Grid List

Você pode ver a performance de sete bailarinos na rua, levar seu filho para ouvir um conto ou conhecer uma casa histórica no Higienópolis. Não importa a sua escolha. O que importa é que não pagará nada por isto!

Programa tem a sua pior audiência em dois anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a falha da direção do SBT de ter ignorado o apresentador do jornalístico Primeiro Impacto, Marcão do Povo, no seu álbum de figurinhas para celebrar os 37 anos da emissora. Haverá uma grande festa no final do mês para celebrar a data. O apresentador, que responde a um processo de racismo movido pela cantora Ludmilla por tê-la chamado de “macaca”, é o único profissional de vídeo da emissora ausente do livro ilustrado, em razão do processo ...

Igor Guimarães faz o Boneco Josias (Foto: Reprodução/Youtube)

Fora dos Trilhos

O humorista Igor Guimarães, que participa do programa Pânico, na Rádio Jovem Pan, revelou na edição da terça-feira, 14, que se assumiu gay perante sua família e amigos durante o Dia dos Pais, que aconteceu no domingo, 12. Ele aproveitou para fazer o anúncio publicamente no programa e agradeceu o apoio dos integrantes da atração. "No Dia dos Pais, eu rompi com a minha vaidade. Estávamos falando do Rodela, que é a pessoa menos vaidosa do mundo porque arrancou os dentes para ser engra ...

Cantora não revelou o nome do agressor, mas afirmou que vai falar sobre tema em seu filme (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

Durante entrevista no Programa do Porchat da terça-feira, 14, a cantora Gretchen revelou ter sido vítima de violência doméstica durante um dos seus casamentos. Sem revelar quem foi o marido que a agrediu, Gretchen explicou que o caso aconteceu antes da vigência da Lei Maria da Penha, aprovada em 2006, e que trouxe maior proteção jurídica para as vítimas desse crime. "Naquela época não tinha a Lei Maria da Penha. Eu tinha vergonha, minha mãe chegava em casa e eu estava de braço rox ...

Cantora usou as redes sociais para se explicar aos fãs na semana passada (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

A overdose de Demi Lovato começou no dia 24 de julho às 4 da manhã, quando ela enviou uma mensagem para um traficante de drogas ir até a casa dela, de acordo com informações divulgadas pelo TMZ. Fontes próximas à cantora dizem que ela estava numa festa em West Hollywood, e depois foi para casa. O traficante teria deixado um papel alumínio com oxicodona. Pelas informações do site, e sem Demi saber, o lote também teria fentanil (outro opiáceo), a mesma droga que matou Prince e Lil P ...

Família noticiou a morte nas redes sociais (Foto: Reprodução/Youtube)

Fora dos Trilhos

O diretor, ator e dramaturgo José Pimentel morreu nesta terça-feira, 14, aos 84, no Hospital Esperança, no Recife (PE). Ele estava internado por causa de um enfisema pulmonar. As informações foram divulgadas pela família do artista nas redes sociais. Ele era mais conhecido por interpretar Jesus nas apresentações da Paixão de Cristo na capital e na cidade de Nova Jerusalém. 2018 marcou o primeiro ano que o ator não fez o papel em mais de 40 anos. Nascido em Garanhuns, Pimentel també ...

Betina não desiste de retomar o romance com Samuca (Foto: João Miguel Júnior/TV Globo)

Fora dos Trilhos

A vilã de O Tempo Não Para, novela das 19h da Globo, Betina (Cleo Pires) terá uma nova ideia para destruir o relacionamento de Marocas (Juliana Paiva) e Samuca (Nicolas Prattes). Ela vai firmar uma aliança com Emilio (João Baldasserini) e jogar sujo nos próximos capítulos da trama. Além de armar uma aparição de toalha no quarto do empresário, a megera vai pedir para que o advogado beije a ex-congelada à força. O romance de Samuca com Marocas vai ficar mais firme quando ele aceitar ...

Dupla anunciou a volta nas redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

O último domingo, 12, foi um dia de alegria para os fãs de Rick e Renner. Após três anos separados, os dois anunciaram a volta da dupla. A novidade foi revelada no Instagram dos dois, com uma série de fotos. "Voltamos, Brasil", comemorou Renner em um post no Instagram, e depois divulgou as novas redes sociais da dupla. Os dois estavam separados desde 2015, mas essa não foi a primeira vez que os dois decidiram seguir caminhos distintos na música. Em 2010, Rick e Renner se separaram pela ...

Fernanda Young concedeu entrevista para Leda Nagle (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

A apresentadora e escritora Fernanda Young falou a respeito de sua sexualidade em entrevista ao canal de Leda Nagle no YouTube. Fernanda falou sobre a experiência de beijar outras mulheres em sua juventude: "Na década de 80, quando nós ficávamos com as amigas, isso era uma provocação. Mas é claro, eu era adolescente então também tinha uma coisa da descoberta da sexualidade, que depois eu levei a cabo". "Mas concluí, com um certo pesar, que não é da minha natureza. Não sou uma pes ...

Jornalista ficou de responder convite feito por Silvio Santos (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a nova novela das 18h da Globo, Espelho da Vida, que tem a produção de Elizabeth Jhin e já está sendo gravada nas cidades mineiras de Carrancas, Tiradentes, Ouro Preto e Mariana, com uma equipe de mais de 100 profissionais. A novela começa em uma praça com um chafariz e casarões antigos, que formam uma cidade base para a história, que terá o nome de Rosa Branca. Os principais protagonistas da novela serão Reginaldo Faria e Irene Ravache,  a ...

Karola não vai confirmar que Valentim é filho furtado de Luzia (Foto:João Cotta/TV Globo)

Fora dos Trilhos

O grande embate entre protagonista e vilã na novela das 21h, Segundo Sol, só vai ao ar em 7 de setembro. Luzia (Giovanna Antonelli) começará a desconfiar que seu filho, Valentim (Danilo Mesquita), está vivo e foi roubado quando ainda era um bebê pela megera Karola (Deborah Secco). Com essa ideia na cabeça, a ex-marisqueira vai atrás da perua para confrontá-la em sua cobertura, onde ela vive com Beto Falcão (Emílio Dantas), pai biológico do rapaz. Quando chegar ao local, a mocinha pe ...

Especulação sobre ator é antiga e ele sempre despista (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

O ainda sem nome 25º quinto filme da franquia 007 está atualmente em produção, com estreia prevista para novembro de 2019, e tudo indica que será o último em que o ator britânico Daniel Craig interpretará o espião James Bond. As especulações de quem será o próximo intérprete do famoso espião acontecem há anos e um dos nomes favoritos que sempre é cotado nas casas de aposta é o de Idris Elba. Elba, conhecido pela sua atuação nas séries The Wire e Luther, se tornaria o prim ...

Internautas não entenderam a piada de Fernando Rocha (Foto: Reprodução/TV Globo)

Fora dos Trilhos

O apresentador do programa Bem-Estar, da Globo, Fernando Rocha, chamou atenção nas redes sociais após uma piada inusitada - e até um tanto quanto constrangedora - contada por ele no início da edição da última terça-feira, 24. Logo de cara, na introdução do programa, começou: "Todo mundo sabe, desde que o mundo é mundo, que a vida é feita de encontros e despedidas. Despedidas são mais tristes, emocionantes, né? Fiquei sabendo de uma história de despedida tão emocionante, tão sofrida". "Sabe qual? A despedida da clara com o ovo", disse, começando a rir, antes de complementar: "Mas aí ela só não é tão triste porque a clara chega pro ovo e fala assim: 'Não fica triste, não. A gente se vê dentro do bolo!". Neste momento, Fernando começou a gargalhar. "'A gente vai se encontrar dentro do bolo!' Agora você imagina o encontro da clara com o ovo dentro do bolo!" Os comentários do apresentador pareciam fazer cada vez menos sentido, tentando encontrar uma forma de ligar a brincadeira ao tema do programa, que eram exames modernos que antecipam problemas no coração: "Infelizmente o homem ainda não foi capaz de inventar uma câmera que mostre esse encontro da clara e o ovo dentro do bolo!" A câmera do programa focou no médico Roberto Kalil, outro participante do programa, com feição séria, parecendo não achar muita graça na piada. "Doutor Kalil, já imaginou esse encontro? ... A gente hoje tem imagens impressionantes que a gente vai mostrar, que podem salvar vidas. Doutor Kalil tá com essa cara de um encontro com clara com ovo dentro de um bolo..." "Não gostei muito, não foi muito legal esse começo de programa... Não deu muito certo", disse o médico Roberto Kalil, ainda em tom sério, tentando emplacar algum sorriso. "É porque eu não dei parabéns pra ele no dia 7 de julho porque ele tava viajando, não deu certo", disse Rocha, na sequência. Alguns internautas comentaram sobre o constrangimento: Fernando Rocha loucão no começo do Bem Estar...E o médico, na lata: "não foi muito legal esse começo de programa" pic.twitter.com/rIMjPwIlTT — Ren (@RenatoJG) 25 de julho de 2018 A cara do doutor com a piadinha sem graça eu ri Mas eu ri muitooo kkkkk #BemEstar — Sucodemaracuja (@mebejaaaaaa) 24 de julho de 2018 tão crucificando o cara do bem estar só por causa da piada ruim — ???? ?????? (@magnetocyclops) 25 de julho de 2018 Se eu sou a produtora desse negócio eu dava um tiro de calmante aos 40 segundos no Fernando Rocha e pedia o break https://t.co/Uz3vKkUdvB — Beatriz Fiorotto (@FiorottoBeatriz) 25 de julho de 2018 Aposto que no sabadao o Fernando Rocha tava la chapadasso no sofa criando essa fic, ficou emocionado e disse pra si mesmo "tenho certeza que as pessoas vao achar engraçado, vou contar no bem estar" https://t.co/iW82ja0YiG — vinao klöppel (@vinikloppel) 25 de julho de 2018 E a diretora do programa gritando com o Diretor de Corte perguntando pq ele não deixou o Fernando Rocha doidão no ar — ßragoni (@fbragoni) 25 de julho de 2018

Emílio Surita terá que se reinventar para retornar à TV (Fotos: Divulgação Band e SBT)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a negociação entre Emílio Surita e Silvio Santos para retornar à TV o programa Pânico. Caso ele consiga acertar com o SBT, terá dois desafios: montar o programa com novos personagens e reunir humoristas com talento capaz de reviver os bons tempos da atração. É público e notório que boa parte dos que compuseram a última formação, incluindo os veteranos, não suportou a falta de alternativa ao fim do programa e saiu em debandada para a Globo e Record. Eles não quiseram permanecer desempregados e aproveitaram as oportunidades que apareceram. Emílio Surita não quer dar detalhes de seu acerto com Silvio Santos. A grande verdade é que a renovação do Pânico já estava prevista desde os tempos da TV Bandeirantes. Do elenco anterior, poderão voltar, se o programa for para o SBT, os humoristas que não foram aproveitados por outras emissoras. Rodrigo Scarpa (Vesgo), Marcelo Picon (Bolinha) e Leandro Firmino (Zé Pequeno), entre outros, estão totalmente desligados. Márvio Lúcio (Carioca) deve ser o próximo a esquecer o antigo programa. Ele está na mira da Globo. Emílio Surita terá de se reinventar. Será necessário renovar grande parte do elenco do programa. A Record estreou ontem a novela bíblica Jesus, e tem a difícil missão de brecar o crescimento constante do SBT, principalmente da novela infantil As Aventuras de Poliana, que tem atingido até 18 pontos de audiência na grande São Paulo. O clima no setor de teledramaturgia da Record não é dos melhores. O Tempo não Para, a próxima novela das 19h da Globo, será marcada por flagras, falsa morte, casamento desfeito com noivo abandonado no altar e o naufrágio que congelará a família Sabino Machado para despertar nos dias atuais. O folhetim promete ser diferente no contexto da história. Os desentendimentos entre o elenco tumultuaram as gravações do Vai que Cola, humorístico do Multishow, atualmente na quarta temporada. Fontes bem informadas alegam que os atores não decoram os textos e se desentendem o tempo todo. Uma reunião com a direção está marcada para resolver a questão.  Gaya, a nova minissérie da Globo, escrita por Marcos Nisti e Estrela Renner, terá como principais protagonistas Taís Araújo, Leandra Leal e Débora Falabella. A história será um drama, em torno de três mulheres, idealizado pela escritora Glória Perez. O seriado deve ir ao ar em novembro. Frase Final: “Os animais são bons amigos, não fazem perguntas e tampouco criticam.” (George Eliot).

Possível agressão de Victor à mulher prejudicou dupla (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a separação da dupla sertaneja Victor e Leo. Os dois anunciaram o fim da parceria nos palcos. Os irmãos estavam sofrendo as consequências da suposta agressão de Victor para com a esposa grávida, no início do ano passado, que causou muita polêmica em todo o Brasil. Os shows foram reduzidos, cachês foram caindo e até a Globo decidiu tirá-los do júri do The Voice Kids. Eles se reuniram e resolveram parar com a parceria, reduzindo drasticamente os shows, porém cumprindo todas as datas de apresentação vendidas pelo seu empresário. A bem da verdade era uma situação insustentável. Havia pressão de todos os lados, inclusive dos familiares, por conta da mídia inerente à agressão de Victor que, naquele momento, não respeitou a gravidez da sua esposa. Victor nega, mas é sabido que sua mulher, para amenizar a situação, tirou o boletim de ocorrência da delegacia. Eles encerrarão a dupla em setembro lançando o último álbum da carreira. A partir daí, Leo passará a investir na carreira de escritor palestrante, após o lançamento do livro No Colo dos Anjos, na semana passada, em São Paulo. Essa separação, segundo eles, será para o descanso da imagem de cada um. Mesmo com um programa próprio na Rede TV!, Edu Guedes está articulando a sua volta à Record TV. O cozinheiro demonstra interesse em integrar novamente a equipe da antiga casa de onde saiu há três anos. O negócio pode ser rentável para o canal, considerando o apoio comercial que Edu Guedes possui. Regina Casé está fora do ar desde que o programa Esquenta saiu da grade de programação da Globo. Mas fontes bem informadas garantem que, antes de qualquer projeto, ela será escalada para a próxima novela das 21h, na emissora, que terá o título de Troia, prevista para entrar no ar apenas no próximo ano. Houve um tempo no qual trabalhar na Globo era o maior sonho do ator. Hoje, muitos artistas pensam além. Não enxergam mais a permanência na emissora carioca como o auge da carreira. Rodrigo Santoro, Sônia Braga e Marcello Antony foram alguns que tomaram essa decisão e não se arrependem. O programa Hora do Faro, na Record TV, exibido no último domingo, bateu recorde de audiência no ano, com a média de 12 pontos e com picos de 18 na Grande São Paulo. Com esse excelente índice, a atração comandada por Rodrigo Faro garantiu a vice-liderança no horário mais uma vez em 2018. Paulo Polli, diretor executivo do canal Clima Tempo, exibido na SKY em todo o Brasil pelo 170 da grade da operadora, vem realizando um excelente trabalho em todos os aspectos. A emissora vem crescendo paulatinamente e sua grade é uma boa opção para os telespectadores. Frase final: “Cultura é o que fica depois de se esquecer tudo o que foi aprendido.” (André Maurois).

Filme conta a história de Freddie Mercury, que liderou a banda Queen (Foto: Reprodução/YouTube)

Fora dos Trilhos

A cinebiografia de Freddie Mercury, Bohemian Rhapsody, só chega aos cinemas em 1º de novembro deste ano, mas já ganhou um trailer de arrepiar todos os fãs do cantor. O vídeo foi lançado nesta semana e mostra o ator Rami Malek com bastante semelhanças em relação ao artista morto em 1991. Durante a pequena mostra do filme, é possível ver os bastidores das gravações de suas músicas, assim como o processo criativo da banda Queen, além de discussões com empresários e gravadoras, preparo para shows e a vida pessoal do artista durante a fama. O vocalista também ficou mundialmente conhecido por suas composições, como We Are the Champions (1977), Love of my Life (1975), Somebody to Love (1976) e a própria Bohemian Rhapsody (1975). Mas o ponto principal de sua fama era a postura no palco: ele tinha uma performance bastante energética e envolvia a plateia, conquistando cada vez mais fãs. Prova disso é que, com o Queen, ele já vendeu mais de 150 milhões de discos em todo o mundo. Mercury faleceu vítima de broncopneumonia, agravada pela AIDS. Ele era bissexual e sua relação com Mary Austin, interpretada por Lucy Boynton, é um dos destaques do trailer. O companheiro de Freddie, o cabeleireiro Jim Hutton, vivido por Aaron McCusker, tem aparição mais tímida e não se sabe ainda como o romance será retratado nas telonas. O filme tem direção de Bryan Singer, famoso por Os Suspeitos (1995) e X-Men (2000).

Casal tem uma filha: Brenda, de cinco anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Fora dos Trilhos

A ex-dançarina do É O Tchan Sheila Mello usou seu perfil no Instagram na noite desta quarta-feira, dia 1º, para anunciar o fim de seu casamento de oito anos com o ex-nadador Fernando Scherer, o Xuxa. Os dois haviam se conhecido na segunda edição do reality show "A Fazenda", em 2009, e começaram o relacionamento logo após o fim do programa. "Tenho uma notícia nada boa, mas prefiro que saibam por mim, do que a coisa seja propagada com inverdades. A parceria de homem e mulher acabou entre o Fernando e eu. Ficam o amor e o respeito para sermos os melhores parceiros e cuidarmos do bem mais precioso da nossa vida, que é a Brendinha", escreveu Sheila no post."Só peço a Deus sabedoria! Obrigada, Xuxa, por tudo, sempre amarei o que construímos", completou. O casal tem uma filha, Brenda, de cinco anos. Scherer ainda é pai da atriz Isabella Scherer, que participou da 25ª temporada da novela "Malhação", fruto do seu relacionamento com Vanessa Medeiros. A reportagem entrou em contato com Fernando Scherer, mas até o momento da publicação desta matéria não havia obtido retorno. Só peço a Deus sabedoria! ?? Obrigada @xuxanatacao por tudo, sempre amarei o que construímos! Uma publicação compartilhada por Sheila Mello♌️ (@sheilamello) em 1 de Ago, 2018 às 6:34 PDT

Apresentador brincou que estava feliz com a saída de Sebá (Foto: Reprodução/TV Globo)

Fora dos Trilhos

O apresentador Fausto Silva surpreendeu um dos seus assistentes de palco durante o "Domingão do Faustão" deste dia 29 de julho. Durante um dos intervalos do quadro "Ding Dong", Faustão chamou Sebá, que trabalha como auxiliar de câmera no programa desde 2014 e anunciou ao vivo que ele seria promovido a cinegrafista e vai trabalhar no jornalismo da Globo. "Eu sou obrigado a falar para você, em nome de Raymundo de Barros e Paulo Rabello (diretores de tecnologia da Globo), que você foi promovido a câmera e vai trabalhar no jornalismo!", exclamou o apresentador. Com a novidade, Sebá foi aplaudido de pé pela plateia e pelos atores que participavam do "Ding Dong". "Depois de quatro anos, todos os cursos ele fez. Não foi indicação de ninguém!", disse Faustão ao emocionado membro da produção do programa. "Bigode, estamos livres do Sebá! Olha a alegria de nós aqui", brincou o apresentador com o folclórico caboman do Domingão.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Bolsonaro atraiu filiações ao PSL (Foto:Fernando Frazão/ABR/Fotos Públicas)

Nacional

Apenas partidos pequenos aumentaram o número de candidatos nas eleições deste ano em relação a 2014. Enquanto siglas tradicionais como PT, PSDB, MDB, PDT e PSB reduziram a quantidade total de registrados, houve um aumento expressivo entre as siglas de menor porte. O partido de Jair Bolsonaro, o PSL, é o que mais apresentou candidatos - 1.451, um aumento de 74,4% em relação a 2014. Das 35 siglas existentes, 12 vão ter mais postulantes neste ano do que nas últimas eleições gerais - PSL, PROS, Avante, Podemos, PRB, Solidariedade, PMN, PCO, PSOL, Patriota, PRTB e PPL. Há ainda três partidos que vão estrear nas urnas em âmbito nacional: Rede, Novo e PMB, que, juntos, somam 1.606 candidaturas. Os números têm como base os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). É possível que haja pequenas alterações até o dia 20, quando as informações estarão 100% atualizadas. A legenda que registrou a maior variação porcentual no número de candidaturas foi o PCO (142,8%). A sigla, no entanto, é um ponto fora da curva - tinha apresentado somente 49 candidatos em 2014 e, agora, lançou 119. Em seguida, vem o PROS, com 1.018 candidatos, ante 485 em 2014 (aumento de 109,9%, mais que o dobro de um pleito para o outro). Entre os que mais reduziram candidatos, estão PCB (diminuição de 45,2%), PTB (-33,4%) e PSTU (-31,9%). Entre as siglas maiores, PSB (-31,4%), PSDB (-18,3%) e PDT (-16,4%) tiveram os maiores índices de diminuição de candidatos. O PT registrou queda de 6,8% e o DEM, de 5,5%. Segundo o cientista político Marco Antônio Teixeira, da FGV-SP, uma das explicações para este cenário pode ser a cláusula de barreira, que, a partir de 2018, impõe aos partidos desempenho mínimo para que sejam autorizados a ter acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de TV no horário eleitoral. "Os pequenos estão em busca de capilaridade", disse Teixeira. A nova regra exige, para este ano, que as legendas tenham 1,5% dos votos válidos para a Câmara, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da Federação e com 1% em cada uma dessas unidades. A cláusula aumenta gradativamente até 2030 e busca afunilar o sistema partidário brasileiro, altamente fragmentado. Para a cientista política Luciana Veiga, professora da UNI-Rio, a estratégia faz sentido e pode servir à sobrevivência. "Mesmo que não elejam muitos nomes, os partidos com várias candidaturas têm chance de alcançar a cláusula com uma votação mais pulverizada." Um caso mais específico é o do nanico PSL, que, com a candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência da República, atraiu deputados na janela partidária e, agora, busca se consolidar com a ampliação da bancada no próximo pleito. "O PSL não tinha nada, arranjou meia dúzia de deputados e agora precisa crescer (para se manter vivo)", afirmou Teixeira. Conforme o Estado mostrou na quarta-feira, a nova casa de Bolsonaro registrou mais de 13,6 mil filiações em 2018, impulsionadas pela figura do presidenciável. Trata-se de número quatro vezes maior que o dos partidos adversários na disputa pelo Palácio do Planalto. Concentração Quanto aos partidos tradicionais, o motivo da diminuição de candidaturas passa por um uso mais direcionado dos recursos do fundo eleitoral. Com as regras inéditas de financiamento de campanha, as siglas apostam mais em candidaturas viáveis, com pouca abertura à renovação. É o caso do PSB, a legenda tradicional que mais reduziu o número de postulantes. A estratégia, segundo o presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, é concentrar os recursos em campanhas com grandes chances de vitória. "O novo fundo não facilita a renovação", afirmou ele. O PSB não tem candidatura própria à Presidência da República e não compõe nenhuma coligação, mas conta com nomes fortes em eleições regionais. "O fundo eleitoral concentra muitos recursos nos grandes. O problema dos maiores não é dinheiro, não é sobrevivência. É otimizar os cargos que já têm", afirmou Luciana Veiga. 

Candidatos ao governo fizeram questão de mencionar presidenciáveis (Foto: NILTON FUKUDA/ESTADÃO CONTEÚDO)

Cidade

Os candidatos ao governo de São Paulo presentes no primeiro debate televisionado, na Band, aproveitaram o último bloco do programa para nacionalizar a discussão. Houve menções ao nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), bem como contra a polarização política no País. O ex-prefeito de São Bernardo do Campo Luiz Marinho (PT) disse ser, com orgulho, amigo de Lula e candidato do PT ao Palácio dos Bandeirantes. No fim do bloco anterior, Marinho havia feito a primeira menção dele a Lula no debate. Em embate com Rodrigo Tavares (PRTB), ele disse que os governos petistas combateram a corrupção e afirmou que o PT "é a grande esperança" do povo brasileiro. Tavares citou a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), cujo vice, general Hamilton Mourão, é do PRTB. Marinho citou ainda acusações de corrupção contra o PSDB. O tucano João Doria o rebateu nas considerações finais e falou que o petista não pode comparar Alckmin a Lula. "Alckmin tem mais de 40 anos de vida pública ilibada. Lula está preso em Curitiba", afirmou. Ele cobrou ainda "respeito" do petista, que no final do bloco anterior havia mencionado o nome da esposa do ex-prefeito paulistano, Bia Doria. "Ela não é ré como o senhor", disse. Na despedida do público, Rodrigo Tavares também atacou Alckmin. "Ele fez bom trabalho sim no Estado de São Paulo, mas como anestesista. Ele anestesiou o Estado de São Paulo", afirmou. Nos apontamentos finais, Márcio França (PSB) levou novamente a discussão para o nível nacional. Ele disse que a população de São Paulo vê os exemplos do PT, do PSDB e do MDB e que só ele representa a mudança. O governador paulista lembrou também a mediação dele na greve dos caminhoneiros. Paulo Skaf (MDB) encerrou o debate exaltando as escola do Sesi, que ele usou para criticar ensino estadual de São Paulo. Antes disso, coube ao empresário a primeira das duas únicas menções a Deus no debate. A segunda foi de Lisete Arelalo (PSOL), que disse que o povo "deu graças a Deus" pela renúncia de alguns candidatos. Ela afirmou ainda que vai seguir com o legado da vereadora carioca Marielle Franco, assassinada em 14 de março. Marcelo Cândido (PDT) ressaltou a experiência como prefeito de Suzano (SP).

Para a maioria dos eleitores, Bolsonaro e Alckmin são os favoritos para avançarem na disputa (Foto: Daniel Teixeira e Adriana Spaca/AE)

