 min. LIVRE

O espetáculo traz à cena cinco mulheres e suas histórias fantásticas, contadas das alturas. No picadeiro, a Menina que Comia Borboletas, Sônia Sonâmbula, A Mulher que Contava Tudo e Virou Número, As Gêmeas do 20º Andar e a Mulher Gorila. As peripécias de cada uma das personagens são vividas no chão, em números cômicos, e no alto, em trapézio, tecido em rede, escada giratória e cadeira aérea.

– 11H – PALCO DONA CAROLA GARCIA - Sananab – Cia Pé de Chinelo (Ribeirão Preto – Brasil) – 50 min. – LIVRE

O espetáculo retrata o universo de Bisgoio, um ser ingênuo, estúpido e humano a flor da pele.  Vivenciando situações embaraçosas e surpreendentes, o palhaço constrói e desconstrói tudo ao seu redor revelando sua essência. Sananab é um encontro poético e engraçado que tem como principal motivo a troca entre palhaço e público.

 – 11H45 – LONA FAMILIA SEYSSEL – Chocobrothers – Cia Chocobrothers (Espanha) – 50 min. LIVRE

A trupe combina diferentes técnicas circenses como manipulação de chapéus, equilíbrio em parada de mão, malabarismos com claves, equilíbrio em rola-rola, barra fixa e mesa de dândis mesclando os números com grandes doses de humor. Precisão, projeção, poder e prazer, são maneiras de definir a atuação desses três personagens carismáticos: Brian, o glamuroso apresentador; Jenifer, a dançarina empolgada e James, o “quase” rei da acrobacia. As situações inusitadas que criam durante a apresentação prometem divertir o público com performances de alto risco e cenas nostálgicas.

 – 11H45– PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 – 12h30 - LONA FAMÍLIA QUEIROLO – O Homem Foca – Guga Morales (Rio de Janeiro – Brasil) – 45 min. LIVRE

Este espetáculo mistura números de equilíbrio extremo com malabarismos. Guga Morales ficou conhecido como o Homem Foca após ter aperfeiçoado uma técnica circense no qual o artista equilibra uma bola sobre um cone na boca até finalizar com o equilíbrio de taças sobre o fio de uma faca. Encerrando o espetáculo vem o número de monociclo onde o artista apresenta truques de dissociação e malabarismo a dois metros de altura. 

 - 12H30 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Amor e Risco – O Atirador de Facas – Daniel Wolf e Estrela Rigoletto – (São Paulo – Brasil) – 06 min. LIVRE

Neste número de risco e tensão, Daniel Wolf atira facas em Estrela Rigoletto com seus olhos vendados.

 – 13h15– PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 - 13H15 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Circo sem Fronteiras – Cia Palhaços sem Fronteiras – 50 min. – LIVRE

Este espetáculo de variedades combina diversão e comicidade por meio de números de malabares, equilíbrio bambolê e palhaçaria. O elenco é formado por diversas companhias e artistas que se reuniram por um objetivo comum: desenvolver projetos circenses para regiões afetadas por situações de crise, causadas tanto por guerras e desastres naturais, como em áreas de exclusão social.

 – 14H – LONA FAMILIA ORFEI – Vida de Circo - Trupe Circodança (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

Este espetáculo une quatro das principais artes: dança, circo, teatro e cinema. Artistas circenses, atores e bailarinos com necessidades especiais e mobilidade reduzida contam a história de Laura e sua trupe sob uma lona de circo.  Essa integração faz com que cada artista utilize o máximo de seu talento e se supere continuamente, rompendo com todos os preconceitos. A Cia Circodança acredita que a arte foi feita para todos e sua proposta é quebrar barreiras e paradigmas para que o artista seja percebido como um agente ativo das suas necessidades e vontades, com potencial criativo e sensibilidade para realizar grandes eventos, independente de sua mobilidade ou necessidade especial.

 – 14H45 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Fonzera – Cia Singular (São Paulo - Brasil) – 50 min. LIVRE

"FONZERA" é a tradução do que o palhaço Fonso faz em cena e leva ao público a magia do Circo. O espetáculo solo é repleto de mágicas, mímica e ventriloquia, apresentando artes circenses que se tornam mais raras a cada ano. Fonso leva o público ao seu mundo, onde um desenho fala, uma pessoa se transforma em um boneco e as mágicas são incríveis, até mesmo quando dão errado, sempre jogando com o erro no universo do palhaço.

 – 14H45 – LONA FAMILIA SEYSSEL – Cordas Nupciais - Circo Pitanga (Bélgica) – 50 min. LIVRE

A trupe do Circo Pitanga apresenta um espetáculo que brinca com acrobacias, esquetes de teatro, entre outros. O enredo traz à cena o momento mais importante na vida de um casal: o casamento. Porém, a pressa e o destino os envolvem em vários acontecimentos desastrosos e cômicos, que dão mote para números aéreos de tirar o fôlego. Será que haverá um final feliz?

