16
Sex, Nov

Mística Mercedes vai paralisar corpo de capanga de Sophia (Foto: Raquel Cunha/TV Globo)

Fora dos Trilhos

A mística Mercedes (Fernanda Montenegro) vai realizar um novo milagre em O Outro Lado do Paraíso e, desta vez, irá salvar as vidas de Xodó (Anderson Tomazini) e de sua neta Cleo (Giovana Cordeiro), em episódio que deve ir ao ar em 5 de maio.

Após revelar para Gael (Sérgio Guizé) que Sophia (Marieta Severo) é uma assassina e que Mariano (Juliano Cazarré) está morto, Xodó vai entrar na mira da vilã, que mandará Zé Victor (Rafael Losso) acabar com a vida do rapaz.

Zé Victor irá à casa de Mercedes e convidará Xodó para tomar uma cerveja. A mística verá a aura de morte rondar o mocinho e dirá para ele não ir. Xodó vai insistir em ir tomar a bebida com o chefe dos garimpeiros, mas mudará de ideia.

“Chega de história. Eu ia acabar com ele no mato, e era só. Mas já que deu palpite, velha doida, vai todo mundo. Encomenda a alma pra Deus, cê e tua neta. Porque vão os três”, dirá um Zé Victor irritado.

Mercedes vai invocar uma proteção divina e Zé Victor ficará paralisado. O capacho sentirá o corpo queimar e será empurrado para fora do recinto por uma rajada de vento. Mercedes e o casal vão rezar para agradecer a bênção. O último capítulo deve ir ao ar no dia 11.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Segunda, 05/03

Fátima conta para Cristóvão que discutiu com Cecília após ela acusar o advogado de ter tentado roubar o anel de noivado do casal. Dulce Maria telefona para Leonardo e chama ele para sair com ela, sem avisar Gustavo e Cecília previamente. Todas as irmãs viajam para o retiro espiritual, que é uma das últimas fases para que a noviça Fabiana possa se tornar uma freira.

Terça, 06/03

Peixoto leva Emílio e Zé Felipe para pescar. Gustavo explica que chegou a pensar que Cristóvão estava com a consciência pesada e, por isso, pediu demissão. Mais tarde, Cecília chora e diz para Gustavo que foi burra. Fátima leva Lulu no parque e se encontram com Cristóvão. Leonardo tenta fazer com que Dulce Maria crie resistência com Cecília e seja contra ter um irmão ou irmã.

Quarta, 07/03

O colégio é dedetizado apenas por mulheres e Inácio fica preocupado com o ciúme que Diana possa vir a ter. Vitor descobre que a balada que Cassandra quer sair não é permitido entrar menor de idade, mas a garota consegue enrolar o pai. Zeca e Miguel fazem o show na abertura de um importante festival acompanhados de Diana. Estefânia sente uma tontura.

Quina, 08/03

Vitor e Estefânia estão preocupados com o sumiço de Cassandra. Gustavo e Cecília vão até a casa de Estefânia e contam que há um vídeo de Cassandra circulando nas redes sociais na balada. Estefânia têm uma nova e forte tontura. Rosana diz para Juju se ela não acha que precisa dar um toque em Zeca sobre o vídeo de Bruna na balada com Cassandra

Sexta, 09/03

Madre Superiora chama Cecília e Dulce Maria e avisa que Estefânia está no hospital. Rosana conversa com Fátima e Cristóvão e os dois decidem que precisam ampliar o cardápio do negócio de bolos para ganhar mais mercado. Doutor André avisa que Estefânia não está doente, mas sim grávida. Todos que estão no quarto comemoram.

 

Segunda, 05/03

Bruno ordena que uma viatura siga o paradeiro de Lívia e Mariano. Nicolau, Bruno e Estevão resgatam Tomaz. Sophia ameaça denunciar Mariano por roubo caso ele não lhe entregue a esmeralda. Josafá confessa a Clara que está sofrendo com um segredo que precisa contar a Mercedes. Diego e Melissa assinam o divórcio. Amaro aceita intermediar a venda ilegal da esmeralda gigante para Sophia.

Terça, 06/03

Elizabeth acusa Jô de ser a culpada por sua tragédia e afirma a Henrique que irá se divorciar dele. Henrique termina o relacionamento com Jô. Josafá confronta Cleo e Mercedes revela que já sabia que a neta trabalhava no bordel. Bruno se divorcia de Tônia e procura Raquel, que reafirma seu compromisso com Radu. Renan não devolve o dinheiro de Jô, que o denuncia para Clara.

Quarta, 07/03

Henrique descobre que Adriana precisará de uma cirurgia. Tônia pede ajuda a Renato para montar um consultório. Zé Victor afirma a Tônia que deseja apenas ficar com o seu filho. Juvenal conta para Estela que não irá mais se casar. Estela anuncia o início de suas aulas de alfabetização. Suzy passa mal e Samuel convoca Helder para ir a sua casa. Gustavo teme a aproximação de Nádia com Clara.

Quinta, 08/03

Helder anuncia que Suzy precisará de repouso absoluto durante a sua gravidez. Gael questiona Lívia sobre Sophia, e a irmã o aconselha a procurar ajuda psicológica. Henrique avisa a Elizabeth sobre o procedimento cirúrgico de Adriana, e Clara apoia a mãe. No bordel, Elizabeth e Patrick aguardam a chegada do sócio misterioso. Guiada por Clara, Nádia flagra Gustavo com Leandra no bordel.

Sexta, 09/03

Nádia faz um escândalo, confronta Gustavo e avisa que ele será expulso de casa. Patrick afirma a Gustavo que será indiciado e poderá perder o cargo. Elizabeth se embriaga para acompanhar a cirurgia de Adriana. Gael tem um novo episódio de violência e afirma a Aura que deseja mudar. Nádia beija Odair e avisa que agora ele será mais que seu funcionário. Gustavo implora a Clara que não o denuncie.

Sábado, 10/03

Nádia decide ter um relacionamento com Odair. Gael pede ajuda a Mercedes e descobre que apanhava de Sophia na infância. Clara denuncia Gustavo, que confia que sairá ileso do julgamento. Gael confronta Sophia. Lívia sugere que Gael prove a Clara que está do seu lado, denunciando Sophia para a polícia. Nádia anuncia que Diego terá de se casar com Karina. Renato pede Clara em casamento.

Segunda, 05/03

Virgílio tenta escapar da cidade, mas é abordado por um soldado. Demétrio não concorda com a estratégia de ataque de Catarina. Saulo e Selena acabam se acidentando na floresta. Augusto repreende Catarina e ordena uma negociação de paz. Petrônio flagra Lucrécia disfarçada de cozinheira para ir à guerra. Afonso avisa ao irmão que ficará ao lado de Augusto.

Terça 06/03

Cássio luta contra Rômulo. Diversos soldados de Montemor caem em armadilhas de Artena. Tiago salva Afonso de soldados de Montemor. Afonso avisa a Augusto que o exército de Montemor atravessou a floresta. Amália vai ao castelo à procura de notícias de Afonso e é acusada por Catarina de ter provocado a guerra. Cássio e seus homens contemplam Artena.

Quarta, 07/03

Augusto deixa claro que não abandonará Artena. Martinho leva Samara e Levi para sua casa. Rodolfo se perde da comitiva. A loja de Virgílio pega fogo e ele perde dinheiro escondido. Afonso salva Virgílio e pede a Cássio que cuide de Amália e de sua família. Samara se apavora ao ver que Levi foi em direção à cidade e vai atrás do filho. Amália consegue achar Levi.

Quinta, 08/03

Lucrécia fica eufórica ao ver Rodolfo. Ulisses se arrisca para salvar Romero. Samara pede a Amália que ela e Afonso cuidem de Levi. Romero repreende Ulisses por ter se arriscado, não reconhecendo o ato heroico do filho. Augusto deixa o castelo. Afonso é rendido e recebe voz de prisão de Cássio. Demétrio é atacado. Augusto flagra Rodolfo e Catarina se beijando.

Sexta, 09/03

Augusto constata que a guerra não passou de um plano de Catarina e Rodolfo. Catarina leva Augusto para a Torre de Zéria. Olegário diz a Matilda que Hélvio morreu como um herói. Betânia fica feliz ao ver Romero e Ulisses de volta. Saulo termina o namoro com Selena. Cássio avisa Amália que Afonso é tratado como um prisioneiro comum e informa Rodolfo que Afonso foi preso como traidor.

Sábado 10/03

Rodolfo quer ordenar libertação de Afonso, mas Cássio informa que, se ele agir contra a lei, colocará em risco a soberania de Montemor. Cássio ajuda Amália a ver Afonso. Lucrécia pede a Rodolfo que tire Catarina do castelo. Afonso é levado a julgamento popular. Ulisses pede para trabalhar na cozinha com Betânia. O povo não parece estar a favor de Afonso.

