23
Ter, Out

Novelas

Segunda, 16/07

Amanda aceita o convite de Kavaco para morar com ele. Gabriela e Paulo decidem se separar e conversam com os filhos. Amanda se instala na casa de Janete e Kavaco inicia as adaptações necessárias para a chegada da namorada. Getúlio e Brigitte trocam indiretas românticas. Paulo muda o visual. Amanda sofre um acidente na casa de Janete.

Terça, 17/07

Dalva socorre Amanda, que percebe que quebrou a cristaleira de Janete ao cair. Rafael tem uma conversa séria com Márcio. Kavaco conforta Amanda. Janete confessa a Kavaco que tem dúvidas sobre a permanência de Amanda em sua casa. Rafael aceita arcar com a viagem de Márcio e Pérola. Amanda deixa a casa de Janete, e Kavaco se desespera.

Quarta, 18/07

Kavaco afirma a Janete que não perdoará a avó por ter expulsado Amanda de sua casa. Todos se preocupam com o sumiço de Amanda, que não responde às mensagens do namorado. Iohanna sugere que Hugo convide seus amigos da escola para o hotel. A turma comemora o convite de Hugo. Kavaco garante a Amanda que ela não precisará voltar para Recife.

Quinta, 19/07

Amanda confessa a Kavaco que não quer mais morar com Janete. Rosália permite que Pérola vá para o hotel com Márcio. Paulo decide acompanhar Alex e Flora na viagem. Rafael e Gabriela comemoram o fim de semana livre. Márcio provoca Flora e Alex. Hugo compartilha com Érico suas táticas de sedução e Iohanna aprova. Márcio e Alex brigam.

Sexta, 20/07

Tito e Kavaco apartam a briga de Alex e Márcio. Iohanna constata que a dança de Hugo e Érico fez sucesso entre os hóspedes do hotel e faz uma proposta aos meninos. Érico acredita ter beijado Juju. Janete pede novamente o perdão de Kavaco e Amanda por ter expulsado a menina de casa. Maria Alice surpreende Alex ao chegar para a festa junina do hotel. 

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Segunda-feira 02/04

Verena despista Gabriela. Pérola desabafa com Jade sobre Maria Alice. Alex e Kavaco conversam sobre suas vidas amorosas. Tito, Jade e Michael insistem para que Talíssia entre para a banda. Gabriela insinua que Rafael pode ter assediado Verena e ele se revolta. Rafael descobre que Breno deu aula particular para Verena. Verena diz para Gabriela que Breno a assediou.

 Terça-feira 03/04

Breno conta sua versão da história para Antônio, culpando Verena. Getúlio cobra mais furtos de Érico. Hugo defende Verena. Érico vê quando Isadora pega dinheiro em seu esconderijo. Verena afirma a Juliana que não voltará para a escola. Gabriela e Rafael assistem a imagens da câmera de segurança do prédio de Breno no dia em que Verena esteve na casa do professor.

 Quarta-feira 04/04

Breno conta sua versão da história para Antônio, culpando Verena. Getúlio cobra mais furtos de Érico. Hugo defende Verena. Érico vê quando Isadora pega dinheiro em seu esconderijo. Verena afirma a Juliana que não voltará para a escola. Gabriela e Rafael assistem a imagens da câmera de segurança do prédio de Breno no dia em que Verena esteve na casa do professor.

 Quinta-feira 05/04

O vídeo confirma o assédio sofrido por Verena. Jade insinua a Pérola que Maria Alice pode ter furtado o dinheiro de Isadora. Flora estranha a hostilidade de Érico. Úrsula, Flora e Gabriela se interessam pela religião de Talíssia. Maria Alice desabafa com Talíssia sobre o seu amor proibido por Alex. Tito se reaproxima de Flora. Verena sofre uma ameaça.

 Sexta-feira 06/04

Tito se mobiliza para consertar o piano de Heitor. Heitor aconselha Tito a levar Flora para os seus bailes. Hugo e Verena se beijam. Leandro convida Maria Alice para fazer um trabalho da escola em dupla. Fabiana se incomoda com o tema de leitura proposto por Gabriela. Isadora recebe um convite para um jantar beneficente. Com ciúmes de Flora, Jade sabota o show de Tito.

Segunda 26/03

Verena mente para Juliana e diz que está com machucados no corpo porque foi assaltada no metrô. Tito aceita o convite de Norton para cantar com Jade em um evento. Pérola, na tentativa de manchar a reputação de Maria Alice, fala mal dela para Mel. Alex beija Maria Alice e Mel vê. Jade arma para que Flora a veja beijando Tito. Rafael encontra Gabriela e Paulo.

Terça 27/03

Paulo não gosta de ver a mulher conversando com o ex­namorado. Alex se desculpa com Maria Alice por tê­la beijado. Gabriela conversa com Verena e ela pede para ser dispensada das aulas. Michael vira o ombro amigo de Pérola após ela descobrir que Daniel e Maria Alice estão próximos. Gabriela fica com ciúmes ao ver Rafael com outra mulher. Érico beija Flora.

Quarta 28/03

Pérola convida Michael para jantar. Paulo pede que Gabriela também tenha atenção aos seus problemas domésticos. Gabriela descobre que Hugo e Verena namoram. Érico decide se afastar de Flora para que ela fique livre das armações de Getúlio. Pérola decide visitar o pai na prisão. Gabriela pergunta a Verena se ela está esperando um filho de Hugo.

Quinta 29/03

Verena descarta a possibilidade de estar grávida. Marli conta para Gabriela que viu Verena e Hugo juntos no restaurante. Jade e Tito ensaiam uma nova música. Gabriela relembra Brigitte sobre a sua promessa de iniciar a cantar em uma banda. Verena é perseguida por um carro. Verena finalmente conta para Gabriela o que está acontecendo em sua vida.

Sexta 30/03

Verena revela para Gabriela que sofreu assédio, mas não fala a identidade do agressor. Hugo diz à Gabriela que Verena terminou o relacionamento com ele. Alex diz para Pérola que não deseja reatar o namoro. Isadora fica comovida com o estado da filha. Kavaco ensaia uma aproximação de Amanda. Verena recebe uma mensagem ameaçadora. Mel diz para Pérola que Alex beijou Maria Alice.

Segunda, 19/03

Gabriela descobre que Kavaco está trabalhando escondido para ajudar os pais com as despesas de casa. Tito e Flora se beijam. Pérola se aproxima da filha de Rosália. Hugo nota que perdeu o celular, mas nem desconfia que ele foi furtado por Érico. Tito incentiva Hugo a se declarar para Verena. Brigitte acha estranho o mau cheiro constante no banheiro do colégio.

Terça, 20/03

Érico entrega a carteira de Jade para Getúlio. Gabriela não gosta da reação dos alunos sobre a família de Pérola. Gabriela, os pais de Kavaco e Marcelo descobrem que o jovem usa substância química. Verena fica chateada com os comentários sobre o seu estilo. Jade desconfia de que o seu cartão de crédito foi clonado.

Quarta, 21/03

Paulo  fica revoltado ao saber que a mulher está próxima do ex­namorado. Maria Alice oferece ajuda para Pérola. Michael fala para Jade que também teve o seu cartão furtado. Os alunos do Sapiência não aceitam as novas regras de uniformes e se revoltam. Paulo pede que Gabriela rompa o acordo com a ONG de Rafael. Hugo tenta se aproximar de Verena.

Quinta, 22/03

 Gabriela e o marido brigam. Pérola decide romper o relacionamento com Alex. Verena discute com o diretor sobre as novas regras do colégio. Tito recusa o convite de Jade para sair e explica que não pode aceitar porque está apaixonado por Flora. Jade vê Flora estudando com Érico. Flora pede a Maria Alice que cuide de Mel. Verena chega em casa machucada e mente para a mãe.

Sexta 23/03

Verena diz à mãe que foi assaltada no metrô. Érico pede para estudar com Flora. Juliana pergunta à filha se tem algo de errado acontecendo. Mel cria uma amizade com Maria Alice. Verena recebe uma ligação misteriosa. Alex beija Maria Alice e Mel vê. Jade arma para que Flora a veja beijando Tito. Rafael encontra Gabriela e Paulo.

Resumo da semana - 12/03 a 16/03 (Foto: Reprodução)

Novelas

Segunda-feira 12/03

Gabriela tenta evitar a emoção de encontrar Rafael. Tito comemora a aproximação de Flora. Rafael e Gabriela desabafam com Vinícius e Brigitte, respectivamente. Kavaco sofre com a distância da mãe. Os novos alunos bolsistas chegam ao colégio. Pérola se perde a caminho do Sapiência. Gabriela questiona Kavaco sobre seu comportamento.

