Winnie foi ativista e utilizou táticas violentas contra o Apartheid (Foto: Reprodução/Facebook)

Mundo

Ativista anti-Apartheid e ícone da igualdade racial, Winnie Mandela morreu nesta segunda-feira, aos 81 anos, vítima de uma “longa doença”. Ela foi mulher de Nelson Mandela, ex-presidente sul-africano.

Descrita por muitos sul-africanos como “Mãe da Nação”, ela foi casada com Mandela durante 1958 e 1996, período que engloba os 27 anos em que o ex-presidente esteve preso. Winnie e Mandela se separaram em 1992, dois anos depois da libertação de seu marido.

No entanto, além de sua luta e de seu casamento com Mandela, Winnie viveu outras histórias, que, provavelmente, você não sabia. Veja dez curiosidades sobre a ativista.

 1 - Nascida em 26 de setembro de 1936 em Bizana, na província do Cabo Oriental, Winnie Mandela se tornou politizada ainda jovem em seu trabalho como assistente social de um hospital. As informações são da Agência Reuters.

 2 –Winnie foi muito mais do que a mulher de Mandela. Por sua ideologia, ela foi torturada e passou por sérios problemas financeiros para criar suas duas filhas, segundo o jornal “El País”. Winnie chegou a ficar presa em sua casa, mesmo sem ser julgada.

 3 – Ela conheceu Mandela em 1957, aos 22 anos, em um ponto de ônibus, e se casou com ele no ano seguinte. Durante este período, o ex-presidente sul-africano ficou preso por 27 anos. Eles se separaram em 1992, mas o divórcio foi efetivado mesmo em 1996. Juntos, tiveram duas filhas: Zenani e Zindzi

 4 – Winnie foi condenada à prisão perpétua, mas o máximo que cumpriu da pena foi o período de um ano e quatro meses (maio de 1969 a setembro de 1970). A polícia realizou a prisão em sua casa, em Soweto, e a levou para detenção de Pretória.

 5 – Para acabar com o Apartheid, movimento que separava negros e brancos na África do Sul, Winnie defendia táticas violentas. Inclusive, sofreu muitas críticas por isto. Neste aspecto, sua ideologia destoava da de Mandela, que, em certos momentos, pregava uma reconciliação pacífica.

 6 – Depois das primeiras eleições democráticas na África do Sul, em 1994, foi nomeada como vice-ministra de Artes e Cultura do país. Também foi deputada.

 7 -  De acordo com a Agência Reuters, o fim do Apartheid, algo tão desejado por Winnie, também lhe causou problemas, já que histórias de atos violentos, supostamente praticados por seu grupo de capangas, o Soweto United Football Club, começaram a surgir. Chamada até então de “mãe”, ganhou o apelido de “vândala” de alguns sul-africanos.

8 - Em 1991, ela foi condenada a seis anos de prisão pela morte do jovem suposto informante Stompie Seipei, de 14 anos, encontrado com a garganta cortada próximo à casa da ex de Mandela. A pena foi revertida em pagamento de fiança.

9 – O cantor e compositor brasileiro Milton Nascimento escreveu a canção “Lágrimas do Sul”, em homenagem a Winnie, em 1985.

10 -  Ela era bisavó de Zenani Mandela, morta aos 13 anos em um acidente automobilístico em 2010. Na ocasião, a jovem havia saído do show de abertura da Copa do Mundo realizada na África do Sul. Chegaram a dizer que Winnie estava no mesmo carro que a bisneta, mas a informação foi negada pela Fundação Nelson Mandela.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Obama visita a África pela primeira vez desde que deixou a Casa Branca (Foto: Reprodução/Instagram)

Mundo


O ex-presidente dos EUA Barack Obama faz nesta terça-feira, 17, seu mais importante discurso desde que deixou o cargo, instando o mundo a respeitar os direitos humanos e outros valores ameaçados. A fala é parte da comemoração do centésimo aniversário do líder antiapartheid Nelson Mandela.

Apesar de não mencionar seu sucessor, Donald Trump, é esperado que o discurso de Obama na África do Sul contrarie muitas das políticas do atual presidente americano, em um esforço para manter vivas as ideias pelas quais Mandela trabalhou, incluindo democracia, diversidade e educação de qualidade para todos.

Cerca de 14 mil pessoas devem se reunir em um estádio de críquete na capital Johannesburgo, onde Obama falará. O americano será apresentado pelo presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e a viúva de Mandela, Graça Machel.

Esta é a primeira visita do ex-presidente ao continente africano desde que deixou a Casa Branca, no início de 2017. Na segunda-feira, 16, Obama esteve no Quênia, onde visitou o local de nascimento de seu pai e participou da inauguração de um centro esportivo com sua avó e uma meia-irmã. 

VEJA NOSSA EDIÇÃO DO DIA

Infantino afirmou que a Copa foi a melhor de todas por causa da arbitragem (Foto: Kin Saito/ CBF)

Copa 2018

França conquistou seu segundo título mundial em 20 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Copa 2018

Presidente da Fifa se esquivou de perguntas políticas (Foto: Fotos Públicas)

Copa 2018

Jogador admite que na Eurocopa havia um clima de "já ganhou" (Foto: Reprodução/Facebook)

Copa 2018
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Pré-candidato à Presidência errou ao ofender promotora (Foto: JAÉLCIO SANTANA/Fotos Públicas)

Opinião

União em São Paulo ajudou Centrão a se decidir em nível nacional. Agora, partidos que fazem parte deste grupo vão apoiar Alckmin (Foto: Renato S. Cequeira/Futura Press/AE)

Opinião

Jardim Botânico de Curitiba é um dos mais famosos do Brasil (Foto: Daniel Castellano/SMCS/Fotos Públicas)

Opinião

Ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles não está bem nas pesquisas, mas ele se mantém otimista (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ABR)

Opinião