12.4 C
São Paulo
sábado, agosto 13, 2022

NBA se torna grande prejudicada no esporte com a crise das Criptomoedas

A crise que vem abalando o sistema financeiro dos criptoativos desde o começo do ano não afeta apenas a indústria em si, os mercados adjacentes às criptomoedas também vem sofrendo com a desvalorização das coins e de suas empresas oriundas. Tendo talvez o basquete, mais especificamente a NBA, como o esporte que mais foi prejudicado pelo “Inverno Cripto“.

Com diversas exchanges de criptomoedas patrocinando as franquias da liga de basquete mais relevante do mundo, era de se esperar também uma queda das ações nesse meio devido essa parceria.

Empresas como FTX, Crypto.com e Coinbase, foram as que mais investiram na NBA, tendo sozinhas participação em 92% do gasto anual em patrocínios do torneio.

O “boom” da iniciativa das Criptomoedas na NBA porém, também veio junto a queda das ações das principais criptos do mundo.

Mesmo após firmar contratos milionários e de longa duração não só com os times da NBA, mas com a liga em si, diversas dessas empresas passaram a demitir centenas de funcionários devido a crise.

Com uma desvalorização no Bitcoin de 69 mil dólares desde novembro de 2021, transparece o que vem acontecendo no mercado e pode afetar ainda mais o basquete nos Estados Unidos.

Times da NBA possuem acordos milionários com empresas de Cripto

Atuais campeões da NBA, o Golden State Warriors é um dos principais times da liga a terem um acordo com uma Exchange de Criptomoedas.

A empresa FTX e a equipe de São Francisco fecharam um contrato de 3 anos que supostamente renderá 10 milhões aos campeõe do campeonato. O astro do time, Stephen Curry, inclusive passou a ser o garoto propaganda da FTX, o que pode fazer com que caso perdure a crise, também afete o atleta que tem parceria com a marca.

Outro patrocínio milionário que pode render prejuízo a não só uma equipe da NBA, mas sim duas, é o da Crypto.com com o Lakers e o Philadelphia 76sers.

O Lakers, recentemente vendeu o direito de sua arena por 700 milhões de dólares a Crypto, em um acordo de 30 anos.

O Philadelphia por sua vez, tem a marca estampada em sua camisa em outro acordo milionário de patrocínio.

Em comunicado, a Crypto.com diz estar controlada quando aos patrocínios esportivos tendo todo um planejamento, apesar de anunciar a saída de 210 funcionários após o surgimento da crise.

“Focada em investir em recursos de produtos e engenharia para desenvolver produtos de classe mundial, bem como nossas parcerias esportivas estratégicas, acredita-se que elas continuarão a desempenhar um papel crucial em nossa missão de acelerar o mercado mundial em uma transição para criptomoeda“, declarou a empresa.

De acordo com a IEG, consultoria de parcerias esportivas, as Exchanges de Criptomoedas gastaram cerca de 130 milhões de dólares em patrocínios para a NBA nesta temporada. Superando e muito os menos de 2 milhões que foram investidos na temporada passada.

Isso mostra como os criptoativos se tornaram muito presentes no esporte, bombardeando de informações e produtos sobre esse meio da web3. A NBA se superou esse ano e corre o risco com a crise das criptos de pagar o pato em breve.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS