Em 40 anos de democracia na Espanha, esta é a primeira vez em que um ministro é afastado (Foto: Reprodução/Fotos Públicas)

Mundo

O Parlamento da Espanha decidiu na sexta-feira, 1º, por 180 votos a 169, afastar o primeiro-ministro Mariano Rajoy e substituí-lo pelo líder de centro-esquerda do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Pedro Sánchez.

Rajoy, que estava no poder há quase oito anos, foi derrubado por uma moção de censura apresentado pelo PSOE na semana passada, após seu Partido Popular (PP) ter sido multado judicialmente por se beneficiar de um amplo esquema de corrupção.

Trata-se da primeira vez que um líder espanhol é afastado no Parlamento em quatro décadas de democracia.

Sánchez, de 46 anos, prometeu implementar uma agenda moderada e pró-Europa. Ele ainda precisa ser empossado pelo rei espanhol, Felipe VI.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Até o Japão sofre com casos de corrupção (Foto: Reprodução/Facebook)

Opinião

Durante muito tempo pensou-se que a relação entre políticos e corrupção fosse um monopólio do Brasil. No entanto, mais recentemente, começaram a surgir casos de onde até então não ser esperava. O que dizer da séria nação japonesa, cujos princípios éticos e morais – entre eles a Justiça e a honestidade – estão sendo colocados à prova, graças a um rumoroso escândalo que atinge o primeiro-ministro Shinzo Abe? Lá, a primeira-dama, Akie, teria “facilitado” as coisas para uma escola particular, que se beneficiou da compra de terrenos pertencentes ao Estado. Com isso, quase metade da população do país quer a queda de Shinzo Abe e de seu governo, segundo pesquisa divulgada nesta segunda, 26.


No dicionário brasileiro, esta relação espúria estaria no tópico clientelismo, que é a troca de favores entre quem detém o poder e quem pode beneficiar o poder, geralmente por voto. Já na Europa, dois importantes países também vivem seus dias de agitação. Na França, Nicolas Sarkozy está sendo acusado por corrupção passiva. Na última quarta-feira, 21, o ex-presidente (2007-2012) foi indiciado por suposto financiamento ilegal de sua campanha presidencial, usando dinheiro do regime do falecido ditador líbio, Muamar Kadafi. Na Espanha, a Justiça condenou Inãki Urdangarin – cunhado do rei Juan Carlos (que se abdicou em 2014) e marido da infanta Cristina – a mais de seis anos de prisão. Seu crime? Fraude e desvio de dinheiro público.


Enfim, casos de deslize de conduta não faltam, da Coreia do Sul ao Peru, da Arábia Saudita à Argentina. Mas, todos eles conseguem lidar de maneira bem mais prática com seus corruptos, julgando-os e punindo-os, quando é o caso, como não acontece no Brasil. Em um país no qual vigora um modelo sistêmico de corrupção, os desvios vêm de cima, a partir do conluio dos governos principalmente com as grandes empresas. Isso, em seguida, é reproduzido igualmente junto às menores e abrange diversos setores da sociedade. Vem daí a explicação para tudo de ruim que esta rica nação oferece aos seus cidadãos, como a típica desigualdade social, burocracia, pobreza exacerbada e baixos níveis de educação.

VEJA NOSSA EDIÇÃO DO DIA

Mertens e Lukaku foram os autores dos gols belgas (Foto: Reprodução/Instagram driesmertens)

Copa 2018

Zagueiro e capitao Granqvist deu a vitória aos suecos contra os sul-coreanos (Foto: Divulgação/Associação Sueca de Futebol)

Copa 2018

Neymar sofreu com a marcação pesada dos suíços (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)

Copa 2018

Jogadores do México celebraram muito a vitória (Foto: Reprodução/Facebook)

Copa 2018
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Primeiro passo para melhorar a segurança pública no Brasil foi dado (Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas)

Opinião

Temer está isolado no fim de seu mandato (Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas)

Opinião

STF mostrou "súbita indignação" com um dispositivo que está em vigor desde 1941 (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

Opinião

Faltou bom senso aos caminhoneiros na condução da greve (Foto: Tomaz Silva/ABR/Fotos Públicas)

Opinião