Vacina pode ajudar a imunizar as pessoas contra o zika vírus (Foto: Divulgação)

Saúde

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP está recrutando voluntários para testar vacina contra o vírus da zika, desenvolvida pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos.

O estudo terá duração de dois anos. Os voluntários não receberão pagamentos, só reembolso para alimentação e transporte nos dias de consulta. Para participar é preciso ter entre 15 e 35 anos, não ter tido zika, ser saudável e residente em área endêmica ou potencialmente endêmica. As mulheres não podem engravidar no período. Inscrições pelo Tel. 2661-7214

Dieta rica em proteínas pode causar osteoporose

Pesquisa da USP de Ribeirão Preto identificou que mulheres em período de menopausa, diferente das mulheres mais jovens, têm sofrido perda óssea com dietas que focam em proteína.

A pesquisa, feita com ratas, tem aplicabilidade humana. Mesmo com a associação de exercícios nos animais que tiveram ovários removidos e cessaram a produção de hormônio, ficou demonstrado que a combinação da dieta hiperproteica e exercícios não minimizaram os efeitos da osteoporose.  “No máximo, o exercício físico impacta na força”, explicou Roberta Carminati Shimano, doutora pela USP.    

Higiene bucal exige cuidados especiais

A atividade da boca está conectada ao funcionamento de diversos órgãos do corpo humano. Segundo a dentista Isabella Mendes, existem quatro dicas que certamente facilitarão a vida de quem busca uma plena saúde bucal e evitar problemas no futuro. A primeira é limpar o espaço entre os dentes com produtos específicos. Outra é escovar os dentes três vezes por dia. “O ideal é escovar os dentes durante dois minutos, três vezes por dia, com uma escova macia e de cabeça arredondada, capaz de remover a placa e não machucar os dentes e gengivas.” Manter a limpeza da língua e ingerir alimentos com fibras também contribuem.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Escovar os dentes é fundamental para evitar inflamação na gengiva (Foto: Divulgação)

Saúde

Durante a gravidez, é natural que alterações hormonais na gestante provoquem mudanças físicas e emocionais. Essas alterações também interferem na saúde bucal. O aumento da produção de alguns hormônios, por exemplo, pode facilitar a inflamação da gengiva, principalmente quando já existe uma tendência a ter o problema. Sangramentos e infecções também costumam acometer a gengiva da grávida pela mesma razão.

“O ideal é que o acompanhamento com um odontologista seja iniciado quando a gravidez ainda está em fase de planejamento”, explicou Rosane Menezes Faria, dentista da Odonto Empresas. Para evitar a inflamação gengival, que é comum na gravidez, é preciso que a mulher se atente a eventuais sangramentos no local. “Caso aconteçam com certa frequência, é necessário ir ao dentista o quanto antes para que o problema seja tratado e complicações mais sérias sejam evitadas”.  

Ciclo menstrual irregular é normal?

Muitas mulheres apresentam menstruações irregulares, com longos atrasos ou que se repetem em curto intervalo de tempo. Mas, se o fenômeno é comum, não significa que seja normal.

Ciclo Menstrual irregular DIVULGAÇÃO

Ciclo menstrual irregular (Foto: Divulgação)

O ginecologista Renato de Oliveira, da Criogênesis, alerta que o quadro pode ser sinal de várias doenças que, quando não tratadas adequadamente, podem trazer consequências graves à saúde. “Desde a primeira menstruação, a mulher deve criar o hábito de registrar a data que tem início as suas menstruações e quantos dias duram. Assim, é possível verificar se os ciclos mantêm sempre um mesmo intervalo sendo, então, considerado regular ou não. Se o intervalo dos ciclos for muito irregular, pode ser sinal de comprometimento da ovulação”, explica.  Segundo ele, o normal é que ocorra no período de 21 a 35 dias, contando o primeiro dia de um ciclo ao primeiro dia do outro. Quando não há padrão, o ciclo é tido como irregular.