 – 15H30 – LONA FAMILIA QUEIROLO - O Circo Fubanguinho - Trupe Lona Preta (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

Inspirado nas charangas, farsas e bufonarias, o espetáculo traz à cena a história de dois palhaços que, apesar de expulsos do picadeiro e demitidos da trupe pelo dono do circo, tentam de todas as maneiras reconquistar seus empregos. Motivados por interesses diferentes, o dono do circo e os funcionários formam uma união de contrários. O primeiro polo representa a ordem, a produtividade e a eficiência; já o segundo simboliza a marginalidade, a ineficiência e improdutividade. Desse sistema de contradições são extraídos os elementos mais valiosos das cenas.

 – 16H15– PALCO FAMÍLIA TANGARÁ – Can Can Volant – Irmãos Sabatino (Uruguai) – 12 min. LIVRE

O Cancan é uma dança francesa criada em 1850, realizada por lindas moças vestindo roupas coloridas e esvoaçantes, com liberdade total de movimentos e ao som de trombones e cornetas. Com passos sensuais e acrobáticos, as dançarinas faziam a cidade de Paris perder a cabeça. Este espetáculo valoriza a virtuose e cria o inesperado, com homens no lugar das mulheres. Muita concentração, acrobacias e suspense, aliados ao bom humor da trupe, são os ingredientes utilizados no trapézio de voos e barra Fixa. A peça presta uma homenagem aos cabarets franceses da Belle Époque, do século XIX.   

 -16H15 – LONA FAMÍLIA ORFEI – Le Petit Poutpourri – Parque do Circo (São Paulo – Brasil) – 50 min. LIVRE

Este espetáculo apresenta números que incluem comédia física, gags cômicas e destrezas elevadas, criando uma atmosfera mágica e construindo junto com o público um original espetáculo circense. Trata-se de um show de variedades composto por diferentes artistas que se revezam entre o palco e a banda, construindo cenas que cativam a família inteira.

 - 17H – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Mix Dux – Circo Dux (Rio de Janeiro) – 50 min. – LIVRE

O espetáculo é composto por uma seleção dos números do repertório do Circo DUX, lapidados ao longo de diversas apresentações no Brasil e no exterior. Voltado para todo tipo de público, Mix Dux traz à cena uma coletânea de experiências, com números surpreendentes. Sempre envolvendo a destreza e a comicidade, o espetáculo apresenta força, ilusionismo, música e outras habilidades circenses. Os artistas também executam músicas clássicas até os funks contemporâneos em um piano de canecas.

 - 17H45 – LONA FAMIIA QUEIROLO – Magia – Turma do Biribinha –(Alagoas – Brasil) – 06 min. LIVRE

No picadeiro, Biribinha usa seus velhos truques de mágica para dirigir um filme, sem elenco e sem dinheiro. Ao longo do caminho Biribinha descobre que é dentro de si, mais precisamente em seu coração, que está à verdadeira fonte da transformação; descobre que o amor, o riso, a fé e as brincadeiras podem levá-lo a uma jornada cheia de surpresas. Partilhando divertidos momentos com o público, este torna-se o elenco, ajudando o palhaço a vencer este grande desafio.

 - 18H15 – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Revive – Laís Camila –(São Paulo – Brasil) – 06 min. LIVRE

A artista, que já integrou o elenco do Cirque du Soleil, apresentará um bem executado número de Lira, com muito impacto, contorção e força.

 – 19H – LONA FAMILIA SEYSSEL - Piccolo Circo - Teatro de Variedades - Piccolo Circo - Teatro de Variedades (São Paulo – Brasil) – 60 min. LIVRE

O Piccolo Circo Teatro de Variedades apresenta um espetáculo ingênuo e poético inspirado no formato clássico de variedades do início do século XX. Uma pequena companhia circense, tipicamente brasileira, se reveza na apresentação dos números e na interpretação das músicas. Personagens característicos trazem ao público informações sobre a história do circo, da cultura e dos costumes da época, através de seus relatos.

 - 19H – PALCO DONA CAROLA GARCIA – Circo de Doisdo – Cia Pé de Cana (Limeira – Brasil) – 60 min. – LIVRE

O espetáculo conta a história de Capivara e Fiofó, dois palhaços atrapalhados, donos de um pequeno circo, onde fazem de tudo. Por falta de pagamento, eles são abandonados pelos outros artistas, e decidem resolver sozinhos essa grande empreitada, realizando o espetáculo. Entre acrobacias, malabarismos e muita palhaçada, a confusão está formada e a diversão é garantida.