Nacional

Uma nova pesquisa sobre as intenções de voto à Presidência da República, divulgada na quarta-feira, 15, pelo Instituto Paraná, mostra que o deputado Jair Bolsonaro (PSL) e o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) devem se enfrentar no 2º turno, caso o ex-presidente Lula (PT) tenha sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral. Questionados sobre percepção de quais candidatos vão para a segunda fase das eleições, 43,3% apostam em Bolsonaro e 26,7% no tucano. Neste quesito, Ciro Gomes (PDT) vem em terceiro, com a expectativa de 21% dos eleitores. Em seguida aparece Marina Silva, com 20,7%, e Fernando Haddad (PT), provável substituto de Lula, tem 10,1% das apostas.  Mas nas intenções de voto, Lula, mesmo preso, ainda lidera com 30,8%, um crescimento de quase 2% na comparação com a pesquisa anterior feita pelo mesmo instituto. No cenário com Lula, Bolsonaro é o segundo colocado, com 22%, e Alckmin, que na pesquisa anterior tinha uma desvantagem de 3% para Marina Silva (Rede), viu a diferença para ela cair pela metade. Marina tem 8,1% das intenções de voto e ele 6,6%. No cenário sem Lula, Bolsonaro lidera com 23,9% das intenções de voto. Com a saída do ex-presidente da disputa, Marina Silva e Ciro Gomes (PDT) parecem receber parte de seu eleitorado, e ficam à frente do tucano. Marina chega a 13,2%, Ciro fica com 10,2% e Alckmin  8,5%. Esta é a primeira pesquisa divulgada após o debate realizado pela Rede Bandeirantes, na semana passada, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o no BR-02891/2018. O levantamento foi feito com 2.002 eleitores, em 168 municípios brasileiros, entre os dias 9 e 13 de agosto de 2018. A margem de erro, para mais ou para menos, é de 2%.  

Alckmin e França possuem semelhanças em suas carreiras políticas (Foto: Arquivo/MN)

Opinião

Depois que alguns presidenciáveis apresentaram suas propostas para o País, no debate da semana passada, hoje é a vez de sete candidatos ao Governo do Estado de São Paulo fazerem o mesmo na Band, a partir da 22h. É uma grande chance para alguns deles saírem da obscuridade e mostrarem seus programas de gestão e, principalmente, seus rostos, para um eleitorado que não tem dado tanta atenção a eles. É uma brecha aberta inclusive para o governador Márcio França, que, embora no cargo desde abril –, quando Alckmin deixou o posto para concorrer à Presidência –, ainda luta para se fazer mais conhecido entre os eleitores, que podem dar a ele a chance de continuar ocupando o Palácio dos Bandeirantes, como chefe do Executivo. E o que não falta na história política paulista é a figura de vice que conseguiu alçar voo solo e ganhou o papel de protagonista. O próprio Alckmin é um destes, que, com o agravamento da doença de Mario Covas, em janeiro de 2001, assumiu interinamente o governo e, depois, ratificou nas urnas sua permanência. Há semelhanças entre os dois, como o fato de eles terem iniciado na política longe da Capital, sendo vereador e prefeito de suas respectivas cidades natais, depois deputado federal, até serem convidados para comporem a chapa que venceria o governo paulista. Mas, certamente, o desafio de França é bem maior do que aquele encarado por Alckmin, 16 anos atrás. A começar pelo enfrentamento com dois fortes concorrentes, que até outro dia era também seus aliados: Paulo Skaf e João Doria. O emedebista e o tucano lideram com folga a corrida ao Bandeirantes e, se nada mudar até 7 de outubro, estarão no segundo turno. E o problema do atual governador é justamente se interpor entre seus concorrentes. Terá a primeira chance hoje. Para isso precisa mostrar à audiência que é diferente de ambos, e dos demais, e que tem mais a oferecer. Só que do outro lado estarão dois experientes debatedores, já testados em eleições anteriores. Já França faz sua estreia em um programa deste nível. É mais um obstáculo para o político de São Vicente superar, se quiser seguir adiante na disputa.
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Vale a reflexão sobre o desarmamento no Brasil (Foto: Arquivo/ABR)

Opinião

Juntos, os hospitais filantrópicos, como é o caso das santas casas, acumulam uma dívida de R$ 21 bilhões (Foto: Edson Lopes Jr/ (Arquivo) – A2 Comunicações/Fotos Públicas)

Opinião

Excessos nas redes sociais podem ser prejudiciais (Foto: USP Imagens/Fotos Públicas)

Opinião

Alckmin e França possuem semelhanças em suas carreiras políticas (Foto: Arquivo/MN)

Opinião