Riquezas de detalhes do filme impressionam espectadores (Foto: Reprodução/Facebook)

Cinema

Em cartaz desde 15 de fevereiro no Brasil, o novo filme da Marvel, Pantera Negra, surpreende por ser bastante diferente de tudo o que foi apresentado até agora pelo estúdio. Ambientado na África, os cenários, a cultura e a riqueza de detalhes no sotaque do herói são os grandes destaques da trama.

O filme conta a história do príncipe T’Challa (Chadwick Boseman), que se torna rei de Wakanda, um território escondido e banhado a Vibranium – o metal mais poderoso da Terra. Por ambição, e com a ajuda de um ex-morador do local, Ulysses Klaue (Andy Serkis) consegue roubar uma quantia insignificante da substância e se torna um vilão difícil de ser encontrado.

O Pantera Negra, identidade superpoderosa de T’Challa, tem que viver muitas aventuras para tentar capturar Klaue. Com sentidos apurados, inteligência, força e velocidade fora do normal, o herói empolga o público em cenas épicas de perseguição – destaque para uma, na Coreia do Sul, que é seguramente uma das mais bonitas já criadas pela Marvel.

Alguns momentos do filme também trazem o já conhecido humor do estúdio, com personagens bem engraçados. Também merecem ênfase as atuações de Letitia Wright, atriz que interpreta Shuri, a irmã de T’Challa, e Florence Kasumba, que vive a general Ayo. Ambas se saem muito bem na telona e ganham espaço para as personagens conforme o filme avança.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Os hotéis de 5 estrelas deixam o hóspede à vontade. Albergues são opções para quem precisa economizar (Foto: Divulgação)

Turismo

Quando nos referimos à África é comum que o primeiro pensamento seja a pobreza do continente. Mas, o que poucos sabem é que por trás dos problemas sociais há lindos lugares que valem a pena visitar.

Na África do Sul, por exemplo, é possível encontrar paisagens maravilhosas, praias encantadoras, muita riqueza cultural e histórica, ótimos hotéis e albergues, restaurantes incríveis e passeios turísticos inesquecíveis.

Por esses motivos, que tal nas próximas férias conhecer um lugar surpreendentemente? As dicas abaixo, da agência Jacaré Travel, podem te convencer que a África do Sul é uma boa opção para curtir as férias.   

Belezas naturais – Gosta de viajar para lugares com paisagens deslumbrantes? A África do Sul é o lugar certo. Este país possui montanhas, florestas, lagos, cachoeiras, savanas intocadas, cânions, praias e desertos que chegam até a brilhar os olhos de tão lindos. Além disso, as reservas naturais guardam cenários de tirar o fôlego. Entre as cidades mais bonitas, com certeza, Cidade do Cabo se destaca com paisagens apaixonantes e estradas com vista impressionantes do mar. 

 

Aventura – É fã de aventuras e esportes radicais? Com mais de 130 atividades radicais disponíveis para os turistas, a África do Sul é o destino perfeito para este público. Lá, é possível encontrar montanhismo, mergulho em gaiola com tubarões, passeios em balões de ar quente sobre as cordilheiras, bungee jump, tirolesa em florestas, trilhas de bicicleta, canoagem, rapel e muito mais.

 

Hospedagem – A rede hoteleira sul africana é reconhecida por serviço de qualidade e bons preços. Encontra-se desde hotéis de luxo a hostels charmosos e baratos. Com os preços bem menores, em  comparação a outros países, essa pode ser a chance de se viver uma experiência incrível em um hotel 5 estrelas. Mas, se a intenção é economizar, os albergues bem localizados e confortáveis não decepcionam. 

 

Clima quente – Quer tirar férias fora de época e está preocupado com o clima? Na África do Sul, isso não importa. Durante o ano inteiro, o clima é agradável, com verões ensolarados e os invernos mais amenos. Assim pode-se programar a viagem de férias em qualquer época do ano.

 

Vida selvagem – Quem gosta de animais não pode deixar de visitar a África do Sul e fazer um safári. Uma oportunidade perfeita para contemplar animais como búfalos, leões, elefantes, rinocerontes e leopardos. Além de contato com outros animais em seus habitats naturais, como os pinguins, baleias, suricatos, pássaros e cachorros selvagens. 

 

Diversidade – Na África do Sul é possível encontrar diversas culturas africanas e imigrantes, o que torna o país muito interessante e reconhecido como nação Arco-Íris. Quer treinar algum idioma diferente? Por lá, o que não falta é uma língua para treinar, já que são 11 idiomas oficiais, entre eles, o inglês. Além de toda a diversidade, a população local sul-africana é muito acolhedora.

 

Gastronomia – Os pratos são bem fartos e as carnes de diversos tipos, como de gazela, crocodilo, avestruz, antílope e kudu. Já na região costeira, os que mais se destacam são os frutos do mar. As vinícolas sul-africanas também merecem destaque. São mais de 120 produtores, que ofertam um vinho muito bom a um preço acessível.

Segundo mandato de Jacob Zuma, que deveria durar até 2019, vem sendo marcado por escândalos de corrupção (Crédito: GCIS)

Mundo

O Congresso Nacional Africano (ANC, na sigla em inglês), que é governista, pediu ao Parlamento que vote amanhã uma moção de censura contra o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, caso ele se recuse a renunciar ainda nesta quarta-feira.

O ANC propõe que Zuma seja substituído por seu vice, Cyril Ramaphosa.

Jacob Zuma presidente sul africano é pressionado para renunciar

Zuma ainda não se pronunciou sobre o desejo do ANC de que ele deixe o cargo. Seu mandato tem sido marcado por escândalos de corrupção e o ANC exige que Zuma antecipe o fim de seu segundo mandato de cinco anos de forma que o partido consiga angariar apoio antes da eleição de 2019.

O ANC irá agir se Zuma não responder a seu pedido de renúncia até o fim de hoje, afirmou o tesoureiro-geral do partido, Paul Mashatile. "Não podemos manter a África do Sul esperando", disse Mashatile. Partidos de oposição já haviam marcado uma moção de censura contra Zuma para o próximo dia 22, mas os oposicionistas também desejam transferir a votação para esta semana.

Marvel chega ao clímax com união de vários heróis (Foto: Divulgação)

Fora dos Trilhos

Um dos filmes mais aguardados pelos cinéfilos de todo o mundo estreia nesta quinta-feira, 26,  com a expectativa de levar uma legião de fãs aos cinemas. Trata-se de Vingadores: Guerra Infinita, que vai reunir em uma única história mais de 20 super-heróis em um combate contra Thanos, um grande vilão, que deseja destruir parte do universo. Segundo a revista Variety, há a expectativa que a arrecadação supere US$ 235 milhões (R$ 823 milhões) apenas neste fim de semana.

O universo cinematográfico da Marvel, estúdio responsável por obras famosas, como Homem de Ferro (2008), Capitão América (2011) e Vingadores (2012), se construiu para chegar a esse momento. Thanos (Josh Brolin) é um vilão que só pode ser combatido com a união de heróis que estavam brigados desde Capitão América: Guerra Civil (2016).

Personagens como Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Thor (Chris Hemsworth), Homem-Aranha (Tom Holland), Pantera Negra (Chadwick Boseman), além da turma dos Guardiões da Galáxia, como o Senhor das Estrelas (Chris Pratt) e a Gamora (Zoe Saldaña), acompanham a jornada de reconciliação de Capitão América (Chris Evans) e Homem de Ferro (Robert Downey Jr.).

Vingadores: Guerra Infinita é o 19º filme da Marvel e mostra Thanos em busca de seis joias do infinito, que controlam, individualmente, um elemento da vida cada. Se conseguir todas, ele poderá destruir o que quiser com apenas um estralar de dedos. 

Filme foi mencionado 35 milhões de vezes na rede social (Foto: Reprodução/Facebook)

Fora dos Trilhos

Após sua estreia em fevereiro, o filme Pantera Negra bateu recordes de bilheteria em diversos países e na última terça-feira, 20, tornou-se o filme mais citado no Twitter em toda a história da plataforma.

O filme foi mencionado mais de 35 milhões de vezes, de acordo com informações do Twitter ao Hollywood Reporter. Anteriormente, o filme sobre o qual as pessoas mais comentavam na plataforma era Star Wars: O Despertar da Força, de 2015, que agora está em segundo lugar. A terceira posição fica para Star Wars: Os Últimos Jedi, de 2017.

No último fim de semana, Pantera conquistou outro grande feito e se tornou o primeiro filme desde Avatar (2009) a liderar as vendas de bilheteria na América do Norte por cinco semanas seguidas.

O filme já arrecadou mais de US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 3,9 bilhões) no mundo inteiro - e é possível que o filme ultrapasse Os Vingadores, o longa de super-heróis com maior arrecadação da história.

Mostra tem entrada gratuita (Foto: Divulgação)

Cidade

De 28 de abril a 16 de julho, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) recebe a maior mostra de arte contemporânea africana realizada no País. A “Ex Africa” reúne mais de 90 obras dos principais nomes das artes visuais do continente e a entrada é gratuita.

A mostra visa a revelar a história e o novo momento do continente que, ao mesmo tempo em que tenta se reconstruir da ferida causada por séculos de tráfico negreiro e de colonização, volta a expandir as suas cores e cultura para outras fronteiras.
Vinte artistas assinam as obras, que estarão expostas no CCBB. Quem for ao local vai se deparar com esculturas, fotografias, instalações, performances, pinturas e vídeos.

SERVIÇO

Ex Africa

Exposição no Centro Cultural Banco do Brasil

De 28 de abril a 16 de julho.

Rua Álvares Penteado, 112, Centro.

Mais informações pelos Tels. 3113-3651 e 3113-3652.

Filme é estrelado por um super-herói negro (Foto: Divulgação)

Fora dos Trilhos

Pantera Negra estreia no Brasil nesta quinta-feira, 15, e é o primeiro filme protagonizado por um super-herói negro, o rei T’Challa (interpretado por Chadwick Boseman), do fictício país africano Wakanda, dirigido por um negro (Ryan Coogler, de Fruitvale Station – A Última Parada) e estrelado por um elenco majoritariamente negro, que inclui Angela Bassett como a rainha-mãe Ramonda, Forest Whitaker como o líder espiritual Zuri, a vencedora do Oscar Lupita Nyong’o como a espiã Nakia, a estrela de The Walking Dead Danai Gurira como a general Okoye e Michael B. Jordan como Erik Killmonger.

Todos têm consciência da importância do momento. “Fiquei orgulhosa de ter minha filha e meu filho assistindo a meu lado, na pré-estreia”, disse Angela. Pantera Negra é divertido, com cenas de ação espetaculares envolvendo carros e lutas elaboradas, mas também toca em temas sérios, como a importância da identidade e da representatividade.

Kevin Feige, presidente da Marvel Estúdios, afirmou que era tudo uma questão de ser fiel ao princípio dos quadrinhos criados na década de 1960 por Stan Lee e Jack Kirby. “Se eles foram capazes de inventar essa história naquela época, o mínimo que podemos fazer é contar essa história agora com todas as suas implicações, sem ter medo de assuntos que eles não temeram discutir no auge da luta pelos direitos civis.” Wakanda esconde, por trás de uma fachada de país de Terceiro Mundo, uma civilização avançadíssima, muito mais do que a Europa, o Japão ou os Estados Unidos.

VEJA NOSSA EDIÇÃO VIRTUAL

Plataforma da Justiça Eleitoral garante o anonimato de denunciantes (Foto: Ivo Lindbergh)

Cidade

Desde a disponibilização do aplicativo Pardal pela Justiça Eleitoral em agosto, o sistema recebeu, no Estado de São Paulo, 953 comunicações. Desse total, 69% referem-se à propaganda eleitoral e as demais denúncias se relacionam a crimes eleitorais, uso da máquina pública, compra de votos, entre outras. As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Além da opção de download do Pardal para uso em dispositivos móveis, eleitores podem acessá-lo também em sua versão web no site do TRE paulista, que atua no maior colégio do País, com 33 milhões de eleitores. O sistema Pardal, ferramenta de fiscalização e denúncia, possibilita ao eleitor denunciar diferentes irregularidades durante as eleições de 2018, como propagandas eleitorais, compra de votos, uso da máquina pública, crimes eleitorais, doações e gastos de campanha. Infrações nas propagandas veiculadas em emissoras de TV e rádio e na internet não serão processadas pelo sistema. Para realizar a denúncia, o autor deve inserir elementos que indiquem a existência do fato, como vídeos, fotos ou áudios, além do nome e CPF. As denúncias são encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral, que é uma das partes legítimas para ajuizar representações perante o TRE-SP contra supostas infrações eleitorais. Além do Pardal, o eleitor pode denunciar irregularidades no sistema de Denúncia online. Entretanto, por meio desse sistema, é possível denunciar somente propagandas de rua consideradas fixas, ou seja, veiculadas por meio de outdoors, balões, bonecos, cavaletes, pichações e de inscrições a tinta em muros e fachadas. A denúncia enviada por esse sistema é encaminhada diretamente ao juiz eleitoral que, caso constate a irregularidade, notificará o responsável para retirar a propaganda irregular no prazo de 48 horas. Se a ordem for cumprida, o procedimento será arquivado, mas se persistir a irregularidade, o expediente será encaminhado ao Ministério Público Eleitoral. O sistema recebeu, desde a sua implementação em junho, 461 denúncias.

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

Nesta semana, a polêmica da vez foi a declaração de um militar acerca dos malefícios de uma criança crescer longe da figura do pai ou do avô. De acordo com ele, jovens nesta condição ficam mais vulneráveis à criminalidade, principalmente se viverem em áreas dominadas pelo tráfico. Sinceramente, não entendi o porquê de tanta celeuma para uma afirmação tão óbvia. Ao contrário do que a grande mídia propagou por aí, a assertiva do tal general não constitui qualquer ofensa às mulheres e às mães em geral. Trata-se, apenas e tão somente, de uma constatação empírica. Crescer em uma família desestruturada (sem pai ou mãe) contribui, sim, para que o jovem venha a trilhar no mundo do crime, bastando para tanto analisar os estudos e pesquisas sobre o tema. O fato de o militar ter feito referência somente à ausência da figura masculina não significa que o contrário não seja também verdadeiro. Isso só não foi explicitado porque a grande maioria dos jovens com famílias cindidas vive na companhia da mãe e da avó, e não do pai ou do avô. E, na ausência destes últimos, surge então a necessidade de um referencial paterno, de uma figura masculina, que, infelizmente, pode vir a ser o traficante do morro, vez que dotado de autoridade, poder e dinheiro. Alguma incoerência em tal discurso? Creio que não! No ano de 2007, inclusive, um grande jornal do país divulgou um trabalho com esta mesma conclusão. No entanto, ninguém reclamou de nada. Já em 2008, foi a vez de Barack Obama dizer que crianças sem pai têm 20 vezes mais chances de acabarem na prisão. Todavia, mais uma vez o silêncio foi sepulcral. Por fim, em 2016, um estudo de minha instituição revelou não só que dois em cada três jovens infratores vêm de lares sem pai, como também que 60% deles não professam nenhuma religião. Em outras palavras, Deus e família (pai e mãe) são sim inibidores do crime, não havendo como se negar o óbvio. Na realidade, o problema não foi o conteúdo do que foi dito, mas sim por quem foi dito. E isso já bastou para se dar início a um verdadeiro assassinato de reputações. Lamentável! Hoje em dia, creio que tão ou mais grave que a corrupção material e financeira, é a corrupção espiritual, intelectual e de personalidade de alguns. Definitivamente, o maior problema do Brasil é a corrupção da inteligência! Rodrigo Merli Antunes é Promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Guarulhos e pós-graduado em Direito Processual Penal*

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não é o único barrado pela Lei da Ficha Limpa para as eleições deste ano. Até agora, foram 157 candidatos impedidos de prosseguirem na disputa com base em dados ainda parciais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O número representa 6% de todas as 2.599 candidaturas rejeitadas pela Justiça Federal. Restam 27.402 consideradas aptas, entre presidenciáveis, governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Em 2014, foram 250 nomes tirados da lista, cerca de 60% a mais do que neste pleito. Ainda assim, não conseguiu barrar Paulo Maluf como deputado federal, que, em 2013, fora condenado em segunda instância por improbidade administrativa. Já se vão mais de oito anos desde que a Lei Complementar 135/10, mais conhecida como Ficha Limpa, entrou em vigor, em 4 de junho de 2010. Passou a valer já nas eleições de 2012, proibindo candidaturas de condenados em segunda instância e sentenciando a oito anos de inelegibilidades aqueles que renunciassem ao cargo para evitar processo de cassação. O texto, que revolucionou a história eleitoral brasileira, é de uma clareza singular, embora ainda não falte quem ouse questioná-lo. Mas esta lei segue viva e atual, cumprindo o seu papel de depuração e ajudando a separar o joio do trigo. Pode até parecer pouco que apenas 6% do total de candidatos seja retido. Mas, sem a Lei da Ficha Limpa, o número de fichas sujas seria certamente bem maior. Cientes das restrições legais, os próprios partidos já fazem sua triagem, impedindo inscrições daqueles que seriam enquadrados pela legislação. Assim, a lei de iniciativa popular, nascida a partir da assinatura de mais de 1,6 milhão de cidadãos, vai mostrando sua importância no processo eleitoral. Seus efeitos são limitados no que diz respeito aos resultados finais, mas é um sopro de esperança para que os eleitores tenham opções de mais qualidade na disputa.

Candidato do PT foi atacado em debate da TV Aparecida (Foto: Reprodução/TV Aparecida)

Nacional

Com a ausência de Jair Bolsonaro (PSL), o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, foi o alvo principal dos adversários durante o debate realizado na noite desta quinta-feira, 20, pela TV Aparecida, na cidade do interior paulista. Estreante num encontro entre os presidenciáveis, Haddad foi questionado sobre denúncias de corrupção envolvendo petistas e a crise econômica originada no governo da presidente cassada Dilma Rousseff. Haddad assumiu a candidatura presidencial do PT somente no dia 11 deste mês, em substituição a Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava Jato e barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Conforme as mais recentes pesquisas, ele está em segundo lugar nas intenções de voto, atrás do líder Bolsonaro - o candidato do PSL permanece internado se recuperando de uma facada. O debate desta quinta-feira foi promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no Santuário Nacional de Aparecida. O Ibope, em sua mais recente pesquisa, mediu as intenções de voto entre os católicos. Jair Bolsonaro lidera e, no dia 18, tinha 25%. Fernando Haddad estava com 21%, mas tinha 9% na pesquisa anterior. A transferência dos votos do ex-presidente Lula lhe deu 12 pontos entre os católicos. Ciro Gomes oscilou para cima, com 13% do eleitorado desta religião. 
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Fala do General Mourão, vice na chapa de Bolsonaro, causou polêmica (Foto: Henrique Barreto/AE)

Opinião

157 candidatos já foram barrados pela Justiça com base na Ficha Limpa, incluindo Lula (Foto: Ricardo Stuckert/Fotos Públicas)

Opinião

Luiza Trajano, do Magazine Luiza, é uma das maiores representantes do empoderamento feminino no Brasil (Foto: Reprodução/Instagram)

Opinião

Mesmo no hospital, presidenciável mantém declarações em tom de campanha (Foto: Reprodução/Twitter)

Opinião