 – 19H45 – LONA FAMILIA QUEIROLO - Molavin – Cia Tato Villanueva (Argentina) – 45 min. LIVRE

Se pode esquecer a verdade repetindo uma mentira, uma nuvem de fumo grosso e intangível. Esta Opéra Bufa conta a vida e as visões de Molavin, um vendedor de fumaça que,

cansado de mentir, procura recuperar sua dignidade. Ainda que tenha que morrer por

isso.

 – 20H15 – LONA FAMILIA ORFEI – Cabaré Contemporâneo – Direção de Lincoln Rollim

 

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

No último domingo, apesar de boa parte da mídia ignorar, por questões de interesse, milhões de pessoas foram às ruas, por vontade própria, num admirável gesto de democracia, apoiar o candidato que, de forma extremamente inovadora, com praticamente custo zero perto do que se gastam com campanhas políticas, lidera as pesquisas. Ao que parece, o povo se desprendeu das garras do quarto poder e democraticamente exige mudança. Se esta será boa ou não, o tempo vai dizer, mas uma coisa é fato: a alternância de poder é saudável em qualquer democracia e por aqui já se passou da hora de mudar. A dita esquerda no Brasil tentou a todo custo um projeto criminoso de poder que, graças à Operação Lava Jato, resultou na prisão de diversos políticos poderosos e apresentou ao Brasil os bastidores sujos e asquerosos da política que desviou trilhões da educação, segurança, saúde, etc... A todo custo tentam ainda agarrar-se ao poder com mentiras, ataques e o velho jogo sujo da política sifilítica. Culpar o aplicativo de mensagem WhatsApp pelas atrocidades que o próprio partido cometeu é tão estúpido e absurdo quanto tentar comparar Bolsonaro com Trump. O norte-americano venceu apenas no colégio eleitoral, mas Bolsonaro pode vir a vencer na maioria absoluta de votos, o que numa democracia é literalmente a voz e o desejo do povo. Se você não enxerga isto, precisa urgente sair da bolha, e se não respeita, está muito próximo do palavrão que costuma xingar os colegas que discordam de você. Trump é bilionário e teve total apoio da máquina do Partido Republicano na campanha. Bolsonaro está em um partido anão e possuía oito segundos na TV. Trump tem as nuances e vícios de todo gênio comunicador, pois por anos liderou a audiência na TV americana. Bolsonaro é um sujeito simples com discurso coloquial, por vezes até rasteiro, mas que vai ao encontro das massas, sem esforço para tal.Goste você ou não, é um fenômeno popular maior ainda até do que Lula, que diferentemente do “capitão” foi programado e produzido por esquemas publicitários, a custo de ouro do dinheiro público, para transformá-lo num “mito”. Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução, como comprovou a manifestação gigantesca no domingo. Isto chama-se democracia, senhores. Aprendam com isto e deixem o País seguir. Bolsonaro foi o primeiro brasileiro, em campanha, a sofrer um atentado político; o primeiro a não fazer os velhos acordos; o primeiro a ter um nome (até aqui) limpo, algo que nem sonharíamos existir na política; e pode vir a ser o primeiro presidente a vencer uma eleição com o menor investimento já feito em campanha, comprovando que o tal fundo partidário é desnecessário e deveria ser direcionado para o que importa à população. O sujeito com uma caneta Bic nas mãos, um relógio Cassio e roupas simples, sozinho, sem verba, peitou a maior emissora do País, desafiou a imprensa e toda turma arrogante que se diz intelectual sem nunca ter produzido nada que valha o adjetivo. Amigos, se isto não é, no mínimo, uma expressiva revolução política e total quebra de paradigmas do status quo, você realmente precisa sair do jardim da infância e viver no mundo real.

Na capital, tucano tem rejeição de quase 40% (Fotos: Reprodução/Twitter e Carlos Bassan/Fotos Públicas)

Cidade

De acordo com levantamento divulgado nesta segunda, 22,  pelo Instituto Paraná Pesquisas, o candidato tucano ao governo do Estado, João Doria, cresceu quase dois pontos percentuais na disputa contra Márcio França (PSB). O ex-prefeito da Capital tem 54,1% das intenções de voto (antes, eram 52,3%). Já o atual governador caiu de 47,7% para 45,9%. Dentre o eleitorado paulistano, 37,6% afirmaram que votariam com certeza em Doria, enquanto 21,7% poderiam votar nele. O índice de rejeição do tucano é de 38,9%. No caso de Márcio França, 31,7% contaram que têm convicção na escolha por ele, 25,8% disseram que poderiam votar e 40% não votariam de jeito nenhum. Ainda segundo a pesquisa, a grande maioria dos paulistas acredita que João Doria será o próximo governador do Estado: 58,5% dos entrevistados têm essa percepção. Apenas 31,6% imaginam que França pode ganhar a eleição.No caso da opção de voto para presidente, Jair Bolsonaro (PSL) tem 69,1% do eleitorado paulista, enquanto Fernando Haddad (PT) te, 30,9%. Foram entrevistados 2.010 eleitores, entre os dias 18 e 21 de outubro, em 88 municípios do Estado.

