22.6 C
São Paulo
quinta-feira, maio 26, 2022

Dennis DJ garante isenção em polêmica com Renna da Penha: “Não roubei nada”

Uma das polêmicas mais conhecidas no mundo dos famosos envolve Dennis DJ e o MC Rennan da Penha. Em mais uma oportunidade de esclarecer os fatos e dá a sua versão, o produtor de lendárias músicas de funk carioca e melody detalhou algumas questões da acusação do cantor de ter sido furtado por ele.

“Tudo foi por causa de uma música, que se chama ‘Medley da Gaiola’. Por que eu chamei assim? Porque eu peguei várias músicas que estavam estouradas no Rio. Eu cheguei para um amigo e perguntei o que estava tocando no Rio. Ele pegou umas quatro músicas, eu perguntei de quem era e ele me falou que era do Kevin, ex-DJ do G15, e do Dudu Traineiras. Liguei para eles e falei que iria fazer um show com o [Wesley] Safadão no Parque Olímpico, eram 70 mil pessoas. O Safadão me chamou pra tocar, mas tinha tempo que não tocava no Rio e disse que iria me atualizar no que tava tocando, mas eu sempre gosto de fazer as minhas versões”, explicou Dennis, em entrevista ao podcast Bulldog Show, apresentado por Tuka Carvalho e Vivy Tenório, na noite de terça-feira (10).

Ainda de acordo com o DJ, de 41 anos de idade, para facilitar a logística de suas produções, algumas questões não passam somente pelo crivo dele em função da alta demanda de produção.

“Tenho todo o top 10 na minha versão. Não gosto que as pessoas vão para o meu show para escutar a versão do Spotify. Então, eu quis fazer isso, que já é o normal meu. Eu fiz a versão e ficou bom pra caramba, juntei uma música na outra, ficou atraente, aí o pessoal da Sony chegou e falou: ‘vamos lançar isso’. Eu falei: ‘pô, é do Dudu Traineiras’, e virei as costas e deixei pra lá. Não tem como eu cuidar de tudo, eu tenho dezenas de pessoas fazendo um montão de coisas. Eles lançaram a música, só que eu pedi pra não me colocarem como artista, porque essa música é do Kevin e pedi pra botarem no perfil do moleque. Só pedi pra colocar Dennis Remix e pode lá ver que tá exatamente assim”, continuou.

A acusação de Rennan da Penha para com Dennis DJ aconteceu em dezembro do ano passado. Por outro lado, para Dennis, a situação está com porta aberta para resolução entre eles de forma amigável.

“Já remixei vários outros hits. Toda hora pego uma música do Gusttavo Lima, faço o remix e as vezes ele gosta e pede pra lançar, isso não é crime. Eu fiz o remix e perguntei pro Kevin quem escreveu as músicas e quem remixou e ele respondeu: ‘fui eu’. Então tá tudo tranquilo, tanto que os royalties está tudo pro Traineiras, pro Kevin. Só que aí deu uma treta que eu quero entender até hoje. Já chamei o Rennan pra conversar várias vezes, a gente é da mesma gravadora, já falei pra marcarmos um almoço. Não vale a pena você ficar brigando assim. É um moleque super talentoso, ainda quero conversar”.

Com 20 anos dedicado ao funk, o DJ relembrou a apresentação no Faustão, em 2019, quando tocou “Eu Vou Pro Baile da Gaiola”, de Kevin o Chris, com a produção de Rennan da Penha.

Na oportunidade, Rennan estava preso. Os internautas criticaram Dennis pela ausências dos créditos ao músico.

“As pessoas estavam me atacando porque fui no Faustão, toquei a música e queriam que eu falasse liberdade DJ Rennan da Penha e eu não falei. Mas cara, tu tá ali, primeira vez no Faustão, tu nem pensa, Faustão já te corta também e ali começou a criar uma situação que eu quero entender. Por isso, eu quero sentar e conversar com ele. Não cometi nenhum crime, não roubei nada de ninguém”, comentou.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS