Supervisora Katy Tang quer tratar seres vivos com igualdade (Foto: Divulgação)

Mundo

Grandes marcas como Gucci, Givenchy e Armani já aderiram. O e-commerce Net-a-Porter também. Agora é a vez da cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, adotar a iniciativa livre de pele e proibir a comercialização de produtos feitos do material.

“A venda de pele em São Francisco não condiz com nosso lema de tratar todos os seres vivos, humanos e animais com bondade”, declarou Katy Tang, supervisora do distrito, em comunicado. Esta não é a primeira cidade a banir pele de seus comércios. Berkley, também na Califórnia, alguns distritos da Índia e São Paulo também proíbem a comercialização.

A lei de São Francisco começa a valer a partir de janeiro de 2019 e não se aplica a lojas de revenda, como brechós, e pele de carneiro e ovelha.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

VEJA NOSSA EDIÇÃO DO DIA

Time comandado por Telê Santana é reverenciado por técnicos como Guardiola e Tite (Foto: Acervo/CBF)

Copa 2018

Há anos, Fut-Encontro promove gratuitamente interação entre público, jornalistas, atletas e ex-jogadores (Foto: Divulgação)

Copa 2018

Confronto traumático para brasileiros poderia ter ocorrido antes da final (Foto: Reprodução/Fifa.com)

Copa 2018

Até hoje os brasileiros se perguntam por que Zagallo escalou Ronaldo (Ronaldinho à época) na final (Foto: Célio Jr./AE)

Copa 2018
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Sociedade precisa participar de discussão sobre segurança (Foto: Soldado Feliphe Aires/ Fotos Públicas)

Opinião

Disputa entre Doria e França já afeta rotina dos deputados na Assembleia Legislativa (Foto: Roberto Navarro/ ALESP/ Fotos Públicas)

Opinião

Governo tem discurso otimista, mas a realidade é dura para os brasileiros (Foto: Camila Domingues/ Palácio Piratini)

Opinião

Internautas precisam filtrar informações que recebem nas redes sociais (Foto: Marcos Santos/USP Imagens/Fotos Públicas)

Opinião