Roberta Miranda celebra 30 anos de carreira em 2018 e será uma das atrações da Virada Cultural (Foto: Reprodução/Flickr)

Cidade

São Paulo recebe o maior evento cultural promovido pela Prefeitura no próximo final de semana. Trata-se da Virada Cultural 2018, que, este ano, abrangerá a Arena Corinthians, a Praça do Campo Limpo, o Parque da Juventude, o Centro Esportivo Tietê e a Chácara do Jockey. Além deles, bibliotecas e centros de cultura receberão diversas atrações.

Os eventos gratuitos envolvem shows de Caetano Veloso, Rouge, Elza Soares, Balão Mágico, Karol Conka, Sidney Magal e Beth Carvalho. De acordo com a administração pública, o foco em 2018 é acessibilidade e, portanto, todas as atrações terão banheiros químicos com acessibilidade, audiodescrição e Libras nas apresentações.

Metrô e CPTM terão operação especial e, com exceção da linha 15-Prata, todas as outras permanecerão operando durante a madrugada.

Uma baixa é da apresentadora Xuxa, que realizaria um show no domingo, às 12h, no Anhangabaú, mas teve uma lesão no pé direito e cancelou participação. Por isso, o grupo Rouge foi convidado para substituí-la. O local recebe, ainda, uma homenagem ao Chacrinha, com participação de Léo Jaime e Gretchen, e um parque de diversões que fica aberto 24h.

Para quem curte cinema, o vão livre do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) recebe filmes das 19h de sábado às 4h de domingo. O Boulevard São João recebe artistas como Fafá de Belém, Dado Villa Lobos e Marcelo Bonfá. Já no Parque da Juventude, no domingo, às 10h, a atração é Roberta Miranda, que comemora 30 anos de carreira.

Confira algumas atrações especiais

Na Rua XV de Novembro, a Prefeitura preparou apresentações de filmes de terror. Às 19h, é a vez de Sexta-feira 13, de 1980; às 21h, A Hora do Pesadelo, de 1984, será exibida no telão; depois, às 23h, O Massacre da Serra Elétrica, de 1974, vai aterrorizar os espectadores; por último, à 1h, The Poughkeepsie Tapes, de 2009, é a atração.

Na Avenida São João, em frente ao Centro Cultural Olido, no sábado, às 20h, a bateria e a comissão de frente da Mancha Verde fazem barulho para os foliões; um dia depois, às 14h, a Acadêmicos do Tatuapé leva o Carnaval para a avenida; às 16h, a Mocidade Alegre faz intervenção.

A Biblioteca de São Paulo recebe, das 13h às 16h de domingo, um encontro de contadores de histórias com a Cia de Teatro Garatuja; já as bibliotecas Brito Broca, Érico Veríssimo, Padre José de Anchieta, Belmonte, Álvaro Guerra, Hans Christian Andersen, Affonso Taunay, Viriato Corrêa e Monteiro Lobato realizam atividades infantis, de literatura, música e até circo.

Serviço

A programação completa da Virada Cultural está disponível em https://bit.ly/2HYKVKP

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Para Prefeitura, a Virada Cultural foi tranquila (Foto: Thales Xavier/SECOM/Fotos Públicas)

Cidade

O secretário Municipal de Cultura André Sturm considerou positiva a realização da 14ª edição da Virada Cultural. Segundo ele, a estimativa é de que 3 milhões de pessoas tenham ido ao evento na capital paulista neste fim de semana. "Ainda não temos 100% de confirmação, mas sabemos que o resultado, tanto em termos de número de pessoas quanto de estrutura, foi muito positivo", disse Sturm em coletiva de imprensa realizada na noite deste domingo, 20, na região central da cidade.

Ainda de acordo com o secretário, não houve registros de incidentes graves durante a realização do evento. A única ocorrência teria sido a depredação e a pichação de um carro da Polícia Civil que estava estacionado na avenida São João na madrugada de domingo. "Os números serão divulgados em breve. Eu não tenho conhecimento de nenhum crime. Foi uma Virada Cultural bem tranquila", afirmou.

Questionado pela reportagem do Estado sobre a mudança de localização de dois palcos que estavam mais próximos do edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou na madrugada do dia 1° de maio e deixou ao menos sete mortos, Sturm disse que foi apenas uma questão de bom senso: "Nós mudamos os palcos de lugar. Foi o máximo que conseguimos fazer. Acho que o fato das pessoas virem para a região central pode ter um efeito positivo para que elas vejam a dura realidade de quem mora nas ruas da cidade", declarou.

Dois pontos que estariam mais próximos ao local da tragédia, no Largo do Paiçandu, tiveram novos endereços na Virada Cultural. O chamado Palco do Circo, que ficava em frente à Galeria do Rock, foi para a Rua Dom José Gaspar. O outro tablado, colocado quase em frente ao do Circo, foi para a esquina da São João com a Avenida Duque de Caxias.

Erros e acertos. Ainda de acordo com Sturm, o palco montado na zona leste da cidade não teve uma aprovação satisfatória. "O Palco do Itaquerão não funcionou. Vamos avaliar depois com mais cuidado. Não sabemos por que não deu certo."

O ponto positivo, segundo Sturm, foi a limpeza das ruas, que começou pouco depois das 18h, quando boa parte dos shows da Virada já haviam chegado ao fim. "Neste ano a limpeza vai ser bem rápida. Não queremos que as ruas amanheçam sujas e cheias de lixo", declarou o secretário.

Caetano Veloso será uma das principais atrações do evento (Foto: Marcelo Justo/TV Globo)

Cidade

Entre os dias 19 e 20 de maio, a capital paulista recebe a Virada Cultural de São Paulo, com atrações como Caetano Veloso, É o Tchan, Jota Quest, Beth Carvalho, Xuxa e Balão Mágico. Segundo o secretário municipal de Cultura, André Sturm, assim como em 2017, a proposta é descentralizar o evento.

Dois dos principais palcos da edição passada, o Autódromo de Interlagos e o Sambódromo do Anhembi, saíram da programação. Longe do Centro, a Virada estreia na Praça do Campo Limpo, na Zona Oeste, com Diogo Nogueira, e no estacionamento da Arena Corinthians, na Zona Leste. A Chácara do Jockey continua na programação.

À CBN São Paulo, o secretário informou que, no sábado, 19, um palco montado no Viaduto do Chá receberá o Cassino do Chacrinha, com apresentações de Sidney Magal e Gretchen, artistas que estiveram em alta na época do sucesso do programa. Um dia depois, o local se transforma no “Parque da Xuxa”.

“Vamos ter aproximadamente 950 atrações, com todas as linguagens”, disse Sturm. “Mais de 75% da programação será de artistas que se inscreveram. Além dos grandes nomes, o evento tem de ser uma vitrine para atrações não tão conhecidas”, explicou. A Prefeitura vai investir R$ 13 milhões no evento e espera um público de 3 milhões de pessoas.

VEJA NOSSA EDIÇÃO DO DIA

Mertens e Lukaku foram os autores dos gols belgas (Foto: Reprodução/Instagram driesmertens)

Copa 2018

Zagueiro e capitao Granqvist deu a vitória aos suecos contra os sul-coreanos (Foto: Divulgação/Associação Sueca de Futebol)

Copa 2018

Neymar sofreu com a marcação pesada dos suíços (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)

Copa 2018

Jogadores do México celebraram muito a vitória (Foto: Reprodução/Facebook)

Copa 2018
Ainda não possui um cadastro? Registre-se

ou

Articulistas

Colunistas

Primeiro passo para melhorar a segurança pública no Brasil foi dado (Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas)

Opinião

Temer está isolado no fim de seu mandato (Foto: Marcos Corrêa/PR/Fotos Públicas)

Opinião

STF mostrou "súbita indignação" com um dispositivo que está em vigor desde 1941 (Foto: Nelson Jr./SCO/STF)

Opinião

Faltou bom senso aos caminhoneiros na condução da greve (Foto: Tomaz Silva/ABR/Fotos Públicas)

Opinião