Terça-feira 13/03

Kavaco despista Gabriela. Pérola não gosta quando vê Maria Alice na turma. Rafael tenta se aproximar de Gabriela. Jade se incomoda com os alunos bolsistas. Érico confirma a Getúlio que conseguirá o que precisa na nova escola. Isadora e Pérola descobrem que Eduardo permanecerá na cadeia e que as duas estão sem recursos.

Quarta-feira 14/03

Rosália repreende Maria Alice por querer trabalhar enquanto estuda. Gabriela encontra Kavaco e Melissa se irrita com a atitude da professora. Alex convida Maria Alice para sair. Jairo e Melissa estranham o aparecimento de dinheiro em casa e desconfiam de Kavaco. Tito luta por Flora, que está mais próxima de Érico. Melissa confronta Kavaco.

Quinta-feira 15/03

Kavaco tenta despistar Melissa, que é rude com o filho e com Jairo. Alex apresenta pontos turísticos do Rio de Janeiro para Maria Alice. Rosália alerta Maria Alice sobre a proximidade com Alex. Kavaco recebe uma mensagem misteriosa. Marcelo, Rafael e Gabriela se unem para ajudar Verena a conciliar os estudos e o esporte. Melissa desabafa com Gabriela e Rafael sobre o filho.

Sexta-feira 16/03

Gabriela e Rafael orientam Melissa, que promete se aproximar mais de Kavaco. Melissa e Jairo insistem em descobrir a origem do dinheiro de Kavaco. Gabriela interroga Kavaco. Érico furta o celular de Hugo. Tito prepara uma surpresa para Flora e Heitor ajuda o neto. Paulo se incomoda por não conseguir falar com Gabriela. Gabriela flagra Kavaco com André.

 

Segunda, 05/03

O último capítulo de Viva a Diferença não foi divulgado pela emissora

Terça, 06/03

Não haverá exibição devido à transmissão da Champions League

Quarta, 07/03

Gabriela conversa com Jade, que sofre ao ter sua intimidade exposta na internet. Pérola descobre que o pai foi preso por corrupção e Alex fica aflito com o estado da namorada. Maria Alice viaja para o Rio de Janeiro. O conselho do colégio recusa o trabalho com a ONG e Gabriela considera pedir demissão. Pérola se automedica e desmaia nos braços de Alex.

Quinta, 08/03

Maria Alice ajuda Alex a socorrer Pérola e conta que é filha de Rosália. Tito confessa ao avô que não sabe como se aproximar de Flora. Gabriela estranha o comportamento de Kavaco. Isadora comunica a Pérola que ela mudará de colégio. Tito salva Flora de um atropelamento. Marcelo anuncia a Gabriela que o colégio Sapiência oferecerá bolsas de estudo para alunos da ONG.

 Sexta, 09/03

Gabriela agradece a parceria de Marcelo e comemora sua permanência no colégio. Jornalistas pressionam Isadora e Pérola por causa de Eduardo. Brigitte comenta com Gabriela sobre os receios de Paulo. Jairo discute com Kavaco. Alex insiste para que Gabriela ajude Maria Alice e a professora fala com Vinícius. Gabriela descobre que Rafael é o diretor da ONG.

 

Segunda, 26/02

Cícero deixa a casa de Josefina e Benê questiona a mãe. Tato cuida de Aldo, que resiste à atenção do filho. Benê pede ajuda a Juca para finalizar sua letra de música. Flávio afirma a Dóris e Bóris que pedirá o rastreamento do autor do crime cibernético contra a diretora. Edgar e Malu descobrem que seu novo sócio é MB. Aldo acusa Roney de ladrão. MB se desespera.

Terça, 27/02

K1 e Lica amparam MB. Marta revela a Ellen que uma amiga ofereceu uma bolsa de estudos internacional para a menina. MB doa todo o dinheiro que herdou de seu pai. Ellen se surpreende com a falsa notícia divulgada sobre ela e Dóris. Keyla conversa com Aldo, que deixa a lanchonete de Roney. Os médicos descobrem que Anderson é um doador compatível com Mitsuko.

Quarta, 28/02

Anderson faz sua doação, sem saber que é para Mitsuko. Nena confirma para Anderson e Tina que o filho é o doador de Mitsuko. Guto convida Cícero para assistir a apresentação musical de Benê. Edgar repreende Malu por plantar a falsa notícia sobre Ellen. Malu suborna K2 para registrar a feira cultural do Cora Coralina. Mitsuko descobre que Anderson é seu doador.

Quinta, 1o/03

Tato e Dogão admiram a instalação de Keyla e K1 na feira do Cora. Tato fica encantado com Keyla dançando. O vídeo de Juca e Clara é um sucesso e Luís se surpreende. Ellen agradece o apoio de Marta e Luís às suas aulas de programação digital. Cícero chega para a apresentação de Benê e Josefina se preocupa. Mesmo nervosa, Benê consegue cantar na frente do pai.

Sexta, 02/03

Resumo do penúltimo capítulo não foi disponibilizado.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Doria foi em manifestação pró-Bolsonaro no último domingo (Foto: Reprodução/Twitter)

Cidade

O candidato tucano ao governo do Estado, João Doria, acertou em cheio na sua estratégia de se aproximar de Jair Bolsonaro (PSL), utilizando termos como “BolsoDoria” durante a campanha. Esta é a análise de três especialistas no assunto, o cientista político Gleibe Pretti, professor da UNG, Philippe Franco Scerb (mestre em Ciência Política e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo) e a internacionalista e mestre em Ciências Sociais, Marina Pequeneza de Moraes. “Ele reavaliou sua estratégia e aproveitou-se da polarização que permeia a candidatura à presidência, vinculando sua campanha ao discurso anti-PT”, avaliou Marina. De acordo com levantamento divulgado ontem pelo Instituto Paraná Pesquisas, o tucano cresceu quase dois pontos percentuais na disputa contra Márcio França (PSB). O ex-prefeito da Capital tem 54,1% das intenções de voto (antes, eram 52,3%). Já o atual governador caiu de 47,7% para 45,9%. Para o cientista político Gleibe Pretti, professor da UNG, o ex-prefeito conseguiu vincular sua imagem à de Jair Bolsonaro (PSL), candidato à presidência. “Com isso, ele conquistou muitos votos. O eleitorado de São Paulo já é historicamente contra o PT e o Doria está conseguindo personificar isso com suas ações de marketing”, explicou. Após o primeiro turno das eleições, João Doria tentou se aproximar à imagem de Bolsonaro. A campanha dele criou, por exemplo, o termo “BolsoDoria”, presente até em adesivos distribuídos no Estado. França está ‘travado’, analisa especialista De acordo com o mestre em Ciência Política e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP), Philippe Franco Scerb, a candidatura de Doria acertou ao vincular sua imagem à de Bolsonaro, forçando com que França tenha que rechaçar, a todo momento, um apoio velado do PT à sua eleição. “O Doria faz um esforço gigantesco para falar que França é um candidato da esquerda. Isso o obriga a discordar e permanecer neste tema durante o programa eleitoral e nos debates”, analisou. Segundo o especialista, ao contrário da corrida presidencial, ainda pode haver uma reviravolta na disputa do Estado. “Os eleitores se concentraram muito no embate entre Bolsonaro e Haddad, deixando França e Doria em segundo plano. Isso pode mudar nesta reta final”, concluiu.

Bolsonaro é visto como um candidato "teflon", pois nada gruda nele (Fotos: Tãnia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Nacional

Especialistas em Ciência Política acreditam que muito dificilmente a vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) poderá ser revertida nos próximos dias, que precedem a eleição presidencial. De acordo com o cientista político Eduardo Grin, professor da FGV EAESP, nada “cola” no candidato preferido dos eleitores – segundo pesquisa do BTF/FSB, ele tem 60% dos votos válidos, contra 40% de Fernando Haddad (PT). “Já teve declaração desastrosa de companheiros políticos, aquela denúncia do pacote do Whatsapp, mas nada parece abalar a candidatura do Bolsonaro”, disse. Neste momento, 94% dos que votariam em Bolsonaro afirmaram que estão convictos da decisão. Nos eleitores do petista, o índice é de 90%. Foram entrevistados 2 mil eleitores, entre 20 e 21 de outubro, segundo o levantamento. A margem de erro segue sendo de dois pontos percentuais. O mestre em Ciência Política e doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade de São Paulo (USP), Philippe Franco Scerb, analisou que a imagem “antissistema” do ex-capitão o favorece muito nesta corrida presidencial. “A denúncia de um possível Caixa 2, por exemplo, se tornou motivo de ironia entre o eleitorado”. No último estudo, publicado em 14 de outubro, Bolsonaro aparecia com 59% das intenções de voto, contra 41% do petista. Na intenção de voto estimulada, o candidato do PSL cresceu um ponto percentual, de 51 para 52%. Haddad permaneceu com 35%. Votos brancos e nulos somaram 4%, não souberam 4% e 5% responderam que não escolheriam nenhum dos dois.Votação expressiva pode gerar capital político maior Segundo Grin, a ideia da campanha de Bolsonaro, agora, é de vencer com maior número de votos do que os últimos presidentes eleitos no Brasil. Luís Inácio Lula da Silva (PT) obteve 52,7 milhões de votos (61,27%) em 2002 e 58,2 (60,83%) em 2006. Já Dilma Rousseff (PT) ganhou com 55,7 milhões (56,05%) em 2010 e 54,5 milhões (51,64%) em 2014. “Se obtiver maior percentagem do que Lula em 2002, por exemplo, ele terá um poder político maior para negociar com o Congresso no início do mandato”, explicou o especialista. “Sem dúvidas, uma votação bastante expressiva pode levar Bolsonaro a aprovar sua pauta junto a partidos que nem o apoiaram formalmente”, disse Scerb. “Candidatos com uma base semelhante entendem que seus eleitores querem que aquela agenda seja aprovada e isso gera mais força ao governo”. Ibope e Datafolha também divulgarão pesquisas Hoje será a vez do Ibope divulgar sua segunda pesquisa deste turno das eleições. Em 15 de outubro, Bolsonaro tinha 59% dos votos válidos, contra 41% de Haddad. O Datafolha vai publicar levantamento na quinta-feira, 25. No último estudo, os candidatos contavam com o mesmo percentual levantado pelo Ibope.

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

No último domingo, apesar de boa parte da mídia ignorar, por questões de interesse, milhões de pessoas foram às ruas, por vontade própria, num admirável gesto de democracia, apoiar o candidato que, de forma extremamente inovadora, com praticamente custo zero perto do que se gastam com campanhas políticas, lidera as pesquisas. Ao que parece, o povo se desprendeu das garras do quarto poder e democraticamente exige mudança. Se esta será boa ou não, o tempo vai dizer, mas uma coisa é fato: a alternância de poder é saudável em qualquer democracia e por aqui já se passou da hora de mudar. A dita esquerda no Brasil tentou a todo custo um projeto criminoso de poder que, graças à Operação Lava Jato, resultou na prisão de diversos políticos poderosos e apresentou ao Brasil os bastidores sujos e asquerosos da política que desviou trilhões da educação, segurança, saúde, etc... A todo custo tentam ainda agarrar-se ao poder com mentiras, ataques e o velho jogo sujo da política sifilítica. Culpar o aplicativo de mensagem WhatsApp pelas atrocidades que o próprio partido cometeu é tão estúpido e absurdo quanto tentar comparar Bolsonaro com Trump. O norte-americano venceu apenas no colégio eleitoral, mas Bolsonaro pode vir a vencer na maioria absoluta de votos, o que numa democracia é literalmente a voz e o desejo do povo. Se você não enxerga isto, precisa urgente sair da bolha, e se não respeita, está muito próximo do palavrão que costuma xingar os colegas que discordam de você. Trump é bilionário e teve total apoio da máquina do Partido Republicano na campanha. Bolsonaro está em um partido anão e possuía oito segundos na TV. Trump tem as nuances e vícios de todo gênio comunicador, pois por anos liderou a audiência na TV americana. Bolsonaro é um sujeito simples com discurso coloquial, por vezes até rasteiro, mas que vai ao encontro das massas, sem esforço para tal.Goste você ou não, é um fenômeno popular maior ainda até do que Lula, que diferentemente do “capitão” foi programado e produzido por esquemas publicitários, a custo de ouro do dinheiro público, para transformá-lo num “mito”. Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução, como comprovou a manifestação gigantesca no domingo. Isto chama-se democracia, senhores. Aprendam com isto e deixem o País seguir. Bolsonaro foi o primeiro brasileiro, em campanha, a sofrer um atentado político; o primeiro a não fazer os velhos acordos; o primeiro a ter um nome (até aqui) limpo, algo que nem sonharíamos existir na política; e pode vir a ser o primeiro presidente a vencer uma eleição com o menor investimento já feito em campanha, comprovando que o tal fundo partidário é desnecessário e deveria ser direcionado para o que importa à população. O sujeito com uma caneta Bic nas mãos, um relógio Cassio e roupas simples, sozinho, sem verba, peitou a maior emissora do País, desafiou a imprensa e toda turma arrogante que se diz intelectual sem nunca ter produzido nada que valha o adjetivo. Amigos, se isto não é, no mínimo, uma expressiva revolução política e total quebra de paradigmas do status quo, você realmente precisa sair do jardim da infância e viver no mundo real.