Doença já tinha índices altos em 2010, segundo pesquisa (Foto: Carlos Ezequiel Vannoni/ AE)

Saúde

A microcefalia passou a ser destaque nos noticiários brasileiros após a epidemia de zika, em 2015, quando foi constatado que o vírus é fator de risco para a anomalia. Entretanto, ao analisar a prevalência da microcefalia, em 2010, pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) consideram que a doença já era endêmica e passou para o status de surto com o vírus zika. Os resultados foram publicados na revista Pediatrics Official Journal, periódico oficial da Academia Americana de Pediatria. O estudo avaliou 6.174 crianças nascidas em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, e 4.220 em São Luís, capital do Maranhão, de janeiro a dezembro de 2010. Desses, 3,5% dos recém-nascidos de São Luís e 3,2% de Ribeirão Preto nasceram com microcefalia.

 “Desequilíbrio” no cérebro de autistas é tema de pesquisa

A dificuldade de interação social é uma das principais características do autismo, transtorno que afeta milhares de crianças no País e que, atualmente, é alvo de dois estudos que buscam uma abordagem terapêutica inédita para o problema. As novas linhas de pesquisa apontam para a possibilidade de que o cérebro do autista produza substâncias em desequilíbrio e que isso poderia ser corrigido com medicamentos. Nenhum dos estudos indica ou promete cura, mas revela novos caminhos de tratamento associados às terapias comportamentais já indicadas. Um desses estudos obteve, em fevereiro, autorização da agência de vigilância sanitária norte-americana, a FDA, para ter seus testes avaliados pelo órgão de forma prioritária, dada a inovação do trabalho e o ineditismo da droga proposta. Desenvolvida pela farmacêutica Roche, a pesquisa identificou que a vasopressina, um dos hormônios associados ao medo, funciona de forma diferente nos autistas, prejudicando a interação social.

Fonoaudiologia melhora comunicação na esquizofrenia

A dificuldade de comunicação é um dos principais sintomas que atinge as pessoas com diagnóstico positivo para a esquizofrenia. No entanto, uma intervenção fonoaudiológica em grupo se mostrou um recurso eficiente para melhorar a situação de pessoas com a doença, segundo estudo da pesquisadora Ariana Elite dos Santos, realizado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP. Segundo especialistas, esses indivíduos podem apresentar um discurso desorganizado, sem sentido e até mesmo incompreensível, com respostas curtas e, geralmente, sem desenvolvimento dos assuntos. “Medidas que auxiliem no sentimento de pertencimento, de inserção no meio onde vivem, podem ser fundamentais para essas pessoas, pois o abalo da comunicação afeta as relações de tal forma que elas deixam de ir em festas, visitar os familiares e podem, inclusive, abandonar o trabalho e os estudos”, disse Ariana.

*Com informações da Agência Estado

Facebook suspende conta da empresa Cambrigde Analytica (Foto: Evan Vucci/AE)

Mundo

O Canal 4, do Reino Unido, divulgou um vídeo até então secreto que mostra executivos da Cambridge Analytica, ligada à campanha eleitoral do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, gabando-se de terem influenciado eleições na África e na Europa por meio de táticas como propinas falsas e sedução.

O CEO da Cambridge Analytica, Alexander Nix, aparece no vídeo descrevendo táticas de manipulação em que usa pessoas disfarçadas de "ricos fomentadores" oferecendo propinas falsas no intuito de flagrar candidatossendo subornados.

"As pessoas disfarçadas oferecem uma grande quantia de dinheiro para financiar a campanha do candidato em troca de terras, por exemplo... Teremos tudo gravado, aí censuramos o rosto do nosso parceiro e publicamos na internet" diz Nix, no momento em que explica a um repórter disfarçado os serviços ocultos da empresa.

O Canal 4 diz que a pessoa em questão é um repórter disfarçado de um homem rico do Sri Lanka interessado nos serviços da Cambridge Analytica.

Em outro trecho do vídeo, Nix ainda afirma que a empresa contrata garotas para circularem perto da casa dos candidatos em questão, também com o objetivo de gravar vídeos comprometedores

A conta da Cambridge Analytica foi bloqueada do Facebook na sexta-feira, após supostamente terem mantido dados de 50 milhões de usuários, numa campanha de manipulação pró-Trump.

O escândalo resultou numa forte queda das ações do Facebook, que despencaram 6,77% em Nova York, e puxaram para baixo os índices em Wall Street. De acordo com o The New York Times, o chefe de segurança de informações do Facebook será desligado da companhia, em agosto, por causa de um desacordo sobre a forma em que a empresa tem de lidar a proliferação de notícias falsas.