 

Segunda, 05/03

Alzira sofre com a expulsão da sociedade das geleias. Lucinda pressiona Fernão para seduzir Emília. Um jornal divulga uma matéria sobre o assédio sofrido por Olímpia. Balbina confessa a Alzira que Pepito é filho de Bernardo. Bernardo revela a Pepito que é seu pai. Lucerne pensa em abandonar o cabaré. Tereza alerta José Augusto sobre os investimentos de Delfina.

Terça, 06/03

Inácio confronta Lucinda, que insiste que Fernão pressione Emília. Geraldo se emociona ao rever Inácio e o emprega como gerente do empório. Lucinda aceita o convite de Reinaldo para seu casamento com Eunice. José Augusto afirma seu apreço por Vicente. Eunice e Reinaldo se casam. Disfarçado, Gregório invade a casa de Emília e a ameaça.

Quarta, 07/03

Fernão finge lutar contra Gregório. Emília e Tiana acreditam que o rapaz as salvou. Conselheiro termina o relacionamento com Eva e confessa que ainda ama Celeste Hermínia. Emília convida Fernão para um jantar em família. Felícia surpreende Teodoro ao afirmar que permanecerá ao seu lado. Maria Vitória e Vicente preparam­se para voltar ao Brasil com Mariana.

Quinta, 08/03

Inácio confronta Fernão e revela que Tereza está grávida. Geraldo e Nicota decidem ajudar no casamento de Helena, Giuseppe, Natália e Tomaso. Teodoro descobre que perdeu seu diamante. Homero aprecia a pedra roubada de Teodoro. Justino conta a Inácio que há um pedido para gravarem um disco. Delfina negocia os produtos de sua quinta. Maria Vitória encontra Lucinda.

Sexta, 09/03

Lucinda provoca Maria Vitória, quando Inácio chega. Teodoro afirma a Felícia que Eva poderá ser uma aliada dos dois. O Grêmio Cultural é destruído por policiais e Carolina testemunha a cena. Inácio salda sua dívida com Lucerne. Uma nova ameaça é enviada a Vicente. Tereza alerta José Augusto sobre as intenções de Delfina. José Augusto promete agir contra Delfina.

Sábado, 10/03

Delfina desconfia de Tereza. Alzira faz elogios a Pepito e Balbina se surpreende. Maria Vitória e Vicente escolhem o terreno em que irão morar e Celeste se apressa em fazer a compra. Ramón fala com Inácio e Justino sobre a gravação do disco da dupla. José Augusto descobre a armação de Delfina para prejudicar suas negociações. Tereza deixa a casa de Delfina.

Segunda, 05/03

O último capítulo de Viva a Diferença não foi divulgado pela emissora

Terça, 06/03

Não haverá exibição devido à transmissão da Champions League

Quarta, 07/03

Gabriela conversa com Jade, que sofre ao ter sua intimidade exposta na internet. Pérola descobre que o pai foi preso por corrupção e Alex fica aflito com o estado da namorada. Maria Alice viaja para o Rio de Janeiro. O conselho do colégio recusa o trabalho com a ONG e Gabriela considera pedir demissão. Pérola se automedica e desmaia nos braços de Alex.

Quinta, 08/03

Maria Alice ajuda Alex a socorrer Pérola e conta que é filha de Rosália. Tito confessa ao avô que não sabe como se aproximar de Flora. Gabriela estranha o comportamento de Kavaco. Isadora comunica a Pérola que ela mudará de colégio. Tito salva Flora de um atropelamento. Marcelo anuncia a Gabriela que o colégio Sapiência oferecerá bolsas de estudo para alunos da ONG.

 Sexta, 09/03

Gabriela agradece a parceria de Marcelo e comemora sua permanência no colégio. Jornalistas pressionam Isadora e Pérola por causa de Eduardo. Brigitte comenta com Gabriela sobre os receios de Paulo. Jairo discute com Kavaco. Alex insiste para que Gabriela ajude Maria Alice e a professora fala com Vinícius. Gabriela descobre que Rafael é o diretor da ONG.

 

Segunda, 26/2

Melissa decide aceitar a condição de Diego para manter o casamento. Patrick e Clara questionam Raquel sobre provas contra a idoneidade de Gustavo. Lívia revela a Gael que Sophia não é sua mãe biológica. Gael confronta Sophia. Elizabeth pede que Patrick não fale com Clara sobre seu vício em bebida. Xodó vê Sophia entrar no carro com Rato. Sophia arma uma emboscada para Rato.

Terça, 27/02

Sophia se livra do corpo de Rato. Caetana afirma a Leandra que Rato não irá mais a seu encontro. Xodó se declara para Cleo. Melissa sofre por não se relacionar com Diego. Renan tenta confortar Elizabeth, que prefere se embriagar sozinha. Sophia finge procurar por Rato, e Xodó desconfia. Sophia pede que Zé Victor vigie Mariano e Valdo. O corpo de Rato é encontrado e Bruno assume o caso.

Quarta, 28/02

Josafá descobre que Cleo está trabalhando no bordel. Bruno interroga Leandra, e Patrick se apresenta como advogado da moça. Clara, Isabel e Raul aconselham Melissa a se divorciar de Diego. No bordel, todos comentam a morte de Rato. Melissa inicia o processo de divórcio de Diego. Isabel revela a Nádia que Diego não cumpriu suas obrigações conjugais. Leandra é libertada.

Quinta, 1o/03

Sophia se esquiva das suspeitas de Bruno. Melissa sofre com a separação. Clara pede que Elizabeth a ajude a encontrar provas contra Gustavo. Elizabeth menciona o sócio misterioso do bordel e diz que Caetana é a chave. Adriana é hospitalizada e Renato e Rafael ficam preocupados. Radu se declara para Raquel. Elizabeth e Clara perguntam a Caetana se Gustavo é o sócio misterioso do bordel.

Sexta, 02/03

Caetana confirma a Clara e Elizabeth que Gustavo é o sócio misterioso do bordel. Zé Victor exige de Renato informações sobre o paradeiro de Tônia. Mariano, Valdo e Amaro combinam a venda da esmeralda gigante. Todos na cidade comentam a separação de Melissa e Diego. Zé Victor anuncia a Bruno, Nádia e Gustavo que o filho de Tônia é dele. Renan se declara para Elizabeth.

Sábado, 03/03

Clara afirma que acabará com Gustavo. Adriana desconfia dos pedidos de exames. Raquel revela a Bruno que se envolveu com Radu. Renan pressiona Jô para lhe dar o dinheiro prometido para a grife de Elizabeth. Juvenal descobre que Desirée trabalha no bordel. Zé Victor flagra Mariano com a esmeralda e avisa Sophia. Mariano, Lívia e Tomaz fogem. Sophia denuncia Lívia pelo sequestro de Tomaz.

 

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou a decisão pelo Twitter (Foto: Divulgação)

Mundo

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou há pouco a indicação do embaixador Ernesto Fraga Araújo para o cargo de ministro das Relações Exteriores de seu governo. Diplomata há 29 anos, Araújo é diretor do Departamento de Estados Unidos, Canadá e Assuntos Interamericanos do Itamaraty. Bolsonaro anunciou a indicação por meio de sua conta no Twitter. “A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje”, escreveu o presidente eleito, classificando o diplomata como um “um brilhante intelectual.” Com o novo anúncio, sobe para oito os nomes confirmados para a equipe ministerial do governo eleito. Alguns escolhidos atuam diretamente no governo de transição. Nas declarações públicas, Bolsonaro avisou que pretende reduzir de 29 para de 15 a 17 o número de ministérios, extinguindo pastas e fundindo outras. A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje. Informo a todos a indicação do Embaixador Ernesto Araújo, diplomata há 29 anos e um brilhante intelectual, ao cargo de Ministro das Relações Exteriores. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018

"Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares", disse o presidente eleito (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Saúde

O governo cubano informou nesta quarta-feira, 14, que está se retirando do programa social Mais Médicos do Brasil após declarações "ameaçadores e depreciativas" do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças "inaceitáveis" no projeto do governo. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). "Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa", anunciou a entidade em um comunicado. Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa "à revalidação do diploma", além de ter imposto "como via única a contratação individual". O programa Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras. Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados. "Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, presta serviços atualmente em 67 países", declarou o governo. "As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificados em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa", informou em nota o Ministério da Saúde. De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. "Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história", disse o governo. Segundo o governo de Cuba, mais de 20 mil médicos cubanos passaram pelo Brasil e chegaram a compor 80% do contingente do Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff. Cuba anunciou que manteria o programa depois do impeachment da ex-presidente petista, apesar de considerar o afastamento um "golpe de Estado". Bolsonaro critica Cuba O presidente eleito Jair Bolsonaro usou as redes sociais para criticar a decisão do governo cubano.  Condicionamos à continuidade do programa Mais Médicos a aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018 Além de explorar seus cidadãos ao não pagar integralmente os salários dos profissionais, a ditadura cubana demonstra grande irresponsabilidade ao desconsiderar os impactos negativos na vida e na saúde dos brasileiros e na integridade dos cubanos. — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018 Atualmente, Cuba fica com a maior parte do salário dos médicos cubanos e restringe a liberdade desses profissionais e de seus familiares. Eles estão se retirando do Mais Médicos por não aceitarem rever esta situação absurda que viola direitos humanos. Lamentável! — Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) 14 de novembro de 2018

e temos na Bolívia um presidente índio, por que aqui o índio tem que ficar confinado numa reserva?", questionou Bolsonaro (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Nacional