Na capital, tucano tem rejeição de quase 40% (Fotos: Reprodução/Twitter e Carlos Bassan/Fotos Públicas)

Cidade

De acordo com levantamento divulgado nesta segunda, 22,  pelo Instituto Paraná Pesquisas, o candidato tucano ao governo do Estado, João Doria, cresceu quase dois pontos percentuais na disputa contra Márcio França (PSB). O ex-prefeito da Capital tem 54,1% das intenções de voto (antes, eram 52,3%). Já o atual governador caiu de 47,7% para 45,9%. Dentre o eleitorado paulistano, 37,6% afirmaram que votariam com certeza em Doria, enquanto 21,7% poderiam votar nele. O índice de rejeição do tucano é de 38,9%. No caso de Márcio França, 31,7% contaram que têm convicção na escolha por ele, 25,8% disseram que poderiam votar e 40% não votariam de jeito nenhum. Ainda segundo a pesquisa, a grande maioria dos paulistas acredita que João Doria será o próximo governador do Estado: 58,5% dos entrevistados têm essa percepção. Apenas 31,6% imaginam que França pode ganhar a eleição.No caso da opção de voto para presidente, Jair Bolsonaro (PSL) tem 69,1% do eleitorado paulista, enquanto Fernando Haddad (PT) te, 30,9%. Foram entrevistados 2.010 eleitores, entre os dias 18 e 21 de outubro, em 88 municípios do Estado.
or
or

Bolsonaro é um fenômeno que boa parte da imprensa insiste em ignorar, mas que a população tem como única solução (Foto: Tânia Rêgo/ABR)

Opinião

Profissionais consagram suas vidas ao serviço da humanidade (Foto: ASCOM SUSIPE/Fotos Públicas)

Opinião

O último bastião do PT ainda é o Nordeste, mas este já não é tão inexpugnável (Tânia Rêgo/ABR e Ricardo Stuckert/ Fotos Públicas)

Opinião

Apesar de constar no ordenamento jurídico pátrio, o Princípio da Isonomia quase não é observado e aplicado (Foto: Nelson Jr./SCO/STF )

Opinião
Sao Paulo Brazil Nublado, 17 °C
Condições atuais
Nascer do sol: 6:27 am   |   Pôr do sol: 7:15 pm
95%     19.3 km/h     31.049 atm
Previsão
TER Baixa: 14 °C Alta: 27 °C
QUA Baixa: 16 °C Alta: 22 °C
QUI Baixa: 17 °C Alta: 22 °C
SEX Baixa: 17 °C Alta: 24 °C
SáB Baixa: 18 °C Alta: 24 °C
DOM Baixa: 12 °C Alta: 23 °C
SEG Baixa: 11 °C Alta: 18 °C
TER Baixa: 12 °C Alta: 22 °C
QUA Baixa: 16 °C Alta: 25 °C
QUI Baixa: 18 °C Alta: 25 °C
Guarulhos Brazil Principalmente nuvem (noite), 17 °C
Condições atuais
Nascer do sol: 6:27 am   |   Pôr do sol: 7:14 pm
95%     14.5 km/h     30.916 atm
Previsão
TER Baixa: 15 °C Alta: 26 °C
QUA Baixa: 16 °C Alta: 22 °C
QUI Baixa: 16 °C Alta: 21 °C
SEX Baixa: 16 °C Alta: 24 °C
SáB Baixa: 18 °C Alta: 23 °C
DOM Baixa: 12 °C Alta: 23 °C
SEG Baixa: 11 °C Alta: 20 °C
TER Baixa: 11 °C Alta: 22 °C
QUA Baixa: 15 °C Alta: 25 °C
QUI Baixa: 18 °C Alta: 25 °C
Osasco Brazil Nublado, 18 °C
Condições atuais
Nascer do sol: 6:28 am   |   Pôr do sol: 7:16 pm
95%     22.5 km/h     31.016 atm
Previsão
TER Baixa: 13 °C Alta: 26 °C
QUA Baixa: 16 °C Alta: 22 °C
QUI Baixa: 16 °C Alta: 22 °C
SEX Baixa: 17 °C Alta: 24 °C
SáB Baixa: 18 °C Alta: 24 °C
DOM Baixa: 12 °C Alta: 23 °C
SEG Baixa: 11 °C Alta: 19 °C
TER Baixa: 12 °C Alta: 21 °C
QUA Baixa: 15 °C Alta: 25 °C
QUI Baixa: 18 °C Alta: 25 °C