O escândalo ainda fez com que autoridades da União Europeia alertassem que a utilização de dados de usuários do Facebook seria investigada, de acordo com a Dow Jones Newswires.

Promessa corintiana é uma das apostas do Corinthians para reverter vantagem palmeirense (Foto: Bruno Riganti/FRAMEPHOTO/AE)

Futebol

Sem poder contar com Clayson, o técnico Fábio Carille tem três substitutos para escalar no Corinthians para o segundo jogo da decisão do Campeonato Paulista contra o Palmeiras, no próximo domingo, às 16h, no Allianz Parque. Jadson, Romero e Pedrinho disputam a vaga.

Se o treinador decidir manter o esquema tático, Pedrinho é quem melhor se encaixa na vaga, pois é driblador como Clayson. Carille disse, após a derrota por 1 a 0, neste sábado, na Arena Corinthians, que iria montar um time ofensivo para o novo encontro na arena palmeirense.

Em uma formação mais experiente e técnica, Jadson ganha força. Já Romero também joga pelas pontas e consegue marcar mais, mas não tem a mesma habilidade que o jovem atacante.

TJD-SP deve analisar confusão do clássico 

O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) estuda analisar, nesta terça-feira, a confusão do primeiro tempo entre Corinthians e Palmeiras no Paulistão, de acordo com o presidente do órgão, o delegado Antônio Olim. Além das expulsões de Felipe Melo e Clayson pela troca de agressões, o árbitro Leandro Bizzio relatou outras duas situações.

A torcida corintiana tentou acertar um copo plástico em Felipe Melo e ocorreu um empurra-empurra entre o corintiano Lucca e Robert Lampert, auxiliar-técnico do Palmeiras. O TJD deve avaliar ainda se o goleiro Jailson, que joga por efeito suspensivo obtido pelo clube, pode perder a final por ter cumprido o afastamento de apenas dois de três jogos.

Aprovados precisam ir até a Cidade Universitária (Foto: Marcos Santos/USP)

Cidade

Quem foi aprovado na 3ª chamada da Fuvest, para estudar na Universidade de São Paulo (USP), deve realizar a matrícula presencial, obrigatoriamente, nesta sexta-feira. Não há nenhum procedimento on-line necessário. O resultado e a convocação foram publicados na quinta, e podem ser conferidos por meio do http://bit.ly/2oqbLlE.

De acordo com a organização, foram 1.297 nomes divulgados (955 novos e 302 matriculados da chamada anterior que tiveram a solicitação de remanejamento atendida). Caso o candidato não possa comparecer, deverá enviar um responsável com uma procuração assinada.

Os aprovados ou os procuradores devem apresentar certificado de conclusão do Ensino Médio, histórico escolar ou diploma de curso superior, devidamente registrado (original e uma cópia), documento de identidade oficial (original e cópia) e foto 3x4 recente.

Como cada candidato selecionou duas opções de curso, na matrícula deve-se marcar as opções “matriculado satisfeito”, “matriculado aguardando nova convocação” ou “desistente aguardando nova convocação”. Assim, os que quiserem, podem continuar concorrendo em outras chamadas.

A quarta chamada está programada para ser divulgada em 27 de fevereiro, próxima terça-feira, com matrícula um dia depois. A quinta ocorre em 2 de março, com matrículas em 5 e 6, e a sexta, dia 8, com inscrição no dia 9. Os locais das matrículas de cada curso e

Instalação é feita para atletas treinarem em melhores condições (Foto: Marivaldo Oliveira/AE)

Cidade

O muro de vidro, de 2,2 quilômetros de extensão, que deverá liberar a visão para a Raia Olímpica da Universidade de São Paulo (USP), na Marginal do Pinheiros, está em fase final de construção e deve ser entregue até o fim de março. Nos próximos dias, a atual mureta de concreto deverá ser demolida.


Onde hoje fica a mureta de concreto começará a ser instalada uma calçada verde, com gramado entre as pistas da Marginal, sentido Interlagos, em um trabalho de paisagismo. Haverá um recuo entre a nova mureta transparente e as faixas de rolamento. O vidro é temperado, com dez milímetros de espessura e película de proteção.


O projeto foi apresentado em junho do ano passado. Em maio, inicialmente, a gestão João Doria (PSDB) havia proposto uma grade, mas foi levantado o problema de aumento de barulho e poluição do ar para os atletas que usam a raia. A solução foi a mureta de vidro, orçada em R$ 15 milhões, com custo pago por 12 empresas privadas – entre operadores de saúde e instaladores desse tipo de mureta

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Alckmin é o candidato que mais tem batido na polarização (Foto: José Cruz/ABR/Fotos Públicas)

Nacional

A polarização da disputa presidencial entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) nas eleições 2018, indicada pelas recentes pesquisas de intenção de voto Ibope e Datafolha, tem feito adversários subirem o tom contra os candidatos que lideram a corrida em seus programas de TV e rádio. Nos programas que foram ao ar nesta quinta-feira, 20, os presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB) fizeram ataques diretos a Bolsonaro e Haddad. "De um lado, a turma de vermelho, que quer o fim da Lava Jato para encobrir o maior caso de corrupção da história; do outro, a turma do preconceito, da intolerância e do ódio a tudo e todos", diz o tucano no programa. Alckmin ainda disse que o Brasil já elegeu "um poste vermelho", em referência a Dilma Rousseff (PT), sucessora indicada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e que não pode entrar "de novo em uma aventura, de um candidato que se diz o novo", em referência a Fernando Collor (hoje no PTC, que foi presidente pelo PRN). Já Meirelles apostou no discurso de que o Brasil precisa de um governo que imponha confiança. Com recortes de jornais em que mostra notícias relacionadas a Bolsonaro e ao PT, disse que ninguém confia em gente "desequilibrada" ou "corrupta". "Confiança é a chave que abre todas as portas", diz Meirelles. "Quando você pede uma indicação para cuidar dos seus filhos, você pergunta se a pessoa é de confiança. A mesma coisa acontece com o País. As empresas precisam confiar no governo para fazer investimentos, criar empregos. Ou você acha que vão confiar num governo de alguém despreparado, desequilibrado ou corrupto? Claro que não." Terceiro colocado nas pesquisas, Ciro Gomes (PDT) mostrou seu currículo e da proposta de limpar o nome de pessoas negativadas no SPC e Serasa. Atual quinta colocada nos levantamentos, Marina Silva (Rede) falou sobre fazer investimentos na saúde e na educação, ao lado de seu vice Eduardo Jorge (PV).

Mesmo no hospital, presidenciável mantém declarações em tom de campanha (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

Há exatos 13 dias Jair Bolsonaro foi transferido da Santa Casa de Juiz de Fora (MG) para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Mas, apesar de um susto aqui e outro ali, o presidenciável está bem ativo, como demonstram os boletins médicos e sua assídua presença nas redes sociais. Ontem, o candidato do PSL agiu rápido e buscou contornar uma declaração de Paulo Guedes, seu conselheiro econômico e nome escolhido para ocupar o Ministério da Fazenda, em caso de vitória do ex-militar. Guedes propôs a criação de um tipo de CPMF, a partir da qual o cidadão pagaria uma taxa sobre qualquer movimentação bancária, que seria destinada ao financiamento do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Mas, via Twitter, Bolsonaro destacou que sua equipe “trabalha para a redução de carga tributária, desburocratização e desregulamentações. Chega de impostos é nosso lema! Somos e faremos diferente. Esse é o Brasil que queremos”. O posicionamento do candidato vai ao encontro do que pede a sociedade brasileira, que sente o peso de viver no país com a maior carga tributária de toda a América Latina e Caribe. Em 2016, por exemplo, tudo que as três esferas de governo arrecadaram equivaleram a 32,38% do PIB, depois de subir por dois anos consecutivos. Mas, de fato, o novo presidente terá de encarar a questão fiscal do País, que todos comentam, mas que ninguém até agora conseguiu resolver. E o sucessor de Temer não estará imune a isso, pois herdará uma casa desorganizada. Portanto, a ele caberá construir acordos visando a, entre outras coisas, alcançar a estabilidade fiscal. Aumentar impostos pode ser um caminho necessário e o mais fácil. No entanto, não será possível fechar os olhos a temas espinhosos, como previdência, funcionalismo, salário mínimo e, claro, reforma tributária, que certamente, fazem parte da solução.

Ciro Gomes diz rejeitar estratégia e que o “voto útil é um insulto à experiência popular” (Foto: Leo Canabarro/Fotos Públicas)

Opinião

Em muitas eleições há o candidato ideal e o útil. E, nesta, muitos apostam que, no final, o eleitor que ainda não tem o voto consolidado ou que teme um segundo turno polarizado entre PT e Jair Bolsonaro abra mão da paixão, ideologia, apreço ou preferência por determinado candidato (que não tem chance de vencer) e faça uma escolha estratégica e tática na tentativa de evitar a vitória daquele a quem rejeita. Ciro Gomes disse abrir mão desta possibilidade. Segundo ele, “voto útil é insulto à experiência popular”, e disse querer ser eleito por aqueles que o consideram uma saída para o Brasil e não por quem “não queria votar em outro”. Mas esse não é pensamento do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tenta atrair o eleitorado de João Amoêdo (Novo), Henrique Meirelles (MDB), Álvaro Dias (Podemos) e também de Marina Silva (Rede), ao mesmo tempo que faz um chamamento ao voto anti-PT e fustiga a candidatura de Bolsonaro. “A nossa percepção é que Haddad vai para o segundo turno. Já o voto em Bolsonaro não está cristalizado”, disse João Carlos Meirelles, conselheiro próximo de Alckmin, aparentemente alheio às pesquisas, que mostram que os eleitores de Bolsonaro são os mais convictos. Cerca de 70% deles dizem que não mudará sua decisão ou que a escolha é “firme”, segundo o penúltimo Ibope (11 de setembro), número levemente superior ao de Haddad. Mas a estratégia de atacar pesadamente o ex-capitão do Exército e líder nas pesquisas não é consenso nem entre aqueles que conduzem a campanha de Alckmin. Uma ala da coligação quer que os ataques mirem apenas o PT, e não no candidato do PSL. E mesmo Marina briga por seu lugar ao sol. Depois de perder terreno, a acreana vem se colocando como aquela capaz de fazer um governo de transição, com duração de apenas quatro anos e sem direito a reeleição. Se estes discursos vão funcionar é o que se verá nos próximos dias. O certo é que ainda existe um amplo segmento insatisfeito com mais uma eleição marcada pela radicalização e polarização, que sonha com um nome de consenso e capaz de trazer normalidade ao País. Isso seria bastante útil, mas, aparentemente, está cada vez mais difícil.

Candidatos com ideias opostas crescem em pesquisa (Fotos: Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação e Paulo Lopes/AE)

Nacional

O crescimento de Fernando Haddad (PT) na semana que foi oficializado como candidato do PT à Presidência aumentou as chances de um segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e o petista, afirma a diretora executiva do Ibope Inteligência, Marcia Cavallari. Na pesquisa divulgada pelo instituto nesta noite de terça-feira, 18, Haddad cresceu 11 pontos em relação ao levantamento apresentado no último dia 11, indo de 8% para 19% das intenções de voto e se isolando em segundo lugar. Bolsonaro continua liderando o cenário, com 28% - ele tinha 26% há uma semana. "Com esse crescimento de Haddad, a probabilidade de haver segundo turno entre ele e Bolsonaro aumentou significativamente, embora não se possa descartar totalmente outros cenários", disse Marcia Cavallari ao Estadão/Broadcast Político. No cenário em que os dois se enfrentam na segunda etapa da eleição, há um empate: 40% a 40%. O Ibope ouviu 2.506 eleitores de 16 a 18 de setembro em 177 municípios. A margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-09678/2018.
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Luiza Trajano, do Magazine Luiza, é uma das maiores representantes do empoderamento feminino no Brasil (Foto: Reprodução/Instagram)

Opinião

Mesmo no hospital, presidenciável mantém declarações em tom de campanha (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

Temos que preparar os jogadores para a vida, pois poucos vão conseguir fazer sucesso no futebol (Foto: Reprodução/Instagram)

Opinião

Ciro Gomes diz rejeitar estratégia e que o “voto útil é um insulto à experiência popular” (Foto: Leo Canabarro/Fotos Públicas)

Opinião