22.6 C
São Paulo
quinta-feira, maio 26, 2022

Bolsonaro desempossa Bento Albuquerque por discordância no preço do diesel

O cargo de ministro das Minas e Energia está com novo funcionário. Isso porque o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), exonerou o almirante Bento Albuquerque, em movimentação publicada nesta quarta-feira (11) no Diário Oficial da União. Para a função, o economista Adolfo Sachsida assume a posição.

Sachsida tem 49 anos de idade e é o chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia e indicação de Paulo Guedes. A princípio, Bento Albuquerque deixou o ministério das Minas e Energia “a pedido”, como é costumeiro nesses casos.

Todavia, a realidade é que o agora ex-ministro ficou dissociado do cargo por causa da discordância sobre Bolsonaro em relação a pressão contra a Petrobras para que a empresa segurasse as altas de preços dos combustíveis.

Na atual semana, a estatal ampliou em 8,9% no preço do diesel nas refinarias. O valor médio por cada litro alcançou R$ 4,51 para R$ 4,91. Anteriormente, o antigo reajuste aconteceu há 60 dias, em 11 de março, quando a empresa ampliou o preço do combustível em aproximadamente 25%.

A decisão da petroleira gera impacto na taxa de inflação, tal qual nos planejamentos de Bolsonaro em se reeleger em outubro deste ano, nas eleições presidenciais.

No 1° trimestre de 2022, a Petrobras marcou um lucro líquido de R$ 44,5 bilhões (ou US$ 8,6 bilhões). O montante arrematou 3,718% maior do que o mesmo período de 2021, de R$ 1,17 bilhão.

LEIA MAIS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS