11.3 C
São Paulo
sexta-feira, agosto 19, 2022

Prefeitura atende 41 mil solicitações de tapa-buraco em 40 dias










Capital contará com um investimento de R$ 400 milhões em ações de recapeamento (Foto: Divulgação / PMSP)


Cidade

A Prefeitura cumpriu e superou a meta do mutirão tapa-buraco e, no período de 40 dias, tapou 28 mil buracos em toda a cidade de São Paulo. Dessa maneira, todas as solicitações de tapa-buracos registradas no serviço 156 até o começo de abril foram atendidas. “O prazo máximo de atendimento de uma solicitação no início do ano era de 45 dias. Trabalhamos com a meta de chegar até o final do semestre com o prazo máximo de 10 dias para atendimento a uma solicitação via 156”, destacou o prefeito Bruno Covas.

No dia 7 de abril deste ano, o portal 156 registrava cerca de 38 mil solicitações para serviços tapa-buracos. Deste total, a Prefeitura verificou que havia efetivamente 28 mil buracos. Um buraco pode ter mais de uma solicitação, pois duas pessoas diferentes podem reclamar do mesmo buraco. Porém, novos buracos surgem todos os dias pelos mais diversos motivos, como chuva, idade do asfalto ou reparos.

“Entre 7 de abril e 13 maio, 23 mil novas solicitações foram feitas. Durante esse período, nós atendemos não apenas as 38 mil que eram o estoque até 7 de abril, e sim mais 3 mil dessas 23 mil novas solicitações. Portanto, o estoque que era de 38 mil demandas caiu para 20 mil”, disse Covas.

A Prefeitura tapa entre 800 e mil buracos por dia. Em 40 dias, todos os 28 mil buracos foram tapados. Porém, todos os dias são feitas cerca de 500 novas solicitações de tapa-buracos no serviço 156, que resultam em cerca de 300 novos buracos/dia.

“Hoje a capital conta com cerca de mil toneladas de massa asfáltica para poder fazer esse serviço na cidade, algo em torno de 100 caminhões”, finaliza o prefeito. Além das intervenções de tapa-buraco também está previsto o investimento de R$ 400 milhões para ações de recapeamento na cidade entre 2019 e 2020.

 





Doria deve se candidatar ao Governo de São Paulo (Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo)


Opinião

Editorial: Novo prefeito, não necessariamente novo programa de governo

O prefeito João Doria, embora ainda mantenha silêncio sobre a questão, está de partida precocemente da prefeitura de São Paulo. O caminho que pavimentou lentamente, e de forma muito bem pensada, pode – se tudo sair como planejou – levá-lo do Palácio Anhangabaú, sede do poder Executivo paulistano, para o Palácio dos Bandeirantes, residência oficial do governador deste Estado. Desta forma, em se confirmando, a Capital deve se preparar para mudanças, ainda que sutis, nos rumos da sua administração pública.


Doria terá até 7 de abril, conforme prescreve o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para abrir mão do seu cargo atual, para o qual foi eleito em primeiro turno com 3.085.187 votos. Passará a batuta para seu vice, Bruno Covas. Assim, o neto do ex-governador Mário Covas poderá vir a ter dois anos e oito meses à frente da Prefeitura da maior cidade do País. Já o futuro do atual mandatário dependerá do resultado das urnas. Se for bem-sucedido no pleito estadual, sentará na cadeira que hoje é ocupada pelo seu padrinho político, Geraldo Alckmin. Se não for, não poderá reaver a Prefeitura, conforme a reza a lei eleitoral, e terá de repensar sua trajetória política.


A pergunta que parte da população deve fazer é se a esperada troca de cadeiras no Executivo municipal é boa ou não para a cidade. Teoricamente, pelo fato de o partido de prefeito e vice ser o mesmo – o PSDB – não deve haver descontinuidade das políticas públicas. Afinal, boa parte dos cidadãos se sentiria traída se, a esta altura do “campeonato”, fossem colocadas em prática mudanças que fogem ao programa de governo escolhido por ela durante a eleição de 2016. Mas, inteligente que é, o jovem Covas sabe muito bem disso e já conta os dias para herdar aquilo que lhe é de direito. A julgar por sua bem-sucedida trajetória, tem potencial para tirar proveito de sua nova posição, trabalhando duramente para valorizar seu passe e projetar seu nome. Quem sabe, na hora certa e com a sensação de dever cumprido, deixará o prédio ao lado do Viaduto do Chá para voos ainda mais altos.

 







Bruno Covas disse que só não aumentará impostos se a reforma da Previdência for aprovada (Foto: Alex Silva/AE)


Cidade

Futuro prefeito de SP admite que pode aumentar impostos

Chamado de “prefeito” e “futuro prefeito” por João Doria (PSDB) e por secretários, o vice-prefeito e secretário da Casa Civil, Bruno Covas (PSDB), disse que, se a reforma da Previdência não passar, a Prefeitura deixará de investir em outras áreas e precisará aumentar impostos.

Segundo ele, 90% do IPTU arrecadado será destinado à Previdência pública em 2018, valor que deverá ser de 100% no ano que vem. “Ou a gente faz a reforma da Previdência ou vai ter que aumentar os impostos na cidade de São Paulo. A Prefeitura acha mais justo fazer a reforma da Previdência”, declarou Bruno.

Nesta segunda-feira, Doria criticou a decisão da Câmara Municipal de adiar, por 120 dias, a votação do projeto de reforma da Previdência. “Estamos com a consciência tranquila de que cumprimos com a nossa obrigação: alertar o Legislativo sobre os riscos da falência da maior cidade brasileira”, afirmou.

Segundo Doria, se a reforma não for aprovada, o Município terá um rombo orçamentário de R$ 5,8 bilhões, o que impactaria serviços municipais de áreas diversas. “Cumprimos com o nosso dever. O Executivo cumpriu o seu papel, de mostrar a gravidade desse tema”, disse. “Durmo com a consciência tranquila, resta saber se outros dormirão com a consciência tranquila também.”

 





Parque Cidade de Toronto é um dos que serão reabertos (Foto: Reprodução/Facebook)


Cidade

Prefeitura de São Paulo vai reabrir 27 parques

 Com 49,9% da população vacinada, a Secretaria Municipal de Saúde decidiu que vai reabrir, no dia 30, 27 parques das Zonas Norte e Sul que foram fechados por conta do risco de febre amarela aos visitantes e da morte de macacos pela doença. É recomendável que quem for visitar os locais já tenha tomado a vacina.

“É preciso que os frequentadores se conscientizem de que o vírus da febre amarela pode continuar circulando por estas áreas e, por isso, é importante se vacinar e esperar no mínimo 10 dias, o tempo necessário para estar imunizado, para frequentar os parques sem risco de infecção”, disse o secretário do Verde e do Meio Ambiente, Eduardo de Castro.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, 5.837.122 pessoas foram imunizadas contra a doença de setembro de 2017 até o dia 15 de março.  Atualmente, a vacina está disponibilizada em todos os 96 distritos da capital, em 466 salas, até o dia 30 de maio.  

Veja os parques que serão reabertos no dia 30:

Parque Anhanguera – Av. Fortunata Tadiello Natucci – 1000, Perus

Parque Cidade de Toronto – Avenida Cardeal Motta, 84 – Pirituba

Parque Jacintho Alberto – Rua Talófitos, 16 – Pirituba

Parque Jardim Felicidade – Rua Laudelino Vieira de Campos, 265

Parque Linear Canivete – Av. Dep. Cantídio Sampaio e Av. Hugo Ítalo Merigo – Jardim Damasceno

Parque Linear Córrego do Bispo (em implantação) – Av. Gal. Penha Brasil, esquina com rua Gervásio Leite Rebelo, ao longo do Córrego do Bispo – Jardim Peri

Parque Lions Clube Tucuruvi – Rua Alcindo Bueno de Assis, altura do nº 500

Parque Pinheirinho D’Água – Estrada de Taipas, s/nº – Jaraguá

Parque Rodrigo de Gásperi – Avenida Miguel de Castro, 321 – Vila Zati

Parque São Domingos – Rua Pedro Sernagiotti, 125

Parque Sena – Rua Sena, 349 – Palmas do Tremembé

Parque Senhor do Vale – Rua Blas Parera, 487

Parque Tenente Brigadeiro Faria Lima – Rua Heróis da Feb, 322 – Parque Novo Mundo

Parque Santo Dias – Rua Jasmin da Beirada, 71 (Portão I) – Capão Redondo

Rua Arroio das Caneleiras, s/n (Portão II)

Parque Jd. Herculano – Estrada da Riviera, 2282 – Jd. Herculano

Parque M’Boi Mirim – Estrada do M’Boi Mirim, 7.100 – Jardim Ângela

Parque Guarapiranga – Estrada Guarapiranga, 575 – Parque Alves de Lima

Parque Cemucam – Rua Mesopotâmia, s/n (km 25 da Rodovia Raposo Tavares sentido Capital) – Jd. Passárgada – Cotia

Parque Raposo Tavares – Rua Telmo Coelho Filho, 200 – Jardim Olympia

Parque Juliana de Carvalho Torres (COHAB Raposo Tavares) – Travessa Córrego da independência – Cohab Raposo Tavares

Parque Linear Feitiço da Vila – Rua Feitiço da Vila, Rua Cortegaça e Rua Moenda

Parque Linear Parelheiros – Estrada da Colônia; Rua Teresinha do Prado Oliveira; José Pedro de Borba

Parque Linear Sapé – Rodovia Raposo Tavares até Avenida Engenheiro Politécnico

Parque do Chuvisco: Rua Ipiranga, 792 – Jardim Aeroporto

Parque do Cordeiro Martin Luther King: Rua Breves, 968 – Chácara Monte Alegre

Parque Severo Gomes: Rua Pires de Oliveira, 356 – Granja Julieta

Parque Linear Invernada: Rua Sapoti / Rua Confiteor / Trav. da Canção Excêntrica – Campo Belo

 

IML confirma que estudante morreu eletrocutado em SP ao encostar em poste

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) confirmou a morte do estudante Lucas Antônio Lacerda da Silva, de 22 anos, por descarga elétrica após ter encostado em um poste no dia 4 de fevereiro, durante o desfile de um bloco de carnaval em São Paulo.

O jovem morreu eletrocutado pelo poste, com câmeras para monitoramento de público, que estava na esquina da Rua da Consolação com a Rua Matias Aires, no centro da cidade.

A Polícia Civil anexou o laudo ao inquérito policial nesta segunda-feira, 19. Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), a delegacia aguarda a conclusão dos laudos complementares

A tragédia ocorreu durante a passagem do bloco de rua Acadêmicos do Baixo Augusta. Logo após o contato com o equipamento, o jovem sofreu uma descarga elétrica e desmaiou. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

Responsável pela infraestrutura do carnaval de rua de São Paulo, a empresa Dream Factory lamentou o ocorrido com o estudante e reforçou que somente a perícia dos órgãos competentes poderá informar se a causa da morte está ou não associada à instalação das câmeras da GWA System.

Após o caso, o Tribunal de Contas do Município (TCM) cobrou explicações à Prefeitura de São Paulo e à empresa Dream Factory sobre a instalação das câmeras para o monitoramento do carnaval de rua na capital. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) também solicitou respostas da gestão municipal.

 







Especialistas apontam ser preciso refazer o asfalto (Foto: Lucas Dantas)


Cidade

Prefeitura fecha 668 buracos por dia na Capital

A Prefeitura de São Paulo fechou, somente no ano passado, 668 buracos por dia. O número é pouco mais de 22% superior ao registrado em 2016, quando foram tapadas, em média, 545 crateras ao dia. A Secretaria das Prefeituras Regionais não informou quanto foi gasto com o serviço nesses dois anos analisados.


O professor do departamento de engenharia civil do Centro Universitário FEI, Creso Peixoto, explicou que a ocorrência de buracos tem a ver com a absorção de água. “Quando há infiltração, a capa asfáltica não responde como deveria quando os carros forçam as camadas”, afirmou.


De acordo com a professora de engenharia Maria Emília da Silva Oliveira, da Universidade Presbiteriana Mackenzie Campinas, vários fatores causam um buraco e a volta dele após um conserto. “Falta de manutenção, má qualidade dos materiais de reparo e mão-de-obra má qualificada estão entre eles”, disse. “As operações tapa-buraco são métodos paliativos”, ressaltou.


O engenheiro civil Marcos Timóteo, professor da Universidade de Guarulhos, concordou. “O tapa-buraco de hoje não é efetivo. Muitas vezes, eles são feitos duas ou três vezes no mesmo local ao longo de um ano”, disse.


Para Maria Emília, só há uma solução para acabar com o problema: o recapeamento. “Tem que se tirar as camadas que compõe o asfalto hoje e começar de novo, como se fosse a primeira vez”, afirmou


VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL



 

  • Create an account

  • Forgot your username?

  • Forgot your password?

or

or




 







João (Rafael Vitti) ficará em choque ao ver Jerônimo beijar Manu (Foto: João Cotta / TV Globo)


Novelas


 





Luísa (Thaís Melchior) fica nervosa ao atender na padaria Salvador e Débora (Reprodução / SBT)


Novelas

As Aventuras de Poliana

 





Isabel (Alinne Moraes) vai ser presa por atentado contra Cris (Reprodução / TV Globo)


Novelas

Espelho da Vida

 





Jade (Yara Charri) lamenta não ter sido convidada para cantar na Europa (Divulgação / TV Globo)


Novelas

Malhação – Vidas Brasileiras

 






Novelas

O Sétimo Guardião

 






Novelas

Jesus

Articulistas

  • Sample avatar

    Cristiano Medina Rocha

    Articulista

  • Sample avatar

    Célia Leão

    Articulista

  • Sample avatar

    Edmilson Souza

    Articulista

  • Sample avatar

    Jorge Tadeu Mudalen

    Articulista

  • Sample avatar

    Leandro Cano

    Articulista

  • Sample avatar

    Rodrigo Merli Antunes

    Articulista

  • Sample avatar

    Sandra Tadeu

    Articulista

Colunistas

  • Sample avatar

    Mauricio Nunes

    Colunista

  • Sample avatar

    Tony Auad

    Colunista

 







O Brasil se converteu em um país de desempregados, infortúnio que, desde 2014, vem se acentuando


Opinião

 







Militares das Forças Armadas distribuem rosas na comunidade da Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no Dia Internacional da Mulher de 2018 (Foto: Tania Rego / Agência Brasil)


Opinião

 







A histeria da sociedade tem transformado mentiras evidentes em verdades absolutas (Foto: José Cruz/Agência Brasil)


Opinião


 







O Estado de São Paulo é o segundo que mais fatura com o Carnaval, atrás apenas do Rio de Janeiro (Foto: TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO CONTEÚDO)


Opinião

LEIA MAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS