14
Qua, Nov

Ernesto e Ema, finalmente, vão selar o matrimônio (Foto: Victor Pollak/TV Globo)

Fora dos Trilhos

Lady Margareth (Natália do Vale) bem que tentará estragar a festa do casamento de Ernesto (Rodrigo Simas) e Ema (Agatha Moreira), que será realizada na Fazenda Ouro Verde. Mas uma reviravolta está por acontecer nos próximos capítulos de Orgulho e Paixão.

A vilã vai pedir para que Xavier (Ricardo Tozzi) quebre as mesas e objetos da comemoração antes que o novo casal saia da igreja casado. Ela vai observar de longe a decepção dos jovens e de seus convidados, mas será descoberta e assumirá a autoria da maldade.

Diante da situação, o noivo vai resolver transferir a festa para dentro da mansão de Lady Margareth. Ele ordena que seus amigos derrubem as portas do local para que a celebração seja realizada no casarão.

Para que ela não tente mais estragar a festa, Charlotte (Isabella Santoni) prende a tia na igreja, com a ajuda de Elisabeta (Nathália Dill) e Darcy (Thiago Lacerda). A megera vai berrar por ajuda, mas ninguém irá socorrê-la.

As cenas estão previstas para irem ao ar hoje e mostrarão Ofélia (Vera Holtz) e Nicoleta (Rosane Goffman) ajudando os recém-casados a cozinhar assados e petiscos para os convidados. A festa vai durar toda a madrugada e tudo sairá em perfeita harmonia.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Segunda-feira 02/04

Darcy e Ernesto constatam que estão apaixonados pela mesma mulher. Mariana e Uirapuru se beijam. Darcy tenta se reaproximar de Elisabeta. Julieta ordena que Camilo vá a São Paulo e Darcy aconselha o amigo sobre Jane. Camilo pede perdão a Jane. Elisabeta acompanha Cecília à casa de Rômulo e Fani se incomoda. Darcy confessa a Elisabeta que mentiu para ela.

 Terça-feira 03/04

Elisabeta não perdoa a mentira de Darcy e o expulsa de sua casa. Os soldados comentam com Brandão sobre o motoqueiro e o coronel se sente constrangido. Susana se insinua para Darcy. Susana convida os Benedito para o jantar e constata que Darcy e Elisabeta estão brigados. A família de Ofélia chega para o jantar de Camilo.

 Quarta-feira 04/04

Julieta e Camilo se surpreendem com a chegada da família de Jane. Jorge se esforça para se envolver com Amélia. Brandão confirma a Ema que Jorge a ama. Ema diz a Brandão que não pode ficar com Jorge, pois prometeu cuidar de Aurélio e Barão. Elisabeta e Darcy conversam e Ernesto se intromete. Ernesto e Darcy brigam e acabam causando uma explosão na ferrovia.

 Quinta-feira 05/04

Elisabeta se desespera com o acidente. Mariana sonha com o motoqueiro misterioso. Soterrados, Darcy se recupera e consegue reavivar Ernesto. Elisabeta insiste para que Vicente continue nas buscas. Darcy e Ernesto planejam uma forma de se libertarem. O Barão ordena que Aurélio faça um acordo com Julieta. Susana acusa Elisabeta pelo acidente na ferrovia.

 Sexta-feira 06/04

Darcy e Ernesto conseguem abrir uma nova passagem nos escombros. Ema defende Elisabeta das acusações de  Susana. Vicente e os operários se incomodam com Elisabeta. Ema conta para Elisabeta que descobriu que Jorge está apaixonado por ela. Agatha estranha a reação de Uirapuru. Darcy e Ernesto conseguem sair dos escombros e Elisabeta vê os dois.

 

Sábado 07/04

Elisabeta, Ema e Luccino resgatam Ernesto e Darcy. Susana se apressa em afastar Darcy de Elisabeta. Darcy tem um desmaio. Rômulo ajuda Ernesto e Fani fica abalada ao ver a sua família na mansão do parque. Xavier e Virgílio armam contra Julieta. Ofélia comemora o casamento de Cecília e Rômulo. Uirapuru pede perdão aos Benedito. Elisabeta decide partir para São Paulo.

Segunda 26/03

Elisabeta se surpreende com o beijo de Darcy. Cecília e Mariana conhecem uma moça que alega ter visto fantasmas na casa de Rômulo. Petúlia conta a Susana que Elisabeta e Darcy se beijaram. Lídia se interessa por Uirapuru. Rômulo pede Cecília em namoro. Ema compra roupas caras e Aurélio se desespera. Camilo revela a Susana que pretende pedir Jane em casamento.

Terça 27/03

Susana se posiciona contra o noivado de Camilo e Jane. Elisabeta se aconselha com Ema, mas não revela que beijou Darcy. Uirapuru se entende com Mariana e Lídia se incomoda. Susana nota que Uirapuru e Darcy se reconhecem. Rômulo comenta com Ernesto e Luccino que está gostando de Cecília. Darcy e Elisabeta se beijam novamente e Susana surpreende os dois.

Quarta 28/03

Rômulo convida Cecília para ir até sua casa. Susana provoca Elisabeta, que a enfrenta. Elisabeta confessa a Ema que teme abrir mão de seus sonhos por causa do amor. Susana manipula Lídia, que acaba contando sobre o plano de Ofélia para aproximar Jane e Camilo. Cecília desiste de ir até a casa de Rômulo. Elisabeta revela a Ema que está apaixonada por Darcy.

Quinta 29/03

Petúlia se oferece para Ernesto. Darcy pede Elisabeta em namoro. Uirapuru insinua a Elisabeta que Darcy não é confiável. Elisabeta questiona Darcy sobre a rusga com Uirapuru. Julieta visita o túmulo de seu marido. Manipulada por Susana, Lídia conta a Darcy sobre os planos de Ofélia para suas filhas. Darcy interrompe o pedido de casamento de Camilo a Jane.

Sexta 30/03

Darcy e Susana afirmam a Camilo que ele não deve se casar com Jane. Jane é acusada de ser interesseira e Elisabeta acode a irmã. Darcy conforta Camilo, que sofre com a perda de Jane. Julieta confessa para o Padre a raiva que sente do falecido esposo. Ema hesita em contar a Elisabeta o que ouviu de Darcy. Elisabeta e Jane acabam se separando na floresta.

Sábado 31/03

Ernesto salva Elisabeta e Darcy encontra Jane na floresta. Tibúrcio expulsa Luccino de sua casa. Camilo sofre por amor e Julieta questiona Susana e Darcy sobre o estado do filho. Ernesto revela a Luccino que deseja namorar Elisabeta. Darcy vai à casa de Ofélia e descobre que Jane e Elisabeta não participaram das armações da mãe. Darcy dá um soco em Uirapuru.

Segunda, 19/03

Exibição do último capitulo de Tempo de Amar

Terça, 20/03

Elisabeta sonha em conhecer o mundo. Ofélia incentiva suas filhas a se casarem com um homem de posses. Ema anuncia a chegada de Camilo e Darcy e diz que haverá um baile na casa de seu avô. Julieta se prepara para dominar as terras do Vale do Café. Susana sugere a Julieta que as duas monitorem as atitudes de Camilo. Elisabeta e Darcy se conhecem.

Quarta, 21/03

Darcy e Elisabeta discutem. Elisabeta conta a Jane seu embate com Darcy. Cecília espiona a casa de Rômulo e vê quando Fani entra. Julieta dá orientações a Susana sobre suas fazendas de café. Elisabeta finge estar doente para não ir ao baile de Ema. Susana encontra Camilo e Darcy. Camilo e Jane trocam olhares e Ofélia aprova. Elisabeta chega à festa e todos se surpreendem.

Quinta, 22/03

Elisabeta exibe seus trajes e Darcy a observa. Alertada por Agatha, Ofélia confronta Lídia, que consegue esconder Otávio de sua mãe. Petúlia usa as roupas de Susana e se diverte na casa de chá. Elisabeta afirma a Jane para ter cuidado com Susana. Susana surpreende Petúlia com seus pertences. O Barão anuncia a Jorge que está gravemente doente. 

Sexta 23/03

Elisabeta confronta Darcy. Ema fala do interesse de Brandão por Mariana. Rômulo oferece flores a Cecília. Petúlia alerta Susana sobre a tensão entre Darcy e Elisabeta. Cecília comenta com Mariana que acredita que a mãe de Rômulo tenha sido assassinada. O estado de saúde de Jane piora e Darcy e Elisabeta vão atrás do Dr. Jonatas. O carro de Darcy fica atolado na lama.

Sábado 24/03

Darcy e Elisabeta se ajudam e conseguem tirar o carro da lama. Ernesto, Gaetano e Virgílio cobram de Xavier o pagamento por seus serviços. Nicoletta se preocupa com a demissão de Ernesto. Darcy e Susana provocam Ofélia. Brandão diz a Ema que falará com Mariana. Susana revela a Aurélio que o Barão levou sua fazenda à falência. Darcy e Elisabeta se beijam.