Ex-capitão lidera em todas as pesquisas (Fotos: Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Nacional

Nova pesquisa do BTG/FSB, divulgada nesta segunda-feira, 22,  mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aumentou sua vantagem dentro da margem de erro contra Fernando Haddad (PT). Segundo o levantamento, o ex-capitão conta com 60% dos votos válidos, contra 40% do adversário. A margem de erro continua sendo de dois pontos percentuais. No último estudo, publicado em 14 de outubro, Bolsonaro aparecia com 59% das intenções de voto, contra 41% do petista. No cenário espontâneo, quando o nome dos candidatos não é dito ao entrevistado, o ex-militar caiu um ponto percentual, ficando com 48%, enquanto Haddad cresceu um ponto, chegando a 31%. Os votos brancos e nulos atingem 6%, enquanto 5% responderam “nenhum” e 11% não souberam opinar. Na intenção de voto estimulada, porém, o candidato do PSL cresceu um ponto percentual, de 51 para 52%. Haddad permaneceu com 35%. Votos brancos e nulos somaram 4%, não souberam 4% e 5% responderam que não escolheriam nenhum dos dois. A pesquisa também abordou a decisão definitiva de votos de cada eleitor. Neste momento, 94% dos que votariam em Bolsonaro afirmaram que estão convictos da decisão. Nos eleitores do petista, o índice é de 90%. A rejeição dos candidatos ficou em 52% para Fernando Haddad e 38% para Bolsonaro. Foram entrevistados 2 mil eleitores, entre 20 e 21 de outubro.

Há propostas para reduzir o desemprego? Ao menos 13 milhões de pessoas querem saber (Fotos: Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

Em 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, que é a soma de toda a riqueza produzida no País, foi de 1%. O avanço parece pequeno, mas foi muito comemorado depois de dois anos seguidos de queda. Talvez isso tenha contaminado os especialistas, que começaram 2018 otimistas, apostando que este importante marcador da economia chegaria a 2,7%. Essa percepção foi se atenuando ao longo dos meses e, atualmente, a previsão é de que, ao fechar dezembro, alcance 1,5%, o que não seria desprezível. Até lá, isso é um problema para a equipe econômica de Michel Temer. Mas, e para 2019, com qual margem de crescimento trabalham o estafe dos dois presidenciáveis? O leitor já perguntou isso para o seu candidato? Em meio a campanhas empobrecidas, até aqui os postulantes à Presidência da República não têm dado muita importância à difícil tarefa de oferecer soluções factíveis para os problemas reais da Nação. Certamente um tópico que interessa diretamente a pelo menos 13 milhões de brasileiros é saber qual a meta de criação de emprego para o ano que vem ou para os próximos quatro? Henrique Meirelles, por exemplo, saiu da disputa, mas tornou célebre a promessa de abrir 10 milhões de postos de trabalho durante seu mandato, se fosse eleito. Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, por enquanto, não externaram um número, mas devem saber que esta é uma questão central. Se o tema preocupa a eles, então deveriam responder qual é a receita deles para combater o desemprego. Para isso, não é segredo, vão precisar movimentar a economia novamente. Mas não em marcha lenta, que é o estado em que se encontra atualmente. O País precisa de um motor de crescimento poderoso, e alguém precisará vir a público e explicar se este será o próprio governo, por intermédio de investimento público, principalmente em infraestrutura; o setor privado, apostando no agronegócio ou na indústria nacional; ou simplesmente as famílias, que com uma injeção de otimismo se sentiriam mais confiantes em consumir e, assim, dariam início a um círculo virtuoso, de mais compra, mais fabricação, mais necessidade de mão de obra. E se o assunto é trabalho formal, porque não falar em salário mínimo. A previsão inicial para 2019 é de aumento dos atuais R$ 954 para R$ 1.006. Será confirmada? Tantas perguntas mais importantes para discutir e por enquanto ficamos na sessão de perfumaria.
or
or

Articulistas

Colunistas

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

Profissionais consagram suas vidas ao serviço da humanidade (Foto: ASCOM SUSIPE/Fotos Públicas)

Opinião

O último bastião do PT ainda é o Nordeste, mas este já não é tão inexpugnável (Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas)

Opinião

Apesar de constar no ordenamento jurídico pátrio, o Princípio da Isonomia quase não é observado e aplicado (Foto: Nelson Jr./SCO/STF )

Opinião