O presidente eleito da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quarta-feira, 14, que quer preservar o meio ambiente, mas "não dessa forma que está aí". Ele culpou políticas ambientais e indigenistas pelo atraso de algumas regiões do País e disse que "o índio quer ser o que nós somos". Bolsonaro citou como exemplo a situação de Roraima, que disse ter potencial para ser "o Estado mais rico do Brasil". "Se não tivesse problemas ambientais e indigenistas, tinha tudo para ser Estado mais rico do Brasil. Esse é um problema que temos que resolver. O índio quer ser o que nós somos, o índio quer o que nós queremos. Se temos na Bolívia um presidente índio, por que aqui o índio tem que ficar confinado numa reserva?", declarou Bolsonaro . Durante reunião com governadores, em Brasília, Bolsonaro contou que está na iminência de anunciar o nome do seu ministro do Meio Ambiente e afirmou que "não será o que dizem". Lembrou, ainda, que desistiu de fundir a pasta com a Agricultura por orientações do setor produtivo.

Doria é um dos governadores eleitos que já declararam apoio a Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

A solução dos problemas começa com um diálogo franco e aberto. Daí ser louvável a reunião agendada para hoje, em Brasília, entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e os 27 novos governadores do País. Todos eles têm um grande desafio pela frente, mas, evidentemente, se trabalharem em parceria, e não boicotando o que pode ser bom para o Brasil, haverá grande chance de que os remédios necessários sejam encontrados e o trabalho seja bem feito. Os futuros chefes do Executivo estadual têm muito a contribuir com o presidente eleito. E, politicamente, também têm muito a ganhar, quando o projeto deste novo Brasil der certo. Percebe-se que, aos poucos, as nuvens negras de uma campanha desgastante vão se dissipando, a razão começa a prevalecer e, ao invés de torcer contra, é cada vez maior o número daqueles que preferem alimentar a esperança que a descrença. Aliás, uma célebre frase do escritor latino Públio Siro, diz que “quem perdeu a confiança não tem mais o que perder.” A hora não é para isso. Na verdade, o momento pede que se dê crédito aos novos condutores da Nação e que se guardem as pedras previamente preparadas para serem jogadas na vidraça. E muitos dos novos governadores estão dispostos a ajudar Bolsonaro, inclusive na aprovação da reforma da Previdência, essencial para o ajuste das contas públicas do País. Por sua vez, a maioria das Unidades da Federação também está com suas contas no vermelho, por gastarem mais do que arrecadam, e esperam suporte da União para manter a máquina funcionando. Relatório do Tesouro Nacional, por exemplo, apontou que 16 Estados mais o DF descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal no ano passado, ao destinar mais de 60% da receita para o pagamento de salários e aposentadorias. Assim, sobra cada vez menos para serviços básicos, como segurança e educação. Os problemas são complexos, daí a necessidade do diálogo e da busca por novas perspectivas. E a reunião de hoje em Brasília, com Bolsonaro e os governadores, oferece exatamente esta oportunidade. Desde agora, a capacidade de cada um deles estará colocada à prova, mas já começam bem, buscando o apoio e o entendimento mútuo, ao invés da divisão pura e simples. No final, quem ganha mesmo com isso é o Brasil e os brasileiros. Ainda bem!
or
or

Articulistas

Colunistas

Sucesso do agronegócio é fundamental para a economia brasileira e a geração de empregos (Foto: Antonio Costa/Fotos Públicas)

Opinião

Doria é um dos governadores eleitos que já declararam apoio a Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião

Tentaram boicotar até um programa que visa a ajudar crianças com deficiência física, o Teleton, apenas por que Sílvio Santos agradeceu e enalteceu o presidente eleito (Foto: Reprodução/SBT)

Opinião

O uso de bicicletas reduz problemas na Mobilidade e na Saúde, como a diminuição da poluição (Foto: Rovena Rosa/Ag Brasil/Fotos Públicas)

Opinião