Ernesto vai brigar com Darcy após Elisabeta chorar (Foto: João Miguel Júnior/ TV Globo)

Fora dos Trilhos

Um dos grandes motes da trama Orgulho e Paixão, novela das 18h da Globo, a disputa entre Darcy (Thiago Lacerda) e Ernesto (Rodrigo Simas) pelo coração de Elisabeta (Nathalia Dill) vai causar uma explosão e deixar os dois soterrados ainda esta semana.

Em uma discussão na construção da ferrovia, o italiano começa a trocar socos com o inglês. Em um empurrão, Ernesto jogará Darcy em cima de um detonador de minas, o que provocará uma grande explosão. Os três vão ver uma enorme quantidade de pedras e terra desabar ao fundo, mas é neste momento que os rapazes se unem para salvar a mocinha, que consegue sair ilesa do soterramento. No entanto, eles ficam presos entre os escombros.

Em seguida, a dupla desmaia e fica desacordada por algum tempo, até que o inglês se recupera e consegue reavivar Ernesto. Percebendo que Vicente (Emmilio Moreira) está prestes a encerrar as buscas, sem resultados, Elisabeta se desespera e pede que o homem não desista de encontrar os dois amados.

Enquanto isso, Darcy e Ernesto unem forças para abrir uma nova passagem dentre os escombros. A manipuladora Susana (Alessandra Negrini) acusará a rival de ser responsável pelo acidente, deixando a mocinha mais arrasada, em meio ao drama que vive ao não ter notícias sobre seus dois amantes.

"Orgulho e Paixão" decepciona em seu primeiro capítulo. Nathalia Dill é a protagonista da novela (Foto: Estevam Avellar/TV Globo)

Fora dos Trilhos

Hoje eu inicio a minha coluna comentando a baixa audiência obtida na estreia de Orgulho e Paixão, a nova novela das seis da Globo. Ao contrário de Tempo de Amar, que foi um grande sucesso, o novo folhetim não correspondeu à expectativa tão esperada pela direção da emissora.

A história tem o tema inspirado nos romances da escritora inglesa Jane Austein. Com uma narrativa leve e descontraída, a história traz encontros e desencontros amorosos no início do século XX. Seu autor, Marcos Bernstein, construiu o fictício Vale do Café e o situou no interior do Estado de São Paulo para contar a história, os conflitos sociais e a conduta dos personagens.

Elisabeta (Nathalia Dill) é a principal protagonista do folhetim. Ela é uma mulher à frente de seu tempo, com pensamentos igualitários e interesses atípicos para uma jovem da época. Muito embora a novela tenha tido a sua estreia, na semana passada, com uma baixa audiência, a direção da Globo ainda acredita que vai prender os telespectadores, até porque a história é muito interessante.

Silvio Santos, de férias nos Estados Unidos, telefonou para seus executivos do SBT e avisou que quer, a partir de junho, um programa sertanejo na grade de programação de seu canal. A produção ainda busca possíveis apresentadores, mas várias duplas sertanejas já estão sendo contatadas.

A Band ainda não decidiu em que dia e horário encaixará seu novo programa de humor, que será liderado pelo ex-global Stepan Nercessian. O formato da atração ainda está sendo desenvolvido e a previsão de estreia é julho. O elenco de participação já está sendo contratado.

A terceira temporada do Dancing Brasil, apresentado por Xuxa Meneghel, não tem conquistado bom índices de audiência, segundo o Ibope. Apesar de toda expectativa criada pela Record, os objetivos não foram alcançados. A atração cresceu a audiência em apenas quatro capitais, mas amarga a terceira colocação em São Paulo e só chega a 7 pontos.

Se for para ser sincero, o programa de Xuxa não passou dos cinco pontos nas duas temporadas anteriores, mas hoje perde para Globo e SBT todas as semanas. A situação é triste para Xuxa. Desde que a apresentadora chegou à Record não conseguiu emplacar, mas é preciso levar em consideração que no horário de exibição de seu programa a competição é com o futebol na Globo e o Ratinho no SBT.

A direção da Record deveria observar que, talvez, se mudasse o Dancing Brasil para outro dia, a expectativa de resultado seria outra e a audiência poderia alcançar uma melhor pontuação pois os programas que disputam esse horário já estão consolidados.

Frase Final: “Enquanto estiver ganhando o pão de cada dia, não deixe de oferecer uma fatia aos menos afortunados”.

Novela terá Nathalia Dill como protgonista (Foto: Globo/ João Miguel Júnior)

Fora dos Trilhos

A Globo vai substituir uma novela de época por outra no mesmo estilo e manterá o debate sobre como, em tempos antigos, a sociedade criava estereótipos e determinava o futuro das mulheres.

A novela Orgulho e Paixão, que estreia no dia 20 e vem para substituir Tempo de Amar, vai se passar no fictício Vale do Café, ambientada no século XX, e terá como principal trama da história o envolvimento entre a mocinha Elisabeta (Nathalia Dill) e Darcy (Thiago Lacerda).

Elisabeta é a mais rebelde das cinco filhas de Ofélia Benedito (Vera Holtz), que sonha com bons pretendentes para as meninas. Diferente dos desejos da mãe, a protagonista sonha em ser uma mulher independente e não consegue se imaginar casada e presa às vontades de um homem.

Tudo muda quando a plebeia conhece Darcy (Thiago Lacerda), um homem de posição nobre, honesto, que mexe com os sentimentos da garota e a coloca em conflito sobre seus verdadeiros desejos. Por outro lado, Darcy também se sente incomodado ao perceber sua paixão pela menina de origem humilde e precisa vencer seu preconceito.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Doria é um dos governadores eleitos que já declararam apoio a Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

A solução dos problemas começa com um diálogo franco e aberto. Daí ser louvável a reunião agendada para hoje, em Brasília, entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e os 27 novos governadores do País. Todos eles têm um grande desafio pela frente, mas, evidentemente, se trabalharem em parceria, e não boicotando o que pode ser bom para o Brasil, haverá grande chance de que os remédios necessários sejam encontrados e o trabalho seja bem feito. Os futuros chefes do Executivo estadual têm muito a contribuir com o presidente eleito. E, politicamente, também têm muito a ganhar, quando o projeto deste novo Brasil der certo. Percebe-se que, aos poucos, as nuvens negras de uma campanha desgastante vão se dissipando, a razão começa a prevalecer e, ao invés de torcer contra, é cada vez maior o número daqueles que preferem alimentar a esperança que a descrença. Aliás, uma célebre frase do escritor latino Públio Siro, diz que “quem perdeu a confiança não tem mais o que perder.” A hora não é para isso. Na verdade, o momento pede que se dê crédito aos novos condutores da Nação e que se guardem as pedras previamente preparadas para serem jogadas na vidraça. E muitos dos novos governadores estão dispostos a ajudar Bolsonaro, inclusive na aprovação da reforma da Previdência, essencial para o ajuste das contas públicas do País. Por sua vez, a maioria das Unidades da Federação também está com suas contas no vermelho, por gastarem mais do que arrecadam, e esperam suporte da União para manter a máquina funcionando. Relatório do Tesouro Nacional, por exemplo, apontou que 16 Estados mais o DF descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal no ano passado, ao destinar mais de 60% da receita para o pagamento de salários e aposentadorias. Assim, sobra cada vez menos para serviços básicos, como segurança e educação. Os problemas são complexos, daí a necessidade do diálogo e da busca por novas perspectivas. E a reunião de hoje em Brasília, com Bolsonaro e os governadores, oferece exatamente esta oportunidade. Desde agora, a capacidade de cada um deles estará colocada à prova, mas já começam bem, buscando o apoio e o entendimento mútuo, ao invés da divisão pura e simples. No final, quem ganha mesmo com isso é o Brasil e os brasileiros. Ainda bem!

Futuro do Ministério do Trabalho ainda é incerto (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Nacional

O ministro extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), disse nesta quarta-feira, em entrevista à Rádio Gaúcha, que a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) trabalha com duas propostas para o futuro do Ministério do Trabalho. Em uma delas, parte das atribuições da pasta será transferia para o futuro ministério da Produção, como deverá se chamar o atual Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Em outra, essas funções seriam herdadas pelo futuro ministério da Cidadania. No primeiro modelo, o atual MDIC, que deve ceder a parte de comércio exterior para o futuro ministério da Economia, abrigaria as funções do Trabalho e também a secretaria de politicas públicas para o emprego. Já a concessão das cartas sindicais, que têm sido um "foco permanente de corrupção", para o futuro ministério da Justiça e da Segurança Pública, que será assumido pelo juiz Sérgio Moro no ano que vem. No segundo modelo, as funções do Trabalho vão para o ministério chamado Cidadania, que vai congregar desenvolvimento social, direitos humanos e ações para recuperar os dependentes de drogas. "Para sair de 30 ministérios para 15 ou 17, tem que fazer essa estruturação, e isso é bem complexo", comentou Lorenzoni.

"Não foi uma indicação de Toffoli. Eu ouço nessa área o general Heleno", disse Bolsonaro (Foto: Jose Cruz /Agencia Brasil)

Nacional

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse na tarde desta terça-feira, 13, que não consultou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, sobre a escolha do general da reserva Fernando Azevedo e Silva para ocupar a vaga de ministro da Defesa. Azevedo e Silva é um dos assessores de Toffoli no Supremo. "Não foi uma indicação de Toffoli. Eu ouço nessa área o general Heleno", disse Bolsonaro, referindo-se ao general Augusto Heleno Ribeiro, que será chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Bolsonaro anunciou Azevedo e Silva para a Defesa hoje cedo pelo Twitter. O novo indicado é amigo do presidente eleito desde os tempos do Exército. Governadores O presidente eleito confirmou presença amanhã no encontro que reunirá governadores dos Estados em Brasília. "Vou amanhã ao encontro dos governadores. O que eles querem eu também quero: dinheiro", disse ao chegar nesta tarde ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). Bolsonaro, no entanto, reclamou que o convite para a reunião não foi acertado com ele. "Essa reunião não foi tratada comigo e nem com Paulo Guedes (futuro ministro da Economia). Não sei quem teve a ideia. Acho que foi o governador Doria (João Doria, governador eleito do Estado de São Paulo), mas nós não vamos decepcionar os governadores". O presidente eleito disse que a equipe econômica de seu governo trabalhará pedidos de renegociação de dívida dos Estados, porém destacou que a situação é difícil. "O Orçamento está complicado, mas vamos ver o que for possível fazer nessa questão de renegociação", disse.

Célia será a secretária da Pessoa com Deficiência (Foto: Roberto Casimiro/Fotoarena/AE)

Cidade

O governador eleito de São Paulo João Doria (PSDB) anunciou ontem o primeiro nome tucano de seu secretariado: a deputada estadual Célia Leão (PSDB), da região de Campinas. Ela será secretária da Pessoa com Deficiência na administração estadual a partir de 2019. Célia foi colunista do Metrô News no ano passado, mas se afastou devido à Legislação Eleitoral. Além dela, que encerra seu sétimo mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo (não foi reeleita), Doria anunciou que o desembargador Paulo Dimas Mascaretti, ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, será o secretário de Justiça. Dos nomes escolhidos até então para o secretariado de Doria, nenhum era do PSDB, o que gerou críticas do presidente da sigla em São Paulo, Pedro Tobias. “Acho estranho ele não ter indicado ninguém do PSDB. Doria precisa tratar o partido com mais carinho. O PSDB esteve ao lado dele na campanha”, disse o presidente estadual da legenda. Vinte e quatro anos depois de o PSDB chegar ao poder em São Paulo, o governador eleito está montando sua equipe sem consultar o partido, que já está fora dos principais cargos políticos do Palácio dos Bandeirantes.  A sigla tucana deixará de comandar, a partir de 2019, pastas estratégicas como a Casa Civil, que terá como titular Gilberto Kassab, presidente do PSD, e Secretaria de Governo, que terá suas atribuições absorvidas por Rodrigo Garcia (DEM). Na semana passada, Doria anunciou o médico José Henrique Germann, diretor Superintendente do Instituto de Consultoria e Gestão Albert Einstein, como secretário de Saúde, e Gustavo Junqueira, presidente da Sociedade Rural Brasileira, para Agricultura. *Com informações da Agência Estado
or
or

Articulistas

Colunistas

Sucesso do agronegócio é fundamental para a economia brasileira e a geração de empregos (Foto: Antonio Costa/Fotos Públicas)

Opinião

Doria é um dos governadores eleitos que já declararam apoio a Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

Tentaram boicotar até um programa que visa a ajudar crianças com deficiência física, o Teleton, apenas por que Sílvio Santos agradeceu e enalteceu o presidente eleito (Foto: Reprodução/SBT)

Opinião

O uso de bicicletas reduz problemas na Mobilidade e na Saúde, como a diminuição da poluição (Foto: Rovena Rosa/Ag Brasil/Fotos Públicas)

Opinião